1. Spirit Fanfics >
  2. Bad Girls Dont die >
  3. Mudada

História Bad Girls Dont die - Capítulo 1


Escrita por: sonhadoramadora

Notas do Autor


Pra quem gosta de ler ouvindo uma musica como eu recomendo que leiam ouvindo : Cherri Bomb - Too Many Faces ou train if it's love

Capítulo 1 - Mudada


Fanfic / Fanfiction Bad Girls Dont die - Capítulo 1 - Mudada

Afinal , oque se sabe sobre o certo e o errado ? Se a pessoa escolheu ,então para ela é o certo , correto ? , o que é errado para uns pode ser certo para outros . Então , pensando bem , o errado não existe quando se fala de si próprio , pois , se escolhemos , foi por que para nós aquilo é certo , correto ? ....... ERRADO ! , por que muitas vezes escolhemos o caminho mesmo sabendo que ele é errado . Ás vezes o errado parece tão certo que se torna certo por si só . Mas , muitas vezes, o errado é sempre errado , e mesmo assim nosso coração nos guia até ele, oque torna a escolha certa.No fim , o errado e o certo não existem , tudo depende do ponto de vista de cada um .

Era nisso que eu pensava que caminho certo tomar ou até talvez o caminho errado para que no final tudo se tornasse certo . Olhei para o céu estrelado com uma lua cheia que brilhava ofuscante no céu . O vento , brincava com meu cabelo trazendo um arrepio confortável . Uma lagrima desceu involuntariamente pelo meu rosto deslizando da bochecha a ponta do meu queixo , eu a enxuguei antes que alguém visse . Respirei fundo , uma , duas , três vezes . Olhei para a foto que eu segurava firme em minhas mãos . Eu , meus pais e meu irmão e então me lembrei . Me lembrei de quando era pequena , quando chovia forte e minha mãe me embalava em seus braços e fazia deliciosos chocolates quentes , ou quando meu irmão me abraçava e me reconfortava , quando meu pai me levava para andar de bicicleta no parque ao som de Train - If its love , os almoços em família todo domingo que eu tanto odiava . Me lembrei de tudo como um flash dos momentos felizes , e não aguentei . Eu me encolhi na espreguiçadeira naquele frio que fazia la fora e chorei em alto e bom som acompanhados de soluços e mais soluços.

Chorei porque nunca mais sentiria o toque doce e quente da minha mãe , nunca mais ouviria os sermões do meu pai e as gírias engraças do meu irmão . Nunca mais teria que me preocupar com a reação dos meus pais com o meu desempenho na escola , ou com o que meu irmão faria quando eu começasse a namorar . Nunca mais veria a cara de preocupado do meu pai quando eu adoecia . Nunca mais compartilharia grande parte dos meus segredos com meu irmão e não ouviria mais os seus segredos ... e sabe por quê ? Porque eles estão mortos . Todos eles foram brutalmente assassinados por , como a policia diz , drogas . A versão da policia era que meu irmão oque sempre me acolheu ,sempre cuidou de mim , sempre tirava notas boas e era um ótimo filho devia dinheiro a um traficante . Então ele invadiu a minha casa , mas se deparou com toda a minha família . Como ele havia sido visto matou a todos . Eu só sobrevivi porque fui á festa de quinze anos da minha melhor amiga , a Selena .

(flashback on)

Era por volta das três da manhã , eu me divertia loucamente na festa , mal sabia que enquanto eu me descabelava toda feito uma louca na festa , minha família era brutalmente assassinada em minha casa . Eu me divertia como nunca , quando me bateu um pressentimento de que algo horrível  estava acontecendo e que tinha que ir embora . Desesperada ,puxei o celular da minha bolsa e liguei para casa . Primeira chamada : caixa postal , Segunda chamada : caixa postal , terceira chamada : caixa postal . Aconteceu isso todas as cinco vezes que liguei,então fui pedir carona . Consegui com a minha amiga Miley , Mas ela não queria ir ainda , então tive que esperar por mais meia hora .

Finalmente Miley resolveu ir , o pai dela veio nos buscar com cara de cansado ,mas aceitou me levar em casa , com um sorriso simpático no rosto . Ele parou o carro em frente á garagem , eu desci e toquei a campainha , mas ninguém atendeu . Toquei de novo duas vezes e ninguém atendeu . O pai de Miley esperava pacientemente , mas eu não queria faze-los esperar muito ,então procurei a chave reserva que ficava escondida em cima da porta . Não tive que me esticar tanto para pega-la , já que estava de salto . Entrei em casa hesitante , pois o pressentimento havia voltado ,só que bem pior .

