História Baby! (Yaoi) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 216
Palavras 1.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


AAAAAAAAAA OBRIGADA PELOS FAVORITOS🖤🖤🖤🖤🖤🖤🤧🤧🤧🤧 AMO VOCÊS

E
S
P
E
R
O

Q
U
E

G
O
S
T
E
M

D
O

C
A
P

Capítulo 3 - Passado


Fanfic / Fanfiction Baby! (Yaoi) - Capítulo 3 - Passado

Povs Hansol

Segui Momo até o segundo andar

Momo- É aqui - a alfa fala entrando no quarto - nossa, pensei que isso ia estar uma bagunça, estranho, bom ali é o closet, vamos arrumar as roupas - fomos até o closet, começamos conversar enquanto arrumavamos as coisas

- Noona? - a alfa me olha - O-o Yuri, como ele É? - a mais velha solta um sorriso, e se senta no chão, faço o mesmo

Momo- Ah o Yuri, ele é um alfa bem protetor, ele já passou por muita coisa, ele perdeu tudo o que tinha, todos que ele amava, mesmo assim o Yuri continua lutando por mais, eu tenho certeza que ele vai cuidar bem de você, eu confio nele, não se preocupe, ele cuidará de você

- Ele não perdeu só os pais não É? - a mais velha nega

Momo- Quando ele tinha 16, ele tinha um ômega, eles se conheciam a muito tempo, o que eles sentiam era muito forte, tanto que Yuri marcou o ômega, mas infelizmente, o ômega morreu, ele tinha um problema no coração, e infelizmente faleceu

- Meu Deus, eu vi que quando um alfa perde o ômega, que é marcado, o alfa meio que enlouquece

Momo- Sim, é como se fosse o inferno em sua mente, você sente seu corpo queimando de dentro para fora, des da hora que você acorda até a hora que você vai dormir, Yuri estava tomando remédios para parar com essa dor, mas isso só estava piorando aí, ele decidiu parar com os remédios, e se reegueu, e aí está, um alfa louco - noona solta um riso no final

- Você falou como se já tivesse sentindo tudo isso - a mais velha, que antes olhava para a janela, me olha

Momo- Eu também já perdi minha ômega, já senti tudo o que ele sentiu, sei como é a dor - me levantei e abracei a mesma

- Eu sinto muito noona

Momo- Tudo bem pequeno, só me prometa, tome cuidado com esse mundo, não posso perder um tesouro como você, eu te amo pequeno - a mais velha da um beijo em minha testa

- Eu prometo, também te amo noona

Momo- Bom já arrumamos tudo, vamos comer algo? - assinto

A alfa se levanta e sai, logo saio também, mas eu havia me perdido, não lembro por onde é que leva até as escadas

Do nada sinto algo me derrubar no chão, quando eu vejo é um Husky, o mesmo sobe em cima de mim, e começa a me lamber

- Aiai - começo a rir - pa..ra..por favor - falo entre risos

Yuri- Dragon senta - O cão obedece - você está bem Hansol? - assinto, o mais velho estende a mão para eu levantar, seguro em sua mão, quando o maior me puxa eu acabo me desequilibrado e caindo em cima de Yuri, eu estava muito corado

- Desculpa - falei saindo de cima do alfa - eu eu

Yuri- Ei tudo bem, foi um acidente, e o senhor - O alfa olha para o cão - não era para estar aqui, já pro jardim - O cachorro sai com a cabeça abaixada - ele não te machucou, não É? - nego - Que bom - nos levantamos

- Ele é lindo - falo me referindo ao Husky

Yuri- O Dragon? - Assinto - Ah sim sim, ele É, ele puxou a mãe dele. Mas o que você estava fazendo aqui?

- Bom eu, me perdi - falei fitando o chão

Yuri- Logo você se acostuma com a casa, bem vamos - O alfa pega em minha mão e me guia até perto das escadas - já desço, tenho coisas para resolver - assenti, desci as escadas e fui até a cozinha

Liza- Ai Momo, só tu que teria essas ideias - a alfa mais nova ri - Oi Hansol

- Oi - falei me sentando ao lado da minha noona

Momo- Está com fome pequeno? - assenti

(...)

Eu, Momo e Liza já havíamos almoçado. Desde manhã eu não vejo Yuri

Liza- Hansol?- olho para a alfa, a mesma estava com uma bandeja de comida em mãos - Você pode levar isso para o Yuri? - assinto - Ele deve estar no escritório, é a última porta - assenti, levantei, peguei a bandeja e subi

(...)

