História Back to you - 2° Temporada - Capítulo 49


Escrita por:

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Jack & Jack, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Shawn Mendes
Tags Comedia, Drama, Intrigas, Romance
Visualizações 45
Palavras 2.894
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - Alive


Alive - Jessie J

Vivos - Jessie J

Now it’s in our hands

We could’ve quit but we choose to dance

Let’s raise a glass to you and I, let’s show and tell that we survived

Agora está em nossas mãos

Poderíamos ter parado, mas nós escolhemos dançar

Vamos levantar um copo para você e eu, vamos mostrar e dizer que nós sobrevivemos

Sábado (continuação).

Liguei para Brooklyn e avisei que irei voltar para casa apenas à tarde. Trevor fez nosso almoço, surpreendentemente, ficou bom. Assistimos um filme de comédia romântica e outro de ação. Assisti os filmes inteiros abraçada no Trevor e pensando na mudança repentina que aconteceu na minha vida. Às vezes pegava Shawn me olhando de canto de olho, ele ficou sério durante os dois filmes, isso porque um deles era comédia. 

Eu: -Já é noite.- olho o céu através da vidraça enorme que serve como parede.

Trevor: -Preciso ir, tenho uma festa na praia agora.- olha a hora no seu celular. 

Shawn: -Vamos com você, você vai para sua festa e nós vamos ficar andando.

Eu: -Não, tenho que ir para casa, você disse que me levaria à tarde e já está de noite.

Solto Trevor do meu abraço, me levanto a procura da minha bolsa, a pego junto do meu celular. 

Shawn: -Não seja chata, Mary.- me abraça por trás -Vamos comigo, por favor.- beija meu pescoço. 

Trevor: -SOU VELA AGORA?

Me assusto com seu grito inesperado, isso me faz rir.

Durante o decorrer do dia, vesti meu vestido da noite passada. Viro-me, ficando de frente para Shawn.

Eu: -Brooklyn está me esperando em casa desde madrugada.- aproximo nossos rostos.

Shawn: -Levamos ela também.- fixa seu olhar no meu fazendo-me sentir um frio na barriga -Só quero ficar perto de você.

Não tento esconder meu sorriso bobo e após vê-lo, Shawn sorri também. Sinto vontade de sufocá-lo em um abraço, beijar ele até não termos mais fôlego, apertar suas bochechas até vê-las ficar vermelhas. O efeito que o simples sorriso dele tem em mim é surpreendente. Não tem como dizer que não estou apaixonada novamente. 

Trevor: -Depois dessa eu ia com ele até pro inferno se ele pedisse.

Rimos do seu comentário que nos tirou do nosso momento.

Eu: -Vamos levar a Brook.

°°°°°

Quando chegamos no meu ap, fizemos o possível para não fazer barulho, mas minha amiga nos ouviu quando Trevor -sem querer- chutou a pequena mesa de centro da sala. Após ouvir as reclamações da Brook, pedi para ela ir comigo à praia, a mesma aceitou, contudo, continuou a reclamar enquanto se arrumava. Shawn nos levou em seu carro.

Trevor: -Mendes, se for embora sem mim eu entro na sua casa e corto o seu pescoço.

Descemos do carro.

Brooklyn: -Você não vai ficar com a gente?

Trevor: -Não, vou para uma festa.

Passo a ter medo da Brooklyn depois de ver sua expressão facial.

Brooklyn: -Estão de brincadeira comigo? Não vou andar com vocês dois.- aponta para mim e para Shawn que está ao meu lado.

Shawn: -Só porque a Mary está meio feinha?

Lanço um olhar indignado a ele.

Brooklyn: -E porque não quero ser vela.- acrescenta.

Eu: -Que vela o quê.

Trevor: -Faz assim, se eles te deixarem de vela você dá um grito, faço isso e sempre funciona.

Mostro meu dedo do meio para ele, Shawn se precipita em abaixar a minha mão e a segura perto do seu corpo.

Trevor: -Ou você pode ir comigo para festa.- encara a minha mão junto da mão do Mendes -A opção mais inteligente com certeza é a última.

Eu: -Nossa senhora, vocês são chatos demais.- cruzo os braços.

