História Back Together - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Banda, Harry, Liam, Louis, Musica, Niall, One Direction, Zayn
Visualizações 25
Palavras 5.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


bem vindes aos leitores novos, espero que estejam gostando

lembrando que só estou publicando o capítulo hoje (sábado) por causa do enem, semana que vem volta ao normal (aos domingos)

Capítulo 16 - Capitulo dezesseis


-Cadê ela? – me aproximei da porta, preocupada e Niall fechou a porta para tirar a corrente e a abriu

-Louis? – me aproximei do garoto, que assim que me viu correu em minha direção e me abraçou com força. Senti minha blusa ser molhada com algumas lagrimas suas – ei, o que aconteceu? – ele não me respondeu, apenas continuou me abraçando e eu nos empurrei para o sofá. Niall trouxe um copo de agua e Louis tomou, se acalmando um pouco e eu aumentei a música e empurrei Niall dançando no meio da sala. Na playlist que tocava tinham vários funks e eu dancei como se soubesse fazê-lo

Niall e eu começamos a dançar uma música juntos e antes dela terminar nos jogamos no sofá em cima de Louis. Deitamos os três ali e ficamos conversando assuntos aleatórios. Depois de um tempo acabamos dormindo, comigo no meio dos dois

 

 

Cheguei do trabalho morta de cansada e fui direto para meu quarto. Nem em dia normal eu durmo na cama, mas o colchão parecia chamar pelo meu corpo. Me joguei em cima da cama assim que cheguei perto o suficiente e fechei os olhos, tentando encontrar o sono. Senti a presença de alguém no mesmo cômodo e abri os olhos, estranhando e olhei para o lado. Me assustei ao ver o revolver apontando em minha direção e me levantei rápido

-Hya – ouvi Louis dizer e tentei controlar minha respiração. Senti sua mão na minha nuca e acarinhou ali – outro pesadelo? – assenti e contei até dez – tá tudo bem

-Ei – Niall resmungou ainda deitado – tudo bem? – assenti

-Que tal você deitar na cama? – perguntei dando um leve tapa em sua pena

-Nem você deita lá – ele me respondeu – agora eu sei porque você dorme no sofá, coube nós três

-Niall? – ele me olhou – eu preciso falar com Louis

-Mensagem recebida – ele se levantou em um pulo – tô indo para o quarto – ele deu um passo em direção ao corredor, mas voltou – agora tô indo – ele disse após pegar algumas almofadas e foi para o quarto

-O que aconteceu? – ele perguntou e eu revirei os olhos ao ver o garoto fugindo do assunto

-Tinha uma arma apontada na minha cara – ergui meu indicador para perto do seu rosto – não fuja mais do meu assunto, o que aconteceu ontem para você fazer escândalo na porta da minha casa? Tu ouve isso no Brasil e pensa que é arrastão

-E o que seria isso?

-Louis, não fuja do assunto – pedi outra vez e ele se levantou indo para a cozinha – minha cozinha não vai servir de desculpa

-Briana está gravida – ele disse depois de pegar a garrafa de agua na geladeira e eu ergui uma sobrancelha

-E daí? – perguntei e sentei na cadeira perto da mesa

-De um mês e pouco – fiz mentalmente as contas de quando foi que eles estiveram na América e o tempo batia

-Vou resolver isso – eu disse me levantando e voltei à sala para procurar meu celular

-Ela me mandou a foto do exame, tem o tempo ali

-Não é isso que eu quero – parei de procurar e o olhei – quero um teste de paternidade, não de gravidez – encontrei o celular embaixo do sofá e o peguei. Haviam algumas ligações do Simon e assim que eu olhei as notificações, o empresário me ligou outra vez. Virei a tela do celular para Louis fazendo uma careta e ele me imitou, então atendi a ligação – oi?

