História Bad At Love (iukook) - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jiminie, Jungkook, Lee Jingkook, Namjin, Suga&suran, Vhope
Visualizações 6
Palavras 1.479
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Faltando pouco para virar sexta, mas aqui está o capítulo.

Boa leitura ;3

Capítulo 30 - Junho, 2019


Fanfic / Fanfiction Bad At Love (iukook) - Capítulo 30 - Junho, 2019

- Tem dois convites na sua mesa. - Fala a secretária, quando passo por ela.

- Dois? - Agradeço e vou para minha sala.

Coloco minha bolsa sobre o sofá e me sento na minha cadeira, pego os convites de cima da mesa e abro o primeiro.

Lee Ji eun, convido você para o meu 1° aniversário!


Será no dia 02 de Julho às 14 horas, no local:...


- Park Jin Sun,


Meng Jia & Park Jinyoung.


Sorrio para a foto dos três no canto do convite e fecho o convite, deixando onde estava. Abro o segundo convite.


"O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."


Está convidada para a cerimônia de casamento de :


Bae Suzy &
Park Jimin


A realizar-se às 19 horas do dia 02 de Julho de 2019...


A porta da minha sala é aberta e Jia entra com minha secretária. A secretária segura Jinsun no colo enquanto Jia cruza os braços olhando em minha direção.


- Você viu que palhaçada? Como ela pode me mandar um convite de casamento para o mesmo dia da festa de aniversário do meu filho?!


- Sra. Lee, Meng Jia está aqui para vê-la. - Fala a secretária.


Me levanto e pego Jinsun de seu colo.


- Percebi, obrigada. Pode se retirar. - Digo para a secretária. - Jia se acalme, vocês podem resolver isso. Tenho certeza. - Digo, me segurando para não rir.


- Ela sabia Jieun! - Ela parece uma criança fazendo isso.


- Toma, pega seu filho. - Entrego ele para ela. - Agora sente-se ali e se acalme. - Aponto para o sofá.


Ouço baterem na porta e caminho até ela para abrir. Vejo Jackson em seu paletó segurando uma folha e uma caneta.


- Sim? - Digo.


- Jeon me pediu para confirmar o almoço hoje. - Disse ele.


- Pode confirmar, por mim? - Pedi. - Ah Wang, cadê o Tuan? Não o vi hoje.


- Ele tirou uma semana de folga para visitar os pais. - Explicou ele. - Vou confirmar isso para você. Lembre-se da reunião às 16 horas.


- Ok, obrigada. - Fechei a porta e voltei para Jia.


- Tudo bem IU, a festa de aniversário dele é mais cedo. Podemos ir para o casamento em seguida? Por que não?!


- Jia eu tenho que trabalhar, você precisa ver isso com a Suzy. - Digo rindo.


- É eu sei, você é muito ocupada! Como se eu não fosse, né! Ser médica e mãe não é fácil! - Ela se levantou e eu beijei a testa de Jinsun.


- Até mais, cuide bem do meu afilhado.


- "Seu afilhado". - Ela revira os olhos. - Sabe que eu te amo. Tchau. - Diz ela na porta.


- Também amo vocês, tchau. - Sorrio.


_


A Sra. Wang me contou do acidente que tinha acontecido mais cedo naquele dia. E que minha mãe estava dirigindo para minha formatura, quando um caminhão bateu no carro dela. Ela contou sobre Hyuna ter sido presa e tudo ter sido esclarecido.


Quando perguntei dias depois da minha suposta irmã descobri outra coisa.


- Irmã? - Disse Sra. Wang confusa. - Está falando da garota que sua mãe pagou?


- O quê?


- É uma história longa. Sua mãe disse que você precisava de um incentivo para fazer o que ela queria. Uma irmã ameaçaria você perder toda sua herança e sem falar que você acharia que seu pai era um mentiroso, enquanto sua mãe era a mulher honesta traída.


_


No começo, só conseguia pensar que eu não tinha mais nenhum dos meus pais. Um dia Namjoon ficou o dia inteiro comigo no hospital. Ficamos em silêncio enquanto coloriamos um livro para passar o tempo.


- Você deve me odiar por ter feito o Jin ficar tão mal. - Disse ele de repente.


- Eu sei que você também não ficou nada bem. - Disse, parando de pintar.


Ele olhou para mim.


- Você não precisa temer IU, vamos estar sempre aqui para você. - Parecia que ele podia ler meus pensamentos e aquela frase realmente tinha me ajudado.


- Obrigada, Nam.


_


No mesmo dia em que sai do hospital me lembro de Taehyung todo alegre mostrando a tela do celular para todo mundo.


- Viu? Viu? É O e-mail! Eu consegui o emprego!


- Vamos comemorar hoje a noite. Jantar de comemoração para IU e Tae. - Disse Hobi.


- Ótima idéia! - Disse Yeeun. - Assim eu posso conhecer melhor minha cunhada. - Disse ela rindo.


- Cunhada? - Perguntou Jungkook confuso.


