1. Spirit Fanfics >
  2. BAD BLOOD - Draco Malfoy >
  3. Alhena

História BAD BLOOD - Draco Malfoy - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Olha eu aqui!! Já suspeitam quem a Malia é? Estou chateada, hoje é meu aniversário e não vou poder comemorar (choremos), mas vai ter cap sim! Boa leitura à todos.💚

Capítulo 28 - Alhena


Fanfic / Fanfiction BAD BLOOD - Draco Malfoy - Capítulo 28 - Alhena

Alhena

Os professores estavam super animados para aula, mesmo tendo um clima um pouco pesado ainda sim todos estavam tranquilos pela primeira vez em Hogwarts. 

- O que achou da aluna nova? -  Draco ergueu uma de suas sobrancelhas me encarando, ele estava lendo um livro de magia não verbal, ele decidiu treinar para poder passar nas provas de medibruxos.

- Estranha, ela é terrivelmente familiar.

- Eu também achei, ela conversou comigo e com as meninas. Ela disse que os pais faleceram na guerra e conseguiu convencer os tios a deixarem ela vir para Londres.

- Quem são os pais dela?

- Não faço ideia, não conheço nenhum Gredle. Você conhece?

- Não... de onde ela veio mesmo? 

- Paris. - Draco se inclinou pra frente pensativo.

- Estranho...

- Porque? 

- Deixa quieto. - sorriu. - Posso tentar te levitar?

- Faz. - me levantei e fiquei em frente a estante. - Se derrubar os livros em mim...

- Relaxa. - Draco respirou fundo e apontou a varinha pra mim, seus olhos estavam fixos em mim. Olhei para baixo e estava a alguns centímetros do chão. 

- Está conseguindo. - dei risada, olhei para Draco e seu nariz estava sangrando, cai no chão devagar e sua respiração estava ofegante. - Está bem? - me aproximei.

- Sim, estou quase conseguindo. - limpou o sangue. - Só é muito forte pra mim.

- Não força muito, você vai conseguir.

- Eu sei, mas preciso fazer isso. - beijei sua testa e me apoei em seu ombro.

- Teimoso.

[...]

Me encontrei no final da tarde com as meninas, para treinar quadribol, não que isso signifique que eu saiba jogar, mas iria ajudar Gina. 

- Gina! - gritei me aproximando, quase não achei o armário das vassouras. Ela se virou e me chamou. - Vamos começar?

- Sim, só tô esperando a Hermione chegar, ela foi conversar com a Minerva, disse que nos encontraria aqui. 

- Espero que não voe muito alto! Ainda tenho receio de voar sozinha.

- Relaxa Lhena! Não vai acontecer nada. Olha ela vindo. - Malia estava vindo com ela e as duas estavam com vassoura, fala sério!

- Porque ela está aqui?

- Não faço ideia. -  Gina sussurou.

- Oi meninas, me desculpa pelo atraso, encontrei com a Ma e acabamos noa distraindo.

- Ma? - questionei.

- Tem problema ela treinar conosco? - Mione perguntou.

Claro! - Gina me encarou brava. - Que  não. - sorri.

- Odeio voar. - Hermione reclamou. - Não vamos tão alto.

- Porque? - Malia perguntou.

- Não é seguro. - ela lembrou.

- Vamos logo! - Gina levantou vôo e fomos atrás. Cada uma se posicionou e Gina apitou para começarmos. Após alguns minutos senti a vassoura balançar e minhas mãos estavam tremendo. Só queria me concentrar no que Draco sempre me dizia "fica calma, você nasceu para voar."

- Está tudo bem Alhena? - Malia se aproximou com a vassoura. 

- Sim, porque?

- Sua vassoura está balançando.

- Voar é um pouco difícil para mim.

- Entendo, até eu ficaria assim se tivesse matado minha própria irmã. - sorriu me encarando.

- O que? 

- Meninas desçam. - Mione gritou e Malia desceu rápido, fiquei um tempo no ar, como ela sabia disso? Quem é ela pra falar isso? Desci devagar e Malia estava entrando na escola enquanto as meninas esperavam. - Está tudo bem Lhena? 

- Eu vou matar essa garota! 

- Calma, porque? O que aconteceu?

- Ela falou que eu matei minha irmã, vocês falaram isso pra ela? 

- Não. - falaram juntas.

- Ela não é assim.

- Concluiu isso em algumas horas de conversa Hermione? Eu não confio nessa garota.

- Fica calma Alhena, ela pode ter falado outra coisa. - Gina disse. - Vamos conversar com ela.