-Você já viu as noticias? – revirei os olhos de novo

-Não, eu acabei de acordar – respondi e me sentei no sofá – não sou o tipo de pessoa que mexe no celular enquanto dorme

-Briana está gravida? – ele me perguntou e eu olhei para Louis, me levantando e pegando seu celular em seu bolso e colocando seu nome na barra de pesquisas da internet

-Como assim? – perguntei receosa

-Como você deixou isso acontecer?

-Tá achando que eu controlo o pau do Louis? – perguntei debochada e analisei as ultimas noticias, ‘alguém’ havia vazado que ela estava gravida do Louis

-Quando eu era empresário da banda eu controlava

-Estranho, o Freddie nasceu antes do hiatus da banda

-Não debocha de mim – ele reclamou, aparentemente irritado

-Vai reclamar agora que o esperma já tá no ovulo ou vai me deixar resolver o que eu tenho que resolver? – perguntei grossa e não ouvi nenhuma resposta. Encarei a tela do celular vendo que ele havia desligado a ligação e joguei o aparelho no sofá

-Amo suas respostas – ele comentou e apontou para seu celular em minhas mãos – o que aconteceu?

-Briana divulgou que tá gravida – ele se levantou rapidamente

-Briana o que? – olhei para trás vendo Niall e procurei minha mochila, pegando meu iPad assim que a achei. Cliquei rapidamente nos sites já bastante conhecidos

-Avisa a essa mulher que ela vai vir para Londres o mais rápido possível – eu avisei e finalizei a compra – daqui a dois dias para ser mais exata – guardei o aparelho na mochila novamente e me veio algo na cabeça – merda! Que dia é hoje?

-25 – Niall me respondeu

-O aniversário do Liam é em quatro dias, qual festa vocês vão inventar agora? – perguntei

-Não sei, ele que tem que escolher, o aniversário é dele – vi Louis dando de ombros

-Por que no meu aniversário eu não tive escolha? – perguntei

-Porque quem escolheu foi sua irmã – agora Niall que deu de ombros e eu me limitei a revirar os olhos

-Chega – eu disse e bati algumas palmas – saiam da minha casa, vou tomar um banho e encontro vocês na gravadora – dei as costas para os dois e fui em direção ao banheiro

 

 

-Alô? – atendi a ligação do meu celular sem observar quem ligava, mas me arrependi antes de descobrir quem era, vai que era Simon de novo

-Vem me buscar no aeroporto – ela disse e eu ri

-Você está completamente louca – eu comentei rindo e ajeitei a colcha da cama, onde Niall havia deitado

-É sério – ela respondeu rindo junto comigo

-Eu tô em Londres e você?

-Não entendi nada do que você falou

-Bella, não me mata do coração. Onde você está, mulher?

-Moço, ei – ela disse do outro lado da ligação e eu percebi que não era comigo – onde eu estou?

-Heathrow – o homem respondeu meio abafado na ligação, por estar longe do microfone e minha amiga voltou a falar comigo

-Heathrow, mas não sei o que é isso, é uma cidade? – revirei os olhos

-É um aeroporto, né Bella, se você veio de avião, obviamente você está em um desses – tive certeza de que ela estava revirando os olhos no momento

-Vai me ajudar ou não?

-Vou chamar o motorista

-Vem aqui – ela gemeu

-Eu não sei dirigir

-Que isso, a única motorista dos rolês

-Você sabe que em Londres o motorista fica no lado do carona né

-Ih, isso acontece aqui, verdade

-Vou desligar

-Vai me abandonar?

-Quer motorista ou não?

-Beijinhosss – desliguei a ligação e liguei para o motorista pedindo que ele fosse ao aeroporto e tive que soletrar o nome da minha amiga, aparentemente ninguém em Londres sabe escrever Isabella Maria. Guardei o celular na mochila e saí do apartamento trancando a porta e desci as escadas, indo até o ponto de taxi na rua de trás

Logo eu estava na gravadora e subi até o estúdio de gravações

-Bom dia – eu disse animada e sentei na minha cadeira, colocando a mochila no encosto

-Quando nós vamos gravar os clipes? – H perguntou aparentemente entediado – tá faltando emoção aqui

-Vai escrever o clipe?

