História Back to Hogwarts - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Drarry, Filhos, Harry Potter, Hermione, Hogwarts, Mistério, Nova Geração, Pansy, Rony, Zabini
Visualizações 104
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vcs votaram e decidiram, o Thomas vai com o James, lembrem-se que vocês escolhem o destino dos personagens nessa fanfic.

Não esqueçam de votar e comentar 💕

Respondam se eles devem levar James para casa ou o deixar em Hogwarts. Por favor 💕

Capítulo 2 - Floresta Proibida


Fanfic / Fanfiction Back to Hogwarts - Capítulo 2 - Floresta Proibida

- Sim... - Thomas concordou com o Sonserino, que sorriu, fazendo seus olhos verdes se iluminarem ainda mais.

- Chega mais perto então.

- O q-quê? - O Lufano corou.

- Você precisa se aproximar mais, senão a capa da invisibilidade não vai te cobrir.

Thomas abraçou o moreno, e ficou feliz que ele não tivesse percebido seu imenso sorriso.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Os garotos andaram para fora do Castelo, até chegar na Floresta Proibida, que estava sinistramente escura e silenciosa.

- Lumos Maxima - Thomas agitou sua varinha, fazendo com que uma forte luz saísse dela. - O que estamos procurando?

- Você já vai saber - James se desvencilhou do abraço e saiu de baixo da capa, fazendo o Lufano sentir ainda mais frio.

O Sonserino andou por mais um tempo na frente, chegando em determinado ponto, em que todos os pêlos dos corpos deles se arrepiarram. 

- Revelium - Gritou, a terra do chão voou, deixando á mostra uma série de símbolos, feitos por uma varinha, que até então estavam ocultos.

- James... Isso é o que eu estou pensando? Não devemos fazer isso.

- Lembra quando eu te disse que você teria que confiar em um Sonserino?

- Sim.

- Thomas, Thomas, sempre tão inocente e burro, me surpreende você ser filho de Hermione Granger, não se deve confiar em Sonserinos. 

O moreno de olhos verdes empurrou o Lufano em um buraco, sem o feitiço dele, tudo ficou escuro.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Cameron estava sentando junto com Aisha - Estou preocupado com o Thomas.

 A loira enrugou a testa .

- Ele está a fim do James, e pessoas assim ficam tontas.

- Você também fica tonto perto de mim? - Gargalhou, piscando seus olhos prateados lentamente.

- O tempo todo. Mas eu não acho que o James seja bom para ele... Sem ofensas.

- É do meu irmão que você está falando.

- Eu sei! Mas, convenhamos, ele nunca foi a pessoa mais legal do mundo e...

Aisha levantou e saiu andando - Meu irmão é legal com quem merece.

- Espera querida - Cameron se levantou para pegar a mão da garota, que desviou.

- Não me chame disso. Acabamos por aqui.

O moreno ficou olhando enquanto a loira ia embora, aquilo doeu, mas precisava ser dito.

James Malfoy-Potter não era um bom garoto. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Draco Malfoy chegou em casa depois de um longo dia de trabalho na Empresa Malfoy, que atualmente produzia as melhores vassouras.

O loiro tinha na mão um grande buquê de rosas brancas, ele entregaria para o marido.

Apesar de sentir falta dos filhos, ele admitia que era bom ficar um tempo a sós com o moreno, que estava deitado no sofá, e quando viu Draco abriu um largo sorriso, que iluminou ainda mais seus olhos verdes.

Puta que o pariu, Malfoy o amava tanto, que as vezes até doía, e era incrível ver como o amor só crescia com o tempo.

- Para o meu auror favorito.

Harry gargalhou - Obrigado, são lindas.

- Trouxe brancas para te fazer lembrar de algo...

- A cor da sua pele pálida igual papel?

- Que hoje é o nosso aniversário. A exatamente 17 anos atrás nos conhecemos.

- E nos odiamos.

- Mas agora nos amamos. Cala a boca e não estraga o momento.

