1. Spirit Fanfics >
  2. Bad boy - Minchan; banginho >
  3. Único;; detenção

História Bad boy - Minchan; banginho - Capítulo 1


Escrita por: e hanstar


Notas do Autor


oi oi, por um grande milagre, não é minsung👁👄👁

boa leitura anjinhos

Capítulo 1 - Único;; detenção


Minho era o típico popular, o bad boy do colégio que todos tinham medo ou queriam se igualar a ele. Mandava e desmandava com uma grande autoridade dentro da instituição de ensino.


Era um péssimo aluno e sempre ia parar na detenção, o diretor já estava enjoado de ver o rosto do Lee por ali. E felizmente, não era ele quem ficaria tomando conta do Lee depois da aula naquele dia. 


Sim, Minho tinha que ficar na detenção sozinho pois sempre dava um jeito de escapar se unindo aos outros alunos.

  

Minho entrou na sala sem se dar o trabalho de bater antes.


— Lee Minho. Por que eu não estou surpreso em te ver aqui? — Era Christopher, o professor de química. 


— Bang. Sentiu a minha falta? — Sorriu ladino, se sentando na cadeira em frente à mesa de Chris. 


— Não tem vergonha na cara? Seu pais não te ensinaram a ter modos? — Chris estava sem um pingo de paciência em ver que Minho não tinha mudado nada desde a última vez que estiveram juntos. 


Minho sorriu e se sentou no colo de Chris dessa vez. 


— Não, mas se você quiser ensina-los a mim quem sabe eu melhore o meu comportamento. — Estourou uma bola chiclete perto do rosto do mais velho, o irritando ainda mais. 


Chris arrancou o chiclete da boca do Lee, jogando na lixeira próxima. 


— Mais do que já ensinei? — Levantou uma das sobrancelhas, usando deboche na sua fala. 


— Quem sabe se você me foder direito dessa vez. — Provocou, com um sorriso ladino. 


— Tsc. — Agarrou a cintura de Minho, colando mais os corpos. — Você vai se arrepender de ter pedido isso, princesa. — Puxou o cabelo do Lee, sussurrando no seu ouvido. — Anda, levanta. 


Minho prontamente obedeceu, se levantando e esperando Chris trazer a cadeira para o meio da sala, para se sentar novamente. 


— Então, oque eu deveria fazer com a minha putinha hoje? 


— Talvez, foder? — Minho tinha um sorrisinho debochado nos lábios e um tom de ironia na fala. 


— Tsc, tsc, tsc. — Levantou o queixo do Lee, para que ele pudesse olhar nos olhos do mais novo. — Não é assim que você deve se comportar comigo, certo? Você está sendo um péssimo menino, Lee. 


Soltou o mais novo e foi até a mesa, buscando a pasta que contia os brinquedinhos que utilizava para "educar" o Lee. Pegou um anel peniano e um vibrador mediano. 


— Tira a roupa gatinho, porquê hoje você aprende a lição. 


• • • 


Minho se contorcia sobre o colo de Chris, tendo o pau estimulado pelas mãos ágeis do mais velho e a próstata sendo estimulada pelo vibrador, que estava no nível médio.


— Chris...— Minho estava manhoso e molinho, perdendo sua pose de garoto mal em menos tempo do que imaginava. 


— Diz gatinho. — Christopher passou a beliscar e chupar os mamilos eriçados do mais novo. 


Minho gemeu sôfrego, por sentir tanto prazer e não poder chegar ao ápice por causa do anel peniano.   


— Me fode...Ah, eu preciso gozar. — As lágrimas começavam a escorrer pela bochecha corada. 


— Jura, gatinho? Não sei se está merecendo. — Aumentou a velocidade do vibrador, fazendo Minho gemer ainda mais alto e se apoiar no seu ombro. — Se prometer se comportar daqui para frente e me chupar direitinho, quem sabe eu te deixe gozar. 


— Eu prometo que vou ser um bom menino, eu vou ser o melhor aluno da turma e nunca mais vou parar na detenção. — Minho estava desesperado e proferiu todas as palavras com rapidez, arrancando um sorriso satisfeito de Chris. 


— Ótimo. Agora ajoelha e me chupa. — O mais novo obedeceu, ajoelhando e abrindo o zíper da calça de Christopher. 


Começou uma masturbação rápida até que Christopher estivesse completamente duro para então, engolir o pau do mais velho, levando a extensão generosa até a garganta. 


Chupava com rapidez, tirando o caralho da boca apenas para lamber a cabecinha e as bolas durinhas do mais velho.


Chris gemia baixinho, com a cabeça tombada para trás aproveitando das sensações maravilhosas do boquete que Minho fazia, como ninguém. 


— Gatinho, para. — Puxou o cabelo do Lee, tirando a boquinha do mais novo do pau babado. — Vai até a mesa e fica bem empinado pra' mim. 


Minho assentiu, indo até a mesa e apoiando o corpo cansado sobre ela. O mais velho terminou de se despir e foi até o Lee, retirando o vibrador do seu interior. 


Substituiu o objeto pelo caralho pulsante, entrando de uma só vez no cuzinho do Lee. 


Sabia que o mais novo já estava acostumado e passou a foder com vontade a entradinha de Minho, que só sabia gemer e implorar por mais. 


— Achei, gatinho? — Christopher perguntou depois que Minho gritou, indicando que ele havia encontrado o seu pontinho sensível. 


O professor passou a meter com força naquela área, arrancando gemidos escândalosos do Lee. 

 

Minho estava sensível e perto do seu ápice. 


— Me deixa gozar, Chris. — Manhou, tendo o pedido acatado por Christopher que tirou o anel do pênis do outro, atingindo o ápice junto dele. 


Os dois aproveitaram todas as sensações incríveis do orgasmo e se jogaram sobre a mesa, nus e cansados. 


— E então, vai cumprir oque prometeu? 


— Eu acho que ainda preciso de mais lições para me tornar um bom garoto, talvez, isso nunca aconteça. 


Notas Finais


oi to com vergonha e espero que tenham gostado🤡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...