- Preciso ir. - entrei no castelo e guardei a vassoura, se eu ver essa garota na minha frente, eu vou mata-lá. Não jantei aquela noite estava sem fome alguma, fiquei algumas horas na Torre de Astronomia, não conseguia segurar o choro, eu estou irritada.

- Lhena? Está tudo bem? 

- Ah.. Oi Zabini. 

- Está tudo bem? 

- Sim. - limpei meu rosto.

- Draco está te procurando, aconteceu algo com vocês? 

- Não, eu só estou chateada com o que me falaram.

- E o que falaram?

- Que eu matei minha irmã.

- Quem disse isso? Astória? Eu posso falar com ela...

- Não, foi aquela garota nova Malia.

- Porque ela diria algo assim?

- Se eu soubesse. - sorri fraco.

- Eu te entendo sabe? Eu vi um dos meus melhores amigos morrer e não pude fazer nada para ajudar, tudo por causa de uma guerra idiota.

- Sinto muito. 

- Não é sua culpa, o único culpado é aquela maldito você-sabe-quem.

- Voldemort, você pode falar o nome dele, ele não vai mais te matar porque ele está morto. 

- Tem razão, mas não...

- Lhena? Que bom que encontrou ela Zabini.  - Draco me abraçou. - Porque não foi jantar? Está tudo bem?

- Eu vou indo, boa noite. - Zabini saiu  Torre e contei tudo para Draco, ele ficou furioso, suas bochechas estavam vermelhas, achei que ele iria explodir.

- Quem essa, essa bastarda pensa que é pra falar isso para você? Nós vamos resolver isso agora mesmo. 

- Draco, calma. Não precisa fazer isso.

- Como não? Ela precisa saber quem manda nessa escola. Não vai ficar por isso, eu te garanto. 

[...]

Os dias se passaram lentos nessas últimas semanas, todos da escola gostavam da Malia, ela se fazia de boazinha para todos, mas eu sabia quem ela era de verdade, ela continua me provocando diariamente, mas parece que ninguém nunca vê. Mas hoje iriamos aprontar com ela, ela vai se arrepender de ter cruzado meu caminho.

Estavamos todos na aula de poção, era a última aula do dia, todos já estávamos cansados já que a maioria precisava recuperar materias para acompanhar.

- Tudo bem turma, terminem de misturar e faremos o teste nas poções, lembrando que vale cinco pontos. - Slughorn explicou, Zabini estava fazendo com Malia e eu e Draco estavamos fazendo juntos, trocamos a pena de corvo pela pena de coruja, isso seria o máximo, conseguir tirar essa pena da coruja já que quase não caiam suas penas, esperamos duas semanas para conseguirmos coletar uma.

- Fica de olho. - Draco sorriu malicioso, apenas acompanhei seu olhar.

- Eu já volto, vai terminando. - Zabini de levantoue foi até o professor. Malia colocou as gotas de lágrimas de dragão e mexeu a poção, despejou a pena da coruja e a poção começou a borbulhar. Rapidamente a poção ficou gelatinosa e explodiu em cima de toda sua roupa, todos começaram a rir da situação, Slughorn começou a dar uma bronca na garota que não sabia aonde enfiar a cara.

- Preste atenção! É intolerável isso ocorrer em minha aula, jamais isso aconteceu antes, menos vinte pontos da Grifinoria. Limpe essa bagunça! Os demais estão liberados, deixem as poções, irei analisá-las. - Todos obedecemos e saímos da sala em silêncio, Draco segurava minha mão e acompanhamos Gina que entrou na sala dos monitores. 

- Isso foi demais! - Gina falou rindo.

- Foi incrível. - dei um beijo rápido no Draco e me joguei no sofá.

- Isso é horrível! Vocês não são assim, só o Draco. A Malia não faz mal a ninguém. - Mione reclamou.

- Você acha que vou deixar ela fazer mal para a Alhena? Só nos seus sonhos Granger.

- Isso é errado Malfoy, mas o que esoerar de você l? - Hermione debateu.

- Ele está certo, Mione. Ela não pode fazer essas coisas com a Lhena.

- Valeu Weasley. - Draco sorriu debochado.

- Não machucamos ninguém e não vamos fazer mais, fica tranquila, Mione.

Hermione ainda discordava, ela não conseguia ver a maldade da Malia, mesmo Gina nos ajudando eu sabia que ela ainda concordava um pouco com a Mione.  Mas só mandamos um recado pra ela, não é como se ela fosse uma santa perseguida.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...