Potter abraçou o marido pela cintura, e o puxou para um beijo demorado, o moreno tinha uma surpresa que Dray adoraria...

Até que um barulho foi ouvido na cozinha, e uma carta branca veio flutuando na direção do casal; criou uma boca e anunciou - Harry e Draco Malfoy-Potter, vocês estão sendo convocados para falar com o diretor de Hogwarts, Dumbledore, sobre seu filho, que corre o risco de expulsão. Atenciosamente, a direção.

Draco e Harry se olharam nos olhos, eles estavam muito bravos.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Os dois aparataram em Hogwarts, com a permissão do diretor, Scorpius e Orion estavam conversando com Aline e Anges, enquanto gargalhavam alguma coisa.

- Seus pestinhas - Draco se aproximou dos filhos com uma cara muito brava - Você estão de castigo para sempre.

- Como ousam fazer algo tão grave a ponto de correrem o risco de serem expulsos? Eu mato os dois - Completou Harry.

Os gêmeos estavam confusos, eles tinham matado algumas aulas, explodido umas bombinhas, bebido muita cerveja e atazanando Snape, mas não era nada que gerasse uma expulsão, eles nunca viram os pais tão bravos.

- Não fizemos nada! - Disseram em couro.

- Não me venha com essa, seu pai trouxe vocês para o mundo, mas agora eu vou tirar vocês dele - Gritou Malfoy.

Aline adorava atormentar os irmãos e ver eles em apuros, mas dessa vez a coisa era séria, então ela interviu - Orion e Scorpius não fizeram nada.

- Não venha defender os dois mocinha, ou você também vai para o castigo - Rebateu Potter.

- Receio dizer que dessa vez os gêmeos são inocentes - A voz de Dumbledore se fez presente - O problema é com James. Venham na minha sala, por favor.

Draco segurou na mão do marido, ele sabia que o moreno devia estar abalado com isso, assim que entraram,  ficaram surpresos em ver Hermione e Pansy.

- Sentem-se,  por favor.

- O que aconteceu? - Potter não conseguia ficar parado.

- James foi pego na Floresta Proibida com Thomas, como vocês sabem estar acordado a essa hora é uma infração, mas nada tão grave, senão Harry não estaria aqui - Piscou o diretor - Mas ir para a floresta de noite é bem grave, e pior, ele foi pego conjurando um feitiço muito específico, e difícil, além de perigoso, e ele feriu Thomas.

- Como? - Gritou Hermione.

- Sinto muito Sra. Granger, mas seu filho foi encontrado em um buraco sangrando...

- James nunca faria isso, eles se conhecem desde pequenos.

- Sinto muito.

- Como está meu filho? - Pansy estava nervosa.

- Estável. Só vai precisar ficar um pouco na enfermaria, de observação. Gostariam de vê-lo?

As duas assentiram e foram embora.

Mas Potter e Malfoy sabiam que elas iriam querer explicações depois.

- Quero falar com o James - Pediu Harry.

Draco estava prestes a falar para o marido que o protocolo não permitia, mas ele esqueceu que Dumbledore era o fã número um do moreno.

- Claro. Ele está na sala ao lado.

O casal andou até lá, e quando chegaram viram seu filho sentado, despreocupadamente, cantarolando uma música.

- James Black Malfoy-Potter - Gritou Harry - O que deu em você? Por que machucou seu amigo?

- Como sempre papai, você adora decidir minha vida. Vou deixar algo bem claro, não vou ser o Harry Potter dois, eu nem queria ser amigo daquele banana do Thomas, mas você é amigo da Granger e dos Weasleys e sempre me obrigou a engolir eles.

Draco estava tão chocado com as palavras do filho que não teve reação, mas seu marido deu um tapa na cara de James.

- Eu te odeio! - Gritou o garoto e saiu correndo.

Harry sentou no chão, fitando o nada, o loiro abraçou-lhe.

-  James deveria ser expulso, mas eu nunca faria isso com um Potter, vocês podem escolher se vão levá-lo para a casa por uns dias, para acertar as coisas ou o deixar aqui.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...