1. Spirit Fanfics >
  2. BAD GUY - Min Yoongi (18) >
  3. Capítulo XXXI

História BAD GUY - Min Yoongi (18) - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


heyo

Capítulo 32 - Capítulo XXXI


Minha cabeça doía para caralho, isso era um fato.

meus braços e pernas estavam sendo apertados por uma corda. em minha boca havia um pano,me impedindo de gritar.

O ambiente era escuro e frio, porém a jaqueta de couro, que eu sabia que era de jungkook, me esquentava.

Porém era assustador como as paredes eram repletas de fotografias destruídas minhas.

Na minha frente, havia sido instalada uma tevê, onde passava uma gravação caseira onde uma garota loira estava deitada no chão, desacordada. A garota era eu

A pessoa que gravava, eu julguei ser jungkook. A câmera foi abaixada, e focou nos meus lábios, que estavam vermelhos e com marcas de mordidas.

Então a pessoa que gravava sussurrou "eu posso sentir o gosto da sua pele nos meus dentes".

Ainda na gravação, A pessoa alisava meu rosto e dedilhava minhas bochechas, então a mão desceu para o meu pescoço e o apertou lentamente, e o "eu" que estava sendo gravado, pareceu procurar oxigênio

"Eu amo quando ouço você respirando" a voz foi novamente ouvida, e eu comecei a chorar desesperada

A mão então desceu para os meus seios, e os apertou

" Eu espero, por Deus, que você nunca vá embora" - a voz ditou novamente, e a mão foi tirada do meu corpo, e então o homem pegou uma tesoura e rasgou meu vestido, dando visão do meu corpo nu.

A gravação foi encerrada e a teve foi desligada. Eu queria gritar berrar e sair dali. Mas eu não podia, eu não conseguia.

Luzes foram acesas, e eu pude ver uma mulher. Ela era muito, mas muito parecida comigo. Era como me ver em alguns anos.

Ela parou na minha frente e se abaixou, me dando uma visão detalhada de seu rosto, que era muito, mas muito parecido com o meu

Ela desamarrou minha boca, e prendeu meus cabelos

- não vai dar olá para sua mãe, Kim Oh Jinna? - ela ditou e olhou fundo em meus olhos.

- Eu não sei quem é você, apenas me tire daqui. - eu ditei, quase num sussurro, já que não tinha forças para gritar. Ela sorriu e se levantou. Então pegou uma cadeira e a colocou na minha frente, e em seguida se sentou

- Eu me chamo Kim SoMirae, e sou sua mãe. - ela ditou simplista, e em meio as lágrimas eu sorri irônica.

- A igualdade na aparência física é realmente assustadora, mas eu sinto lhe informar, mas a minha mãe faleceu em um acidente quando eu era mais nova.

Ela riu e eu a olhei confusa

- Sério mesmo que você acreditou nisso? Pelo o que eu escutei de Dahyun, achei que tu fosse mais inteligente - ela ditou, e eu realmente fiquei confusa

- Dahyun (?)

- Meu amor, você acha mesmo que era só seu pai que mandava pessoas para te vigiarem? Eu não podia sair por baixo

Sair por baixo...

- então por que eu estou aqui? Por que você permitiu que jungkook fizesse aquilo comigo? Se eu sou realmente a sua filha, você deveria ter cuidado de mim, e não ter me jogado aos lobos - ditei, tentando me desamarrar

Ela se levantou e deu uma volta enquanto me analisava.

- Jungkook não te estuprou, se é isso que você realmente está pensando. Aquele garoto tem padrões altos, e você não se encaixa nele. - ditou pensativo

- mas o vídeo, ele- fui cortada por ela

- Dahyun mandou ele fazer isso.

- E o que diabos ela tem haver com isso? Por que merda eu estou aqui?? Por que jungkook me trouxe pra você e por que você está parada aí aí invés de me explicar como ainda está viva?

- Kim Dahyun é sua irmã. - ela disse e eu neguei com a cabeça. - ela não queria participar disso, mas eu prometi que daria o que ela queria.

- e o que ela queria? Ferrar com a minha vida? Me destruir? - ditei, tentando conter as lágrimas que saiam sem cessar

- ela queria Yoongi. Queria o filho daquela vadia.

- O Yoongi, ele- e ela novamente me cortou

-Foi realmente difícil o convencer a fazer isso com você, mas foi só eu citar o que eu poderia fazer com você, que ele me obedeceu e fez como um cachorrinho. - ela disse, e discretamente tirou um canivete de seu bolso

- você vai fazer o que comigo? - perguntei, antes dela se levantar e colocar o pano em minha boca, me impedindo de dizer mais alguma coisa

Ela pegou o canivete, e cravou em minha coxa, me fazendo gritar contra o pano que estava em minha boca, até o ar parecer ser algo inalcançável para mim, e realmente era.

merda

Eu a olhei desesperada, entao ela apenas pegou a câmera, e me gravou. Gravou o estrago que ela havia feito em minha perna e gravou o meu rosto horrorizado

Eu a vi desligar a câmera e sair do cômodo, vindo logo em seguida com uma caixinha de primeiros socorros.

Ela se sentou novamente na cadeira e me olhou sorrindo

Eu ainda chorava, e me sentia confusa com toda essa situação. Ela tirou a faca da minha perna com todo o cuidado, e limpou o local ferido, colocando um curativo alí.

Ela tirou novamente o pano de minha boca, me deixando horrorizada com tudo isso

- Me desculpe por isso, mas eu precisava do vídeo para trazer ouur aqui. - eu a olhei sem entender. Por que diabos ela estava se desculpando? Por que ela estava fazendo isso comigo?

Eu queria e realmente precisava tirar mais informações dela, mesmo sabendo que aquilo poderia ser desagradável e assustador.

- Se você quer a ouur aqui, por que simplesmente não a trouxe? Por que está fazendo isso comigo?

- Anjo, quando ouur saber que eu estou brincando com o bem mais precioso dela, ela irá tentar vir aqui, para te tirar de minhas mãos e te deixar a salvo, mesmo que isso custe a vida dela - ela disse, e passou as mãos em meus cabelos - Mas agora, eu demorei tanto tempo para te encontrar, que eu não tenho certeza se vou realmente querer te deixar ir.


Notas Finais


revelações aí
e sim, a mulher é a mãe de jinna

Sabe o mais estranho? seokjin estava protegendo jinna da MAE DELA,,, e ouur também estava fazendo isso. Realmente, vocês direcionaram ódio para as pessoas erradas (menos para jungkook e Dahyun, ela é uma vadia)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...