Com a porta ainda aberta , não foi preciso mais de três passos para ver a pior cena da minha vida . Minha mãe jogada no chão da sala toda ensanguentada me fitando com os olhos bem abertos , sem piscar uma vez se quer com o rosto sem expressão . Não foi difícil imaginar que o ultimo momento que passara ali fora de muita dor . Gritei , gritei alto muito alto , o grito mais carregado de desespero , dor e ódio que eu já dei e ouvi em toda a minha vida . Não demorou para que Miley e seu pai entrassem e vissem o que acontecera ali . Miley me abraçou enquanto seu pai pegava o celular . mas eu os ignorei .

(flashback off)

Minha visão estava turva e eu sentia algo quente e úmido descer pelo meu rosto , mas ainda podia ver os olhos , perfeitos , frios e sem emoções .Estremeci com as lembranças e me encolhi mais ainda na espreguiçadeira  . Era como se eu pudesse vê-los agora . Encarando-me   implorando por socorro . A policia achou o corpo do meu pai ao pé da escada e o do meu irmão em seu quarto , onde também estavam escondidos em gavetas , pacotes vazios de maconha . Eu sabia que era mentira , meu irmão não usava drogas , eu tinha certeza ! ele me contaria se usasse ! sem contar que eu ia a quase todas as festas com ele que nem sequer bebia ! E ele tinha dezoito anos ! eu pude afirmar que sumiram objetos de valor da casa .

Eu senti alguém me abraçando e olhei para cima era minha tia Luce . Ela me envolvia ternamente , com os olhos cheios de lágrimas também . Enquanto eu estava ali ,ela e minha avó discutiam se e ficaria aqui na cidade ou se eu me mudaria com a minha tia . Elas não me perguntaram oque eu pensava , mas não me importei , eu não tinha mais certeza se queria ficar aqui onde tudo me levava a lembranças dolorosas .

-- Querida - ela sussurrou limpando a umidade dos olhos -- eu e sua avó decidimos que seria melhor que você se mudasse comigo .tudo bem ?

Eu dei de ombros e ela me abraçou firme .A minha tia Luce era incrivelmente linda com seus cabelos escuros cindo até a cintura e seus olhos castanhos meio avermelhados além de ser muito rica mas isso já não era tão importante . Não era só a aparência que pertencia a uma adolescente , como também sua mente. Algumas vezes eu poderia ser mais responsável que ela , mesmo sendo meio rebelde .

--Levarei você para casa pra juntar suas coisas - olhei-a desesperada 

Eu não punha meus pés naquele lugar desde que tudo acontecera , há quatro dias . A casa da minha avó tinha sido o meu refúgio seguro ,com apenas algumas mudas de roupas , pois a polícia pediu que eu não pegasse tudo , pois poderiam ser pistas . 

Todos os objetos do meu quarto agora estavam liberados e eu poderia pegar tudo e ''começar de novo'' ,como disse o policial , se eu quisesse . Lembro do interrogatório que fizeram , me perguntando desde coisas mais estúpidas a coisas que eu jamais saberia . Meu pai era dono de uma grande empresa de cosméticos , muito famosa no mundo todo , e tudo sobre a empresa dele (quase tudo, já que eu sabia que as maquiagens eram muito boas) eu desconhecia .Ele não era de revelar coisas do trabalho em casa , pelo menos não na nossa frente .

-- Você tem que ir pegar as suas coisas, sei que será difícil- ela me abraçou mais forte - E você não espera ir para Nova york com essas poucas coisas aqui não é mesmo ?

Ah sim ,como eu pude esquecer de NY ? , a minha cidade favorita onde tudo acontece onde minha tia foi morar logo após terminar a sua 12ª coleção de roupas . Mas era tudo tão grande que eu já estremecia só de pensar em sair de casa mas não queria desapontar minha tia muitos menos Nova york , assenti e deu um fraco sorriso .

-- Partimos amanhã de manhã ,pode se despedir de seus amigos hoje á noite -ao dizer isso ela me deu um beijo na testa e se levantou. Enquanto ela saia , eu fitava o reflexo da lua na água da piscina , vagando em pensamentos de como seria minha vida na nova cidade .

(...)

O despertador tocou e eu tateei a mesa de cabeceira até encontra-lo e desliga-lo . Levantei e me troquei sem tirar da minha cabeça que hoje eu voltaria a casa . A casa que fora cenário dos meus terríveis pesadelos . Com um longo e pesado suspiro fui até a cozinha e me sentei para tomar café , mesmo não estando com fome .Minha tia e minha avó perceberam a minha tensão , mas nada disseram , provavelmente porque elas sabiam que eu estava assim por causa da ida a casa . Todo o trajeto foi em silêncio . eu pensava em como sentiria saudade daquela paisagem que passava pela minha janela . A ''festa'' de despedida ontem tinha sido triste e dolorosa . Despedir-me de meus amigos foi horrível , principalmente de Miley que tinha visto a cena , assim como eu . 

Minha tia parou o carro em frente a mansão Martinz e meu coração gelou tanto quanto a minha expressão Havia chegado a hora de encarar meus medos 

 

Continua .............


Notas Finais


Por favor meninas comentem !!
Quero saber se devo ou não continuar :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...