Eu estava em frente a porta, bati 3 vezes na porta, logo recebo um "Entre" como resposta. Entrei na sala, me deparando com Yuri sentado em uma mesa, sim na mesa, o alfa tinha papéis em mãos

- Vim trazer seu almoço - falei fechando a porta e caminhando até a mesa

Yuri- Obrigado pequeno mas não estou com fome - O alfa fala sentando na cadeira

- Você tem que comer, pelo menos um pouco, por favor - olhei nos olhos do alfa, os mesmos estavam ficando um uma coloração vermelha, Yuri pisca fazendo seus olhos voltarem ao normal

Yuri- Ok ok, vou comer, mas com uma condição, venha aqui

- Qual? - falei de frente ao mais velho

Yuri- Eu quero um beijo - corei na hora, acho que tomates teriam inveja

- S-sim - falei um pouco baixo, sinto as mãos do alfa me puxarem, fazendo eu "cair" em seu colo

Yuri- Você tem um cheiro doce - O maior falava me olhando - posso? - Yuri fala pesando o polegar em meus lábios. Eu apenas assenti, logo sinto os lábios do alfa junto dos meus, seus lábios eram doces, eram maravilhosos, nos semaparamos pela falta de ar, me deito em seu peito

- A-acho melhor eu ir, você tem coisas para fazer - falei tentando me levantar, mas o alfa me impede

Yuri- Fica - por um motivo, eu não consigo negar, me deito novamente em seu peito, logo adormeço sentindo seu cheiro de menta, o cheiro que eu mais amo

Povs Yuri

Quando eu percebi, o ômega havia dormido, me levantei com cuidado, para não acordar o menor, levei o mesmo até meu quarto, deitei o ômega na cama e o cobri

Decidi tomar mais um banho, para relaxar

(...)

Entrei no banho, sentir a água quente em minha pele é uma das melhores sensações do mundo

Em minha mente só passava duas coisas: 1° Como eu vou cuidar da empresa do meu pai? E 2° A sensação dos lábios do ômega. Ah que lábios, algo nele despertou meu lobo, de um jeito que nem quando eu estava com o Liam acontecia, meu lobo quer Hansol o tempo todo ao seu lado, ele quer protege-lo de tudo e todos, eu não consigo explicar certo a sensação. Eu só preciso proteger ele

(...)

Saio do banho, me troquei, sai do banheiro, o ômega aí da dormia calmamente, fiquei um tempo olhando o menor

- Você é um anjo no inferno - falei fazendo carinho no mesmo - um anjo no meio de demônios, mesmo eu sendo um, vou te proteger, custe o que custar - dei um beijo em sua testa

Desci até a sala, e lá estavam Momo, Liza e Tao, meu melhor amigo, só queria saber o que ele faz aqui

- E aí cara? - falei cumprimentando o alfa mais novo

Tao- Cara ouve algo muito sério - O mesmo me entrega um envelope com fotos, abri o mesmo - Ele foi encontrado quinta feira, a polícia acha que foi um assassino em série, mas olhe as maracas no pescoço do ômega

- Erick? Impossível, meu pai o expulsou da última vez

Tao- Não sei, mas são os mesmos padrões, se for mesmo o Erick - sinto o olhar de Momo sobre mim

- Vai ter guerra - apertei as fotos - houveram mais ataques? - O mais novo assente - Pensei que tudo isso tinha acabado

Liza- Esse é um passado que não podemos fugir - a alfa se pronuncia pela primeira vez

Momo- Não quero envolver o Hansol nisso, ele não tem nada a ver com isso

- Concordo - Meu lobo estava preocupado com o ômega - se chegarem perto dele, eu mato um por um

Momo- Eu estou confiando a você, o que eu mais tenho de precioso, não o machuque - a alfa me olha - se não EU vou te matar

- Sim sim, não vou deixar nada acontecer com ele, eu prometo

Liza- Bom mesmo, se for mesmo o Erick por trás desses ataques, Hansol corre muito perigo

Tao- Posso conhecer esse tal de Hansol? - por algum motivo, meu lobo não gostou disso

- Não - falei meio seco -, ele está dormindo agora, não vou acordar ele - me reconspus

Tao- Ok ok, eu só vim te avisar sobre isso, é melhor eu voltar, deixei Noam sozinho em casa - assenti, me despedi do mais novo

Momo- Eu também vou, tchau, queria me despedir do Hannie, mas se ele está dormindo, melhor não acorda-lo. Tchau viado - revirei os olhos

- Tchau - fechei a porta

Liza- O que você fará se for mesmo o Erick? - olho para a mais velha

- Sinceramente, não sei noona, não sei

Liza- Quem diria que aquele menininho fofo e inteligente, iria virar um assassino cruel

- Todos nós viramos Liza, todos nós, mas nós escolhemos desistir disso, ele não, eu até entendo ele, quando você sente os corpos quentes em sua mão, você não quer mais parar. Você sabe como é - ela assente - mas ele se descontrolou, a regra era "Os Anjos vivem mas os demonios morrem"

Liza- Ah isso me faz lembrar do que seu pai dizia "Somos demônios por fazer o que fazemos, mas assim poupamos os anjos de sofrerem. Não ligo de queimar no fogo eterno, se anjos não sofrerem". Você saberá o que fazer, quando a hora chegar - a mais velha me dá um beijo na testa e sobe

- Ah papai, o que eu faço? - falei olhando para o teto - Você saberia o que fazer - terminei de falar e fui até meu quarto, Hansol acordou assim que entrei - Oi Bebê

Hansol- O-oi - sua voz estava embriagada de sono - d-desculpa, eu acabei dormindo

- Tudo bem - falei me deitando na cama, o ômega estava corado, isso o deixava mais fofo ainda

Do nada começa a relampear, o ômega se assusta e se encolhe, abraço o pequeno, que se aconchega em meu peito

Hansol- O-obrogada

- De nada bebê

















Continuo?


Notas Finais


Desculpa qualquer erro, não tive tempo de revisar
Espero que tenha gostado
Amo vocês
Obrigada por terem favoritado e comentado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...