1. Spirit Fanfics >
  2. Baby i'm Yours >
  3. Goosebumps

História Baby i'm Yours - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Música que ouvia enquanto escrevia esse cap♡:
Goosebumps - Chase atlantic/Ty dolla Ign

Capítulo 3 - Goosebumps


Sasuke me olhou curioso, e colocou um dedinho no seu lábio inferior (tão fofo) e assentiu animado.
-Siim Aniki, eu quero ver.

Eu sorri, e subi minha mão em sua cintura, sentindo ele prender a respiração por um momento, e o deslizei para a frente, soltando um murmúrio por meu pau ter se libertado do aperto, e ficando triste por não ter mais o calor do pequeno corpo junto ao meu. Eu desço devagar minha mão, arrastando-a até minha pélvis, ansioso para me tocar, e me aliviando por ter colocado a espuma densa. Agradecendo por não deixar meu pequeno, ver o que ele causava a mim, o controle que ele tinha sobre mim. Ele iria me torturar com seu doce sorriso, me usando para o satisfazer. Senti meu pau pulsar por um momento, e soltei um longo suspiro, quando eu finalmente iria me tocar, ouvimos batidas na porta.

-Itachi, Sasuke, desçam logo seu primo Shisui chegou. Mikoto disse autoritária e ouvimos apenas rangidos da escada.

Merda, por que logo agora? Eu olhei para sasu decepcionado, erguendo meu braço e pegando uma toalha para o mesmo se secar. Sorri um pouco e cutuquei sua testa, enquanto ele saia da banheira, ficando so de costas, puta merda que bundinha mais gostosa (admito queria muito bater nela e morder ela). Mordi o lábio e disse escondendo a raiva que sentia de Shisui neste momento.

-Ei sasu, vá se secar, e mais tarde continuaremos isso, está bem?

