História Back to Hogwarts - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Drarry, Filhos, Harry Potter, Hermione, Hogwarts, Mistério, Nova Geração, Pansy, Rony, Zabini
Visualizações 137
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No capítulo passado tivemos um empate nos votos, então eu decidi, gente VAMOS INTERAGIR, eu estou literalmente deixando vcs escolherem TUDO.

Mas vcs precisam me responder, senão ñ vai rolar.

Obrigada 💕💕

Capítulo 3 - Pressão


Fanfic / Fanfiction Back to Hogwarts - Capítulo 3 - Pressão

- Ele vai para casa - Decidiu Harry.

Draco se aproximou do marido e o puxou para um abraço, sussurrando no ouvido do moreno - Você deve estar muito bravo para ter batido nele, sei que sua infância foi um lixo, meu pai também me batia, por isso nós dois concordamos em nunca encostar nos nossos filhos, o que mudou?

- Você está brincando né? James podia ter matado o Thomas, e depois ele me diz aquelas coisas... Sabe quem ele me lembra? Voldemort.

- Nunca mais diga isso.

Harry fez uma carranca - Violência não resolve, porém o nosso filho está ultrapassando uma linha tênue, primeiro expulsão de Hogwarts e depois Azkaban.

- Se algum dia ele for preso, é só o famoso Harry Potter chegar lá e depor ao seu favor. - O loiro gargalhou enquanto o moreno lhe deu um tapa.

- Não tem graça.

- Eu estava falando sério.

- Meu sobrenome só era importante até eu misturá-lo com o Malfoy, aí perdeu todo o respeito.

Dessa vez foi o platinado que fez uma carranca.

- Vamos levá-lo para casa - Pediu o moreno.

- Amor, se me permite, vou usar a lógica Sonserina; você está estressada e James também, se o levarmos de volta, só teremos mais brigas e numa resposta. Devemos o deixar na escola, e pedir para os nossos filhos, e amigos dele, o observarem em seu habitat natural. Depois disso o levamos de volta.

Potter suspirou - Está bem. Mas se sua lógica falhar, você vai passar um mês dormindo no sofá.

O casal saiu e comunicou sua decisão para Dumbledore, que a aceitou. 

Assim que viraram o corredor todos estavam lá esperando-os.

- Crianças, precisamos de um favor...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

James voltou correndo para o seu quarto, o tapa que seu pai lhe deu ainda ardia.

Ele se jogou na cama, sem trocar de roupa ou cobrir-se, só queria dormir e esquecer tudo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Aisha penteava seus cabelos loiros, enquanto Madeleine escovava seu cabelo que era tão escuro como a noite.

Era muito engraçado ver as duas Grifinórias juntas, Mad era a cópia idêntica de Hermione, tirando os cabelos, que eram lisos, e Aisha era a versão feminina de Draco.

Era como se Granger e Malfoy andassem juntos.

- Estamos preocupadas com o James - Disseram em couro as gêmeas Rose e Lucille Weasley Zabini, ambas eram ruivas, cheias de sardas, pelo corpo todo, e grande olhos.

Era como se Hermione, Rony e Draco tivessem voltado para a escola, só que como garotas.

- Eu também - Confessou Aisha - Não sei o que deu nele...

- Pressão? - Madeleine continuava a escovar seus cabelos.

Aisha levantou uma sombrancelha - O quê?

A morena suspirou - Eu sou tão parecida com a minha mãe, que todos esperam que eu seja inteligente e genial; mas eu não sou assim, e isso desaponta os outros. 

- Carregamos os nomes mais importantes do Mundo Bruxo - Continuou Rose - Granger, Potter e Weasley tem um peso enorme, principalmente depois da Guerra.

- E eles casaram com as famílias mais antigas e nobres de todas, Parkinson, Zabini e Malfoy. Todos têm expectativas em relação a nós - Completou Lucille.

