1. Spirit Fanfics >
  2. Bad Girl - Fillie >
  3. Louis Partridge

História Bad Girl - Fillie - Capítulo 20


Escrita por: e maaaary


Notas do Autor


Desculpem a demora..


Boa leitura💜

Capítulo 20 - Louis Partridge




Acordo e vejo que Millie não está na cama. Assim que eu me levanto ela sai do banheiro, com uma toalha enrolada no corpo e outra na cabeça, ela passa por mim fazendo eu sentir seu cheiro maravilhoso.

-Mills, a gente pode conversar? Por favor. - Peço e ela suspira, se virando para mim. Chego mais perto dela e seguro suas mãos, a guiando até a cama, onde nos sentamos. - Olha, me desculpa, eu fiquei me sentindo tão mal depois da nossa briga, eu pensei em tudo! Nesse lance de ter uma família e eu acabei gostando da idéia, é claro que ainda é muito cedo, mas se for pra ter uma família, eu quero que seja com você. - Digo e ela sorri.

-Tudo bem, Finn. Desculpe por ser tão dura com você também. - Ela diz.

-Agora será que você pode por favor me beijar, eu não estou mais aguentando essa distância. - Digo e ela ri, logo depois unimos nossos lábios em um beijo quente e cheio de saudade, e bem, o resto você já sabe...






                            ....





Millie


Estou em mais uma aula insuportável e a professora está entregando as notas das provas, sinceramente, tenho certeza que minha nota foi uma bosta, se eu passar foi por causa do Finn, que me ajudou a estudar.

-Millie Brown - Ela diz e eu me levanto para pegar a prova. 

-Quanto? - Ouço Sadie perguntar.

-B - Digo. Não foi tão ruim, na verdade, foi bom, depois agradeço o Finn por me ajudar a passar na matéria mais difícil pra mim.

Depois de mais uma aula agoniante finalmente fomos liberados para ir embora, arrumo meu material mas logo sinto alguém tocar meu ombro, me viro e vejo Louis Partridge, ele era do time de futebol, aqueles típicos caras de filmes clichês adolescentes, ele já pediu pra ficar comigo numa festa, eu disse "se pedir de novo eu te dou um chute nas bolas, otário", mas eu não ia ser grossa, até porque Finn me ensinou a ser gentil. 

-Oi. - Ele diz. - Eu não vou pedir pra ficar com você de novo, fica tranquila - Ele diz com um tom divertido e eu sorrio - É que eu queria te chamar pra uma festa que vai ter na minha casa, hoje a noite... 

-Ah, eu vou sim, posso chamar outras pessoas? - Pergunto.

-Claro, quanto mais gente melhor. - Diz e sorri, fazendo eu automaticamente sorrir também, logo depois digo:

-Eh, bem, eu já vou, tchau. - Digo, mas antes que pudesse sair, ele segura meu pulso, fazendo eu me virar bruscamente, pronta a dar um murro em sua fuça, mas antes que pudesse fazer isso, ele me solta e diz:

-Desculpe! Eu não queria te deixar irritada, eu só queria dizer que você está linda hoje. - Que porra é essa? Ele tá flertando comigo? Ah mas já já eu acabo com essa palhaçada. Tento ser o mais gentil possível.

-Obrigada, agora tenho que ir. - Digo e ele continua me olhando fixamente, até eu sair da sala e sorrir ao ver Finn sorrindo pra mim no corredor, chego mais perto e nos beijamos, por longos e maravilhosos minutos. 

-Vamos? - Ele diz assim que nos separamos por falta de ar.

-Sim. - Sorrio.

-Onde quer almoçar hoje? - Ele pergunta entrelaçando sua mão com a minha.

-Tem um BK aqui perto, estava com uma vontade de comer um lanche... - Sorrio pidona.

-Tudo bem, então vamos. - Andamos até o carro, onde separamos nossas mãos para entrar. Assim que me sento no banco sou surpreendida com um beijo dele, sem nem pensar duas vezes, coloco minhas mãos em seus cabelos e ele me aperta, fazendo eu chegar mais perto. Depois de mais alguns minutos nos separamos por falta de ar.

-O quê foi isso? - Pergunto ofegante.

-Eu estava com saudades. - Ele diz e faço uma careta.

-Credo, que meloso. - Digo e ele ri, logo em seguida dando partida no carro.

Fomos ouvindo e cantando músicas, e como o lugar era perto, não demorou mais que 15 minutos. Ele estaciona e descemos do carro, logo em seguida entrando no lugar e nos sentamos perto da janela. Logo depois fazemos nossos pedidos e conversamos enquanto esperamos.

-Sabe aquele cara do time de futebol? Louis? - Pergunto e ele assente. - Hoje depois da aula ele me chamou pra ir numa festa qu iria ter na casa dele hoje a noite, o quê você acha? - Pergunto.

