História Bad Boy - Jungkook - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Escolar, Hot, Jungkok, Romance
Visualizações 196
Palavras 3.321
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii gente, mais um cap da fic, e amanhã sai o ultimo, espero muito que gostem.

Capítulo 50 - Eu vim por você...


Fanfic / Fanfiction Bad Boy - Jungkook - Capítulo 50 - Eu vim por você...

Recomendação de musicas para o capitulo: Don't leave me - BTS e Blue Spring - Ailee

JK On:

Pra minha infelicidade o dia tinha chegado, o dia em que cavaria minha própria cova, eu estava agora já com a roupa do casamento, a foto de SN em uma mão e o celular na outra, eu devo ter digitado o numero dela umas 30 vezes mas não tive coragem de chamar, o que eu diria se ela atendesse? Novamente pediria pra ela me impedir? Imploraria pra ela se lembrar? Nada disso adiantaria, nada disso faria diferença, me prender as essas esperanças só me fazia me afundar cada vez mais, não, eu teria que enfrentar isso tudo, esse era o meu destino agora, eu nunca mais vou ver SN e tenho que me acostumar com isso.

Sr. James: Sr. Jeon, está tudo pronto

JK: parece que eu não tenho mais tempo pra correr não é James? – eu olho pra ele é forço um sorriso que sai tão desanimado quanto tudo parecia pra mim nesse dia – eu já vou, obrigada

Ele faz uma reverencia e me deixa sozinho, eu coloco a foto de SN no bolso do meu terno, ando até a escrivaninha e abro a primeira gaveta, eu pego a pulseira de prata, eu não havia a usado desde que descobri que SN tinha perdido a memória, apenas a carregava comigo, e eu sentia que devia leva-la comigo agora tbm pra pelo menos sentir que ela estaria comigo, eu a coloco ao redor do pulso, respiro fundo e saio do quarto, eu levo um susto ao me deparar com meu pai:

JK: o que tá fazendo aqui?

Sr. Jeon: eu vim te acompanhar

JK: aa entendi, pra garantir que eu não tentasse fugir – ele faz uma cara de desaprovação, o que é uma das poucas coisas que me traz alguma satisfação desde que eu cheguei aqui – não se preocupe, eu já desisti, já que eu vou ser obrigado de qualquer forma eu só quero acabar com isso logo – ele suspira irritado e eu sigo pelo corredor, até o que parecia mais o meu enterro

JK Off

SN On:

SN: tudo bem nós temos que ir – eu me viro pra sair apressada mas ele me segura

Suga: espera maluca, como vc pretende entrar ai? O lugar tá cheio de seguranças, sem contar que tá lotado de repórteres aqui na frente, nunca vão deixar a gente entrar

SN: eu vou entrar nem que eu tenha que passar de carro por cima de todo mundo

Suga: caramba, você estranhamente acabou de me lembrar você mesma, antes, de perder a memóri...a esquece...tudo bem, a gente tem que pensar em alguma coisa

Eu olho ao redor tentando pensar em algo, estava muito cheio, eu tinha que tirar toda essa gente daqui e distrair os seguranças mais como, eu olho para um rua um pouco mais além daqui nós estávamos, parecia uma rua de comercio, é quando eu vejo uma loja de artigos pra festas, e essas coisas:

SN: é isso...Suga vem comigo – eu saio correndo o arrastando comigo

........algum tempo depois

Pequenas explosões começam, sons como se fossem de tiros vindos de toda parte, a multidão começa a correr gritando, uma confusão generalizada toma o lugar, os seguranças tentam conter a multidão enlouquecida quando uma estranha fumaça sobe impedindo a visão....e um minuto depois Suga e estávamos escalando os muros da mansão:

Suga: você é completamente maluca SN – ele fala rindo enquanto observava a confusão

SN: ué, não é pra isso que servem as bombinhas e o nitrogênio liquido? – eu falo fazendo uma cara de inocente, ele apenas ri balançando a cabeça e nós estávamos dentro

Nós passamos a primeira barreira, mas ainda tinham muitos seguranças espalhados pelo lugar, eu tinha que chegar ao lugar dá cerimônia os mais rápido possível, eu não posso deixar o Jungkook se casar.