- Isso é ainda pior para o James, ele é idêntico ao pai, o Menino de Ouro, Eleito, o Menino que Sobreviveu, aquele que derrotou Voldemort. Todo mundo espera que ele seja o Harry Potter, mas não é assim... Lembra da primeira vez que colocou o Chapéu Seletor?

- Todos pensavam que eu fosse para a Sonserina - Assentiu Aisha.

- Exatamente, porque você é parecida com Draco. No nosso primeiro dia, os olhos de Dumbledore brilharam quando viram o James, todos os alunos ficaram surpresos, parecia mesmo que Harry Potter tinha voltado. E aí ele foi para a Casa das Cobras.

- Eu nunca pensei por esse ângulo. - Suspirou Aisha que deitou na cama, e adormeceu pensando no irmão.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Cameron W. Zabini conversava com Gwen Granger; o garoto sempre achou engraçado ele ser a cara de Blásio e ela a de Pansy, quando os dois foram para a Corvinal, tudo ficou mais hilário ainda.

- Odeio o James - Soltou Cam.

- Pois eu acho ele um gato - Gargalhou a morena - Vai dizer que nunca reparou?

- Ele ainda por aí achando que Hogwarts é dele, e fica se exibindo, tirando a camiseta depois de toda a maldita partida de Quadribol...

- Parece que alguém andou reparando muito nele.

- Só estou falando que ele é encrenca, quero distância desse idiota...

A morena encarou o amigo e sorriu - Sei.

- Posso me sentar aqui? - Uma garota aproximou-se.

Gwen gostou dela. - Qual seu nome?

- Brenda.

Cameron sorriu encorajar a garota a sentar-se, mas ele não podia tirar a figura de James da cabeça.

Aquele Sonserino idiota estava tramando alguma.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Aline estava deitada na sua cama, pensando no irmão, quando Agnes Granger a chamou.

- Eu não acho que o James anda bem.

- Óbvio que não. Aquilo foi uma atitude nada Sonserina - Murmurou a ruiva.

- Ele parecia... Sei lá. - Agnes piscou seus olhos para tentar se acostumar a escuridão.

- Eu vou ajudar meu irmão, seja lá o que estiver acontecendo. - Decidiu-se Aline.- Não quero que ele ande por aí parecendo um Grifinório idiota.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Orion e Scorpius Malfoy-Potter andavam pela escola, depois do horário permitido.

Eles iriam descobrir o que estava acontecendo naquele lugar.

- Eu sei que o James é esperto, ele sempre ganhou o que queria, mas nunca foi um psicopata - Scorpius disse.

- Nós vamos falar com ele imediatamente - Propôs Orion.

Os gêmeos estavam andando em direção à Sonserina, quando uma voz os parou.

- A maçã não cai muito longe da árvore - Snape estava atrás dos garotos - É uma pena que apesar de se parecerem com os Malfoys, insistem em agir com a petulância e arrogância de Potter. Para a cama, já. E amanhã nos vemos na detenção.

- Merda!

- Quer mais alguns dias no castigo? 

- Seria fenomenal - Disse Orion - Poderíamos passar mais tempo na sombra que seu nariz faz.

- Um mês na detenção - Snape os levou pessoalmente para a cama.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Thomas acordou com frio, ele estava na enfermaria, e a única coisa que lembrava era dos olhos verdes de James.

E de ter sido empurrado, mas o Sonserino nunca faria aquilo.

O Lufano tinha certeza; ele se levantou lentamente da cama, sentia-se bem, mas queria esclarecer aquela história logo.

Mas um barulho o impediu, primeiro começou baixo, quase inaudível, como se unhas arranhassem um quadro, depois aumentou muito, tanto que parecia que aquilo estava na enfermaria.

Foi quando ele viu uma grande sombra, indo para a sacada, não era um fantasma, e sim uma pessoa usando uma capa escura.

E carregava uma faca, que ainda tinha sangue na ponta. 

 


Notas Finais


Obrigada por lerem até aqui 💕 💕

Comentem se vcs querem q o Thomas siga a pessoa ou fique lá na enfermaria.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...