Passei a mão em sua bochecha, deslizando suavemente para o seu lábio inferior, ele me olhou emburrado e só murmúrou um "hai", pegando a toalha e saindo do banheiro. Encostei novamente minha cabeça na borda, antes de dar atenção lá para baixo, pensando se realmente iria se masturbar na frente de meu irmãozinho. E como seria a reação de Sasuke, ele iria ficar com nojo? Ou iria se juntar a mim, nesse caminho pecaminoso? Eu realmente prefiro a segunda opção, mas não culparia sasu por escolher a primeira. Isso so me faria desejar mais ainda aquele pequeno corpo.
Como seria o gosto de sasuke? Doce? Eu adoraria experimentar, lambe-lo sem pudor, sentir ele se forçando cada vez mais em mim, se deliciando com a grande e quente boca de seu otouto, e quem saber lamber seu pequeno cuzinho, enfiar minha língua, enquanto ele senta nela, comer ele somente assim -Caralho.... fecho os olhos em êxtase. Ele iria ficar assustado no começo, porém iria gostar, iria amar a sensação e pediria para seu onee chan sempre come-lo com a língua. Sentia meu orgasmo chegar, me desorientei um pouco, prendendo a respiração enquanto sentia me despejar na quente água que cobria meu corpo. Respirei fundo me levantando, abrindo o ralo da banheira e enxugando meus longos cabelos, depois amarrei a tolha em minha cintura e sai, enquanto fechava os olhos. Eu odeio shisui.
Assim que saio do banheiro, quem estava ali encostado na escada, e me olhando de cima a baixo? Isso mesmo, o merdinha do Shisui Uchiha, eu o odiava, pois Sasuke sempre gosta de brincar com ele, de abraça-lo e fazer desenhos para ele, quando vem aqui. Eu sentia meu sangue ferver toda maldita vez que via sasu abraçando esse filhote de demônio, eu nem ligo se ele é mais velho que eu ou não, so sei que iria quebrar a cara dele, caso visse ele tentando fazer algo a Sasuke.
Encarei ele por alguns instantes, antes de me virar e ir em direção ao meu quarto.
-Que falta de educação ita, com seu amável primo.
Ele dizia com uma falsa decepção . E eu ignorei.
-Você não vai nem me falar um oi? Ele pergunta me seguindo. Eu o olho de soslaio e apenas digo um "oi" seco e sem mais e nem menos, entro no meu quarto. Deixando aquele babaca parado lá fora.
Eu estava puto, por que logo hoje?(logo quando iria me tocar na frente de sasu e ver sua reação)Shisui iria dormir aqui, e isso era uma merda, além do arrombado dormir aqui, ele plantou uma idéia na cabeça do meu lindo anjinho, de fazermos uma festa do pijama e dormimos todos no mesmo quarto.
Como era sasu me pedindo, ele sabia que eu iria aceitar, e eu o fiz, seria estranho deixar somente Sasuke dormir comigo, então aceitei mesmo com uma grande vontade de espancar Shisui. Fiquei feliz por um motivo, Sasuke iria dormir comigo enquanto shisui em um colchão no chão. Isso me abriu um leque de provocações que poderia fazer e seria excitante ouvir sasuke tentar controlar sua voz, sorri um pouco enquanto pensava nessa possibilidade. Estavamos vendo um desenho na sala, deitados no tapete felpudo, eu confesso que nem estava prestando atenção no desenho, vendo Sasuke se divertindo, tão fofinho, tão precioso, meu neném era tão lindo que um sorriso dele já me arrepiava e me fazia aquecer e querer avançar em cima dele. Eu poderia tentar algo porém tinha um problema, ou melhor um problemão, chamado Shisui. Sempre (tentando) puxar assunto comigo, eu apenas ignorava e fingia prestar atenção no desenho, porém sasuke sempre o respondia, e eu olhava Shisui de soslaio, ele estava fazendo aquilo pra me irritar, e ele sabia que estava conseguindo. Eu me virei e abracei sasu, ficando com a cabeça apoiada em seu peito, sentindo ele encostar a ponta do nariz e cheirar meu couro cabeludo, e passar suavemente os dedinhos no meu rabo de cavalo, eu descansei um pouco, sentindo a tranqüilidade que sentia ao seu lado. Eu o amava demais.
Perdi a noção de tempo, e fiquei acomodado naquela posição por muito tempo, e quando sai percebi que sasuke tinha adormecido. Resolvi desligar a televisão e carrega-lo ate o quarto que iriamos dormir. Peguei ele cuidadosamente, e o coloquei com seu queixo encostado em meu ombro, para segurar pela sua cintura (ou melhor pegar em sua bunda sem ele perceber que eu queria a muito tempo fazer isso) apertei ela sentindo Sasuke segurar mais firme em meus ombros e sussurrar suavemente "onee-chan" no pé da minha orelha. Ta bom, talvez eu esteja um pouco (muito) animado.
Subindo as escadas com uma certa urgência e Shisui vindo logo atrás. Abri a porta do quarto o colocando suavemente na minha cama, enquanto o cobria, e me virava para o armário com intenção de pegar as coisas para shisui. De repente me sinto prenssado na porta, sentindo uma respiração em minha nuca. Eu tento me soltar porém, ele era mais forte que eu. E ele me da uma mordida na curva do pescoço, me fazendo estremecer um pouco.
-Eu cansei desse seu jogo, de fingir que não e atraído por mim ita... você não sabe, quanto tempo eu queria avançar em cima de você quando estava deitado. Com a bunda voltada pra mim... aquilo foi uma tortura...
Ele sussurrou em meu ouvido o dando uma pequena mordida.

 -Olha o que você faz comigo ita..

Ele esfregou sua ereção no meio das minhas pernas, subindo um pouco e apertando a minha bunda com força.