SN Off

JK On:

Eu caminhei pelo corredor, vozes ecoavam por todos os lados, pelo jeito tinham transformado tudo isso em um circo, eu ouvi que estava lotado de pessoas na frente da casa, o casamento estava sendo transmitido na TV por diversas emissoras, quando eu pensava que tudo isso não podia ficar pior, eu cheguei ao lugar onde tinham montado a cerimônia, era um enorme salão todo decorado e lotado de pessoas que eu não fazia ideia de quem eram, assim que eu entrei todas as atenções se voltaram pra mim, sorrisos automáticos, cochichos disfarçados, eu apenas tentava ignorar tudo isso, eu seguia as instruções que me devam, de onde eu deveria ficar, com deveria agir, cumprimentava aquelas pessoas que pra mim não significavam nada.

Eu paro em frente ao altar, e me posiciono, eu só pensava em como queria que tudo fosse diferente, olhar para esses lugares e ver as pessoas que realmente valiam pra mim Suga, Jin, Nanjoom, Suzy, Jimin, Hoseok, Taehyung, a musica começa a tocar e as portas se abrem eu vejo SN entrando com um lindo vestido branco, os cabelos negros soltos, ela andava calmamente até mim sorrindo segurando um pequeno buque de flores, eu sorrio ao vê-la, é quando eu volto de meus devaneios e vejo Yona, o meu sorriso some imediatamente, ela vinha sorrindo acompanhada de seu pai, com um vestido que devia custar mais do que a casa de muitas pessoas, eu me pergunto se algum dia, se as coisas tivessem sido diferentes, o que teriam acontecido? Eu estaria feliz agora? Eu pensei que SN e eu estávamos destinados, mas acabaram nos separando e agora não restava mais nada.

Yona chega até mim e seu pai a entrega sorrindo, eu apenas aceno com a cabeça e nós ficamos de frente para o altar:

Yona: finalmente esse momento chegou, você não imagina o quanto eu desejei isso Jungkook, desde a primeira vez que nos vimos, nós estávamos destinados e agora vamos ficar juntos pra sempre

Eu apenas tento levar minha mente pra outro lugar, pra outro momento, o juiz começa a cerimônia, eu não absorvia nada de suas palavras, apenas deixava tudo correr, até que chegou a hora em que tudo seria perdido pra sempre:

Juiz: você Im Yona aceita Jeon Jungkook como seu legitimo esposo?

Yona: sim, eu aceito – ela fala animada e sorri pra mim, eu respirava pesadamente

Juiz: e você Jeon Jungkook, aceita Im Yona como sua legitima esposa?

JK:....

Eu olho ao redor eu vejo meu avô, ele estava em uma cadeira de rodas perto do altar e me olhava me encorajando, mais além estava meu pai, firme, como se me disse que eu sabia o que deveria fazer, eu mordo meus lábios com força, eu penso em tudo que aconteceu até aquele momento, a minha chegada em Seoul, a primeira vez que eu vi SN, nossas brigas, nosso primeiro beijo, a primeira vez que dissemos eu te amo, o sorriso dela vem até a minha mente, como uma imagem tatuada dentro de mim:

Yona: Jungkook?

Juiz: Jeon Jungkook você aceita Im Yona como sua legitima esposa?

Eu estava prestes a responder quando gritos começam a ser ouvidos vindo do lado de fora do salão, os seguranças mandavam que alguém parasse, eu tenho a impressão de ouvir a voz de Suga, é quando as portas se abrem abruptamente fazendo um som que ecoa por todo o ambiente e eu ouço a voz dela, uma voz que nunca saiu da minha cabeça, e a vejo entrar correndo e ofegante, ela para em meio ao corredor que dava para o altar, o peito ainda subia e descia disparado:

SN: Jungkook...

