1. Spirit Fanfics >
  2. Bad Guy >
  3. Capítulo 22

História Bad Guy - Capítulo 23


Escrita por:


Capítulo 23 - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Bad Guy - Capítulo 23 - Capítulo 22

• Bakugou Katsuki •

Um mês que Deku desapareceu. Agora os alunos estão começando a ficar mais preocupados, parecem que só agora que realmente deram falta dele. Sinto que estou cercado de hipócritas que diziam que gostavam do Deku mas na verdade não sentem sua falta. Só sentiam vontade de me culpar de alguma coisa sobre o Deku, como se estivessem tentando me colocar como um vilão.

Os professores estão com mais dificuldades de esconder sobre o desaparecimento, gerando uma grande confusão e varias teorias. Ninguém sabe realmente do que está acontecendo, mas não querem deixar de opinar. Isso me deixa com muita raiva.

No começo desse mês os professores estão me chamando mais para participar das reuniões que falam sobre o Deku, mas nunca revelei sobre o que eu recebo. Sei que de alguma forma os vilões sabem de tudo o que acontecem perto de mim, então tenho que tomar cuidado.

Ultimamente tenho passado mais tempo com o Todoroki e o Kirishima juntos, não consigo acreditar que o Todoroki teve ciúmes do Kiri. Ele é meu parceiro, eu não o amo desse jeito.

Depois que Kirishima contou sobre o caso do Deku para o Todoroki, a quantidade de mensagens que eu recebia sobre o Deku diminuíram bastante. O que me fazia me sentir em pânico, eu sentia como se a qualquer momento ele possa morrer, o que me deixa em alerta e extremamente preocupado.

Enquanto eu saio da sala de reuniões em direção ao pátio, All Mingth me para no corredor para falar comigo.

- Bakugou, podemos conversar?

Afirmo com a cabeça e o sigo para sua sala.

- Soube por alguns colegas de sala seus que você anda meio distante, e inclusive os dias que você passou trancado dentro do quarto.- fico meio sem jeito de lembrar desses dias, mas disfarcei o máximo que conseguia para não mudar a expressão.- Disseram que você passa bastante tempo com o Kirishima e o Todoroki, você não contou nada sobre o jovem Midoriya pra eles, né?

- Não contei, não contei pra ninguém.

- Porque você se aproximou tanto do Todoroki? Vocês não se odiavam?

Gelei. Como explicar isso? Não da pra contar aqui que sou gay e to namorando o filho predileto do segundo maior herói, infelizmente não posso contar dessas coisas para o All Mingth agora. Nosso foco é resgatar o Deku, não quero que eles se distraem com isso.

- Não sei porque mas ele começou a andar com o Kirishima, e como eu ando bastante com o Kirishima to tendo que  andar com esse bastardo também.- qualquer desculpa valia naquela hora.

Ele concorda e a sala entra em um silêncio, um silêncio perturbador.

- Aconteceu alguma coisa? Você pode fingir estar bravo, mas consigo perceber que está preocupado ou triste.

- Nani? Eu não to triste caralho, só quero voltar para o dormitório.- digo com raiva para fugir do assunto.

Ele tenta mais algumas vezes puxar assunto mas sempre o cortei, então ele me liberou.

Volto para o meu quarto sozinho e me deito na cama. Vejo se recebi alguma mensagem do número privado, nada. Fico meio decepcionado e tento relaxar.

Eu não gosto de receber esses vídeos e fotos do Deku, mas infelizmente é a única forma de eu saber se ele ainda está vivo. Cada tortura que ele passa, eu me sinto mais mal por tudo o que já fiz com ele. Sinto tanta vontade de encontrá-lo, abraçá-lo e dizer que está tudo bem...

Essa culpa que me corre por dentro, me despedaçando, o que me custava ser mais gentil com ele? Por que eu sempre fui tão arrogante com ele? Por que eu... sempre o odiei?

Depois de um tempo perdido em meus pensamentos, recebo uma mensagem do número privado.

"Quero te ver sozinho na estação de metrô mais próxima da U.A, se eu te ver com outra pessoa, o esverdeado morre."

A forma com que ele escrevia era mais seria, não seria a Himiko. Sem piadas sexuais ou ameaças leves, não era o Dabi. Tomura...

- O que você quer Tomura?

"Hoje as 22:30 na estação, não se atrase."

Fui bloqueado novamente. O que esse desgraçado quer?

Como ainda era 16:00, resolvi tomar um banho mais cedo e me encontrar com o Kirishima e o Todoroki. Mando uma mensagem para cada um que era pra nós encontramos no lavatório.

Encontro os dois me esperando na entrada, Todoroki parecia um pouco mais sério que o normal.

- Sacanagem você marcar de encontrar a gente e ser o último a chegar né Bro!- Kirishima fala se aproximando me dando uns tapinhas nas costas, com seu jeito alegre de ser.

- Cala boca idiota, vamos entrar logo. Preciso falar com vocês sobre as reuniões.

- Nem vai me cumprimentar Bakugou?- Todoroki fala com uma cara de emburro, sendo meio infantil.

- Vem cá então.

Seguro sua cintura o puxando para perto, lhe dando um beijo longo. Quando o solto, o vejo totalmente corado e tentando cobrir o rosto. Adoro quando eu acabo com o orgulho dele.

- I-idiota!

- Olha, que beijo foda de vocês em. Parabéns casal!- Kirishima fala zoando e abraçando Todoroki que ficou ainda mais envergonhado.

Entramos na sauna e falei varias coisas sobre as reuniões, mas tudo era muito repetitivo lá. Eram sempre as mesmas coisas: Não achavam o Deku e nem quem poderia ser o "traidor" na escola. Resolvi não contar sobre as mensagens do Tomura para não assusta-lós, e também, eu teria de ir sozinho.

Depois de sairmos e conversamos, estava começando a chegar o horário de me encontrar com o Tomura. Depois da janta, saio escondido da varanda do meu quarto sendo o menos chamativo o possível.

A estação era a alguns quarteirões da escola então tentei não chamar atenção para ninguém me reconhecer. Nesses quarteirões fiquei a todo momento pensando no Deku, eu estava apavorado por ele. Realmente espero que ele esteja pelo menos vivo...

Quando entro na estação, ela estava completamente vazia. Tento procurar mais perto da linha de metro quando meu celular começou a tocar. Era o número desconhece me ligando...

- Ainda bem que você cumpriu sua promessa, Dabi não estava afim de acabar com o brinquedinho dele.

Ouso a voz no celular porém também a ouso ecoar pelo corredor da estação. Ele estava na minha frente, parecia também estar sozinho. Matar ele agora seria bem fácil...

- Espero que você não esteja com a ideia idiota de tentar me matar. Nossa conversa está sendo ouvida pela colegial maluca, se ela ouvir você tentando me atacar, ela mata o garoto.

Merda...

- Além disso, um herói não mata né?! Isso seria uma coisa de "vilões".

Ele realmente tem razão... varias pessoas me questionam quando eu falo para os outros morrer toda hora. É mais um xingamento do que realmente querer que a pessoa se mate. A única pessoa que já realmente mandei se suicidar é o Deku...

- Mas vim por outro motivo, tenho uma proposta pra você.

- O que você quer bastardo?

- Você quer o esverdeado mais cedo, não quer? Deixo ele livre se você matar uma certa pessoa.

 


Notas Finais


Bjs ♥️♥️♥️♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...