História Bad Boy (Imagine Suga) - Capítulo 61


Escrita por:


Capítulo 61 - Cap. 61


Fanfic / Fanfiction Bad Boy (Imagine Suga) - Capítulo 61 - Cap. 61

Encostei minha cabeça no banco do carro enquanto olhava para fora. Não conseguia prestar atenção direito no que se passava lá fora, já que minha cabeça estava girando por conta de eu está bêbada.

Escutei o motorista do táxi dizendo algo para mim, mas nem havia prestado atenção. Minha cabeça estava em outro lugar. Continuamos o resto do caminho em silêncio.

De repente, um farol forte veio sobre o táxi. Quando ia me virar para tentar ver o que era aquela Luz, vimos um caminhão vindo em nossa direção. O impacto foi grande e o carro encapotou. Quando o carro finalmente parou, eu ainda estava acordada sentindo muitas dores pelo corpo. O carro parou com as rodas para cima e nós ficamos de cabeça para baixo naquele carro. Tentei me mover mas sentir um dor muito forte no meu corpo.

S/N - Aaaaaaaaaah… - Comecei a tremer de dor. Olhei para o lado vendo o motorista desacordado com o rosto pingando sangue. A única coisa que vinha na minha mente era que eu precisava sair dali. Uma dor muito forte começou na minha cabeça deixando tudo girando mais do que já estava. Minhas vista começaram a embaçar e eu não conseguia enxergar nada direito.

Comecei a escutar passos se aproximando do carro. Por um momento sentiu um alívio, pois eu sabia que seria tirada dali. Mas então, olhei para a janela do carro ao meu lado e vi a silhueta de um homem agachado no chão segurando algo em sua mão que parecia uma arma. Não conseguia ver o seu rosto por causa da minha vista embaçada.

?? - Você tinha estragado os meus planos, mas agora… Você facilitou para mim. - Não consegui enxergar quem estava falando comigo mas a sua voz parecia muito familiar. Eu já tinha escutado aquela voz em algum lugar. Então me veio alguém na minha cabeça que tinha uma voz parecido muito com essa voz que eu tinha ouvido. Taehyung? Foi a última coisa que me veio à mente então eu apaguei.

Abrir meus olhos devagar enquanto eles se adaptavam ao lugar que eu estava. Minhas vistas foi ao pouco voltando ao normal e eu comecei a ver com mais clareza. Quando comecei ver tudo claramente, percebi que estava em um hospital. Perto da porta vi meus pais discutindo com alguém.

Mãe - Escuta aqui, você não é bem-vindo aqui. Minha filha está assim por sua culpa. Se ela não tivesse envolvido com alguém como você, nada disso teria acontecido. - Logo percebi que se tratava do Yoongi.

Vick - Ela acordou!! - Vick aproximou rapidamente ao lado da cama e foi para me dá um abraço mas derrepente parou. - Outra hora te abraço, estou com medo de te machucar.

Dei um sorriso para ela, feliz por ver minha amiga ali ao meu lado. Então vi meus pais se aproximando de mim com olhares preocupados e ao mesmo tempo de alívio por eu está viva.

Pai - Você nos deu um baita susto. Sua mãe começou até passar mal quando nos ligaram para dar a notícia do acidente. - Olhei para a porta vendo o Yoongi parado me olhando de longe com uma tristeza em seu rosto.

S/N - Yoongi!! Dei um sorriso feliz por vê-lo ali.

Mãe - O que está fazendo aqui? Já não disse para ir embora? - minha mãe iria caminhar até ele, mas a parei segurando em seu braço.

S/N - Mãe por favor, eu já sou adulta e posso muito bem escolher quem eu quero que me visita e quem eu não quero. - Minha mãe olhou para mim respirando fundo meio nervosa.

Mãe - Você está aí nessa cama por causa dele. Como pode querer ele aqui?

S/N - porque eu o amo. E além do mais isso não foi culpa dele. Isso aconteceu comigo porque eu fui uma idiota. E se eu estou com ele mãe, é porque eu escolhi ficar com ele mesmo sabendo o jeito que ele estava vivendo.

Mãe - O quê? Está me dizendo que o seu acidente criminoso não foi culpa dele? - olhei para minha mãe confusa.

S/N. - acidente criminoso?

Mãe - Isso mesmo! Os policiais disseram que foi um carro grande que bateu no táxi onde você estava, provavelmente um caminhão. E parece que o motorista jogou o caminhão pra cima do táxi propositalmente. talvez você nem estaria viva se não fosse pelo homem que chamou ambulância. Ele disse aos policiais que quando escutou o barulho e foi lá para ver o que era, viu um homem saindo correndo de perto do carro quando o viu. Pelo jeito que ele falou parecia que o homem estava do lado do passageiro, no local onde você estava. Ou seja, a pessoa que jogou o carro para cima de você, estava verificando se você tinha morrido. Pena que aquele homem não conseguiu ver o rosto do covarde.

Então as memórias daquela noite começou a voltar. Me lembrei da silhueta do homem segurando algo em sua mão, daquela voz falando comigo e do motorista ao meu lado desacordado.

S/N - Mãe posso conversar com a Vick um pouco a sós? - Minha mãe exitou, mas depois afastou. Vick me olhou meio confusa. - Onde está o Taehyung?

Falei baixo para que só ela me ouvisse. Vi o Yoongi me olhando com curiosidade. Eu falaria com ele depois mas agora, precisava falar com a Vick sobre o que eu ouvir ou achei ter ouvido.

Vick - Não sabe? Ele tá cuidando de umas coisas do Yoongi no Estados Unidos. Porque a pergunta? - Então conto para Vick o que eu vi e ouvi e peço para que ela não conte para ninguém. - Amiga não tem como ser ele, ele até me mandou uma foto que ele tirou lá tomando sorvete. Talvez seja alguém com a voz parecida com a dele.

Vick podia está certa. Talvez eu tinha me enganado sobre a voz. Na Coreia tem muitos homens e mulheres com a vozes meio parecidas. Talvez eu apenas me confundir no desespero. Mas quem quer que seja, eu queria essa pessoa presa ou seja o que for, e eu iria lutar se fosse preciso. Já estava cansada de ser sequestrada ou de alguém tentando me matar. Eu não queria mas ser a garota em perigo e eu não seria mais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...