1. Spirit Fanfics >
  2. Bad Guy >
  3. Capítulo 14

História Bad Guy - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


⚠️ Aviso ⚠️
Esse capítulo apresentará insinuação de drogas, estupro e violência explícita. Sou completamente contra, e se você não se der bem com esse tipo de coisa, não leia esse cap.
Boa leitura 💙

Capítulo 15 - Capítulo 14


Fanfic / Fanfiction Bad Guy - Capítulo 15 - Capítulo 14

• Himiko Toga •

Eu odiava ter que ser drogada, eu odeio ficar sobre efeito de qualquer coisa. Não queria ficar na liga dos vilões, mas se Stain fez parte, faço tudo para ser como ele.

A droga que Dabi aplica em mim me deixa mais calma, e mais obediente. Eles me dão por eu não conseguir me controlar muito, é uma forma que eles têm para me deixar mais calma.

- Para de frescura, temos muita coisa pra fazer hoje.- ele se afasta e pega alguma coisa que não sabia identificar o que era.- Pega, você tem um trabalho a fazer.

Ele estende para mim um celular. Fiquei confusa, eu não mexo em celular. Pra falar a verdade, sempre odiei eles.

- O que eu tenho que fazer?

- Você é tão burra assim?- ele faz uma cara de deboche e se aproxima.- É pra você gravar, idiota.

• Izuku Midoriya •

Um bom tempo já havia se passado. Estava me sentindo ofegante, não conseguia pensar direito. A minha visão estava muito turva e sentia arrepios pelo corpo inteiro, a droga estava começando a fazer efeito.

Estava completamente desesperado por dentro, mas meu corpo não me obedecia. Não tinha mais controle sobre ele.

Meu pânico só aumentou cada vez mais ao ver q porta se abrindo. Dabi havia voltado, mas trouxe mais alguns vilões. Não consegui reconhecer muitos, mas percebi que Himiko estava entre eles.

- Voltamos para brincar, Midoriya.

Senti o arrepio mais forte, tentei gritar mas minha voz não saia. Estava muito fraco, mas eu não queria desistir.

- Himiko, vá para aquele canto. Já pode começar a gravar.

O que? Eles pretendiam gravar? N-não...

- N-não...- consegui falar muito baixo, mas parece que Dabi ouviu.

- Mas você deve estar muito excitado, é claro que vai querer transar.

Ele começa a rasgar a roupa de força que eu estava usando, mas segurou meus braços.

Por causa da maldita droga, eu estava bastante sensível, eu não consegui segurar gemidos. O que eu menos queria era excitar esses imundos.

- Viu? Já tá gemendo que nem uma vadia.

Ela bate em minha bunda, me fazendo arfar. Eu odiava estar excitado, e ele estava se aproveitando, o que estava me deixando muito irritado.

Um dos vilões que estava com ele me levantou segurando minhas pernas, deixando-as abertas na direção de Dabi. Foi a coisa mais vergonhosa que fiz na vida, mas pelo visto iria piorar.

- Já está até com o pau duro.- ele segura meu membro, me esforço o máximo para não gemer tendo que morder meu lábio inferior.- Vou começar a te chamar de vadia.

Ele retira seu membro da calça, e sem avisar, me penetra por completo.

A sensação foi horrível. Sentia como se estivesse sendo rasgado, a ardência era enorme. Era totalmente desconfortável, mas não conseguia respirar, já não conseguia direito mas agora estava bem pior, e falar já parecia impossível.

Porém esses pensamentos foram muito rápidos, pois ele já havia começado a se mexer. Ele dava estiávamos fortes, e por mais que tocasse em minha próstata, minha entrada estava completamente dolorida. Não conseguia sentir prazer naquilo.

Senti uma dor enorme no meu coração. Eu não queria que fosse assim... eu queria que alguém me tirasse de lá, queria que Kacchan fosse me buscar, me salvar. Minhas lágrimas de dor se misturavam com as de culpa, sentia que isso era tudo culpa minha.