 -Qual é Ita admita logo, que você sente tesão por mim, torne isso prazeroso pra ambos hum?  Eu o olho de relance, sem reação, mordendo o lábio, eu não queria isso, eu com toda a certeza do mundo não queria isso. Eu quero Sasuke. Eu quero o corpo dele. Eu quero dar prazer a ele. Não a Shisui, Shisui não era mais nada e nada menos que meu primo chato que eu não suportava. Ate que meu salvador,(Senhor Jabiroca) meu anjo perfeito, Sasuke falou alto (meio raivoso?), com a voz de sono
-Ita, você não vai vir se deitar não?
Falou esfregando os olhinhos e olhando para a gente. - Eu to indo bebê, so vou terminar de pegar as coisas para, Shisu ir dormir. Eu falo o empurrando de leve atrás de mim, abrindo a porta e pegando uma coberta e um travesseiro, tacando tudo em suas mãos e o dando um olhar duro. Caminhando até o lado de Sasuke e o dando um beijinho no canto da boca. Deitando e cobrindo a cabeça com a coberta. Esperando um pouco.

O abracei e dei um beijo suave em seu peitinho, sentindo ele apertar meus cabelos, e abafar um gemido, eu dei beijinhos sentindo sua respiração desreguladar, e subi minhas mãos por sua perninhas, fazendo círculos em suas coxas, e passando ela suavemente por seu membro vestido e dando um aperto e levantando um pouco sua camisa, lambendo a parte de sua barriguinha amostra, sentindo ele arquear um pouco as costas, e encostar seu pequeno membro no meu braço, e sussurrar um -Ita..a, fazendo eu subir, deixando rastros quentes por onde minha língua passava, chegando ao seu biquinho, já durinho e chamativo, senti minha boca salivar e olhei um pouco para a obra de arte, que havia feito, seus olhos entre-abertos me olhando, seus lábios com baba escorrendo, e sua caixa torácica descendo e subindo. Meu pau deu uma pontada dolorida, eu precisava me tocar. urgentemente. Eu lambi o biquinho e dei uma mordidinha, enquanto no outro meus dedos apertavam e giravam, comecei a fazer movimentos circulares com a língua, chupando-o e mordendo devagar, eu queria o torturar, e estava conseguindo. Ele apertou meu cabelo, e tentando falar algo mas acabava saindo mais gemidos.
-i..T..Aaa b...om

Eu parei, esfregando o pequeno mamilo em minha bochecha, o olhando e esperando ele falar

-Ani..ki eu que...ro lá embaix..o

Ele disse corado, desviando o olhar e mordendo o pequeno lábio. Eu tive que me controlar para não beijar seus lábios, que pareciam tão convidativos, vermelhinhos e um pouco inchados.
Eu sorri malicioso, e desci minha mão apertando meu membro por cima da calça, soltando um murmúrio, e na tentavia de tentar abafar beijei o pequeno mamilo.
-Sabe otouto, eu posso te ajudar com isso.
subi minha mão e apertei seu pequeno membro. Ele gemeu meu nome tão sensualmente, que meus olhos se fecharam automaticamente sentindo as doces palavras, surtirem lá em baixo.
-porém em troca, você tem que me fazer sentir bem primeiro... Eu disse como o filha da puta que eu era 

-Você quer fazer seu aniki bem sasuke?hum? Subi meu rosto até sua pequena orelha e lambi seu lóbulo, sentido ele se estremecer embaixo de mim. 

-Haii nee chan 

Ele diz meio hesitante. Aquilo era irreal, eu não acreditava, que realmente aconteceria, sasuke iria me chupar, depois de tantas fantasias. Eu me arrepiei. Passei a mão por sua bochecha e depois desci minha calça com a outra, suspirei por finalmente me libertar do aperto sufocante da calça moletom, Sasu olhou surpreso, e curioso, ele se abaixou e encostou com o dedinho na minha glande e se assustou com o pré gozo. Suavizou sua expressão, chegando mais perto e soltando o ar, em frente ao membro duro.
-Tão grande aniki... Isso tudo pra mim? Nee?

