História Back to Hogwarts - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Drarry, Filhos, Harry Potter, Hermione, Hogwarts, Mistério, Nova Geração, Pansy, Rony, Zabini
Visualizações 59
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Reunião


Aisha estava com sua irmã, Aline, e irmãos, Orion e Scorpius Malfoy-Potter.

Cameron Weasley veio sozinho, porque suas irmãs estavam na enfermaria.

Gwen, Agnes, Madeleine e Thomas Granger estavam parados, perto da passagem que dava para a Casa dos Gritos. 

James Potter também veio.

Todos entraram, e se acomodaram, fazendo um círculo.

A Grifinória loira pegou na mão de Cameron - Sinto muito pelas suas irmãs... - Aisha sorriu para ele. 

- Eu também, meus pais estão muito preocupados... 

- Eu nem sabia que usavam mais Maldições, principalmente depois da Guerra Bruxa- Agnes murmurou - Ver alguém ser torturado é tão chocante...

- Mas eles vão achar uma poção para a Rose e Lucille, certo? - Madeleine passava a mão por seus cabelos.

- O Morcegão está fazendo uma, mas elas ainda estão bem machucadas - Orion nunca admitiria, mas ele gostava de Snape, mas adorava ainda mais atormentar o professor. Porém o Grifinório não queria ser ingrato, sabia que o homem salvou a sua vida, e a do irmão, quando eles ainda estavam na barriga de Harry.

- A questão agora é; quem fez isso? E por quê? - Gwen, como uma boa Corvinal, teve que perguntar.

- Simples. Para mostrar poder, entrar em Hogwarts, arrancar os olhos de uma enfermeira, controlar sua mente e machucar duas alunas na frente da escola toda, foi para mostrar do que ele ou ela é capaz - Disse James.

- Antigamente, isdo era uma tortura muito usada, a vítima ficava em agonia, e sangrava muito; eles faziam porque consideravam que os olhos eram a janela da nossa alma, e quando retirados, impedem a pessoa de seguir em frente - Thomas estava olhando para o chão o tempo todo, ele não queria fitar o Sonserino.

- Para alguém controlar uma vítima em completo estado de dor, além da perda de sangue, tem que ser muito forte - Aline concluiu - Acho que não estou exagerando quando digo que um novo Lorde das Trevas surgiu.

 

- Então vamos detê-lo - Scorpius se levantou.

- Esse é o plano mais idiota de todos... - O moreno de olhos verdes soltou, atraindo o olhar de todos no cômodo.

- Que engraçado, eu não lembro de te ver antes dos acontecimentos - Cameron fitava atentamente o garoto - Você atacou o Thomas, e pelo que eu andei vendo, está sendo amigo do filho de Tom Riddle.

- E? Ficou com ciúmes? Sempre vai ter um espaço no meu coração para você, Cam Zabini.

- Só estou comentando que é muito suspeito alguém na sua posição fazer isso...

- James, nós precisamos deter quem está fazendo isso... - Murmurou Madeleine.

- Como? Vocês querem impedir alguém que nem conhecem o rosto, a única coisa que sabemos é que essa pessoa é muito poderosa. O plano é imbecil.

- É certo, nós nascemos para fazer isso - Rebateu Aisha.

- Vocês estão com mania de grandeza agora? Não é porque nossos pais salvaram o Mundo Bruxo que nós vamos fazer o mesmo; eles sabiam quem era o inimigo, eram poderosos e tinham gente para os ajudar. 

- Se eles conseguiram, podemos fazer o mesmo também - Decidiu-se Agnes.

- Sua mãe foi torturada, e meu pai quase morreu mais vezes do que eu posso me lembrar, acha que vamos ter tanta sorte? - James suspirou - Não estou dizendo que devemos ficar parados, mas simplesmente atacar sem pensar não leva a nada. Temos que ser cautelosos agora.

Cameron gargalhou - Fantástico, está falando como um verdadeiro Sonserino.

Aline bateu no moreno - Não insulte minha casa. 

- Só estou dizendo, que o Sr. Não Quero Ficar Na Sombra do Meu Grande Pai Potter, já escolheu seu lado; e não é o nosso - Cam provocou.

James se levantou - Estou cansado e com sono, não vou ficar aqui sendo insultado, meu conselho é o seguinte, voltem para suas casas, e durmam; vou pensar em alguma coisa. - O moreno foi até Aline, lhe pegou no colo, e jogou sobre seu ombro, depois fez o mesmo com Aisha, ambas as garotas protestaram, após isso, segurou a mão dos gêmeos Potter - Se vocês quiserem ficar aqui, fazendo planos para se matar, tudo bem, mas eu amo meus irmãos e irmãs idiotas, não vou permitir que eles morram por uma utópia. Alguém mais quer vir comigo?