Sinto os braços de Shawn me envolver em um abraço de lado, ergo meu olhar para ele e o vejo olhando para o lado oposto.

Brooklyn: -Pelo amor de Deus, vamos sair logo daqui.

Brook puxa Trevor pelo braço de forma brusca, os observo caminhar se distanciando cada vez mais de nós.
Volto a olhar para Shawn, dessa vez seus olhos acompanham uma moça que acaba de passar na nossa frente com outra mulher.

Eu: -Mendes?

Shawn: -Hm.- demora um pouco para tirar sua atenção das duas mulheres e me olhar -Oi?

Me solto do seu abraço e caminho para longe dele, dou passos rápidos para tentar manter-me longe dele mas não demora muito para que ele me alcance, fazendo todo o meu esforço ser inválido.

Shawn: -O que eu fiz?

Infelizmente, Shawn não precisa de muito esforço para me acompanhar, em um piscar de olhos já está ao meu lado novamente.

Eu: -O que você fez, Peter!?- desisto de me distanciar dele.

Shawn: -Sim, você e sua mania de ficar zangada do nada.- se vira para mim.

A sombra produzida pela árvore acima de nós faz seu rosto aparentar raiva, mas não tenho certeza de que ele está bravo.

Eu: -Nada, Peter, você não fez nada.

Shawn: -Realmente quer que eu adivinhe o porquê da sua raiva? Quando namoravamos tudo era motivo para você ficar brava, tenho certeza que isso não mudou.

Eu: -Agora a culpa é minha? Porque eu sempre sou culpada de tudo.

Shawn: -Não foi isso que eu disse, amor.- segura as pontas dos meus dedos.

Eu: -Não me chama de amor.-  recuso seu toque, apesar dele me acalmar.

Shawn: -Estávamos tão bem, vamos discutir não.- acaricia minha bochecha -Estamos parecendo um casal.- me prende em um abraço que, apesar de ser confortável, não é correspondido -Não somos um casal, ainda.

Fecho meus olhos, aproveito cada segundo que se passa para sentir seu cheiro de lar e deixá-lo preso em minhas lembranças. Abraço-o procurando transmitir a ele a sensação de ser amado.

Eu: -Apesar de ter passado tanto tempo, eu tenho a mesma confiança em você, até mesmo continuo te amando da mesma forma, não é estranho?- ergo minha cabeça para apreciá-lo.

Shawn: -Não.

Eu: -É sim! Parece que a minha vida simplesmente decidiu dar uma pausa para depois de alguns anos, você voltar a consumi-la.- admiro o sorriso divertido em seu rosto.

Shawn: -Eu consumo muito da sua vida?

Eu: -Diabo de pergunta é essa?!- ouço sua risada gostosa -Quase ela toda.

Shawn: -Gosto disso.

Balanço minha cabeça negativamente e rio. Enquanto andamos para um lugar mais distante das pessoas, paramos para comprar um pastel pro Shawn, um churros para mim e uma lata de refrigerante para dividirmos já que não estou com sede.

Não importa o quão próxima eu esteja do Mendes, sempre vou querer mais dele, podemos estar com nossos corpos colados e não será o suficiente, preciso de mais dele a todo momento.

Nos sentamos na areia, um pouco longe dos outros. Terminei de comer meu churros já faz um tempo, o cheiro do pastel do Mendes tem deixado-me com fome.

Eu: -Amor, me dá um pedacinho?- sorrio tentando transparecer inocência.

Shawn: -Não, você não me deu um pedaço do seu.- vira seu rosto para frente, evitando me encarar.

Eu: -É assim agora, né? Beleza.

Fico emburrada. Através da sombra do homem ao meu lado consigo perceber seu olhar sobre mim.

Shawn: -Pega logo essa merda.

Apesar de suas palavras grossas, mordo o pastel e como o que sobrou sorrindo, satisfeita como jamais estive.

Eu: -Obrigada.

Shawn: -Isso é uma palhaçada.

Eu: -Nadaaa.- selo nossos lábios.

