História Babysitter - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Babá, Bts, Jungkook
Visualizações 62
Palavras 1.580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um imagine, espero que gostem.
Prometo que vou estar sempre atualizando essa e as outras fanfics bjj

Capítulo 1 - One


Fanfic / Fanfiction Babysitter - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - One

 

{Seoul National University}

 

 

— É sério, S/A. Você tem que deixar esse seu emprego de garçonete e estudar mais. — Reclama Hoseok alertando-me o que me fez olha-lo indignada. Tudo isso porque fui mal na bendita prova de ciência politica, agora ele está culpando o meu precioso emprego de garçonete em uma cafeteria. Tudo bem que o salário não era lá essas coisas, mas dava para me manter e ainda sobrava um pouco.

—  Ok, mas pensa como irei me manter? — Questionei já impaciente.

 

— Você pode falar com o diretor e pedi-lo para ficar em algum alojamento aqui no campus. Eu e Jin podemos te ajudar com essa outras coisas. — Novamente tentando me convencer.

 

— Hope — Apelido que eu dei, pois Hoseok era minha esperança em basicamente tudo — Você tem que entender que eu quero o meu próprio lugar, não irei viver as custas dos meus melhores amigos. — Debati.

 

— Você é muito cabeça dura. —  Bufa revirando os olhos.

 

— Eu só tirei nota ruim porque eu não gosto de ciência politica, e você sabe muito bem disso. — Defendi meu precioso trabalho, mas de fato  não era mentira eu sinceramente odiava aquela matéria, por mais que o professor Jong-suk explicasse setenta vezes, eu nunca entendia absolutamente nada. Não sei se é ele que não explica bem, ou eu que realmente não consigo entender.

 

— A prova não estava difícil S/N. — Ditou sério, me chamando pelo nome, quando ele me chama assim significa que está chateado que era o caso ou bravo.

 

— Ah, você só está falando isso porque é bom em tudo. — Reviro os olhos.

 

Estava olhando os outros alunos olhando a tabela de notas que estava pendurada no quadro de avisos, a sala estava barulhenta, os alunos estavam fazendo rodinhas entre si e comentando quais foram suas notas. Até que enfim o sinal tocara, foram saindo todos da sala, enquanto eu pegava meu lanche, ouvi alguém me chamando.

— Senhorita S/N?. — Era o professor Jong-suk

— Sim senhor Jong. — Forcei um sorriso já sabendo do que se tratava.

— Sua nota foi a mais baixa da sala senhorita. — Ditou. — Está ciente de que sua bolsa entrará em risco se continuar assim, não sabe? — Indagou

— Sim senhor. — Fechei meu olhos com força

— A senhorita deveria pedir ajuda ao Hoseok, e eu também posso ajuda-lá. Você é uma ótima aluna, apenas se esforce mais. — Disse por fim sorrindo

— Ok, obrigada senhor. — Disse retribuindo o sorriso e me retirando da sala.

 

{...}

 

Estava caminhando até o enorme pátio a procura de Hope, avisto o mesmo e vou ao seu encontro.

— O que o professor queria? — Questionou Hoseok assim que me sentei

— Ah, nada apenas falar sobre minha nota. — Ditei tirando a vasilha com Kimchi da pequena bolsa a qual levava todos os dias.

— S/A, esse seu kimchi parece estar delicioso. — Ditou olhando para meu kimchi lambendo os lábios

— Aish, vamos fazer assim, eu te dou um pouco do meu kimchi e você me dá um pouco do seu mochi, de acordo?. — Indaguei estendendo a mão.

— De acordo. — Segurou minha mão e apertou a mesma. E então atacamos um o lanche do outro.

— Você viu o Jin?. —  Questionei a Hoseok, não tinha visto Jin desde que o sinal tocou.

—  Hum. —  Murmura deitando sua cabeça em meu ombro. —  Não. —  Disse por fim.

Rolei meu olhos para o pátio que estava bastante movimentado, como sempre, alunos conversando, rindo alto, fazendo brincadeirinhas bem típico de faculdade. Avistei Jin na vindo em minha direção com uma bandeja em mãos.

— Uh, essa fila está horrível. — Ditou fazendo careta olhando para a fila em que comprava-se o lanche  e sentando-se em seguida. — Como vocês foram na prova?. — Indagou olhando-nos

— Eu fui bem, mas não posso dizer o mesmo de S/N. Jin, pelo amor de Deus, me ajuda a convencer essa garota de sair daquele emprego horrível no qual ela trabalha como escrava. — Ditou Hoseok fazendo-me fuzila-lo com o olhar. — Por que você pelo menos não procura outro emprego?

— Ah, mas eu estou feliz trabalhando lá, vocês nunca me ouviram reclamar. — Os olhei já chateada —, é muito difícil conseguir um emprego assim, da noite para o dia, então, irá fazer um ano e meio que eu trabalho lá, nunca tive problemas, então ...— Jin me interrompe.

— S/A, o Hope tem razão, você tem que sair desse emprego, como você está feliz trabalha como escrava?, não tem pausa para o almoço, não ganha muito e ainda não estuda por não ter tempo e por exaustão. — O que Jin disse é realmente verdade.

— E você trabalha praticamente o dia todo, poxa S/A. — Hope complementa.

— Já sei. — Exclama Jin nos fazendo olha-lo. — Meu pai comentou essa semana comigo que um amigo dele estava precisando de uma babá para cuidar do filho pequeno dele.