-A parte criativa é com você – ele respondeu cruzando os braços

-Não sei onde

-Uma vez peguei seu computador, não coloque como título do word a palavra ‘livro’

-Você mexeu no meu computador? – perguntei, achando um absurdo

-Eu ia usar a internet, mas fiquei entediado e fui ver seus arquivos

-Eu tenho quase certeza de que meu computador está em português

-Eu fui olhando os desenhos, é igual ao de um computador inglês, sabia? – revirei os olhos

-Meus arquivos também estão em português

-A partir de 17 de dezembro estão em inglês – ele comentou

-Por que será? – debochei dele

-Usei o tradutor do celular para saber os seus arquivos

-Vou pôr senha – retruquei cruzando os braços – calma aí, meu computador tem senha

-Se eu fosse você colocava a senha do seu celular, quando é seu aniversário é fácil descobrir – ele disse dando de ombros. Assim que ele terminou, uma garota parou na frente da sala e tacou algumas bolsas no chão

­-Nunca mais me faça mudar de um país para o outro – ela reclamou e eu me levantei e corri em sua direção enroscando as pernas em sua cintura, mas ela não estava preparada para isso e acabamos as duas caindo em cima do tapete vermelho do corredor, mas isso não fez com que eu parasse de a abraçar

-Você vai morar comigo – eu disse animada e soltei um gritinho a fazendo rir e agarrar minha cintura, retribuindo o abraço

-Olá, galerous – ela disse ao entrar na sala depois de finalmente nos soltarmos e levantarmos do chão

-Eles não fazem ideia do que seja o que você disse – comentei a encarando

-Ah, fala serio

-Evita falar gírias que você não sabe passar para o inglês

-Não sei passar nem meu nome para o inglês – ela respondeu revirando os olhos

-Então, gente – comecei e eles pararam de falar e mexer no celular para prestar atenção em mim – essa é a Isabella e ela vai ser nova fotografa e também vai ajudar a produzir os clipes

-Isabella Maria, prazer em conhecer vocês – ela disse e estendeu a mão para frente, na esperança de que alguém pegasse. O primeiro foi Zayn, que estava na ponta mais perto dela, logo ela havia cumprimentado todos

-Eu teria vergonha de me apresentar com esse nome – comentei baixo depois que os garotos entraram para gravar uma musica

-Cala a boca, eles não têm que saber que é cafona – ela reclamou e eu gargalhei a abraçando

 

 

-Ei – eu disse, mostrando que estava entrando na sala

-Hyacinth – ele exclamou meu nome com certa animação

-Está com meu celular a alguns dias

-E descobri que você tem outro – ele respondeu e eu me sentei perto dele

-E o que você não descobre? – revirei os olhos e ele riu de mim – então?

-Nada – ele disse simplesmente e me entregou o aparelho

-Como assim?

-Isso foi um desafio e tanto e eu preciso ser mais hacker do que eu sou para descobrir mais sobre esse numero

-Não conseguiu nada? Nada mesmo? Tipo zero?

-Para não dizer que foi em vão – ele pegou um papel e me entregou – consegui esse endereço

-É um endereço em Copacabana – comentei lendo o papel – não conheço ninguém de lá

-Foi o que eu consegui – ele deu de ombros – sinto muito

-O que será que essa pessoa quer comigo?

-Já pensou que pode ter sido engano?

-Tenho certeza que não – comentei e levantei saindo de sua sala – até a próxima

-Nos vemos em breve – ele acenou pela porta de vidro e eu repeti o movimento, me afastando

 

 

Encarei meu reflexo no espelho do banheiro. Me virei analisando meu cabelo que caía às minhas costas. Grande demais. Procurei a tesoura que eu deixava no banheiro em uma das gavetas da pia e logo a achei. Tornei a olhar o tamanho do cabelo me virando e logo defini onde ia cortar, seria um pouco acima do ombro. Posicionei a tesoura do jeito certo em minhas mãos e afastei o tapete do chão. Ajeitei os fios após o primeiro corte e observei o tamanho. Me olhei no espelho outra vez e direcionei a tesoura em direção dos fios outra vez. É, agora está bom. Passei o pente pelo cabelo e limpei minha blusa na altura do ombro. Ajeitei o cabelo e coloquei a chapinha para esquentar, enquanto isso eu peguei uma vassoura para limpar o chão

-Mas que porra – ouvi Bella atrás de mim e me virei – tu cortou mais o cabelo, mulher?