Eu fechei os olhos e subi minha mão para os seus cabelos, os apertando e mordendo o lábio eu não aguentava mais. Gemi baixo com a voz grave e rouca.
-Sasu, pare de me torturar hum?
Ele me olha divertido, da uma lambida na ponta, analisando o gosto, porra... ele parecia um gatinho, de lambida a lambida, me torturando, sentindo a língua quente, suas pequenas mãos, um pouco tímida, mexendo em minhas bolas, as apertando as vezes, eu mordi o lábio, precisava sentir, aquela caverna quente em mim. Falo impaciente
-Porra...Faça isso direito gatinho, eu estou enlouquecendo

Ele aprofunda um pouco, sentindo-se engasgar, mas vendo itachi revirar os olhos de prazer, o incentivou a continuar a querer dar prazer ao seu irmão mais velho, engoliu metade do membro sentindo encostar em sua garganta, e o causando um pouco de ânsia. Fechou os olhos com lágrimas, e começou a subir e descer, sempre sugando a ponta nesse meio tempo. Itachi tentando evitar ao máximo encostar em Sasuke, apertou os lençóis, para suprir a tesão que sentia no momento, ele queria forçar aquela boca quente até se engasgar com todo o seu pau, sentir aquela boca quente, e inexperiente toda sua vida, Isso só o fazer endurecer mais ainda, pensar que ele seria o primeiro a ter esse tipo de contato, o fez vir, o fez gozar, na pequena e imaculada boca de seu irmãozinho. Sorriu um pouco.
-Ei bebê, desculpe por não avisar.

Passou a mão pelos cabelos espetados. E vendo ele, engulir sua porra, com alguns resquícios no canto da boca, era algo tão erótico que podia sentir seu membro dando sinal de vida outra vez.

-Bom, temos um contrato não? Minha vez.

Lambeu os lábios, e o olhou de forma predatória, ele queria ver as reações, agora. Beijo suas bochechas e falo no pé do seu ouvido.

-Abaixe suas calças, será mais fácil.

Ele assente, e as abaixa envergonhado, tímido ficando somente com a cuequinha, branca, fofa. Me olhando na expectativa.Eu sorri malicioso com a cena, e passei minha bochecha devagar, por cima do pano, que exalava calor e excitação, suspirei, gostando da reação que tive, senti seu pequeno membro pulsar um pouco. Minha boca salivou, eu abaixei, e dei pequenos beijos, em sua pélvis, e toquei em sua excitação, abaixando o prepúcio, vendo sua pequena glande. Ele respirou pesadamente. Suspirando meu nome no processo.
-Ita... por favor....
Ele me olhou corado, apertando os lençóis.
-Você é tão lindo corado assim, um pedaço de mal caminho.

Passei a ponta da minha língua na sua pequena cabecinha, vendo ele revirar os olhos pelo contato. Como eu sabia que ele era escandaloso. Coloquei minha mão em sua boca, sentindo sua língua lamber a palma de minha mão e soltar um gemido abafado
-ITAAAAAAAW
E fui engolindo-o todo, até suas bolinhas, sentia ele se mexer para conseguir mais da minha boca quente. Ele ia pra cima e pra baixo e as vezes empurrava pra frente, eu lambia tudo, sua bolas, o seu meio, e a sua cabecinha rosada. Não durou muito, até sasu ter um orgasmo, revirando os olhos, deixando baba em minha palma, estremecendo com o intenso prazer.
-ITAAAAAAAAAAAAW AW AW A A
E soltando um líquido que eu não sabia o que era exatamente, fiquei sugando seu pauzinho, até ficar flácido. Sasu cansado, dormia aninhado em meu peito, respirando suavemente. Minha maior preocupação era Shisui, sinceramente eu agradeceria se ele não tivesse percebido nada. E também, eu não me arrependo de nada.




























Notas Finais


Capítulo Não betado ainda.
Espero que gostem ^^
Comentem♡♡♡☆
(Críticas construtivas são sempre bem vindas)
(Perdão se esse cap ficou meio arrastado, esquisito ou sla ;-; tentei dar o meu melhor, e perdão caso tenha muitos erros)
Desculpa a demora para postar.
E para os leitores fantasmas, apreciem com moderação e.e


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...