História Back to you - 2° Temporada - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Jack & Jack, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Shawn Mendes
Tags Comedia, Drama, Intrigas, Romance
Visualizações 35
Palavras 2.854
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 50 - Temporary Fix


Temporary Fix - One Direction
Conserto temporário - One Direction

Standing with somebody, but he doesn't know what you like
Saw that I can teach you waking up in my t-shirt, if you're not hooked to anything
You can call me when you're lonely, you can own me and we'll call this what you like

Ficando com alguém, mas ele não sabe o que você gosta
Viu que eu posso te ensinar a acordar com a minha blusa, se você não estiver presa a nada
Você pode me ligar quando estiver sozinha, você pode ser minha dona e nós vamos chamar isso do jeito que você quiser chamar

Domingo

Ouço meu celular tocar, movimento-me com cuidado sobre a cama, estico meu braço e alcanço o aparelho no criado-mudo.

~Ligação on~

Brooklyn: -Segunda vez que você me deixa acordada, o que custa pegar a droga do seu celular e enviar uma mensagem para mim?

Eu: -Tinha pedido pro Shawn fazer isso.- praticamente sussurro para não acordar o homem ao meu lado. 

Brooklyn: -E nem se deu ao trabalho de conferir se ele havia feito? Sabe que horas são? 04:00am, Maryanna.

Eu: -Desculpa, até às 12:00pm estarei em casa.

Brooklyn: -Se fizer isso de novo eu te mato.

Eu: -Brook, tchau.

~Ligação off~

Não espero receber sua resposta em despedida, já conversamos demais, não quero acordar o Shawn. Me embrulho com a coberta e deito de frente para o homem que está compartilhando sua cama comigo agora. Acho melhor eu ir embora, quando chegar no apartamento ligo para Brook.
Pela última vez nesta madrugada, deslizo meu polegar sobre a bochecha do menino Shawn, passo minha mão no seu cabelo macio; noto um sorriso discreto em seus lábios, fecho meus olhos rapidamente ao percebê-lo abrir os seus.

Shawn: -Vai dormir, meu amor.

Ele me abraça e me puxa para perto de si, ao sentir meus seios nus tocar seu peito também nu, lembro-me que estou dormindo usando apenas uma calcinha e por isso estava me mantendo longe dele.

Abro meus olhos devagar, ajeito-me em seu abraço ao vê-lo de olhos fechados.

Shawn: -Quem era?- pergunta ainda com seus olhos fechados.

Eu: -Quê?

Shawn: -Quem te ligou? Brook?

Eu: -Sim.- mordo meu lábio inferior -Vou para casa... agora.

Shawn: -Não preciso falar nada, né?

Ele me aperta em seu abraço. Não quer me deixar ir, mas nessa madrugada Mendes não tem querer.

Eu: -Te amo, mas preciso ir.

Com um esforço enorme, consigo me libertar dos braços envolventes de Shawn. Visto minhas roupas que estavam guardadas no closet, os bolsos do meu short estão cheios de areia da praia. Volto para o quarto e me calço.

Shawn: -Maryanna Turner, volte agora para essa cama.

Eu: -Poderia ir te dar um beijo de despedida, mas você não é confiável.

Shawn suspira e se levanta, sou rápida ao pegar meu celular e caminhar para a porta, porém, ele consegue ser mais ágil e me abraça por trás antes de eu abrir a porta.

Eu: -Odeio quando faz isso.

Shawn: -Ouvi você falar que tem até 12:00pm para estar lá, não precisa ir agora.

Eu: -Mas eu quero.

Shawn: -Está me deixando, como sempre, eu já deveria ter me acostumado, sabe?

Viro-me de frente para ele, seguro seu rosto e selo nossos lábios.

Eu: -Vá se vestir se não quiser que eu chame um táxi.

Ele bufa e caminha para o seu closet, espero ele voltar para irmos juntos para o estacionamento desse lugar. Não quero me perder de novo aqui.

Shawn: -Deveria se mudar para cá, não gosto dessa coisa de você ir embora no meio da madrugada.

Eu: -Mas eu sempre te aviso, e é você quem está me levando hoje.

