História Baby vs Daddy - War of hormone - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Alfa, Beta, Bts, Colegial, Especial, Lemon, Ômega, Omegaverse, Romance, Trishipp, Yaoi
Visualizações 59
Palavras 1.792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiii.
Ontem deu um bugue no app e postou só metade do capítulo, mas acabei de arrumar, então voltem no capítulo anterior para terminar de ler
BOA LEITURA

Capítulo 33 - Sorry me


Jin estava impaciente, não aguentava ver médicos indo e vindo e nenhum lhe dar notícia de seu Chimchim, espraguejou milhares de vezes todos os médicos que passavam, desejando que eles fossem pro inferno, por serem tão incompetentes.

Finalmente saiu de suas audiências privada psicológica e se levantou num pulo ao ver o médico se aproximando, Namjoon que estava ao seu lado acabou por se assustar com atitude repentina do maior.

— E então? Ele está bem? Posso ir vê-lo? — Jin estava eufórico.

E o médico parecia fazer questão de deixar o mesmo mais apreensivo por conta da sua demora para responder aquelas simples perguntas.

— Ele está com anemia, seu corpo precisa de muitas proteínas, ele teve algum desentendimento? Algo que poderia ter ocasionado isso? — o médico olhou atento para Jin, que suspirava e pensava.

— Na verdade, eu cheguei hoje da minha lua de mel e ele já estava assim. — disse sem jeito se sentindo culpado e olhou para Jungkook com uma cara de poucos amigos — Aconteceu algo Jungkook?

O alfa baixou a cabeça e suspirou, a culpa era sua não devia ter se afastado de Jimin.

— Nos descutimos, mas não foi nada de mais. Acredito que exista outra hipótese do que ocasionou isso. — o alfa disse olhando para o médico.

— Ele mencionou seu nome diversas vezes enquanto durmia — o médico avisou Jungkook com um sorriso.

— E eu posso ir vê-lo? — o moreno sorriu para o médico e o outro assentiu.

— Vocês três podem me acompanhar, talvez ele já tenha acordado. – o médico identificado no crachá como Dr. KyungSoo disse andando até a sala sendo acompanhando pelo os três.

Jin pegou seu celular do bolso e desbloqueou entrando nas mensagem e enviando uma ao número da agenda na qual estava escrito "4D" explicando que Jimin já estava melhor, e que o mais novo não iria precisar sair naquele frio para vir ver Jimin.

Os três adentraram o quarto avistando um Jimin já acordado, mas com olheiras profundas agora não mais escondidas pela maquiagem.

— Meu anjo, o que aconteceu com você! — Jin se aproximou rápido e se sentou ao lado do menor pegando sua mão que não estava recebendo o soro.

— Eu... — o menor sentiu seus olhos marejarem — Eu quero o Jungkook-ah — ele disse manhoso.

— Ele está aqui, ele não quis sair nenhum momento daqui do hospital — Jin disse vendo o moreno sair de trás de si e parar na frente de Jimin se ajoelhando para ficar na altura do menor.

— Me desculpa Minnie — o alfa disse olhando para as orbes negras de Jimin.

— Ya! Você não pode me deixar — questionou o menor deixando as lágrimas cair.

— Isso não vai acontecer de novo — o moreno encostou seu nariz no de Jimin.

— Jimin pensou que Jungkook não gostava mais dele — o menor disse com vergonha de falar de si mesmo.

— Pois diga ao Jimin, que eu prometo que ninguém vai separar a gente — o moreno olhou para Namjoon e sorriu — Ninguém.

Park Jimin sorriu e fechou os olhos sentindo o nariz de seu alfa circular sobre o seu.

— Resolvemos isso depois — Namjoon disse sério.

— Desculpa ter ficado doente omma — o menor se desculpou triste.

Jin que observava tudo ali de perto se aproximou mais de Jimin sentando ao seu lado vendo Jungkook desaproximar o rosto de ambos e dar espaço para que Jin pudesse falar com o menor.

— Não você não precisa se desculpar, eu que não deveria ter te proibido de ficar com o Jeon — o maior disse sorrindo.

— Jin! — repreendeu Namjoon recebendo um olhar severo do mais velho.

Namjoon olhou para os pés e nada disse, não iria iniciar uma discussão na frente de Jimin, o menor não estava em condições de presenciar algo assim.

— Vocês deveriam ser mais compreensíveis, Jimin é um ômega muito sentimental e o amor que ambos sentem pelo outro é forte, mesmo eu tendo notado que ambos não possuem marca alguma, consigo sentir a áurea alegre que Jimin possuí quando está com o Sr Jeon — o médico que até então permanecia em silêncio fez sua fala presente, tendo a atenção de todos, e um sorriso de agradecimento vindo de Jungkook e Jimin.

— Viu Namjoon, o médico também acha certo os dois ficarem juntos — Jin sorriu para seu esposo, mas não foi retribuído.

— Park Jimin agora é nosso filho, e ele não vai namorar com um homem que matou sua própria mãe — Namjoon não mediu suas palavras e por fim acabou contando sobre a adoção até então surpresa.

— Como assim nosso filho? Que história é essa de matar? — Jin se sentiu confuso.

Jungkook sentiu como se uma adaga entrasse em seu peito, sentiu um grito de dor trancar em sua garganta, enquanto seus olhos marejaram instantaneamente. Balbuciava algo sem se fazer entender em meio aqela agonia que o perturbava, mas não conseguia, sentia-se sufocado.

— Era para ser uma surpresa, eu iria te entregar o papel onde confirmava a adoção. Mas por culpa do Jungkook não foi possível, ele sempre estraga tudo. — Namjoon olhava com raiva para Jungkook.