Alguns vilões que estavam por perto começaram a apertar minha pele, deixando marcas. Alguns até mordiam, e isso me deixava apavorado. Tudo parecia piorar ao meu redor.

A dor não passava, sempre estocadas rápidas. Eu não conseguia conter gemidos e gritos, doía muito.

Depois de alguns minutos, ele goza dentro de mim. Era quente e desconfortável, ainda sentia ardência e meu canal se alargando.

- Hum...- ele se retira de mim se vira para os outros da sala.- Quem vai ser o próximo?

~Quebra de tempo~

• Bakugou Katsuki •

Quando abro o vídeo, fico completamente horrorizado, o que fizeram com o Deku? Ele estava sendo... estuprado...?

- Deku!

" S-s-socorro!"

Ouso Deku tentando falar. A sena que estava aparecendo, eu não conseguia acreditar. Tinha um homem de cabelos escuros e meio queimado segurando suas pernas e um outro homem com máscara atrás dele. Era uma dupla penetração.

Por que mandaram isso para mim? Porque fizeram isso com ele?

Consigo ver suas lágrimas, perecia que estava passando por algo horrível. Eu queria estar lá para defendê-lo, eu o odeio mas ele não merece isso de forma alguma. Queria defendê-lo desses imundos.

"Está gostando, em vadia?"

Um dos homens fala isso para Deku, minha vontade era de matar esse homem. Chamar o Deku de vadia?

Percebo que ele estava completamente cheio de mordidas e chupões. Grande parte de sua pele estava roxa.

"Hey, Bakugou. Seu amigo é bem apertado em, vou cuidar bem dele nesses meses."

Meu sangue pareceu ferver ao ouvir o recado dele. Minhas mãos começaram a soar e pequenas explosões são geradas na minha mão.

"K-k-kac-chan..!"

Deku olha para a câmera, seu olhar era devastador. Estava pedindo desesperadamente por ajuda, um olhar de sofrimento e de socorro. Me senti completamente culpado por não poder fazer nada, era uma tortura.

"Pode parar agora Himiko, o resto da diversão ele pode imaginar."

O vídeo para. Eu congelo completamente, o que eu poderia fazer? Ele precisava muito de ajuda, mas como posso salvá-lo? Minha cabeça estava a mil.

~Quebra de tempo~

• Kirishima Eijirou •

Terminado de ver o vídeo. Nossa, era pior do que imaginava.

- Me sinto completamente culpado...

- Não sinta Bakugou, a culpa não é sua.

- Mas eles mandam isso para mim, eles estão me ligando a isso! O que eu fiz? O que ele fez para merecer isso?

O abraço novamente tentando consola-lo.

- Bakugou, eles estão planejando alguma coisa. Eles estão tentando te deixar louco, não deixe que eles consigam o que eles querem.

Era realmente horrível o que Bakugou estava sendo obrigado a passar. Ver um amigo de infância ser torturado e não poder fazer nada, deve ser uma das coisas mais desumanas que pode existir.

Enquanto abraço Bakugou, seu celular vibra, havia chegado uma mensagem.

Solto Bakugou e ele pega o celular para ver a mensagem. Ele faz uma expressão de desespero, era mensagem do número bloqueado. Coloco minha mão sobre sua perna, na tentativa de conforta-lo.

- Calma, eu estou aqui com você.

Bakugou olha diretamente em meus olhos e respira fundo. Desbloqueando o celular vê que a mensagem era uma imagem. Era uma imagem do Midoriya.

"Veja como ficou nosso brinquedinho!"

 


Notas Finais


Eia gente

Olha, realmente foi difícil tentar descrever isso, me achei um monstro pq eu gosto do Deku ;-;
Mas faz parte da história, então tive de escrever.
Na vdd ele ia ser mais explícito, mas meio que eu ñ quis escrever.

Até o próximo cap q juro q ñ vai ser tão pesado assim hshhs :3

Bjs ♥️♥️♥️

(Agradecimentos a Luiza ♥️♥️)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...