Shawn: -E daí?- pega suas chaves e celular -Por mim você morava aqui.

Eu: -Quem sabe algum dia.- sorrio.

Shawn: -A princesinha aqui só sabe me iludir.- para na minha frente.

Sorrio com minha língua entre meus dentes.

Eu: -Não fale isso, sou uma pessoa romântica.

Ele é suave, seus lábios suaves vagam meu rosto, fecham meus olhos, reavivam as borboletas em meu estômago, iniciam um beijo calmo e doce. Deslizo meus dedos no seu cabelo, meu coração perde uma batida.

Shawn: -Tem certeza de que quer ir?

Encaro seus olhos, penso na minha resposta algumas vezes e está bem óbvio que não tenho certeza.

Eu: -Sim.

Shawn pressiona seus lábios e balança a cabeça negativamente, passa seu braço por cima do meu ombro e assim deixamos seu quarto, em seguida, sua casa.

°°°°°

Ligo para Brooklyn, não quero bater na porta para não incomodar os vizinhos, ela demora um pouco para atender, peço para que a mesma venha abrir a porta para mim.

Shawn: -Então...- coloca as mãos no bolso.

Pedi para o Shawn me deixar na porta do meu apartamento, não existe uma justificativa razoável, insisti para que viesse e ele cedeu.

Eu: -Vai entrar?- ouço a porta ser destrancada.

Shawn: -Sim.

A porta abre revelando minha amiga usando apenas suas peças íntimas, viro para o Mendes e tampo seus olhos, o sorriso divertido em seus lábios aumenta a minha raiva.

Eu: -Você não tem roupa, Brooklyn?

Brooklyn: -Como diabos vou saber que você precisa ser escoltada até a porta de onde mora?- apoia sua mão em sua cintura.

Eu: -Vá se vestir!

Brooklyn: -Vou é dormir, minha filha.

Espero ela sair para eu retirar minhas mãos de cima das pálpebras do homem a minha frente, dou um tapa forte em seu braço.

Shawn: -A culpa também não é minha.

Ignoro sua fala para evitar outra discussão desnecessária. Adentro meu apartamento e espero ele fazer o mesmo para eu trancar a porta, sento-me no sofá e observo Shawn em pé.

Eu: -Não vai sentar?

Shawn: -Estou com sono, sabe.- força um sorriso.

Eu: -Vai dormir aqui? Espero que sim, só vou acordar na hora do almoço.

Levanto-me, caminho para o meu quarto segurando a mão do Shawn, deixo-o sozinho quando entro no meu closet para me trocar, banhei na casa do Mendes mas vesti a mesma roupa. Visto meu pijama e me deito na cama para dormir.

Shawn: -Está brava?

Eu: -Não.

Shawn: -Então por que está deitada tão longe?

Faço um pequeno esforço para deitar meu corpo próximo ao Mendes.

Shawn: -Está brincando com a minha cara?

Eu: -O quê?

Shawn não me responde, abraça a minha cintura e cola nossos corpos. Encarar seus olhos brilhantes me causa frio na barriga, o toque do seu polegar acariciando a minha bochecha faz meus pelos se arrepiar. Mendes tem uma forma única de fazer com que eu me sinta bem sem ao menos falar algo; seu silêncio, seu toque, seu sorriso são o suficiente para me dar paz.

Shawn: -Por que você é assim?

Eu: -Como?

Shawn: -Sempre sorrindo.

Forço o romper do meu sorriso bobo, luto contra a vontade de continuar a sorrir e me viro de costas para Shawn, ele passa seu corpo por cima do meu, em um movimento ágil, mas delicado, posso vê-lo deitado na minha frente novamente.

Shawn: -Você se casaria comigo?

Percebo que ele está falando sério por causa do seu tom de voz e seu semblante sincero.
Não sei o que dizer, mal sei o que pensar sobre. Estou deitada com o homem que desejo somente para mim quando ele praticamente me pede em casamento. Quero muito dizer que com ele eu me casaria, mas não posso porque ainda tem uma parte em mim que tem teme o futuro. Tenho medo do futuro mas no presente me joguei nos braços do Shawn, sendo que acabei de reencontrá-lo.

Eu: -Agora não.