-Sim, tava enorme

-Sabe, quando bate um palmo abaixo do ombro, enorme não é a palavra certa – apoiei a vassoura na porta para jogar o lixo na lixeira – não consigo me acostumar com seu cabelo curto – ela disse quando eu me levantei e passou a mão pelos meus fios loiros – você cometeu um crime cortando aquele cabelo gigante

-Você sabe o motivo – resmunguei levando a vassoura e a pá para a área de serviço

-Claro que sei – mesmo de costas, sabia que ela tinha revirado os olhos e sabia que tinha sido duas vezes

 

 

-Isabella, você está a meia hora nesse chuveiro, eu não tenho o dia inteiro – falei alto socando a porta do banheiro e a mesma se abriu

-Tô cagando, sai daqui - ela tornou a fechar a porta

-Desliga o chuveiro se não estiver usando – esbravejei voltando a bater na porta e revirei os olhos desistindo. Fui até a cozinha e peguei uma torrada, colocando um pouco de geleia de morango e comi. Fiquei mexendo no celular por alguns minutos até que a madame apareceu – finalmente, vamos logo – me levantei guardando o celular no bolso

-Só preciso comer algo – ela disse abrindo a gaveta de biscoitos

-Pedido negado, estamos atrasadas – puxei a garota pelo braço

-Hya, estou com fome

-Tomasse um banho mais curto – ela revirou os olhos e pegou sua bolsa no cabideiro perto da porta

-Você vai me pagar algo para comer – ela resmungou enquanto eu fechava a porta

-Que coisa linda falando em inglês – debochei dela enquanto apertava uma de suas bochechas – vamos – abri a porta da escada e caminhei

-Elevador existe, Hyacinth – ela disse

-Descer de escada é melhor

-Tá brincando comigo, certo? Diz que sim

-Não, vem logo – chegamos no térreo rapidamente e fomos para o ponto de taxi

-Você precisa aprender a dirigir – a morena comentou e eu apenas revirei os olhos

-Bom dia – eu disse entrando no taxi

-O que é Syco? – minha amiga perguntou para o motorista e ele a olhou

-Uma gravadora

-O que ele disse?

-Uma gravadora – respondi – por que você perguntou o que é a Syco?

-Perguntei onde é a Syco

-Tenho certeza que não, o certo é where

-O que é onde? – ela perguntou olhando para o taxista e eu coloquei a mão na frente da boca para disfarçar minha risada, a fim de não rir muito alto – o que foi agora?

-Por favor, vamos para a Syco – pedi ao motorista depois de me acalmar

-O que eu falei de errado? – ela perguntou

-Só finge que nunca aconteceu, por favor – eu pedi voltando a rir, lembrando que ela corrigiu a palavra errada

-Você é a nova empresaria daquela banda famosa? – o taxista perguntou me olhando pelo retrovisor na hora que parou em um sinal vermelho

-Isso, One Direction

-Minha filha é viciada neles

-Sério? Que legal – eu disse tendo ser simpática e ele acelerou o carro

-Se importa de tirar uma foto comigo quando chegarmos ao seu destino?

-Claro que não – sorri e ele encerrou o assunto

-Muito obrigado – ele pediu depois que eu tirei a foto

-Olha, tome aqui – entreguei meu cartão ao homem – quando tiver tempo, traga a sua filha aqui, posso conseguir que ela conheça os garotos

-É só ligar? – assenti balançando a cabeça – é o seu número?

-É meu número público, avisa que você é o taxista que tirou foto comigo

-Não vai ser você que vai atender?