JK Off

SN On:

Depois de conseguir pular os muros eu não pensei em mais nada, eu só precisava chegar até ele, então eu disparei correndo, apenas tive tempo pra gritar pra que Suga me cobrisse e foi exatamente o que ele fez, eu corri sem olhar mais pra trás, sem recobrar o fôlego, apenas me concentrando em não deixar que ninguém me impedisse, ao notar a nossa movimentação os seguranças tentaram nos parar, mas a cada um que se aproximava eu desviava e Suga da um jeito de segurar, nós corríamos seguindo o caminho que levava até o prédio principal, eu entrei num hall que dava para um imenso corredor e apenas corri o máximo que podia até o final, duas grandes portas estavam adiante fechadas e protegidas, só podia ser ali, eu fecho meus olhos tentando encontrar forças, eu lembro do momento em que Jungkook foi embora, eu aperto meus punhos e avanço.

Eu ouvia gritos mas não conseguia entender as palavras, eu sinto mãos tentarem me segurar e Suga lutando contra eles, então eu bato meu corpo com toda força contra as portas que se abrem e eu entro onde era um grande salão, todo decorado, haviam muitas pessoas, e um murmurinho toma o lugar assim que eu entro, é então que eu paro no meio do corredor e ele estava lá, em frente ao altar, tão lindo quanto a imagem que eu tinha na minha mente, e dessa vez ele estava olhando diretamente pra mim, eu tento respirar mas parecia impossível, apenas consigo dizer seu nome quase como num sussurro, como acontecia quando eu acordava de meus pesadelos desde que ele se foi:

SN: Jungkook... Jungkook eu... – os seguranças avançam contra mim, eu vejo que 3 deles já tinham contido Suga que se debatia

Avô: mas o que está acontecendo?

Yona: ALGUÉM TIRA ESSA LOUCA DAQUI

SN:  ME SOLTA... – eu me debatia

JK: SOLTEM ELA AGORA!! – eu olho surpresa e agora ele já tinha avançado mais para frente e eu o via mais nitidamente – NINGUÉM TOCA NELA – os seguranças olham confusos de um para outro e para Jungkook que parecia extremamente ameaçador – ISSO É UMA ORDEM – eles me soltam imediatamente – ELE TBM – ele fala se referindo a Suga e eles o soltam, então ele volta sua atenção novamente a mim – SN o que...o que você tá fazendo aqui?

Eu sentia meu corpo todo tremer, uma onda elétrica passando pelo meu corpo, mas a minha certeza só ficou mais forte ao vê-lo, eu tinha que dizer tudo que estava entalado aqui:

SN: eu vim atrás de você...

JK: atrás de mim? Mas...

SN: eu não pude te pedir pra ficar, desde que eu acordei sem as minhas memórias, eu tenho lutado contra mim mesma, é desesperador não reconhecer a sua própria vida, não conhecer a si mesma, eu não sabia o que fazer, eu estava confusa, com medo...mas nada disso, nada doeu mais do que quando eu te vi sair por aquela porta, quando eu te vi sair da minha vida, foi como se tivessem arrancado um pedaço de mim

JK: Sn...

SN: eu perdi as minhas memórias, eu não lembro quando nós nos conhecemos, não sei quando foi nosso primeiro beijo, nosso primeiro encontro, eu não sei se nós temos uma musica, ou sei lá um amuleto...eu não sei o que eu disse, fiz ou senti antes, mas eu sei o que eu sinto agora, eu sei que eu não posso viver sem você, tudo perdeu o sentido quando você se foi, te perder foi como um pesadelo, EU TE AMO JEON JUNGKOOK, eu tenho certeza disso, com todas as forças eu sempre vou te amar, e é por isso que eu to aqui, pra te pedir pra ficar, fica comigo, eu sei que pode ser tarde demais pra dizer tudo isso, mas eu tenho esperança que você ainda sente pelo menos um pouco do que já sentiu um dia, você vai dizer não

Eu vejo Jungkook me olhar como se estivesse em choque, uma lagrima corre pelo seu rosto e eu vejo um sorriso surgir:

JK: pq você demorou tanto minha esquentadinha? – ele diz isso e corre na minha direção