Ficamos em um silêncio confortável por alguns instantes. Direciono meu olhar para ele, seus lábios se tornam atrativos, observo sua pequena cicatriz próxima ao seu lábio superior e as pequenas rugas em seu rosto que são provocadas pelo seu sorriso. Aproximo nossos rosto e o deixo iniciar um beijo calmo que transborda segurança e acolhimento. Seus braços me prendem em um abraço quente, seguro seu maxilar com uma de minhas mãos e dou um pouco mais de velocidade para o beijo. Sinto os lábios de Shawn trilharem um caminho fervoroso até meu pescoço, provocando arrepios e frios na barriga em mim.

Eu: -Amo...- paro ao prestar atenção na minha fala, ainda sinto seus lábios sugarem a minha pele -Shawn, não deixe marcas.

Ele beija meu pescoço. Meu coração acelera parecendo ter perdido mais de uma batida.

Shawn: -Prefiro o outro nome.- seus lábios continuam próximos ao meu rosto.

Eu: -Qual nome?

Shawn: -O primeiro, antes de você me chamar de Shawn.- segura minha mão.

Eu: -Mendes.- balanço minha cabeça em reprovação.

Shawn: -Há alguns minutos você falou que me ama, e agora não quer me tratar com carinho? Desisto de você.- brinca.

Eu: -Desiste não, você me ama.

Shawn: -Estou tentando acabar com isso.

Tento iniciar um beijo mas, ao notar minha tentativa, Mendes vira seu rosto para o lado oposto.

Eu: -Shawn.- não tenho sua atenção -Mendes.- prossigo sem obter sua atenção -Peter!- tento um tom mais rígido, mas continuo na mesma -Amor.- cedo.

Ele olha para mim com um sorriso bobo, segura meu rosto e principia um beijo carinhoso e delicado. Sinto borboletas voarem em meu estômago, nem mesmo o frio na barriga consegue sucumbi-las. Rompo o beijo com um selinho, derreto-me ao ver Shawn com um sorriso tão fofo em seu rosto. Desvio meu olhar para o mar, afim de não deixar que Mendes note o quão boba ele me deixa apenas com seus toques.

Shawn: -Você me trocaria por algum famoso que você acha lindo e admira muito?

Eu: -Que merda de pergunta é essa?!- arqueio uma sobrancelha e ele da de ombros -Depende, se fosse Daniel Sharman... quem sabe?

Shawn: -Então você me trocaria?

Eu: -Foi você que quis saber.

Shawn: -Você iria me trocar, de verdade!- seu tom de voz está cheio de indignação -Eu não te trocaria.

Eu: -Até parece.- reviro meus olhos.

Shawn: -Estive esse tempo todo tendo várias correndo atrás da minha atenção, e parei aqui com você para ouvir que em algum...

Eu: -Shawn, para! Vey, foi você que perguntou, só respondi.

Shawn: -Estou falando sobre sua resposta.

Eu: -Vamos parar com essa conversa senão vamos acabar brigando.

É engraçado ver Shawn bravo por causa de besteira, e depois vem reclamar de mim.

Com o meu corpo, deito sobre o Peter até fazê-lo deitar sobre a areia, não me preocupa seu cabelo sujar ou não.

Eu: -Vai ficar zangado por causa de besteira?- deslizo meus dedos entre seus fios de cabelo.

Shawn: -Não fico zangado se você dormir comigo hoje.- arqueio minhas sobrancelhas -Por favor.

Eu: -Estou na sua casa desde ontem.

Shawn: -Não valeu, hoje você passou o dia inteiro abraçada no Trevor, do que adianta?- trava o maxilar -Nem sei que milagre aconteceu para ele não ter tirado a camisa.- é inevitável sorrir -Está rindo do quê?

Eu: -Do seu ciúmes.

Shawn: -Aiai, Maryanna, aiai.- abraça a minha cintura -Mais cedo você ficou com ciúmes porque eu olhei para uma mulher e eu não zombei.

Eu: -Cala a boca.

Shawn: -Ah, agora está bravinha?- debocha -Não pode, eu estava zangado primeiro, tem que esperar a vez.

Não tento prender minha risada, mas tento mantê-la em um tom baixo.

Eu: -Filho da mãe.

Shawn: -Então, vai dormir lá em casa?