-Tenta a sorte – sorri simpática e senti Bella me puxar prédio adentro. Ela passou o braço pelos meus ombros

-Tá famosa, em – ela brincou e olhou para trás, fiz o mesmo vendo que o homem falava ao telefone, ele parecia eufórico e eu olhei para minha amiga e rimos juntas

-Bom dia, preciso de um desses para a minha amiga – pedi erguendo meu crachá

-Ela vai trabalhar aqui agora, certo? – concordei – passa nessa sala aqui até o fim do dia para fazer um crachá, por enquanto pode ficar com esse – ela colocou um crachá em branco em cima do balcão

-Obrigada – eu disse e Bella repetiu, vindo atrás de mim. Encostei meu crachá no visor da roleta e passei. Olhei para trás vendo a garota meio enrolada – o que foi?

-Como isso funciona?

-É uma roleta, bota o crachá e dá um passo – meu tom de voz era sarcástico e ela fez o que eu disse

-Achei que era para jogar isso em algum lugar – ela comentou erguendo o crachá e eu entrelacei nossos braços indo para o elevador e este logo se abriu

-And then a hero comes along, with the strength to carry on, and you cast your fears aside, and you know you can survive – um homem saiu do elevador gritando a música e acabamos levando um susto

-É cada um que me aparece – comentei e Bella acompanhou minhas risadas, enquanto entravamos no elevador – doze, por favor – avisei o andar para o condutor do elevador

-Esse aí bebeu todas – Bella comentou rindo e eu concordei

-And then a hero comes along – cantei assim que chegamos ao andar e ela passou o braço pelo meu ombro, me abraçando, e riu junto comigo

-O que aconteceu? – H perguntou rindo ao ver o jeito que andávamos, já que estávamos zoando com o cara bêbado

-Tinha um cara bêbado saindo do elevador na hora que entramos e ele estava cantando hero – eu respondi rindo e eles me acompanharam – bom dia – eu cumprimentei Ethan e Megan

-Bom dia – a morena respondeu

-Temos algumas coisas para falar, certo? – perguntei e os garotos e Megan concordaram – três coisas na minha cabeça agora, primeira – apontei para Liam – dia 29 teremos o que?

-Acho que nada – ele deu de ombros – provavelmente vou sair com o Bear – o olhei entediada

-Não vou discutir, isso me deixa bastante feliz, próximo – apontei para Niall – dia 13 teremos o que?

-Acho que nada, provavelmente vou sair com – ele colocou a mao no queixo sem terminar a frase – não tenho ninguém para sair, talvez eu arranje uma festa – revirei os olhos junto com Liam

-Não vou discutir, próximo – peguei o iPad – clipe de ALAYLM, certo? – eles concordaram – Megan, quantas visualizações em Photogaph até agora?

-Quinhentas milhões vinte e três mil centro e trinta e dois – ela respondeu após alguns poucos segundos encarando o iPad

-É um bom numero – todos concordaram – já sabem mais sobre como vão fazer ALAYLM? – perguntei e eles começaram a dar algumas ideias sobre o que fazer enquanto eu traduzia tudo para Bella, que dava algumas ideias também

-Eu achei bom desse jeito – ela virou o caderno em nossa direção, com todas as ideias e circulou algumas, que eram suas escolhas

-Gostei – comentei e todos concordaram – vai ser isso então

 

 

-Eu nunca vi esses esmaltes na minha vida – H comentou observando as diversas cores em cima da minha estante

-São do Brasil – comentei

-Não perde a validade não?

-Sei lá, se quando eu for pintar tiver ruim, eu vou jogar fora – comentei e peguei um vermelho – a Bella trouxe alguns e Bia geralmente trás quando vem aqui

-Tua irmã vai vir esse fim de semana?