Então os seus lábios tomam os meus tão donos como eles já sabiam que eram,o murmurinho só aumenta mas pra mim o tempo parou naquele momento, nada do que acontecia ao nosso redor parecia importar, o meu peito dispara se enchendo de vida de novo, eu seguro com força sua roupa desesperadamente na esperança de não deixa-lo se afastar nunca mais, nós nos afastamos e ele encosta nossas testas ainda com os olhos fechados e um sorriso no rosto:

JK: eu nunca deixei de te amar SN, nem por um segundo, não importa o que aconteceu no passado, nós vamos recomeçar nossa vida agora, juntos

Yona: sua vadia, DESGRAÇADA... – eu e Jungkook nos afastamos no susto e eu vejo Yona que me olhava com uma feição assustadora, ela joga o buque no chão e avança na nossa direção

Sr. Im: YONA

Yona: sua vaca, eu devia ter me livrado de você...você é como uma praga no meu caminho...eu te odeio SN...eu devia ter te matado quando tive a chance- todos olham uns para os outros em choque ao ouvir isso, eu tbm fico completamente sem ação

JK: o que você tá dizendo Yona?

Yona: é isso ai noivinho, eu tentei matar a SN, ou você acha que ela caiu daquele penhasco por acidente

SN: Yona..não pode ser...você não seria capaz..

Yona: de te atrair pra um lugar abandonado sozinha e te empurrar de um penhasco? É eu seria, e era pra você ter morrido sua imbecil, se o Jungkook não tivesse vindo correndo na mesma hora sei lá como – eu olho surpresa pra Jungkook, eu não fazia ideia que ele tinha me salvado – você tenta tirar tudo de mim desde que nós éramos crianças – ela estava completamente descontrolada, seu rosto estava desfigurado pela raiva

SN: eu nunca fiz nada disso, nós éramos amigas Yona, éramos como irmãs, pq tanto ódio?

Yona: tudo sempre foi pra você, todos sempre gostaram mais de você, você era a mais bonita, a mais inteligente, a perfeita SN, ninguém nunca olhava pra mim quando você estava por perto, quando o Jungkook chegou , eu achei que as coisas seriam diferentes, que pelo menos uma vez eu poderia ganhar, eu teria o que era meu por direito – ela olhava pra Jungkook que parecia tão em choque quanto eu – mas outra vez você me roubou, você tirou ele de mim, você tirou tudo de mim – ele pega alguma coisa que estava escondida no seu vestido, eu demoro pra identificar mas vejo que era uma pulseira de prata, ela balança na nossa frente – ta vendo isso aqui?  Isso deveria ser meu? Deveria ter sido meu desde o inicio, mas toda vez que eu tento usar ela faz isso comigo – ela arranca uma faixa que cobria seu pulso e revela uma marca vermelha e horrível, como uma queimadura a ferro no exato formato da pulseira

JK: é a pulseira que eu dei pra SN – eu olho pra ele surpresa, ele puxa um pouco a manga do terno e revela que usava uma exatamente igual – eu procurei por toda parte, é o nosso amuleto

Yona: não meu amor, esse é o nosso amuleto, isso é MEU, VOCÊ É MEU, EU NÃO VOU DEIXAR ELA TOMAR VOCÊ DE MIM DE NOVO – ela corre na minha direção e avança contra mim

Yona tenta me bater uma vez mas eu consigo desviar, Jungkook tenta segurá-la mas ela não parava um minuto e avançava contra qualquer tentativa, ela novamente ataca na minha direção e Jungkook tenta me cobrir mas ela o empurra o fazendo cair e bater a cabeça, então ele desmaia.

Sr. Jeon/ Suga: JUNGKOOK – os dois correm na direção dele

Yona: não, não era pra isso acontecer, isso é tudo culpa  SUA – ela novamente me ataca mas eu consigo segurá-la, nós começamos a lutar e eu consigo domina-la, eu começo a bater nela ali no chão mesmo, ela gritava e se debatia enquanto eu chorava e descontava toda a raiva que agora eu sentia por saber a verdade

SN: não Yona, você é a culpada, você é mesquinha, invejosa e má, você não merece nada, não merece amizade, não merece compaixão e muito menos amor – eu vejo a pulseira de prata que ela ainda segurava, eu seguro seu pulso contra o chão e arranco a pulseira de suas mãos – e isso nunca pertenceu e nunca vai pertencer a você, você perdeu Yona – eu já estava exausta eu caio para o lado saindo de cima dela e os seguranças correm até nós a pegando, a família dela corre pra tentar falar com eles, mas logo policiais já chegavam no lugar