Shawn: -Passamos o ensino médio namorando.

Eu: -Mas ainda é cedo.

Seus olhar cheio de esperança não me deixa dizer nada negativo, seria crueldade demais.

Shawn: -Não posso arriscar te perder novamente, se por acaso eu te perder, que seja entre meus lençóis.- faz carinho em meu cabelo.

Eu: -Preciso pensar, meus pais sequer sabem que estou com você.

Shawn: -Te darei esse tempo.- sorri -Mas não pense que sou trouxa igual o Willie.

Eu: -Shawn.- pouso minha mão em seu peito -A resposta está mais para sim, mas preciso de tempo para avisar minha família.

Aprecio o sorriso impecável nos lábios do homem que me tem em seus braços.

Shawn: -Então temos algum tipo de relacionamento sério agora?

Eu: -Sim.

Shawn me beija, seus lábios macios fazem-me sentir bons calafrios, é como se eu pudesse sentir felicidade em cada átomo presente em meu corpo.

Nesta madrugada eu dormi calma, pois sabia que o homem que me abraça é meu. Pude descansar porque a minha felicidade é maior que a minha insegurança.

°°°°°

Ouço meu celular vibrar em cima do meu criado-mudo, o pego evitando me mexer muito para não atrapalhar o Shawn, ele dormiu com seus braços ao meu redor e assim amanhecemos. Atendo a ligação do Kian.

~Ligação on~

Eu: -Alô.- falo o mais baixo que posso.

Kian: -Acordou agora, princesa?

É bom ouvir sua voz outra vez, mantemos contato através de mensagens e ele raramente me envia áudio, prefere digitar.

Eu: -Sim, algum problema?

Kian: -Até seu irmão vem me ver e você não.

Eu: -Lucas está aí? Por que ele não vem me ver também?

Lucas: -Cria vergonha nessa sua cara, você tem mais dinheiro que eu.

Eu: -E daí? Você tem dinheiro para sair de Portugal e ir ver meu amigo mas não tem dinheiro para ver sua irmã?!

Percebo que estou falando alto demais quando Shawn se ajeita na cama.

Lucas: -Vim a trabalho, louca.

Kian: -Ta, chega.- ouço meu irmão reclamar -Eu liguei para ela, eu falo com ela.

Eu: -Quando Lucas vai embora?

Kian: -Depois de amanhã, ele chegou ontem e apareceu aqui em casa falando que não queria pagar hotel.

Eu: -Mas quando a pessoa viaja a trabalho ela já deveria ter tudo pago, não?

Kian: -Sei lá, Lucas é doente.- rio baixo -Quando você vem?

Eu: -Tenho que ir ver minha mãe nesse feriado que vai ter agora, talvez eu te vejo nas férias.

Faço carinho no braço do Shawn enquanto converso, meus dedos deslizam suavemente sobre sua pele.

Kian: -E se eu aparecer aí após o feriado?

Eu: -Só aceito se o Jc vier junto.- respondo com um sorriso no rosto.

Kian: -É óbvio que ele vai, estamos combinando isso já faz um tempo.

Shawn abre seus olhos e me encara ainda com sono.

Eu: -Kian, preciso ir, nos falamos por mensagem.

Shawn: -Não precisa desligar.

Kian: -Ainda é cedo, Mary.- fala em questão de eu estar com um homem na minha cama -Lucas está doido pra saber quem é, espera... ele disse que se não for o Willie ele não aceita mais ninguém.

Pressiono meus lábios.

Eu: -É o Mendes.

O silêncio que obtenho após falar isso me deixa desesperada, Lucas deve estar surtando, ou é apenas Kian tentando fazer drama.

Lucas: -É o quê?

Eu: -Shawn...

Lucas: -Eu sabia que vocês iam voltar no momento que ele me contou que ia voltar pro país dele.

Eu: -Sabia nada, palhaço.

Lucas: -Sabia sim.

Eu: -Não conta para ninguém porque ainda não contei pros nossos pais.

Lucas: -La vem.

Consigo imaginá-lo revirando os olhos. Shawn se levanta e segue caminho para o banheiro.

Eu: -É só um favor que você vai me fazer.

