História Bad Daddy - Why So Bad? - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Daddy, Fanfic, Hot, Min Yoongi, Park Jimin, Suga
Visualizações 54
Palavras 867
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi amores e amoras deste Brasil! Tudo bom com vocês? Espero que sim!

Capítulo 21 - Dono da mansão


Fanfic / Fanfiction Bad Daddy - Why So Bad? - Capítulo 21 - Dono da mansão

-Entre.

Engulo em seco. Que droga!

Afasto os braços de Jimin e os aperto contra o peito, entrando na casa e indo direto para o meu quarto. Dou uma última olhada nos dois, percebendo um contraste interessante; os dois tem quase a mesma altura, mas suas presenças são diferentes. De um lado, com cabelo negros e uma presença forte e impiedosa, está Yoongi, vestindo uma camisa vermelha com um casaco marrom. Do outro, louro e desafiador, está Jimin. Como podem ser tão diferentes?

Ao atravessar o corredor e entrar em meu quarto, noto como a cama foi arrumada e o cheiro de lavanda preenche minhas narinas; o chão brilha e alguns móveis foram arrastados de seus lugares.

Ao escutar a porta bater atrás de mim, congelo. Sinto o gelo subir por meus braços e esfriar minha cabeça enquanto viro-me para encarar a fera.

Yoongi não me encara logo no início, olhando o chão e respirando fundo. Caminha até uma mesa perto da janela e senta-se na cadeira acolchoada, abrindo mais o casaco e erguendo as pernas. Faz um gesto convidativo, que recuso. Ele suspira.

-O que pensa que estava fazendo, S/N?

Agora ele irá me cobrar coisas, que interessante! Depois de me esconder tudo aquilo... Ele não pode fazer isso! Não tem esse direito! Mas, se eu comentar algo, ele vai tirar Jimin do plano e eu não saberei de mais nada.

-E você se importa? – retruco, lembrando do beijo da outra noite.

Ele ri.

-O que você acha?

-Eu acho que você está me escondendo coisas e ainda por cima querendo me cobrar outras! – digo, descontrolando-me.

Yoongi me encara.

-O que o Park te disse?

-Nada, já que ele é seu escravo!

Um sorriso mostra-se, brilhando no escuro do quarto.

-Gosto de pensar assim. – Diz.

-Imagino.

Eu gostaria de pular em cima dele e chacoalhá-lo muito, quem sabe assim suas ideias iriam para o lugar certo.

-O que você quer, Yoongi?

-Eu quero proteger você.

-Não preciso da sua proteção!

Vejo-o encarar o nada, parecendo chateado com algo.

-Então me diga, afinal, para que tudo isso? – Questiono-o.

-Vem aqui.

Caminho até ele, ficando de pé ao seu lado. Sua mão desliza pelas minhas costas, me puxando para si. Sento em seu colo, aconchegando-me em seu peito enquanto seus braços me cercam e me seguram com força. É uma sensação de segurança, de que o mundo poderia acabar agora e eu ficaria bem, com ele.

-Você é minha, S/N – sussurra por cima de minha cabeça. – Só minha.

Sorrio de canto.

-Isso parece amor patológico, sabia?

Ele ri, me abraçando forte, arrancando-me um gemido de surpresa.

-Cuidado – ele avisa. – Não me provoque.

Sinto meus pelos se arrepiarem ao ouvi-lo.

-Digo o mesmo – respondo.

Ficamos ali, parados, pensativos. Sua mão passeando por meu corpo, fazendo carinho em alguns pontos, nunca nos que eu desejo.

-Aquele incêndio – começo – foi Amelia, não foi?

Ele fica em silêncio, talvez pensando se poderia me responder.

-Por favor, me diga.

-Não ela – sua voz fica rouca.

-Ele...

-Sim, ele. E não sozinho.

A gangue, é claro.

-Você não tem medo deles?

-Não – responde sem hesitar. – Não posso me permitir temer quando tenho algo tão importante para proteger.

Levanto a cabeça para olhá-lo nos olhos, vendo um brilho diferente neles.

-Você é tudo o que eu quero proteger – diz. – Nada mais importa para mim.

-Você sabe que sinto o mesmo...

-Não, é diferente. – Ele desvia o olhar.

Suspiro.

Até quando isso vai ser assim? Até quando vamos ter que sentir essa dor?

-Por que tudo tem que ser tão difícil... – Deixo escapar.

Yoongi traz-me para perto novamente, dando vários beijos pela minha cabeça.

-Tudo vai ficar bem, acredite.

-É difícil acreditar quando tudo parece estar indo de mal a pior.

-Que tal ir dormir?

-Há! – bufo. – Estou cansada de dormir.

-Então...

Yoongi me pega de surpresa ao levantar-me em seu colo e jogar-me na cama, vindo por cima de mim e fazendo-me cócegas. Odeio cócegas!

-Yoongi! Pare! – Tento segurar um riso. – Pare, Yoongi!

E o estrondo da porta batendo na parede ecoa pelo quarto, paralisando nós dois.

-O que...

Jimin está parado na entrada da porta, olhando-nos perplexo.

Yoongi pula da cama e eu o sigo, ficando entre os dois antes que Yoongi possa alcançar Jimin.

-Quem disse que você pode entrar aqui?! – Yoongi rosna.

-Achei que você estava batendo nela! – Jimin retruca.

-O QUÊ?!

-PAREM! – grito.

-ESTÁ SURPRESO POR QUÊ?

Fecho os olhos com força quando vejo Yoongi avançar com tudo, mas, para minha surpresa, nenhum baque soa no quarto. Nada de ossos quebrando ou gritos de raiva, apenas passos pesados.

-O que os cavalheiros pensam que estão fazendo?

Abro os olhos e vejo a nova figura parada onde Jimin estava instantes atrás. Um homem moreno, de idade mediana e roupas bem passadas está olhando para Yoongi, surpreso.

-Quem é você? – pergunto, ainda parada entre eles.

-Você deve ser a S/N, prazer, sou Eric. – Ele estende a mão cheia de calos e cortes estranhos. – Dono desta casa.

Esse homem... Ele tem as respostas que preciso! Tenho que me comportar e tentar conseguir persuadi-lo.

Sorrio, passo a mão nos cabelos e ajeito a roupa. Aperto sua mão com força e digo:

-É um prazer conhecê-lo!


Notas Finais


Beijinhosss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...