História Back to Hogwarts - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Drarry, Filhos, Harry Potter, Hermione, Hogwarts, Mistério, Nova Geração, Pansy, Rony, Zabini
Visualizações 61
Palavras 2.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A pedidos da TecaBloodHunter, deixei a Lucille viva 💕💕

Capítulo 10 - Conde


James olhou para a máscara de lobo do Conde.- Me tira daqui que eu vou te mostrar a diversão que eu vou dar na sua cara.

- James Potter... Que decepção, seu pai nunca ficou preso em um buraco.

O moreno de olhos verdes sentiu a raiva queimando dentro de si.

- Porém tenho que admitir, você superou minhas expectativas, afinal, ainda está vivo - Disse o Conde -  Sr. Tonks, você foi muito bem também. Porém sou um homem de palavra, vocês falharam, e agora vou matar os três.

Sombras surgiram do corpo dele, descendo para o buraco, Madeleine se encolheu, e James se levantou 

- Espera! - Gritou o Sonserino - Você disse que nós dois te surpreendemos, podemos melhorar ainda...

- Estou ouvindo - Mumurou o Conde.

- Se quer matar alguém, me mate, faça o que quiser comigo, mas deixe a Madeleine e o Teddy em paz.  - James sentia dores terríveis na perna, mas manteve-se em pé, ele não demonstraria fraqueza na frente de ninguém.

- Você é patético Sr. Potter, vive querendo se distanciar dos passos de seu pai, mas não consegue deixar o complexo de herói para trás. Porém, tenho uma ideia muito interessante...

O Conde estalou seus dedos, fazendo com que as Sombras se transformassem em uma bolha escura, que capturou James e Teddy.

- Não! - Gritou Madeleine vendo seus amigos serem levados.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Thomas olhou para a Aline, os dois estavam cercados de Sombras.

- Caralho!

- Precisam de ajuda crianças? -- Os cabelos brancos de Lucios Malfoy brilharam conforme a luz tocava nele.

O homem olhou para sua esposa e sorriu, os dois murmuraram um feitiço ao mesmo tempo, e uma grande explosão saiu da ponta de suas varinhas, fazendo com que as Sombras queimassem e sumissem.

 

A ruiva abraçou seu avô - Eu senti tanto a sua falta! 

Lucios Malfoy levantou Aline no ar, dando um abraço apertado na garota - Também senti querida.

Narcisa beijou a bochecha da neta, e segurou Thomas pela mão.

- Vamos sair daqui queridos.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Scorpius colocou Brenda atrás de si, a Corvinal segurou o rosto do loiro entre as mãos e murmurou - Eu sei me proteger.... Cuide das suas amigas, elas precisam de ajuda mais que eu.

Orion ficou em frente a Lucille, enquanto seu irmão gêmeo protegia Rose.

As Sombras fizeram um círculo cercando os jovens.

Algumas delas se transformaram em animais, uma em especial assumiu a forma de uma cobra, rastejando entre os pés dos garotos que lutavam, picando Lucille Weasley, a ruiva caiu no chão, suas veias que outrora eram azuladas, ficaram tão escuras e grossas que explodiram, a pele branca da garota ficou cheia de manchas negras.

Ela estava tendo uma hemorragia.

Rose gritou e correu para a sua irmã, que convulsionava no chão.

Sirius Black invadiu a enfermaria, depois de ouvir o grito da ruiva, o homem se transformou na sua forma de animago, e foi mordendo as Sombras, fazendo buracos nelas, para que Lupin conseguisse tirar os garotos de lá.

Remo segurou Lucille no colo, e chutou a janela, fazendo com que a mesma quebrasse.

- Fujam!

Gwen, Brenda e Rose pularam primeiro, depois Scorpius e Orion, seguidos por Lupin com a garota ruiva.

Sirius pulou logo em seguida.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Harry Potter corria com Draco Malfoy pelos corredores de Hogwarts, que estavam vazios, quando ouviram um grito, e encontraram Madeleine Granger sangrando em um buraco.

O moreno pulou lá dentro, e repousou a garota em seu colo, o loiro ajudou o marido a escalar.

- Harry! - Hermione veio correndo na direção do amigo, e quando viu a filha, abraçou a menina - Meu anjo, eu fiquei tão preocupada...

- Temos que sair daqui! - Gritou Pansy.

- Não sem o James e Teddy - Frisou o moreno, que era padrinho do filho da Ninfadora Tonks.

- Que Merlin nos proteja da burrice Grifinória - Parkinson segurou no casal e na esposa, aparatando fora do Castelo.

Lá fora estavam Rony e Zani, com seu filho Cameron,  Minerva tinha reunido os alunos da Grifinória, Lucios e Narcisa seguravam Aline e Thomas, Snape estava com um grupo de Sonserinos, Hagrid estava com os Corvinais, Sirius e Lupin tinham recuperado Scorpius, Orion, Gwen, Rose e Brenda, Dumbledore estava com os Lufanos.

