1. Spirit Fanfics >
  2. Babysitter of my children >
  3. - One

História Babysitter of my children - Capítulo 1


Escrita por: e BJ_Laetodio


Notas do Autor


Oiii, essa aqui é minha primeira fic Jikook e estou um pouco nervosa ❣

Ela vai ser retratada pela visão do Jeon, mas algumas vezes vai ter a visão do Jimin e ai vou avisar nas notas do autor, então leiam elas porfavor❣

Tenham uma ótima leitura ❣

Obs: Capítulo não revisado! Pode conter algum erro, me desculpem ❣

Capítulo 1 - - One


Fanfic / Fanfiction Babysitter of my children - Capítulo 1 - - One

- E NUNCA MAIS PONHA SEUS PÉS DENTRO DE CASA, ESTÁ ME OUVINDO!? SEU INGRATO! - Meu pai acaba de jogar minhas malas para fora de casa, logo em seguida me empurrando para fora também, batendo fortemente a porta de entrada e a trancando.

Respiro fundo balançando a cabeça negativamente enquanto levantava do chão, bato em minha calça para tirar a sujeira da grama e reparo que todos os vizinhos estavam olhando para mim e tentando descobri o motivo da discussão da grande familia Jeon.

- Bando de fofoqueiros! sem ter uma vida para cuidar -resmungo baixo e bufo, reviro meus olhos.

Depois de contar calorozamente para meus amados pais que não iria cursar a almejada faculdade de direito, me expulsaram de casa na hora, me deixando, somente, pegar minhas roupas e produtos de higiene pessoal. Isso é deprimente, sempre fui um ótimo filho com as melhores notas, ajudando em casa com tudo que fosse possível e por causa disso nunca me deixaram trabalhar, para não atrapalhar os estudos da escola caríssima que pagavam, para que todo o esforço gasto, no futuro, eles teriam o orgulho de ter um advogado na família, coisa que ja tinha. 

Mas queriam que o filho fosse um, e quando descobri que meu sonho era desenhar para jogos e não ficar dentro de um tribunal por horas com uma roupa preta quente e varias pessoas falando, "isso é mentira meretissimo", " eu não sou culpado" e por fim, " eu sou inocente". Não pensei nem duas vezes em me tornar um design de jogos! Tive todo o apoio de minha irmã mais velha, que me alertou desde o inicio de que não iria ser nada fácil contar isso para nossos pais. 

Na hora achei que ela estava tentando me assustar, que não seria nada desse jeito que estavamos pensando; nossos pais podiam ser doidos da cabeça na maioria das vezes, mas sempre nos apoiaram em tudo, sempre. Porém esse apoio tinha um limite, esse que ultrapassei quando não segui a faculdade que eles queriam e agora aqui estou eu,  indo para um apartamento no centro da cidade que só da para ficar por três meses, era tudo de dinheiro que tinha no momento para pagar um aluguel, mas até o fim do terceiro mês provavelmente vou ter um emprego para me ajudar a pagar os próximos meses......... 


Três meses depois......


- JungSook, quando que ficou tão difícil achar a merda de um emprego aqui nessa cidade!? - me sento no tapete da casa de minha irmã - Sério! Seul é enorme não é possível que não tenha algum emprego para mim - deixo um selar no rosto de minha sobrinha fazendo a mesma rir, fofa. 

- Irmãozinho você tem que ter calma e paciência, ficar desse jeito não vai te levar a nada - se senta no sofá - além, claro, de ter rugas e cabelos brancos - ri travessa enquanto a olhava incrédulo. 

-  Você é a mais velha, quem terá rugas e cabelos brancos primeiro vai ser você - ela revira os olhos - além do mais, quem vai contratar um universitário que não tem experiência nenhuma para nada - ajudo meu sobrinho a montar o boneco de lego que estava fazendo. 

- Agora você me pegou, não consigo pensar em nada - respira fundo - Ah! Ja ia me esquecendo, muito obrigada por te tomado conta do Baek e da Jisoo ontem a noite - da um dos mais belos sorrisos. 

- Não foi nada Sook, sabe que amo criança, sempre vou ficar para tomar conta desses pirralhos - bagunço o cabelo das duas crianças que estavam ao meu lado, fazendo-as rir. 