-Sim, deve chegar quinta ou sexta, já que o show é no sábado – girei a tampa e observei a textura do esmalte no pincel – vem, vou pintar sua unha – eu falei ao ver que o esmalte estava bom e passando uma nota mentalmente de pedir para minha irmã trazer outro desse, já que ‘maçã do amor’ é o meu esmalte preferido

-Mas não com essa cor, que tal esse? – ele estendeu um esmalte rosa bebê em minha direção

-Seja ousado – eu disse tentando fazer uma cara sexy – seu marido vai amar

-Não sei – ele disse receoso e voltou a olhar as outras cores – sabe quantos esmaltes você tem?

-118, não desvia do assunto, senta aqui – empurrei uma cadeira em sua direção e peguei a acetona e o pote de algodão que eu deixava atrás dos esmaltes

-Voce usa tudo?

-Eu trabalhava como manicure, gosto de pintar unha – comentei dando de ombros e separei alicates e palitos

-Serio? Você não disse que trabalhou em uma gravadora?

-Quando eu tava livre eu fazia unha para ganhar um dinheiro extra – sentei em sua frente na mesa perto do armário – me dá a sua mão

-Não sei não – ele comentou, as mãos ainda apoiadas no joelho, eu conseguia as ver pelo tampo de vidro da mesa

-Pra eu fazer a sua unha, você precisa estender a sua mão – eu disse calmamente

-Não é esse o problema, eu realmente prefiro esse esmalte – ele voltou a pegar o esmalte azul, o colocando na minha frente – o que as pessoas vão dizer se eu sair por aí com um esmalte vermelho cintilante

-Voce não costumava ficar assim quando usava umas camisas floridas bregas – puxei seu braço para cima, para pegar sua mão – para de se importar com o que as pessoas pensam, quem é seu fã não vai deixar de ser fã só porque você está com um esmalte que é simplesmente lindo

-Que tal esse? – ele pegou um esmalte preto que eu tinha comprado aqui em Londres mesmo

-Ou esse ou nada – respondi erguendo o esmalte e ele bufou, revirando os olhos

-Tá legal – ele botou a mão em cima da minha e eu coloquei um pouco de acetona no algodão, tirando o esmalte descascado que eles usava – ansiosa para o fim de semana?

-Demais – respondi rindo – mas não sei o que pensar, nunca fui em um show, mas tô ansiosa

-Não vai desmaiar em – ele comentou brincando, relembrando o primeiro show de volta deles

-Não sou de desmaiar com tantos dias de antecedência – respondi

-Faltam três dias – ele ergueu a sobrancelha e eu ri

-Tô calma, mas espero que lá tenha uma ambulância – comentei e ele riu alto – vou voltar para casa sem voz, não esperem que eu diga algo semana que vem – nós rimos e continuamos conversando enquanto eu pintava sua unha – e então? – perguntei assim que terminei de limpar suas cutículas

-Voce faz unha muito bem

-Que bom, minha mãe não gastou dinheiro pagando curso a toa – respondi rindo – o que achou da cor?

-O esmalte é muito bonito, você tem bom gosto – ele analisou as unhas – fica melhor em você do que em mim

-Harry, está ótimo em você – eu disse – amanhã você coloca uma roupa com alguns detalhes vermelhos, vai ficar incrível – comentei animada – pergunta, Liam sabe do planejamento de vocês para essa balada? Ele disse que iria ao cinema com o Bear e só

-Sabe onde é o cinema? – neguei com a cabeça – na casa dele

-Não sabia que tinha um cinema lá – comentei confusa

-Não, na casa dele mesmo – ele gesticulou com a mão – fica a alguns minutos do apartamento

-Não faço ideia do patrimônio de vocês, não me olha assim – recostei na cadeira e liguei meu celular observando as notificações – eu sou empresaria da carreira de vocês, não da vida pessoal

-Eu tenho uma casa em Nova Iorque e uma Londres – ele comentou – só para você saber

-O apartamento é de quem?

-Louis – ele respondeu – ele que comprou, na verdade, no contrato é o nome dele – ele deu de ombros – mas todo mundo ajudou a pagar

-Entendi

-Eu tinha duas casas aqui em Londres, mas uma eu vendi – ele comentou aleatoriamente

-Vendeu por que percebeu que duas casas na mesma cidade era desnecessário?