Aisha tinha ficado com seus pais, que agora se encontravam lá fora.

Lupin repousou Lucille no chão, onde Harry colocou Madeleine.

- Minha filha! - Gritou Rony - Ela vai ficar bem Mione? 

A cacheada murmurou - Precisamos fazer uma poção imediatamente.

Snape se aproximou das garotas, a ruiva estava cheia de manchas escuras, e Madeleine murmurava "Cameron".

- Por que ele está falando o nome do Cam? - Perguntou Pansy 

- Deve ser a falta de sangue - Murmurou o Corvinal.

- Vou reunir os ingredientes, Hermione Granger, venha me ajudar - Orfeu o professor de Poções.

A mulher se juntou a ele para reunir os ingredientes.

- Senhoras e senhores, alunos e alunas, obrigado pela atenção que vocês me deram hoje - Conde surgiu flutuando em cima do telhado de Hogwarts - Como recompensa vou lhes dar um grande show! Apresento a todos Orfeu Lestrange Riddle, filho dos maiores vilões que o mundo bruxo já viu, e James Black Malfoy-Potter, filho do maior herói que já vimos, e Teddy Tonks, vocês devem conhecer esse sobrenome, afinal a mãe dele lutou bravamente pela Ordem, os três são Sonserinos, e vão batalhar hoje, e só um sairá vivo. - O Conde, sumiu, deixando em seu lugar uma grande tela.

Nela mostrava James, com a perna perfurada, em uma sala totalmente branca, Teddy estava mais para a esquerda e Orfeu na direita.

As paredes do lugar começaram a se mover, fechando-se lentamente, elas só parariam quando um dos três morresse.

Harry gritou, e Draco abraçou o marido.

- Dray, nós temos que fazer alguma coisa...

- Amor, olha para mim, não sabemos onde eles estão, nenhum lugar de Hogwarts é todo branco assim. - O loiro tinha seus olhos brilhando em lágrimas. - Não sei o que fazer.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Orfeu olhou ao redor, aquela sala não tinha nenhuma saída nem entrada, o que significava que deveria ser enfeitiçada.

O garoto sentou-se no chão e gargalhou alto, atraindo a atenção de Teddy e James.

- Meu pai adoraria ver isso, eu e um Potter trancados em uma sala, lutando pela vida. E o mais engraçado, sei que posso matar vocês dois.

Tonks ficou mais branco que o normal, e seus cabelos negros mudaram para a cor azul, um sinal de que ele sentia medo.

- Porém não tem graça lutar com pessoas mais fracas, não mato ninguém que já esteja ferido, além do mais, odeio que me dêem ordens - Orfeu mostrou seu dedo do meio para a sala toda, tendo certeza que o Conde estaria os vendo.

James gargalhou também, assim que Riddle ouviu as risadas do moreno, se juntou a ele.

Teddy tinha certeza que os dois haviam enlouquecido.

- Vai sonhando, você não conseguiria me matar nem em um milhão de anos - Potter arrancou o escombro da sua perna, era um pedaço pontudo da parede, que deixou um buraco sangrento na pele do garoto, ele apontou para a garganta de Orfeu, que sorriu - Esse plano de ver gente se matando é tão Jogos Mortais.

- Um filme trouxa, imagino eu - Disse Riddle - Que nojo, esse tal de Conde se considera um vilão, mas rouba a ideia de outros. Lembra daquela noite que a gente se encontrou no corredor? Então, já está na hora de mostrar...

James assentiu, tirando a camiseta e revelando um abdômen moreno, definido e torneado, cheio de músculos,  porém a pele do garoto estava toda arranhada, e perto do seu umbigo, uma grande marca de queimadura, em formato de cobra, o Sonserino apontou para si mesmo o escombro, e perfurou a marca.

Teddy gritou ao ver a cena macabra, Orfeu tirou algumas amoras do seu casaco e pegando o sangue de James, misturou nas frutinhas.

- Coma - Riddle deu uma na mão de Tonks.

- Vocês dois ficaram malucos? - As paredes estavam mais perto do que antes, e o menino sentia elas em seu corpo.

Orfeu gargalhou - Relaxa bobalhão, eu e Potter nos preparamos para o caso de algum incidente acontecer... - O moreno comeu uma amora, deixando seus lábios vermelhos manchados de sangue.

Assim que ele a engoliu, sumiu.

- É um portal - Explicou James pegando uma fruta do chão e passando em seu próprio sangue - Sugiro que coma. - O Sonserino deu para o amigo, que comeu e sumiu.

Potter repetiu o gesto, e desapareceu no mesmo momento que as paredes se fechavam. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Todos que estavam olhando para a tela ficaram boquiabertos, até mesmo o Conde, que reapareceu no telhado, soltando um grito de raiva, e desaparecendo, juntamente com suas Sombras.

