História Bad Baby - KibaHina - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kiba Inuzuka
Tags Babygirl, Daddykink, Hentai, Hinata, Kiba, Kibahina, Naruto, Pwp
Visualizações 272
Palavras 1.698
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meu primeiro hentai, minha primeira cena de sexo na vida, eu to bem nervosa, não sei como estou tendo coragem de postar isso kkkkkkkkkk bem, espero que de alguma forma gostem

Boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Único


Kiba andava sorridente em direção a sua casa, estava animado, nada estragaria sua felicidade naquele dia, seu sorriso duplicou de tamanho ao entrar na casa e notar uma blusa de frio em cima do sofá, isso significava que Hinata já havia chegado.

— Amor — Chamou caminhando pelos cômodos da casa

— E-estou aqui — Ouviu a resposta vir do banheiro que ficava em seu quarto. — Saio daqui a pouco.

Kiba sorriu com a resposta, se sentia um tremendo pervertido por ter tido coragem de pedir Hinata uma coisa daquelas, mas ficou mais surpreso ainda por ela ter concordado, sabia da timidez exagerada da namorada, estava curioso para saber até onde ia com aquilo.

Abriu o guarda roupa, tirando de lá uma calça de moletom preta, a vestiu, e esperou por Hinata sentado na cama.

— HINATA — Chamou novamente, estava ansioso, a demora o deixava impaciente.

— Estou indo.

Depois de sua resposta não demorou muito para que a porta do banheiro fosse aberta, Kiba jurou que poderia ter gozar apenas com a visão que teve da namorada.

Hinata trajava uma saia rosa extremamente curta, junto com um cropped também da cor rosa, uma gargantilha com um coração metálico na frente, um laço prendendo um pouco de seus cabelos e em seus braços segurava um urso de pelúcia marrom.

— D-daddy… — Kiba achou que fosse morrer ao ouvir a Hyuga o chamar assim, e ver seu rosto todo corado não ajudava em nada.

— Senta aqui baby — Bateu a própria mão em sua coxa, indicando o lugar que ela deveria sentar.

Hinata caminhou timidamente até a cama, e fez o que o namorado mandou, se sentou em seu colo e começou a abrir timidamente os botões da camisa social branca do mesmo.

— Você tem se comportado bem baby? — Kiba seguiu com o jogo colocando as mãos na cintura de Hinata e a puxou mais para perto fazendo com que ela deitasse a cabeça em seu ombro.

Ele observava cada canto de sua face corada, ainda sem acreditar que isso realmente estava acontecendo.

— Na verdade… — Kiba ficou confuso quando a viu empurrar seu corpo para trás, mas não hesitou em se encostar mais na cama — Eu tenho sido uma menina muito má.

Hinata levou a mão para debaixo do travesseiro em que Kiba estava apoiado e de lá tirou uma algema, antes que o Inuzuka pudesse raciocinar e ter uma reação, viu suas mãos serem algemadas na cabeceira da cama.

Kiba puxou o braço tentando se soltar, mas falhou no ato, olhou para Hinata assustado.

Hinata se levantou da cama, e caminho em direção a uma cômoda que ficava de frente a cama e colocou o urso ali em cima, em seguida se virou de frente para o Inuzuka

— Daddy não acha que está muito quente aqui? — Tirou sua blusa deixando exposto seu sutiã rendado que também era rosa.

Kiba não conseguia ter nenhuma reação, ainda processava tudo que acontecia ali, a cada vez que transavam era como conhecer um novo lado da própria namorada, era chocante para ele como ela fazia aquelas provocações ainda mantendo uma expressão com ar de inocência.

Hinata virou em direção ao espelho largo de forma retangular que ficava posicionado logo a cima da cômoda, pegou um batom vermelho que estava ali e começou a passar.

— Você gosta dessa cor? — Perguntou enquanto o olhava fazendo biquinho do espelho — Acha que combina comigo?

Ah, como Kiba gostava, mas perante a situação ele apenas balançou a cabeça positivamente como resposta, Hinata parecia ter tirado a noite para provocá-lo.

A garota voltou para cima da cama e se aproximou de Kiba o beijando, ele a correspondia desesperadamente, tentando aprofundar o beijo, mas o fato de estar algemado o limitava.

— Me tira daqui — Sumplicou

— Ma-mas nós começamos a brincar agora da-ddy.

A Hyuuga se levantou da cama novamente, caminhou até a cômoda e abriu uma das gavetas.

O Inuzuka arregalou os olhos ao ver a namorada tirar de lá um chicote.

— Hinata, amor, o que pensa em fazer com isso? — Kiba não conseguiu se manter no jogo ao ver ela se aproximar dele com aquilo em mãos.

Era estranho ver a Hinata que agia de forma tão tímida ate mesmo com ele, agora se comportar dessa maneira.

— Daddy, você tem sido mau — A Hyuuga se aproximou se sentando com a perna de cada lado no colo de Kiba — Merece ser punido.

Kiba não soube o que dizer, não tinha o que dizer, não reconhecia sua própria namorada, devido seu estado de choque aceitou prontamente quando seu corpo foi empurrado e assim ele deitou totalmente na cama.

Hinata distribuiu beijos por todo peitoral do namorado deixando rastros de saliva e arrancando dele gemidos.

Porra como Kiba estava excitado, queria poder arrancar toda aquela roupa de Hinata e finalmente tocar seu corpo.

— Baby, volte a ser a boa garota que sei que você é — Dizia Kiba entre gemidos — Se não me soltar agora seu castigo será pior mais tarde.