-Não, na verdade tinha um cara que ficava na frente da minha casa o tempo todo

-Ah, eu lembro disso – me inclinei para frente, apoiando meus braços sobre a mesa – você denunciou ele e contratou um segurança depois disso, aquele cara enorme que segue a gente

-Exatamente

-Nem quero imaginar como é ter alguém te seguindo

-É horrível, foi aterrorizante... – o cortei rapidamente empurrando minha mão em sua direção e fechando sua boca

-Eu disse que não quero imaginar – ele riu quando o soltei

-Tudo bem, foi mal

 

 

-Não, gente – a garota gritou pela centésima vez – não é assim – ela pegou a cadeira ali perto e a colocou na frente de seu corpo, se sentando e apoiando o corpo nas costas da mesma – prestem atenção, vou fazer de novo – ela se levantou rápido e jogou a cadeira para um lado, depois a jogou para trás e se sentou – tentem de novo – eles fizeram o movimento, mas nem todos entenderam e dois jogaram para a esquerda e três para a direita – zero paciência, explica você – ela me empurrou para frente, perto da cadeira

-Tenho uma ideia melhor – a olhei e logo voltei a me virar para os garotos – façam de novo – analisei e percebi que Zayn era o que fazia melhor aquele movimento – tudo bem, Zayn vem aqui com essa cadeira – o empurrei para um lado e me virei para Bella – qual o próximo movimento? – ela fez a coreografia e eu fui separando o que ficava melhor em cada parte – vocês vão fazer cada um uma parte, vocês estão na ordem já, Zayn o primeiro, Liam o ultimo, tentem e vão seguindo um ao outro. O primeiro termina, começa o segundo e assim por diante, vão – apontei e me afastei os observando

-Perfeito – a fotografa se levantou e veio em direção, me dando um selinho ­– você é uma genia, nunca duvidei – ela deu uns pulinhos, animada e puxou o tripé da câmera pelos trilhos no chão

-Voce quer me fazer ficar horas na frente de um computador editando isso, não é? – Kurt, nosso editor de vídeo, se aproximou e falou perto do meu ouvido e eu debochei dele, balançando a cabeça afirmamente enquanto ria

-Um de cada vez na frente da câmera – Bella pediu e os garotos que não apareciam na gravação naquela vez ficaram atrás da morena

-Megan – chamei a garota, que estava sentada um pouco afastada e ela correu até onde eu estava – qual a agenda de hoje?

-Passagem de som depois do almoço e um show – ela deslizou o dedo no iPad – e amanha tem uma entrevista. Também tem alguns e-mails que você precisa ver

-Certo – coloque uma mão no queixo – Ethan, temos algo para fazer hoje? – perguntei ao homem que estava distraído, mas logo prestou atenção quando foi dito seu nome

-Hoje não, o editor de vídeo já começou a editar o videoclipe de ALAYLM, vocês já estão marcados com a Isabella na semana que vem no mesmo lugar, detalhes com a garota da agenda – ele apontou para Megan

-Certo – apontei para os garotos – Liam está liberado, vá ao ‘cinema’ com seu filho e esteja pronto às três horas da tarde, passarei para te buscar – o homem saiu com o telefone grudado no ouvido e eu apontei para os outros – não temos nada para fazer hoje, descansem e não façam besteira, estejam no apartamento de vocês antes das três – todos assentiram e saíram – certo, me fale sobre os e-mails

-Voce tem estado ocupada com o clipe e alguns fãs já estão comentando – balancei a cabeça mostrando que havia entendido e me sentei no sofá, com ela sentando ao meu lado – algumas revistas pediram entrevistas, até agora a única americana foi a GQ e tem umas três inglesas – ela rolou a tela e eu disse antes que ela pudesse continuar

-Escolhe duas revistas inglesas, as que você mais gosta e marca com uma estrela o e-mail deles – ela balançou a cabeça, já fazendo o que eu disse – vou ver com os garotos sobre a GQ, então marca esse e-mail também. Agora pode continuar