Eu olho ao redor e vejo que Jungkook ainda estava caído no chão, então eu vou rápido até ele me ajoelhando ao seu lado e colocando sua cabeça em meu colo, eu chorava desesperada:

SN: meu amor, eu to aqui, acorda por favor, por favor Jungkook eu te imploro, não me deixa de novo, eu te amo – eu o vejo se mexer e aos poucos ele abre os olhos

JK: SN...

SN: Jungkook, Jungkook sou eu – ele olha diretamente pra mim e toca meu rosto

JK: eu achei que fosse um sonho..

SN: não é, eu to aqui, eu vim te buscar, eu nunca mais vou te deixar, eu te prometo , eu te amo tanto

JK: eu te amo SN – eu me abaixo um pouco e o beijo, nós nos afastamos e eu vejo que o pai dele estava na minha frente

Sr. Jeon: eu nunca imaginei que isso poderia acontecer, eu..nem sei o que dizer agora, me desculpe filho, eu achei que sabia o que era melhor pra você, mas na verdade estava fazendo só o que era melhor pra mim, me perdoa – Jungkook se levanta com a minha ajuda, ainda fazendo algumas caretas de dor

JK: tudo bem pai, o que importa é que você se arrependeu

Sr. Jeon: eu vou tentar ser alguém melhor agora – ele olha pra Jungkook e em seguida pra Suga que estava ao seu lado – pra vocês dois – Jungkook e Suga abraçam o pai

JK: mas e o meu avô? E a empresa?

Avô: eu tenho certeza que podemos resolver isso de outra maneira – nós olhamos surpresos ao ver o senhor que se aproximava – eu vi o suficiente pra saber que o seu lugar não é aqui, mas sim do lado dessa moça linda – ele sorri pra mim e eu me encolho tímida – eu estou muito orgulhoso em ver o homem que você se tornou Jungkook, esse é o suficiente pra mim

JK: obrigada vô – Jungkook abraça seu avô e eu via o quanto tudo aquilo significava pra ele, depois disso ele anda novamente na minha direção, ele para na minha frente e olha pra pulseira que eu segurava, ele sorri e a pega de mim – esse é o nosso amuleto, um sinal do nosso amor, quando você olhar pra isso vai poder sempre lembrar de mim, e eu de você- ele se aproxima e coloca a pulseira ao redor do meu pulso – eu te amo SN

SN: eu te amo Jungkook

Nós juntamos as mãos e um luz forte surge vinda das nossas pulseiras, uma onda elétrica passa pelo meu corpo com intensidade total, e flashes começam a passar pela minha cabeça, eu via pessoas desconhecidas em outra época, eu estava lá, usava um vestido branco de época e estava na beira de um precipício, eu gritava por Jungkook e caia, no mesmo momento eu vejo a mesma cena mas agora eu estava com roupas diferentes, foi no dia do meu acidente, eu vejo Yona me empurrar, mas desta vez alguém me segura e eu vejo Jungkook, era ele, eu me vejo sentada na escola, um garoto entra na sala, alto, cabelos castanhos, olhos negros, Jungkook, todas as minhas memórias começam a voltar, nosso primeiro beijo, nosso primeiro encontro, tudo que nós vivemos até aquele momento, a luz se apaga e eu sinto meu corpo ceder mas Jungkook me segura:

JK: SN, meu amor, você tá bem? – eu olho pra ele com olhos marejados

SN: Jungkook – eu acaricio seu rosto – eu me lembro de tudo, nós sempre estivemos destinados, você sempre foi o amor da minha vida – ele sorri e me beija, como se fosse a primeira vez


Notas Finais


Link das musicas: https://www.youtube.com/watch?v=KI-OPT6MPXw
https://www.youtube.com/watch?v=kv8DIcQO_38
Era isso pessoas, espero que tenham gostado.

Bjinhos e até o próximo

Jennie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...