Hinata parou na mesma hora com os beijos e o encarou

— Estou me comportando muito mau, estou sendo uma menina muito malcriada — Olhou alguns segundos para baixo enquanto fazia desenhos invisíveis com o dedo no peito de Kiba — Não quero que meu Daddy me veja assim.

Abriu a gaveta do criado que ficava perto da cama e de lá tirou uma venda, em seguida vendou os olhos de Kiba sem que houvesse como ele contestar.

— Pelo que está me punindo? — Perguntou meio perdido devido a falta de visão.

— Você não tem dado muita atenção para o seu baby nos últimos dias — Hinata respondeu passando o chicote em seu peitoral e parando na glande de seu membro que ainda era coberta pelo tecido da calça — Agora está na hora de receber seu castigo.

Hinata deu uma chicoteada na região da costela fazendo com que Kiba soltasse um gemido de dor.

Hinata puxou a calça e cueca de Kiba para baixo, assim deixando seu membro exposto.

Kiba mordeu os lábios, não aguentava mais esperar, sua ereção já estava doendo muito.

Hinata se abaixou e lambeu toda a extensão do pau do namorado, parou um pouco sorrindo satisfeita ao ver o outro gemendo, Kiba se remexia tentando empurrar seu quadril para frente, Hinata só podia estar de brincadeira com ele, aquilo era cruel demais.

A Hyuga resolveu dar o que ele queria, levou a boca até a glande do namorado e começou a chupar ali, enquanto com as mãos, masturbava toda a extensão do membro.

O Inuzuka se remexia, tentando jogar o quadril para frente em busca de mais contato.

Estava em delírios, sabia que não demoraria para gozar, Hinata sabia como fazer um oral, e o fato de estar vendado fazia com que tudo se tornasse mais intenso.

Ao notar que ele não demoraria gozar, Hinata trocou o ritmo e engoliu o membro inteiro de uma vez aumentando assim a velocidade dos movimentos.

Kiba sentia seus pulsos arderem devido a força que jogava neles para poder movimentar seu corpo.

Kiba gozou, Hinata deixou que a porra do namorado sujasse toda região de seu peito.

Hinata subiu e beijou Kiba com necessidade, sua língua percorria por toda sua boca com extrema urgência.

Parou o beijo e começou a distribuir mordidas fortes pelo pescoço do Inuzuka e assim arrancando de si mais gemidos.

Kiba já estava ficando estressado, queria muito toca-la, já estava em delírios.

Hinata soltou uma das mãos de Kiba fazendo com que ele tivesse a ilusão de que ia ser solto. Hinata afastou sua calcinha e conduziu a mão do seu namorado até sua intimidade que já estava molhada.

Kiba introduziu seus dedos iniciando movimentos lentos, os gemidos de Hinata eram música para seus ouvidos, gostava de saber que a dava prazer.

— Mais rápido — Pediu Hinata jogando a cabeça para trás

Kiba sorriu e aumentou os movimentos, queria tanto poder ter aquela visão de Hinata.

Depois de notar que estava preparada o suficiente, Hinata retirou os dedos e sem pensar duas vezes se posicionou sentando em cima do pau do namorado.

Ambos gemeram Kiba levou a mão até a cintura de Hinata a ajudando a se movimentar.

Hinata sem parar de se mexer beijou Kiba e em seguida retirou a venda.

Aquela era uma das cenas mais excitantes que Kiba pode presenciar, Hinata em cima de si gemendo, com os peitos sujos de gozo.

Kiba levou sua mão ate o laço que prendia o cabelo de Hinata e o retirou, em seguida abriu o sutiã — que para sua felicidade a abertura era do lado da frente — e deixou os peitos avantajados dela a mostra.

Puxou o corpo da namorada para baixo e beijando enquanto não parava com os movimentos.

— Daddy você esta muito bravo pela desobediência da sua baby? — Hinata perguntou entre gemidos

Não havia como, Kiba não conseguia continuar com o jogo vendo uma coisa daquelas, era demais para sua cabeça ver Hinata assim.

Kiba empurrou o corpo da Hyuga para o lado, fazendo com que caísse na cama, se posicionou em cima dela e rosnou pelo incomodo da algema que ainda o prendia.

— Eu te amo — Sussurrou no ouvido de Hinata começando a distribuir beijos e mordidas por seu pescoço.

Em seguida voltou a se posicionar no meio das pernas da namorada e com seu membro invadiu sua intimidade com movimentos bruscos.

Kiba sabia que não demoraria para gozar novamente, por isso intensificou os movimentos para que Hinata também gozasse junto.

Hinata gemia enquanto puxava o cabelo do Inuzuka e arranhava suas costas.

Kiba estocou com força e em um grito silencioso Hinata sentiu seu orgasmo chegando.

Ele deixou seu corpo cair devagar e com cuidado em cima do corpo tremulo de Hinata, beijou sua testa suada e a abraçou com a mão livre.

— Não vai me soltar? — Questionou, ainda estava com sua mão esquerda algemada na cama

Hinata riu timidamente ao notar que ainda o mantia preso, pegou a chave e abriu a algema.

Kiba no mesmo instante fechou a expressão, pegou a algema e prendeu nos braços de Hinata e a deixou na mesma posição que ele estava antes.

— O-o que está fazendo? — Perguntou arregalando os olhos.

Kiba se levantou da cama e pegou o chicote.

— Está na hora de pagar pelo seu mau comportamento baby



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...