Eu: -Não.

Shawn: -Qual é, Mary, sei que você quer ir.- nego -Quer sim, e se não quiser eu te levo do mesmo jeito.

Eu: -Ué, perguntou se eu quero ir por que então?

Para não ter que responder, ele volta a beijar meus lábios com delicadeza. Sinto suas mãos descerem da minha cintura para a minha bunda.

Eu: -Amor.- falo entre o beijo.

Shawn: -Hm.- não rompe nosso beijo, mas eu o faço.

Eu: -Tire suas mãos da minha raba.

Shawn: -Não quero.- faz careta.

Eu: -Estamos em local público.- com dificuldade, seguro suas mãos e as coloco em minha cintura novamente -Assim está melhor.

Shawn: -Melhor não sei para quem.

Eu: -Em certos lugares temos que evitar certos toques.- brinco com a sua camisa.

Shawn: -Então vamos para minha casa.

Eu: -Por que não podemos ir para minha?

Shawn: -Acho que a Brook não iria gostar de te ouvir gemer.

Eu: -Peter!- arregalo meus olhos e dou um tapa em seu peito.

Shawn: -Ou podemos só dormir mesmo.- sorri nervoso -Você é quem decide.

Eu: -Agora sou eu quem decide né, palhaço.

Shawn: -Oxe, sempre foi você. E seu celular está tocando.

Sento-me na areia novamente para facilitar o alcance do meu celular no bolso do Shawn.

Shawn: -É alguém não muito importante, podemos voltar a nos beijar.- encara o visor do meu celular, seu dedo desliza sobre a tela afim de cancelar a ligação mas eu sou mais rápida quando puxo meu celular de sua mão -Ah, ótimo.- reclama.

~Ligação on~

Eu: -Alô?

Willie: -Terminar o nosso rolo tudo bem, agora não avisar que não iria vir para o almoço já é demais.

Bato a palma da mão na minha testa ao lembrar do meu compromisso, a culpa é do Trevor, só fiquei na casa do Mendes porque estava com saudade dele.

Eu: -Desculpa, podemos nos ver na segunda?

Willie: -Sim, vamos almoçar no restaurante perto do meu trabalho.

O trabalho do Willie é do outro lado da cidade, vou ter que fazer esse esforço já que não honrei meu compromisso.

Eu: -Claro, dessa vez não vou esquecer.

Willie: -Tenho que ir, tchau.

Eu: -Tchauzinho.

~Ligação off~

Eu: -Estou ficando com frio.

Shawn: -Bom para você.

Ele se levanta de repente e caminha para fora da praia com seu celular em sua mão. Respiro fundo e me levanto também, ajeito meu short jeans puxando-o para baixo e caminho apressada atrás do Shawn.

Eu: -DEPOIS SOU EU QUEM FICA ZANGADA DO NADA.- grito porque ele ainda está um pouco longe.

Shawn: -NÃO FINJA DEMÊNCIA.

Sem querer acabo rindo, eu sei exatamente o motivo da sua raiva, me surpreende ver que ele me conhece bem a ponto de saber que eu sei o que se passa.

Eu: -Mendes!- seguro sua mão, infelizmente, ele continua andando ao invés de parar -Terminei com o Willie na sua festa.

Shawn: -Ah é? Então me explica o porquê dele te ligar e ainda marcar almoço.- destrava seu carro quando nos aproximamos.

Eu: -Porque queremos manter uma amizade.

Shawn segura a minha mão e me faz encostar em seu carro. Não fiz tanto esforço para estar com a respiração tão ofegante, talvez seja o fato de estar entre um carro e o homem que tanto desejo.

Shawn: -Podemos considerar o Willie como seu ex.- fala baixo pois estamos bastante próximos.

Eu: -E daí? O que isso tem a ver? Porque ele é praticamente meu ex eu não posso ter uma amizade com ele?

Shawn: -Não...- o interrompo.

Eu: -Acha mesmo que tens esse poder todo sobre mim? Não pode escolher meus amigos.

Shawn: -Você nem sequer me deixou terminar a minha fala e já veio falar merda.- seu tom de voz se torna mais alto conforme fica mais rude.