— Eu. Não. Matei. Minha. Mãe — o moreno conseguiu formular uma frase.

Sentiu um nó na garganta, e sabia que se começe a falar não iria parar mais, ele tinha tanto o que dizer, tanto para explicar, mas sabia que Namjoon não iria ligar para essas explicações.

— Kookie fica calmo — Jimin não sabia o que estava acontecendo mas pegou na mão so alfa na tentativa falha de tentar fazer seu moreno ficar mais calmo.

— Se acalmem, eu sou psicólogo em tempo vagos, podemos conversar nos três e resolvermos isso com delicadeza. — KyungSoo fez sua voz presente novamente.

— Não tem o que conversar. Jungkook à matou. — Namjoon olhou para o médico e saiu daquela sala sem nem ao menos se despedir.

Jin tentou ir atrás mas o médico o impediu alegando que o outro tinha que espairecer a cabeça.

— Eu não matei ela — Jungkook murmurou para si mesmo.

O moreno olhou para Jimin recebendo um sorriso confortável e ao ver aqueles olhinho pequenos formando duas adoráveis linhas, sentiu a paz lhe rodear e se viu obrigado a sorrir.

— Vai ficar tudo bem Jungkook — Jin tocou no ombro do moreno lhe oferecer um sorriso acolhedor.

Jungkook sorriu para o maior, e suspirou precisava fazer aquilo, e essa era uma ótima hora, saiu da sala as pressas ouvindo os protestos de Jimin que pedia para que o moreno não brigasse com Namjoon. Mas Jungkook ignorou aqueles protestos e seguiu atrás do maior, encontrando o mesmo parado no jardim do lado do hospital, estava de manhã e uma fraca brisa fria sobrava os pequenos fios de cabelo de Namjoon, fazendo o corpo do mais velho se arrepiar enquando o mesmo olhava para o céu, o sol não estava tão forte e por isso facilitou de olhar para aquele mar azul.

— Eu não mate ela — a voz de Jungkook ecoou por de trás do Kim.

— Você estava lá, você poderia ter ido no lugar dela — o Kim virou-se para o menor e seus olhos estavam marejados.

— Ela escolheu isso. Foi tudo muito abrupto, eu não consegui reciocinar no que estava acontecendo — sentiu seus olhos marejarem novamente — Estava tudo bem, estávamos estacionado, e eu não consigo entender como ela conseguiu ser tão rápida, como a conseguiu ser tão forte para me impurar dali — sua visão já estava turva por conto das lágrimas.

— Você lembra de algo? — Namjoon baixou a guarda e perguntou num tou baixo.

— Foi tudo muito rápido Mon. As luzes; os sangues; e mais nada. —olhou para o céu e ficou imaginando o rosto de sua mãe.

— Eu sinto falta dela. Yeon era uma mulher maravilhosa. — Namjoon fechou os olhos e pensou na imagem dela, tentou lembrar de cada detalhe da mulher que foi como sua segunda mãe.

— Eu também sinto Namjoon, sinto tanto que as vezes sinto que não vou aguentar o vazio no meu peito. E foi aí que Jimin se encaixou, ele me faz sentir melhor, estar com ele é algo surreal, os sentimentos que eu sinto são surreais. — o moreno disse agora olhando para Namjoon que mantinha os olhos fechado.

— Eu juro, que se você machucar ele em ambos os sentidos — acabou sorrindo de canto — Eu acabo com você — o maior abriu os olhos e sorriu para o moreno, se aproximando e abraçando o mesmo.

— Pode deixar sogro, seria um ótimo namorado — provocou o moreno dando tapinhas nas costas de Namjoon que sorriu nasalado.

평화

— Eu estive medo que você estivesse muito doente. — confessou o moreno enquanto fazia cafune na cabeça do menor.

Haviam já chegado em casa, Jimin estava extremamente feliz por agora ter Jungkook sem medo de ser xingado. E estava cansado, então se sentou sendo acompanhado pelo moreno, que agora acariciava os cabelos do menor.

— Você tem medo de me perder Kook-Ah — o menor perguntou de olhos fechando.

— Tenho, você não imagina o quanto — confessou o alfa.

Jimin saiu de cima do ombro de seu alfa e passou a olhar para os mesmo, logo em seguida aproximando seus lábios até selar seus lábios um no outro.

Jungkook sorriu e intensificou o beijo, levando sua mão até a cintura do menor aproximando mais seus corpos, fazendo com que Jimin ficasse quase por cima do moreno, que pediu passagem e o outro cedeu começando assim uma briga por espaço na boca de ambos, cada qualquer queria explorar mais lugar, mas tiveram que se separar por falta de ar.

— Canta para mim! — pediu o menor sorrindo.

Jungkook apenas assentiu e pensou no que cantaria. Iniciando logo em seguida.

Come up to meet you, tell you I'm sorry

(Indo te encontrar, me desculpar com você)

You don't know how lovely you are

(Você não sabe o quão amável é)

I had to find you, tell you I need you

(Eu tinha que te encontrar, dizer que preciso de você)

And tell you I set you apart

(E dizer que eu lhe dividi)

Tell me your secrets, And ask me your questions

(Diga-me seus segredos, e faça-me suas perguntas)

Oh let's go back to the start

(Oh vamos voltar ao começo)

Nobody said it was easy

(Ninguém disse que era fácil)

It's such a shame for us to part

(É uma vergonha nos separarmos)

Nobody said it was easy

( Ninguém disse que era fácil)

No one ever said it would be this hard

(E nem mesmo disse que era difícil)

Oh take me back to the start

(Oh me traga de volta ao começo)


Notas Finais


Espero que tenham gostado, comentem e favoritem
Kisses


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...