Outro silêncio se instala, dessa vez tenho certeza de que Lucas está surtando, pensando que sou louca por reatar com o Shawn.

Kian: -Pensei que estivesse brincando.

Lucas: -SAI, KIAN! Então, tem quanto tempo que vocês voltaram?

Eu: -Dias, talvez uma semana.

Lucas: -Vocês são dois loucos, como é que mal se reencontram e já estão namorando?

Eu: -Não sei, coragem porque noção não temos.

Lucas: -Me escuta, Mary, não se casa agora.

Eu: -Não vou, nem falei disso.

Lucas: -É apenas um conselho, flor.

Eu: -Falando assim aparenta que você não gosta do seu casamento.

Lucas: -Maryzinha, eu amo minha esposa, aliás, vou ser pai e não conta pra ninguém.

Eu: -Lucas.- é tudo o que consigo pronunciar em meio ao meu estado de choque -Ai jesus, vou ser tia, meu Deus eu vou mimar demais minha sobrinha.

Lucas: -Depois de amanhã vou ir para casa dos nossos pais dar a notícia para eles.

Eu: -Deixou sua mulher grávida sozinha em Portugal?

Lucas: -Não, ela está com a família dela, vamos nos mudar pra cidade do Kian.

Eu: -Archie vai ficar feliz em saber que vai ter outra criança na família.

Lucas: -O problema é que não vai demorar para isso acontecer.

Eu: -Sua mulher estava grávida e você não me avisou?- pergunto incrédula.

Lucas: -Não, queria falar pessoalmente pros nossos pais, se eu te contasse meses antes eles com certeza já saberiam.

Eu: -Agora está me chamando de fofoqueira.

Kian: -Você é.

Eu: -Tchau.

~Ligação off~

Shawn sai do banheiro vestido somente em seu short preto. Levanto-me e caminho para o banheiro, faço minha higiene matinal e encaro meu reflexo no enorme espelho a cima da pia. Acho que engordei.

Shawn: -Mary?- bate na porta.

Eu: -Estou saindo.

Arrumo meu cabelo antes de voltar para o quarto, encontro Shawn sentado na cama.

Eu: -Não consegue ficar um instante sem eu, meu xero.

Shawn: -Claro que não.

Caminho de volta para a cama, sento-me na sua frente, ajeito-me para ficar em uma posição confortável para nós dois.

Shawn: -Você disse que a minha casa tem muitos espelhos, mas você tem um espelho bem em cima da cabeceira da sua cama.

Eu: -Nadinha.

Seguro seu rosto e o beijo, suas mãos em minha virilha me animam um pouco e ele sabe disso.

Shawn: -Que horas são?

Pego meu celular para ver as horas. Preciso comprar um relógio de mesa.

Eu: -01:00pm, você tem algum compromisso?

Shawn: -Só à noite, mas preciso falar com o Trevor agora.- desliza lentamente seu polegar formando círculos invisíveis sobre a minha virilha.

Eu: -Para onde vai?

Shawn: -É segredo.- da uma piscadela.

Eu: -Não pode me esconder as coisas se quer que eu me case com você.

Shawn ignora a minha fala, deita seu rosto no meu ombro, sinto sua respiração na minha pele e isso faz meus pelos se arrepiar, ele beija o meu pescoço iniciando um pequeno incêndio em mim.

Eu: -Shawn, para.

Shawn: -Por quê?- consigo sentir o sorriso que se formou em seus lábios sobre a minha pele.

Eu: -Você sabe muito bem porquê.

Fecho meus olhos quando sinto seus lábios chupar meu pescoço, provavelmente deixando alguma marca. As mãos de Shawn sobem para de baixo da camisa do meu pijama.

Eu: -Amor, é sério, Brook está em casa.

Shawn: -Eu falei para ficarmos na minha casa.- me encara, suas mãos permanecem no mesmo lugar.

Eu: -Para.

Shawn: -Preciso ir.- se levanta e veste sua camisa.

Eu: -Por causa do meu "não"?- arqueio uma sobrancelha.

Shawn: -Não, preciso comprar algumas fichas, duvido que a essa hora ainda tenha alguma disponível.