-Acho que eu prefiro ficar em casa e assistir um filme com você. - Ele diz.

-Ah vamos! Vai ser tão legal! - Peço.

-Tudo bem, tudo bem! Só quero avisar que não vou cuidar de ninguém se beber. - Diz e eu rio, logo depois comemos nosso lanches e fomos embora.






                             ....






Já estava de noite e eu e Finn estávamos nos arrumando par ir a festa. Ou melhor, eu estava, porque Finn se arrumou em 3 minutos e me esperava na sala. 

Coloquei uma calça jeans preta rasgada, um cropped largo azul marinho e um tênis branco. Na maquiagem fiz a de sempre e o cabelo prendi num rabo de cavalo, deixando algumas mechas soltas.

Passei perfume e saí do quarto, indo até a sala onde Finn se encontrava sentando olhando fixamente para o nada.

-Que animação. - Digo sarcástica e ele finalmente nota minha presença.

-Meu Deus! - Grita fazendo eu me assustar.

-O quê foi? - Pergunto assustada.

-Você é muito gata. - Diz fazendo eu gargalhar, logo ele se levanta, me dá um selinho e saímos de casa, indo diretamente para a festa. Eu já havia avisado meus amigos sobre a festa, e é claro que eles aceitaram na hora e provavelmente já haviam chegado.

Entramos na casa, eu sentia cheiro de álcool e suor. O volume estava alto e a maioria das pessoas dançava animadamente. Olho em volta e encontro Sadie, logo vou em direção a ela.

-Oii - Digo.

-E aí? Vou buscar uma bebida, vem comigo. - Ela diz e puxa minha mão, fazendo a minha outra se soltar automaticamente com a de Finn.

Chegamos em um lugar com várias bebidas, Sadie diz:

-De qual você vai querer? A vermelha é muito boa. - Diz e eu respondo um "pode ser", ela pega um copo vermelho e coloca a tal bebida, me dando fazendo eu provar logo em seguida, sinto o líquido descer pela minha garganta, era realmente muito boa. Sorrio para Sadie, que me chama para ir dançar, digo que vou avisar Finn e ela revira os olhos, logo depois caminhando em direção a pista.

Ando um pouco e avisto Finn conversando com os meninos, ele sorri assim que me vê, mas antes que pudesse chegar até ele, Louis aparece na minha frente, ele parece sóbrio, então diz:

-Millie! Você veio! - Não, não vim não, fiquei em casa, trouxa. Eu realmente fiquei com vontade de falar isso, de uma hora para a outra parece que ele não larga do meu pé.

-Oi, eu disse que viria, não disse? - Digo sorrindo e ele sorri de volta, logo ele diz:

-Você está linda. 

-Obrigada - Digo contendo a vontade de revirar os olhos. - Agora eu preciso ir 

-Onde você vai? - Que cretino! Desde quando eu devo satisfação a ele? 

-Eu acho que isso já não é da sua conta - Digo começando a me irritar.

-Ah, sim, desculpe, não quis ser intrometido. Bem, eu também tenho que ir falar com algumas pessoas, obrigado por vir - Ele diz abrindo os braços e se aproximando. Ele não ia fazer isso? Ia? Sim, ele ia. Ele passa seus braços em volta da minha cintura, me sinto na obrigação de abraça-lo de volta então passo meus braços por seu pescoço, logo sinto ele me apertar mais forte, mas me solto no mesmo segundo, com um sorriso que mais parecia uma careta e saio de perto dele o mais rápido possível.

-Finn - Digo e ele me olha sério.

-Quem é aquele? - Ele diz.

-O Louis, a casa é dele.

-Por que ele te abraçou daquele jeito? - Rio e digo:

-Você está com ciúme?

-Claro que sim! Quem ele pensa que é pra abraçar a namorada dos outros assim? - Diz me puxando para ele possessivamente e me abraçando forte, como se eu fosse fugir. Rio alto. 

-Fica tranquilo bebê, eu te amo. - Digo e ele sorri.

-Eu também te amo. - Diz e me beija.

-Eu vou dançar com Sadie, ok? - Digo e ele assente.




Finn


Algumas horas se passam desde que Millie foi dançar, resolvo procura-la porque ela provavelmente já havia bebido mais do que o suficiente. 

Ando um pouco e me deparo com uma cena que faz meu sangue ferver. Louis está bêbado tentando agarrar Millie, que está bêbada também e está tentando se soltar. Ando até ele em passos rápidos e deposito um forte soco em seu rosto, o fazendo cair no chão. Ninguém percebeu até porque tem muita gente e quase nenhum está sóbrio.

Puxo Millie para mim e digo:

-Vamos embora. - Ouço ela resmungar algo e cambalear do meu lado, logo coloco minha mão em sua cintura, para dar apoio a ela.

E mais uma vez eu salvei Millie bêbada de um imbecil











Notas Finais


espero q tenham gostado!


Perdoem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...