-Tem uma empresa de carros pedindo um comercial com eles e o ex-empresario do Harry mandou uma mensagem bastante formal informando que a Gucci ainda tem um contrato com o Harry

-Vou falar com o Harry, marca uma reunião com a Gucci

-Uma reunião? – ela ergueu uma sobrancelha em duvida

-Sim, vou tentar modificar o contrato para ver se consigo colocar todos os garotos em parceria, preciso de um advogado para isso – ela concordou – não quero o advogado da Syco, vou conversar com o Zayn e ver se aquele advogado grudento dele é bom – ela riu e concordou – caso não dê certo, vou precisar de parcerias para os outros garotos, se não o Harry vai parecer privilegiado – ela balançou a cabeça anotando o que eu dizia no celular – você vai ficar maluca – avisei e peguei o iPad que estava em seu colo analisando os outros e-mails – Ethan, sabe quando o álbum vai ser lançado? Alguma previsão?

-Provavelmente dentro de um ou dois meses

-Falando nisso – olhei para a garota que falava – alguns locais entraram em contato conosco para alguns shows nos Estados Unidos

-Certo – olhei para Ethan – quero uma previsão melhor, um mês, dois, algo mais exato

-Um mês e meio – ele debochou de mim e eu revirei os olhos

-Serio, preciso analisar as datas para marcar o inicio da tour

-Uma previsão de ser lançado no final de setembro, começa a marca a partir da metade de outubro a tour – ele me aconselhou e eu assenti

-Quero que você entre em contato com os países que os garotos costumam fazer show – a morena assentiu, anotando no celular meu pedido enquanto eu observava aleatoriamente quem havia mandado e-mail – quero essa lista até o final da semana que vem, esse sábado é dia primeiro, então quero a lista até o dia seis ou sete, entendido?

-Sem problemas, se alguém responder depois eu separo – ela começou a escrever os e-mails que eu pedi e eu peguei meu celular para ver quando minha irmã chegaria aqui. Ela logo me respondeu que na manhã de sexta, ou seja, amanhã ela estaria chegando

-Se quiser pode ir trabalhar em casa, qualquer resposta dos e-mails me avisa – avisei a Megan e peguei minha mochila pretendendo voltar para casa – até amanhã – cumprimentei os dois e saí da sala. Assim que cheguei no térreo meu celular começou a tocar e eu o peguei antes que saísse do prédio

-Parece que você resolveu não me escutar? – a voz robotizada falou do outro lado da linha

-Quem é você, em? – perguntei irritada, essa pessoa não tinha ligado mais

-Soube que seu hacker não conseguiu nada sobre mim – a pessoa disse debochada

-Eu acho melhor você me dizer quem é ou eu vou desligar agora

-Pode desligar, mas se lembre que eu sei todos os seus passos

-O que você quer? – tentei não deixar minha voz vacilar e olhei a rua pela porta de vidro, havia outro prédio do outro lado da rua, não tinha muito o que ver

-Quero que você volte para o Brasil

-Só se eu for muito burra – respondi revirando os olhos e sentei em um sofá um pouco longe da porta

-Pare de trabalhar com esses garotos

-Por que?

-Porque você vai acabar se envolvendo com algum deles e eu não quero isso

-Por que?

-Porque você não pode ser vista com ninguém além de – a ligação foi interrompida de repente e eu afastei o telefone da orelha observando o visor. Ligação desligada. Por que essa pessoa não quer que eu me envolva com alguém? E por que mudou tanto o humor na ultima frase? E por que a ligação foi desligada? Merda

Voltei para o elevador e apertei o botão do subsolo, esse hacker vai ter que me ajudar a descobrir quem é essa pessoa


Notas Finais


ei gente, o que vocês acharam? acho que esse foi o maior capítulo até hoje. contem pra mim quem vocês acham que é a pessoa da voz robotizada?

boas vindas aos leitores novos, espero que estejam gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...