— Babá? É sério Jin?. — Não que eu não gostasse de crianças, eu amo, porém não sei se levo jeito. — Eu não levo jeito para isso Jin.

— Você leva jeito sim, lembra quando meus pais viajaram a trabalho e me deixaram responsável pelo Jiyoung? — Se referia ao seu irmão mais novo. — Porém eu não sabia o que fazer e pedi ajuda a você? Então, você super  leva jeito, conseguiu cuidar dele perfeitamente e conseguiu faze-lo dormir em um piscar de olhos. Sério S/A, essa é uma ótima oportunidade, al.ém do mais você irá trabalhar menos ganhando praticamente o dobro do que ganha como garçonete

— Hum, não sei, acho melhor não Jin

— S/A, pelo menos nos prometa que irá pensar. — Hope ditou depois de um tempo.

— S/A, nós só queremos o seu bem, por favor, pense. Além do mais Jungwon é um garotinho de ouro obediente, inteligente.

— Ok, ok eu vou pensar. — Disse por fim e ambos suspiraram aliviados.

O sinal tocou indicando que o intervalo havia acabado, então cada um foram para suas respectivas salas. A próxima aula seria de Sociologia. Suspiro aliviada, pelo menos essa aula eu gostava. Hope iria ter aula de Psicopatologia e Jin de Administração pois seu pai era um CEO e em sua família, a empresa é uma hierarquia passada de pai para filho, ou seja é tipo uma obrigação, é a ordenada distribuição dos poderes com subordinação sucessiva de uns aos outros, é uma série contínua de graus ou escalões, em ordem crescente ou decrescente, ou seja Jin seria o próximo a exercer tal cargo.

 

Coffe Lab — 21:19

 

Estava totalmente exausta, não parei em momento algum, hoje a cafeteria estava cheia — Para minha felicidade e infelicidade —. Meu pés estavam muito doloridos, eu era obrigada a usar uma roupas extremamente chamativa, e um salto grotesco, desnecessário, mas tudo bem. Minha chefe não era lá a melhor, ela pegava muito no meu pé. Eram raros os dias em que a mesma estava de bom humor — Quase nunca —.

Era muito rigorosa com esse lance de traje e atendimento ao cliente, chega a ser irritante, tudo bem que os clientes têm que serem tratados otimamente bem, para retornarem e porque estão pagando.

 Olhei para o relógio em meu pulso e vi que o mesmo marcava nove e vinte e três da noite, ou seja meu expediente estava perto de acabar, estava agradecendo a Deus por isso. Havia acabado de pedir um táxi, pois como era tarde, seria ruim ir em um ponto de ônibus e espera-lo.

 

— S/N?. — Estava com a cabeça baixa e levantei de imediato e me virei vislumbrando a dona daquela voz, era minha chefe.

— Sim?. — Arqueei a sobrancelha.

— Sente-se aqui por favor. — Apontou para a cadeira, assenti indo até a mesmae sentando-me. — Bom, por onde eu começo. — Olhou para o teto com expressão de quem estava chateada, ou sei lá, meu coração acelerou já prevendo o que ela iria falar. — Eu acho, quer dizer eu tenho certeza que você precisa de um descanso, alguns clientes que sempre veem aqui, me perguntaram se eu estava escravizando você. — Respira fundo, sabia muito bem onde ela queria chegar. — Não precisa mais vir a partir de amanhã, pegue. — Estendeu a mão entregando-me o envelope. Respirei fundo e o peguei guardando-o na bolsa. — Não me entenda mal, você é uma boa funcionaria, apenas não quero que as pessoas pensem que estou escravizando você. — Assenti pegando minhas coisas, me despedi dela, e sai do local esperando o táxi que chegou três minutos depois.

Já estava em casa, tinha acabado de tomar banho, escovado os dente e vestido um pijama confortável. Me joguei na cama pensando em o que eu iria fazer. Até que lembrei da proposta de Jin, fiquei em dúvida, vejamos, ser babá é uma coisa muito boa, pois gosto muito de cuidar de crianças, mas por outro lado posso fazer algo errado sem querer. Resolvi aceitar a proposta, peguei me celular e entrei no KakaoTalk procurei o contato de Jin e enviei mensagem para o mesmo.

 

{Você}: Boa noite Jinnie. A proposta ainda está de pé? 23:14

 

[Jinnie]: Sabia que iria reconsiderar, está sim. — 23:15

 

[Você]: Ótimo, pois você está falando com a ex garçonete do Coffee Lab. {emoji com óculos de sol} 23:16

 

[Jinnie]: O que aconteceu? — 23:16

 

 

Expliquei o que aconteceu, e ele agiu meio estranho, o que me deixou confusa. Me animei com a mensagem seguinte porém franzi o cenho, a mesma dizia que ele já havia marcado a entrevista com Jeon Jungkook, o que novamente me fez estranhar, era como se ele já estivesse prevendo o que iria acontecer. Deixei isso pra lá, mandou-me uma mensagem dizendo que era para eu estar arrumada ás oito e trinta, me despedi com um boa noite, bloqueei a tela, me deitei, fechei meus olhos e dormi.

 


Notas Finais


espero que tenham gostado, comentem o que acharam, novamente dizendo que irei atualizar as fanfics, tinha parado por bloqueio de criatividade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...