Orfeu, Teddy e James aparataram no chão, a poucos centímetros de Dumbledore.

Harry e Draco correram para abraçar seu filho e afilhado, Orfeu aproveitou o momento de distração e foi para perto de Cameron, dando um sonoro soco no nariz do moreno.

-  Filho da puta! - Gritou o Corvinal com seu nariz quebrado - Ficou maluco?

- Eu sou louco. E fiz isso porque não vou com essa sua cara de bunda.

- Pare de choramingar Cameron Weasley - Gritou Snape, voltando com a poção pronta - Orfeu, segure a Lucille.

O moreno prendeu os braços da ruiva que tremia, e deitou a cabeça da garota em seu colo, Severo conjurou um facão e posicionou na perna  da menina.

- O que vai fazer? - Gritou Ronald - Fique longe da minha filha, vocês dois, não quero nenhum Riddle a tocando.

Snape suspirou - Vou falar bem devagar para seu cérebro de ervilha entender, tenho que cortar a perna de Lucille, porque é onde está o foco do veneno, se você impedir, ela vai morrer.

Ronald arregalou seus olhos - Tudo bem... Mas não quero ele perto da minha filha - Disse apontando para Orfeu, o garoto bufou, e soltou os braços da ruiva, em seguida, deu um selinho rápido nela.

- Dizem por aí que quem ganha o beijo de um filhote de Comensal, tem sorte por 30 anos - Piscou o moreno - Não precisa agradecer Sr. Weasley.

Ronald estava tão chocado que ficou sem reação, até que a voz de Snape lhe tirou das suas fantasias de assassinar o garoto. - Segure ela, e você Cameron, seja útil e dê a poção para Madeleine.

O professor de poções posicionou o facão na perna da ruiva, a decepando, e dando a poção para a ruiva rapidamente para conter o sangramento e deter o veneno.

Cameron aproveitou que todos estavam distraídos com o grande James Potter, e que Severo e seu pai cuidavam do ferimento se Lucille; o moreno se aproximou de Mad, colocando a poção bem perto dos seus lábios, e discretamente derramou para fora da boca dela.

- Sinto muito por isso, você era gata, mas tinha uma língua grande de mais. - Cameron acariciou o cabelo da garota, e se levantou sorrindo, foi quando viu que Orfeu estava com os braços cruzados, e apenas uma perna apoiada em uma árvore, enquanto a outra se mantinha no chão.

- Você é a pessoa mais patética que eu já conheci... Seu patrono é um rato? Saia de perto dela, antes que eu te mate.

Cam tropeçou ao ver o olhar assassino do moreno - Ninguém vai acreditar no filho de Voldemort...

- Eu sei - Orfeu se aproximou de Madeleine, e pegou uma amora, aproximando a fruta de seus lábios, murmurou "Curus Reparum".

A frutinha de vermelha, passou para prateada,  o garoto estourou ela na boca da Grifinória, fazendo com que o sangramento parasse, e o corte fechasse.

Assim que Orfeu teve certeza que a garota estava bem, se levantou e deu um chute nas partes baixas de Cameron, voltando para a floresta, quando Aline o parou.

- Você é nojento.

- Ficou magoada por que eu feri o Corvinal babaca?

- O Cam? Estou cagando para ele - Gargalhou a ruiva - Você é nojento porque beijou a Lucille.

- Aquilo não foi um beijo, eu não poderia perder a chance de irritar o Weasley, mas se você quiser ver um beijo de verdade, posso te mostrar - Orfeu disse lentamente com sua voz rouca, se aproximando de Aline.

- Faça isso e eu te mato.

O moreno gargalhou - Imagino, sei porque você é tão irritada.

A ruiva arqueou suas sombrancelhas.

- Diga gênio.

- Você é baixinha, aí o sangue não circula direito, por isso todo esse mal humor. - Orfeu foi se afastar dela, quando recebeu um abraço.

- Eu não sei o que você e meu irmão aprontaram, mas obrigada... - Aline sorriu.

- Onde você pensa que vai garoto? - Gritou Sirius Black - Acha mesmo que eu vou deixar um Riddle andar por aí sozinho? - Orfeu tentou falar, quando o animago o cortou - Ainda mais depois que ele salvou a vida do meu neto, venha na minha Mansão, Lupin vai fazer ótimos bolinhos.

O Sonserino ficou tão surpreso que abriu a boca, mas depois sorriu - Seria uma honra senhor.

- Me chame só de Sirius, assim eu me sinto um pouco mais novo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Cameron não sabia se odiava mais o James ou Orfeu, aqueles dois idiotas, o Corvinal se aproximou de Madeleine e sussurou uma maldição na morena, fazendo com que ela perdesse a voz.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O Conde olhou para todas as pessoas felizes lá em baixo e sorriu, elas nem sabiam o que estava prestes a acontecer.

 

Seus planos estavam dando certo.

 


Notas Finais


Obrigada por lerem até aqui 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...