- Yoongi é seu cunhado agora. - Disse.


Yoongi cerrou os olhos na direção do Jungkook, fazendo todos rirem.


- Vou me atrasar para o jantar. - Disse Jin.


- Por quê? - Perguntei.


- Tenho um encontro.


- Eu também vou me atrasar. - Disse Namjoon. - Vou nesse encontro.


Rimos dos dois.
_


Eu não conseguia voltar para casa e nem para os dormitórios.
Mas eu sabia que precisava ir, precisava arrumar minhas coisas e decidir o que fazer com a casa.


Passei um tempo descansando, por ordem médicas e um dia Fei veio me visitar, ela não chegou a entrar. Pediu desculpa por tudo e disse que queria ver se eu estava melhor. Descobri semanas depois, pelo Tae, que ela havia mudado de país, para recomeçar em outro lugar


Jin voltou a morar com a gente, é eu passei a morar com Jungkook em definitivo.


Depois que resolvemos o problema com os diplomas, a faculdade decidiu fazer uma pequena colação para nós, na sala dos professores.


Depois fomos todos para a lanchonete que gostávamos e passamos horas no karaokê. Como nós velhos tempos.
_


- Tae! - Disse, enquanto ele tampava meus olhos.


- Ta-dã! - Disse ele, tirando as mãos da frente dos meus olhos.


Na minha frente estava Jungkook com seu terno habitual. Ele estava rindo de Taehyung e eu.


- Eu já sabia que almoçaria com ele Taehyung. - Disse, enquanto revirava os olhos.


- Ok, só estou ancioso por isso. - Disse ele.


- Pelo que? - Perguntei.


- Taehyung, se você não sair agora, eu vou fazer você sair. - Disse Jungkook.


- Vou sentar naquela mesa lá do outro lado. - Ele apontou para uma mesa perto da entrada e então notei que o restaurante estava completamente vazio.


- O que é isso? - Perguntei.


- Da o fora Taehyung. - Insistiu Jungkook.


Tae saiu relutante.


Olhei para Jungkook esperando ele se explicar.


- Oi. - Disse ele se aproximando.


Eu ri. - Oi.


- Então... - Começou ele.


- Então? - Disse rindo.


- Eu quero me casar com você? - Perguntou ele me fazendo rir.


- Você está me perguntando? Você quer? - Digo rindo.


- Eu quero. - Ele riu. - Desculpe, vou tentar outra vez.


Eu o beijei antes que pudesse continuar. - Não posso me casar com você, porque eu pretendo pedir meu namorado em casamento no almoço de hoje. - Disse, fazendo ele sorrir.


Peguei dentro da minha bolsa uma caixinha com a aliança que eu tinha comprado.


- Bom... - Ele tirou a caixinha dele do bolso e abriu, mostrando a aliança que havia dentro. - Então você está me pedindo em casamento e eu estou te pedindo em casamento.


Ele tirou o anel da caixinha e colocou em meu dedo, eu fiz o mesmo e então nos beijamos.


- Eu te amo, amo até sua risada feia. - Disse ele rindo.


- E eu amo sua risada feia, amo até você. - Disse.


Ouvi alguém bater palmas e quando me virei para a janela de vidro vi Taehyung, Jin e Hoseok assistindo tudo.


Jungkook e eu rimos.


- Era só o que me faltava. - Disse ele. - Jieun, olhe para lá. - Ele aponta para o outro lado do restaurante e então vejo.


Suzy, Jimin, Jia, Yoongi com Yeeun e Namjoon.


- Não acredito nisso. - Disse.


Eles entraram no restaurante e nos parabenizaram.


- Como ficaram sabendo? - Perguntei.


- Eu vi a caixinha da aliança na sua bolsa hoje e avisei a maioria aqui. - Confessou Jia.


- Eu segui Jungkook, quando ele foi comprar. - Conta Taehyung.


- Vem aqui. - Abraço eles. - Vocês são os melhores amigos que eu já tive. Eu amo vocês.


- Também te amamos. Eu vou ser a madrinha! - Fala Jia.


- Não! Eu vou ser! - Disse Suzy convicta.


- Jieun, pensei em fugirmos para Las Vegas. - Sussurrou Jungkook para mim. - Podemos escolher umas pessoas desconhecidas para o casamento e já era.


- Estou considerando. - Disse, enquanto via Jia e  Suzy discutir.


Taehyung entrou na briga dizendo que pelo menos ele já é garantido.


Abracei Jungkook. - Você quer ir quando?


Nós dois rimos. Ignorando os outros, nós nos beijamos.


- Eu te amo.


- Eu te amo.



Notas Finais


O próximo é narrado pelo Yoongi e focado no relacionamento dele com a Yeeun ↪

Tenham uma boa noite bunny's e espero que tenham gostado!

✳⚜✳

Cap. novo! https://www.spiritfanfiction.com/historia/cacadores-de-sombras--o-instituto-da-coreia-do-sul-13602742


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...