Madeleine se levantou e foi para perto do moreno, Thomas se juntou a eles, puxando a mão das irmãs Gwen e Agnes.

- Todos vocês já esqueceram que ele é pirado? - Gritou Cameron.

- Me solta! Eu vou ficar - Agnes gritou.

James deu de ombros, e atravessou a passagem, levando consigo seus irmãos e amigos - Sei que vocês estão bravos comigo, mas não sou o vilão daqui, um dia espero que entendam.

O moreno levou Aisha, Madeleine, Orion e Scorpius para Grifinória; Gwen para a Corvinal, após isso deixou Aline na Sonserina, assim que voltou para a terra firme, a ruiva chutou seu irmão - Nunca mais faça isso comigo, não sou sua boneca, e eu nunca achei que você fosse um monstro, babaca! - A garota lhe abraçou.

Thomas foi andar, quando sentiu uma mão o puxar.

- Vou te levar para a Lufa-Lufa - Disse James.

Os garotos andaram juntos.

- Por que você me empurrou?

- O feitiço exijia sangue de alguém puro, e eu não conheço ninguém além de você que seja assim.

- E para que ele serve?

O moreno suspirou - Eu sei algumas coisas, que ninguém mais sabe, porque as pessoas não conseguem lidar com isso. Não quero te incomodar, desculpe pela cabeça, mas eu precisei fazer isso.

Assim que chegaram na Lufa-Lufa, Thomas abraçou o moreno - Sei que odeia seu sobrenome, mas eu te acho incrível, e você consegue ser assim sozinho. Porém não culpe seus pais pela pressão que as pessoas fazem em você.

James sorriu e piscou - Se cuida.

O Lufano ficou vendo o moreno ir embora pelos corredores escuros, ele andava tão despreocupado, com as mãos no bolso, cantarolando uma canção, era tão agradável de ver, que Thomas nem reparou que sorria.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

James Malfoy-Potter andava no escuro, com a certeza de que estava sendo seguido.  Ele parou no meio do corredor e esperou para a pessoa se revelar.

Orfeu Riddle saiu das sombras, com sua varinha na mão - Você não deveria andar por aí a noite, sozinho, ainda mais depois do que aconteceu com as ruivinhas.

- Sei me virar.

- Ouvi dizer, a ovelha negra dos Potters, sempre achei seu pai um escroto.

- Sua mãe também era uma desgraçada.

Orfeu se aproximou do moreno, encostando a varinha em seu pescoço - Você é tão parecido com seu pai, que eu tenho vontade de te matar.

- Pode tentar - James revelou sua varinha, que estava na cintura do outro garoto - Vamos ver quem sabe falar mais rápido.

Orfeu gargalhou - Mas você não é igual a ele. Gosto disso. Quer ver uma coisa legal?

James assentiu e seguiu o filho de Voldemort.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Cameron estava voltando com Agnes para o Castelo.

- Me leva até a Sonserina? - Pediu a garota.

O moreno enrugou a testa, ele odiava a Casa das Cobras, e principalmente, não queria ver James.

- Desculpe, preciso ir pra a minha...

- É verdade que a Aisha terminou com você?

- Sim.

- Sempre achei que vocês não combinavam - Agnes sorriu - Faríamos um casal bonito - A garota deu um selinho no moreno, e saiu correndo depois.

Cameron ficou confuso mas continuou andando.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Agnes caminhava pelos corredores feliz, ela sempre gostou de Cam, e nunca foi com a cara da loira.

- Granger Parkinson? - Uma voz estridente a chamou - Eu estou te vendo.

A Sonserina nem teve tempo de gritar, porque uma sombra pulou em cima dela.

A garota viu o rosto do atacante.

Mas nunca poderia contar para ninguém.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Cameron Weasley finalmente deitou em sua cama, ele estava cansado e preocupado com suas irmãs, Rose e Lucille.

E sentia falta de Aisha, muita.

Mas o sorriso idiota de James sempre voltava para sua mente, o impedindo de dormir; o moreno sentia vontade de quebrar todos os dentes do Sonserino.

Se algum dia ele contasse seu segredo para alguém, Cameron Weasley Zabini o mataria.

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por lerem até aqui 💕.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...