Eu: -Ficha?- inclino minha cabeça para o lado direito.

Shawn para o que estava fazendo, me encara com seus lábios entreabertos; se arrependeu do que falou.

Shawn: -Esquece- sorri nervoso.

Eu: -Não mesmo.- me levanto.

Shawn: -Você vai insistir até eu falar e como já estou atrasado, escolho te ligar durante à tarde.

O observo abrir a porta do meu quarto para ir embora, ele para quando vê que eu não o acompanho.

Shawn: -Vai deixar eu sair sozinho?

Eu: -Quer que eu te leve até a porta?- zombo em brincandeira.

Shawn: -Quando você vai na minha casa eu tenho que te levar embora e te deixar dentro da sua casa, mas quando eu venho aqui você não me acompanha nem na porta.

Sorrio com preguiça, o acompanho até a porta do meu apartamento.

Shawn: -Vai dormir comigo hoje?

Eu: -Não, dormi lá essas duas noites passadas.- me encosto no batente da porta.

Brooklyn: -BOA TARDE, SHAWN.

Shawn: -Boa tarde, Brook.- fala alto o suficiente para que ela ouça -Você vai dormir comigo hoje.

Eu: -Não.

Shawn: -Sim.

Eu: -Quem manda?- cruzo meus braços.

Shawn: -Eu.

Eu: -Vou perguntar de novo, quem manda?

Shawn: -Você.- revira os olhos.

Sorrio contente, ele sela nossos lábios e deposita um beijo na minha cabeça antes de sair. Tranco a porta após vê-lo entrar no elevador. Caminho para a cozinha a procura de almoço mas não encontro nada além de panelas sujas em cima do fogão.

Brooklyn: -Se quiser almoçar vai ter que lavar as louças.

Eu: -Vou ser tia.

Brooklyn: -Mas eu não estou grávida.

Eu: -É o Lucas, besta.

Brooklyn: -Mas eu não estou grávida.

Eu: -Brooklyn!- rio da sua piada -Ridícula.

Pego um Doritos dentro do armário e uma barra de chocolate na geladeira, mais tarde eu faço o almoço.

Brooklyn: -Estava usando absorvente de quem?

Eu: -Como assim?- me sento em cima da mesa.

Brooklyn: -Ué, eu só tinha um absorvente que sobrou do mês passado, fui pegar um emprestado na sua gaveta e encontrei um pacote fechado.

Meus batimentos cardíacos aceleram a ponto de poder sentir meu coração pulsar, meus olhos fixam no absorvente que Brooklyn tem nas mãos. Normalmente a minha menstruação vem primeiro que a da Brook.

Eu: -Sua menstruação já desceu?

Brooklyn: -Sim, hoje inicia a segunda semana do mês, está certo.

Corro para o quarto, pego meu celular e observo meu calendário do meu ciclo menstrual.

Eu: -Puta merda, que susto.- apoio minha mão sobre meu peito.

Brooklyn: -O quê?- para na porta do quarto.

Eu: -Brooklyn sua filha da puta, você me fez pensar que eu estava atrasada, caralho.- jogo meu travesseiro em sua direção.

Brooklyn: -E não está?

Eu: -Não, minha menstruação tem de ontem até amanhã para descer.

Brooklyn: -Mas você usou preservativo quando fez sexo com o Willie?

Eu: -Óbvio, a última vez que tivemos relação sexual foi... acho que um dia antes do Mendes aparecer.

Brooklyn: -Você usou preservativo quando fez sexo com o Shawn?

Eu: -Sim, você acha que sou louca ou o quê?

Brooklyn: -Ah vai tomar no cu.

Arqueio minhas sobrancelhas.

Eu: -Saudades do Shawn, ele não me trata com essas grosserias.

Brooklyn: -Vou fazer o almoço e depois vou para casa do meu namorido.

Eu: -Você trai ele.

Brooklyn: -Sim, vou terminar hoje, quero pegar o Trevor.

Eu: -QUÊ?

Ela dá de ombros e sai do quarto me deixando sem resposta. 

••••


Notas Finais


Me desculpem pelos possíveis erros de ortografia/gramática.
Desisti da surpresa que ia ter nesse capítulo.
❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...