- É isso! - da um grito que me fez dar um pulo com o susto.

- Misericórdia quer me matar do coração???? - ponho a mão no coração - é isso o que mulher ???

- Você deveria procurar um emprego que tenha haver com algo que você é bom - seu sorriso se alarga.

- Isso eu sei, tanto que estou fazendo a faculdade que quero - reviro os olhos e ela me da um tapa na cabeça - ai!

- Não seu lerdo, quis dizer que deveria procurar um trabalho que envolva crianças, tipo babá - se levanta do sofá e vai até a cozinha. 

-  A claro, até por que o trabalho de babá vai brotar do céu e que vai me pagar o suficiente para o aluguel de 709.300₩ - ela joga o jornal na minha cara.

- Lê ai babaca, sou sua salvação - senta no chão e começa a brincar com Baek e Jisoo enqunto me sento no sofá para ler o jornal. 

A parte do jornal que minha irmã tinha separado para mim era de empregos, tinha todo tipo de trabalho que possa imaginar e incrivelmente tinha um ali que seria minha salvação. 

- 23.000 WONS POR HORA, PARA CUIDAR DE TRÊS CRIANÇA, TA DE SACANAGEM!? - tenho certeza que meus olhos estavam arregalados uma hora dessas.

- Esse anúncio está ai à dias - ri - acho que o pai dessas crianças deve estar desesperado por uma babá, mas pelo que sei as babás da família Park nunca duram muito tempo, mesmo com o salario alto - da de ombros. 

- Porra, nem que eu morra mas consigo ficar nesse trabalho - levanto sorridente - cade meu celular?? - bato em meus bolsos para ver se não o guardei e quando olho meu sobrinho ele esta com uma cara de sapeca - Baek, meu amor, cade o celular do titio??? - me agacho no chão.

- Baek não econdeu - ele diz em terceira pessoa, errando algumas palavras ainda, mas queria o que? Ele tem apenas 5 anos. 

- Ah não? - arquei uma sombrancelha - então ta, vou levar só a Jisoo para a sorveteria. 

- Po que, titio? - fez um bico nos lábios. 

- Ela gosta dos desenhos de lá, você ficaria com meu celular mas como o perdi, não tem como te levar, vai ser chato - me levanto fingindo ir pegar a Jisoo, enquanto minha irmã ria disfarçadamente.

- titio, ta bem aqui ó - pega meu celular debaixo do sofá - tó - ri mostrando os dentinhos. 

- O titio vai fazer uma ligação e depois vamos a sorveteria, tabom? - ele assente - ótimo e você - aponto para minha irmã - se arruma, vai comigo na sorveteria - ela da um pulo e leva as crianças para se trocarem enquanto disco o número do jornal. 

  Alguns minutos depois alguém atende a ligação.

-  Secretaria do senhor Park

- Ah, O-oi sou Jeon Jungkook.

- Prazer Jeon, o que devo a ligação? 

-  Liguei para saber do anúncio do jornal, sobre o emprego de babá, queria saber se ainda tem vaga. 

- Não acredio! - da um grito - até que enfim alguém - que mulher bipolar - uhr, desculpe minha impolgação senhor. A vaga esta aberta ainda, pode comparecer no endereço, xxx xxxxxxxxxx, número xx, amanhã as 14hrs. 

-  Ok, muito obrigada por me atender e tenha uma boa tarde.

- Igualmente senhor. 

Ela desligou a ligação e por fim solto o ar que estava preso em meu pulmões, olho para trás e vejo meus dois sobrinhos e minha irmã vestidos e sorrindo para mim, isso é meu ponto de paz, minha linda família. Vamos  em direção a porta e começamos a conversar, foi assim ate chegar na sorveteria, e somente depois de um Baek cheio de chocolate no rosto e uma Jisoo com milkshake ate no cabelo que resolvemos ir para casa, no caso os acompanhei até ela. " Minha casa " era um pouco longe da de minha irmã, mas estava feliz demais para reclamar disso hoje, só pensava na entrevista de amanhã e estou bastante confiante. Realmente minha irmã é e sempre será minha salvação. 




Notas Finais


Comentem ❣

Beijos, até o proximo capítulo ❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...