Eu: -Então termina a porra da sua fala.- cruzo meus braços quando ele apoia suas mãos no carro, ao lado da minha cabeça.

A última coisa que vou fazer agora é me encolher e demonstrar insegurança, mesmo que eu não esteja segura de mim.

Shawn: -Ele pode ser seu amigo, mas não confio nas intenções dele...

Eu: -Você não sabe quais são as intenções dele.

Shawn: -Só Kian e Jc para ter apenas amizade com você sem te desejar.- passa suas mãos em seu rosto vermelho -Porra, Maryanna, da para me escutar pelo menos uma vez? Sei quando alguém tem segundas intenções com você.

Eu: -Todos que veem falar comigo tem segundas intenções então.

Shawn olha para o lado, parece evitar me encarar, isso é estranho porque ele nunca temeu me fitar.

Shawn: -Não era para ser assim.- suspira.

Eu: -Suspirou, já sei que vai começar a fazer drama.- reviro meus olhos.

Shawn: -Não, Mary, é sério.- percebo a preocupação em seu olhar ao vê-lo me encarar -Não era para ser assim, estamos tendo essas brigas de casal muito cedo, não iniciamos um relacionamento sério ainda, nem deveríamos estar brigando.

Preciso pensar em algo que vá trazer esperança para nós, que tire pensamentos negativos da mente do homem à minha frente.

Eu: -Pelo menos estamos tendo brigas de casal.

Shawn ri abafado, tenta esconder seu sorriso ao desviar seu olhar do meu.

Shawn: -Eu aqui falando sério e a pessoa fazendo piadinha.- balança a cabeça negativamente.

Eu: -Poxa, só estava tentando ser positiva.- forço um sorriso.

Shawn: -Não te preocupa estarmos indo rápido demais?

Eu: -Não te preocupa passarmos muito tempo tentando ir devagar e acabar nos perdendo?- apoio meus braços em seus ombros -Acho que deveriamos apenas nos entregar e ver no que vai dar, não quero desperdiçar nosso tempo tendo medo.

Shawn: -Olha...- seus olhos se fixam nos meus -Sou eu ou o Willie, não pode ter nós dois ao mesmo tempo.

Eu: -Vou ao almoço segunda-feira para saber o que ele quer comigo.

Sei que ele está cedendo porque seus braços agora abragem a minha cintura.

Shawn: -Você é chata.- cola nossos corpos -Muito chatinha.

Eu: -Para de fazer essa cena toda quando tiver ciúmes, sempre brigamos por causa disso.

Shawn: -Ok, eu não posso fazer cena nenhuma mas você pode fazer o show que quiser?

Eu: -Já vai começar de novo?

Selo nossos lábios, mesmo assim ele permanece emburrado.

Shawn: -Selinho? Pelo o amor de Deus, me dá um beijo de verdade.

Shawn inicia um beijo caloroso, seus braços me apertam em um abraço aconchegante, uma de suas mãos repousa sobre a minha nuca.

°°°°

Shawn: -Você disse que iria pegar apenas algumas roupas.

Me assusto com sua voz e seu corpo tão próximo ao meu. Estou ligando para a Brooklyn vim abrir a porta há alguns minutos, ela avisou que estava indo embora da praia junto do Trevor, pensei que estaria em casa.

Eu: -Ela não está aqui.

Shawn: -Você não tem uma chave?

Eu: -Pensei que ia voltar com a Brook então deixei a minha.- guardo meu celular no meu bolso -Vou esperar ela aqui no corredor.

Shawn: -Não mesmo, vamos para minha casa.

Eu: -Não tenho roupa, não vou usar suas camisas de novo.

Shawn: -Lá tem comida... e também tem eu.

Balanço minha cabeça negativamente e seguro sua mão levando-o para o elevador comigo.

Eu: -Vamos para sua casa, MAS você tem que ligar para ela e dizer que estou indo dormir lá.

Shawn: -Ela quem?- arqueio uma sobrancelha -Estou brincando, merda.

Eu: -Idiota.

•••••


Notas Finais


Próximo capítulo tem uma surpresinha : )
Me desculpem pelos possíveis erros de ortografia/gramática.
❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...