História Back To Start - Capítulo 7


Escrita por: e SheCami

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Professor, Raquel Murillo
Visualizações 93
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


sou um pouco ansiosa por estar postando de novo? talvez, mas é a vida KKKKKKKK

boa leitura❤

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Back To Start - Capítulo 7 - Capítulo 7

Raquel resolveu tirar o dia de folga e ir ao Shopping comprar um vestido e ir ao cabeleireiro. Ela merece um dia para si. Depois de levar Paula para a escola, ela foi para o shopping. Estava à procura de algo especial. Enquanto caminhava pelas lojas, seu telefone tocou.

“Sérgio?” - Ela diz sorrindo.


“Raquel, estou ligando para confirmar o horário do jantar. Que horas eu posso te buscar?” - Sérgio diz todo animado. 


“Às 20:00 para mim está ótimo.” - Enquanto conversa com ele no telefone ela vê um vestido na vitrine, preto, com um decote não muito grande. Ele é justo e tem um corte que vai até joelho. Ela pensou que esse seria o vestido perfeito para essa noite. 


“Ótimo! Às 20:00 então.” 


“Estarei te esperando.” - Ela diz, depois morde lábio e solta um sorriso. E se lembra que falta escolher a lingerie. 


Sérgio desliga o telefone e comemora sua vitória com seu jeito reprimido. Ele arruma a casa, espalha velas aromáticas por todo a casa, mas nada exagerado demais. Escolhe o disco e coloca na vitrola. Arruma os últimos detalhes no apartamento e sai para comprar um buquê de flores bem bonito e colorido para Raquel. 


Raquel volta para casa. Depois de tomar um banho e se depilar, ela coloca a lingerie, o vestido e o salto alto. Seu cabelo está escovado e com leves cachos na ponta. Ela assa uma maquiagem leve e um batom vermelho. Está pronta para deixar aquele homem sem palavras, ela pensa. Sua mãe a encontrar no fim da escada. 

“Filha, você está maravilhosa!” - Mariví a admira. Ela dá um enorme sorriso e agradece. 


“Precisa que cuide de Paula hoje, mamãe. Talvez não eu durma em casa.” 


“Claro, filha. Vá se divertir, você está precisando.” - Ela ri. 


“Verdade, estou mesmo.” - As duas se abraçam. 


A campainha toca, são exatamente 20:00. Sérgio é extremamente pontual. Mariví vai para a sala, não queria atrapalhar esse momento especial. 


Raquel respira fundo e abre a porta. Sérgio está lá com um lindo buquê de flores na mão e com aquele lindo sorriso, de terno como sempre, mas esse era mais sofisticado, ela pôde reparar. Ela sorri ainda mais. 


“Uau! Você está.... está maravilhosa ” - Ele diz a entregando o buquê. Estava cada vez mais encantado com a beleza de Raquel.


“Obrigada! Você também está muito bonito.” - Ela sorri e cora. - “São lindas, Sérgio. Obrigada!” - Ela cheira o buquê encantada. - “Vem, quero te apresentar minha mãe.” - Ela pega sua mão e o guia até a sala. 


“Mamãe, esse é Sérgio Marquina.” -Mariví se levanta com um sorriso e o comprimenta.


“Então é o Senhor que anda encantando a minha filha?” - Sérgio sorri e ajeita os óculos. 


“Bom, acho que sim.” - Todos riem. 


“Vocês são um casal tão lindo! Deixe eu tirar uma foto.” - Ela diz já pegando o celular de Raquel. 


“Mamãe, não precisa...” - Raquel diz aparentemente constrangida. 


“Claro que precisa, depois vocês vão me agradecer.” 


Sérgio coloca a mão na cintura de Raquel e ela segura o buquê. Eles sorriem para a câmera. Sua mãe tinha razão, ela guardaria aquela foto para sempre. 


Eles chagam ao restaurante e Sérgio desce depressa para abrir a porta para ela. Ele coloca a mão na cintura dela e eles entram lado a lado no restaurante. 

O restaurante era sofisticado e muito bonito. E no fundo tocava uma melodia leve de jazz e piano. Raquel fica encantada com o ambiente. 


“Mesa para dois na reserva de Sérgio Marquina.” - A atendente confere no visor e logo os encaminham para a mesa. 


“Uau, Sérgio! Este lugar é incrível!” - Raquel sorria e olha cada detalhe. 


“Que bom que gostou. Sempre quis vir aqui, mas nunca tive a companhia adequada.” - Ele pega na mão dela. - “Raquel, preciso te confessar algo...” - o garçom os interrompe. 


Eles escolhem o prato e o vinho. A comida não demora para chegar, enquanto isso eles conversam sobre assuntos diversos, história, política e livros. Era uma conversa leve e calma. Pediram sobremesa e beberam mais vinho, desfrutando do ambiente. 


Ele toma coragem e com o efeito do vinho, resolve se arriscar. Sérgio precisa sentir essa mulher hoje, precisa que ela seja sua. O seu corpo pede por ela. 


“Vamos para o meu apartamento?” - Ele diz ainda sério. Evitando ao máximo não se sentir nervoso e tenta não se lembrar de mexer nos óculos. 


Ela acena que sim e sorri. Eles se levantam e saem depois de pagarem a conta. No carro só se escutava o motor. Não era uma silêncio desconfortável, mas sim uma enorme tensão sexual que ambos podiam sentir. Sérgio nunca quis chegar tão rápido me casa. 

Eles entram no apartamento de Sérgio e já tem velas acesas discretamente pelos cantos. Intencional, claro. Quanto menos luz melhor, ele pensou. 


Raquel se sente um pouco tensa, mas isso logo vai embora quando Sérgio a surpreende e a beija empurrando contra a porta. Era um beijo suave, mas carregado de desejo.


Notas Finais


e ai?

(no próximo capítulo tem hot rs)

bjs, até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...