História BAD BOY - Niall Horan - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Niall Horan, One Direction
Personagens Niall Horan
Visualizações 11
Palavras 670
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - 15


(NIALL – POV)

Começou a Tour, o primeiro dia era em Dublin e em Londres. Vi mal cheguei a sala de espetáculo, que ela tinha visualizado mas não tinha dito nada. Dali em seguia para Paris e depois Alemanha, quase tudo uns dias  a seguires aos outros. Andava ocupado com as viagens os espetáculos. Tudo me ocupava tempo, deixando-me exausto. Quando dei por isso já tinham passado 3 semanas e estava a caminho de Zurique. Não tinha prestado atenção nenhuma as minhas coisas, muito menos tinha tempo para isso. A caminho do avião perguntei pelo meu tlm, pois nem sabia dele. E vasculhei as coisas. Tinha umas quantas mensagens dela.

WhatsApp

Inês

Inês: Aloo desaparecido!

Inês: Nem me dizes nada, nem me vens chatear a cabeça.

Inês: Estas bem Nialler?

(enviado no dia 19 de Abril)

Inês: Deves ser uma pessoa muito ocupada de facto!!

Inês: Maldita a hora que pensei que serias uma boa pessoa xD

Inês: Perdes-te o piu foi?!

(enviado no dia 21 de Abril)

Inês: é pelos vistos, deves ser mesmo importante

Inês: ou então deves-te achar.

Inês: Não me digas que a teu amor deu tau tau em ti por minha causa

Inês: ADORAVA!!

(enviado no dia 22 de Abril)

Inês: DESISTO !!

Inês: Passa bem Horan, e não me procures, ficava-te agradecida por completo J

(enviado no dia 24 de Abril)

(Inês bloqueou-te)

Bufei. Olhei pela janela do avião. No lugar dela também estaria chateada. Pensava em várias coisas para lhe dizer, mas nenhuma seria credível para uma justificação lógica para o meu desaparecimento do nada. Vasculhei as suas redes sociais. Vi que ela já tinha mudado de instalações. Ela estava cada vez mais bonita. Ela estava a dias de lançar a sua linha de roupa. Estava mesmo linda e radiante. Vi várias fotos novas. Reparei na sua última foto, ela estava em Zurique. Coincidência. Ou talvez não. Engoli em seco. E se ela já tinha descoberto tudo e estaria ali para me confrontar?! Pensava em várias hipóteses. Também achava estupido no dia de hoje uma pessoa não ligar ou mesmo não saber quem eu sou. Pelo menos já deveria ter associado o meu nome. Por um lado era estranho, por outro vazia sentido, ela ocupava-se mais com as coisas dela, do que com os outros.

 

(INÊS – POV)

Tentei várias vezes falar com ele. Ignorou-me. Ou mesmo. Desprezou-me. Não teria importância. Era apenas mais uma pessoa a riscar da minha vida. Entre arrumos, desenhos, campanhas de marketing para empresas, ocupava a cabeça com o que era necessário para mim. Estava a dois dias de lançar as minhas roupas. Fui apenas visitar a minha família visto que a minha afilhada fazia anos. Mal saísse dali ia direta para Dublin fotografar a minha campanha com alguém que desconhecia por completo, pois quem tratava disso era Rita. Medo. Enquanto caminhava pela cidade, lembrei-me de uma discussão com a Sandra por causa de Niall, ela era estranha, sempre foi. Disse que ele não era para mim, não entendia o porque. De facto eu não dava grande importância aos outros e as suas vidas. Talvez fosse um grande defeito meu, ou uma virtude. Ficava decidir a quem queria. Ela dizia várias vezes que um dia eu iria entender.

Ignorei-a. Ela as vezes era maníaca demais para o meu senso comum.

 

(NIALL – POV)

Pensava olhando pela janela, o que ela lá estava a fazer. Comecei a sentir uma certa agonia. Ou era só meso medo. Talvez medo de um confronto com ela. Deixei-a no váculo. Falando com o tlm mesmo. Mas nós também não eramos nada, para um falar constante. Ela deixava sempre isso bem claro. Que a oportunidade que me deu, de acreditar que eu era quem eu era, não passava apenas de uma oportunidade. Oportunidade essa que eu desperdicei, ou até mesmo que já não tenho outra. Voltei a olhar suas fotos, ela era mesmo magnifica, o seu sorriso fazia-me tremer só de pensar que um dia eu o veria á minha frente. Dia esse que agora não chegaria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...