1. Spirit Fanfics >
  2. Bad Guy >
  3. Capítulo 26

História Bad Guy - Capítulo 27


Escrita por:


Capítulo 27 - Capítulo 26


Fanfic / Fanfiction Bad Guy - Capítulo 27 - Capítulo 26

• Izuku Midoriya •

A cada momento que eu passava naquele lugar, mas eu me sentia sem esperanças. Já não tinha noção de tempo, pareciam que já haviam passado meses naquele estado, eu só queria sair desse lugar imundo. Já não aguento mais essas torturas que parecem ser a todo momento, não desejo mais ficar vivo. Queria somente morrer da forma menos dolorosa o possível, já estou passando por algo pior que a morte.

Vejo Tomura entra na sala onde eu estava. Isso era incomum então já comecei a ficar preocupado e em alerta.

- Acabei de voltar do metro, vi seu precisos amiguinho hoje.

Ele foi ver o Bakugou? Não conseguia acreditar que ele estava se importando comigo. Não conseguia segurar minha felicidade, comecei a ficar com um sorriso e um pouco vermelho por isso.

- Ofereci a ele uma forma de te salvar mais rápido, mas pelo visto ele recusou. Não quer fazer uma coisa "errada".

Ele... não iria me salvar?

Meu sorriso sumiu quase que instantaneamente. Uma parte de mim já sabia sobre isso, mas a outra simplesmente não queria aceitar. Bakugou não gosta de mim, não sei nem porque eu me empolguei tanto... ele não me ama...

- Andei procurando saber mais sobre seu passado e achei algumas coisas interessantes. Pelo visto você é apaixonado por esse garoto né?

- Q-que?!- não consegui segurar, fiquei vermelho.

- Você não sabe esconder isso, só aquele idiota pelo visto não sabe em. Bom, não sei nem porque você se ilude por alguém que já está comprometido.

Lembro que descobri que Bakugou estava tendo algum relacionamento com Todoroki, lembro que foi Himiko que me contou em algumas de suas torturas. Isso acabou comigo, saber que o homem que eu amo esta com outro. Logo Todoroki, que eu acreditava ser um grande amigo...

- Se você se unisse a nós, podemos parar de te torturar e poderíamos captura-lo pra você.

- E-eu nunca iria querer sequestrar ele, não sou um vilão nem um psicopata! Além disso, meu sonho é ser um herói!

- Mas seria uma troca equivalente para um outro sonho, não? Você não acha que para você amar alguém, você deve sacrificar sua própria felicidade?

Não respondi, na verdade, não sabia o que responder. Ele tinha razão que quando se ama, você sacrifica coisas pela pessoa que você gosta, mas... me tornar um vilão para isso? Não sei...

Estava bastante confuso quanto aos meus sentimentos durante esses dias sendo torturado por eles. Pareciam que queriam me mostrar sua filosofia, sua forma de pensar e me fazer entrar para a liga. Mas porque eles fariam isso? Porque fariam eu me tornar um vilão?

Tomura pegou uma sacola que trouxe consigo e derrubou tudo o que havia dentro dela em minha frente, me mostrando varias coisas que eu conhecia muito bem: eram minhas anotações, papéis, cadernos e cartas sobre heróis.

- li quase todos os seus livros de heróis, é realmente impressionante a quantidade de informações que você tem sobre cada herói. Seria uma grande vantagem para a liga ter um aliado como você.

- Eu nunca irei ajudar vocês, NUNCA!

Ele respira fundo na minha frente e em seguida se levanta, virando de costas e andando um pouco para perto da porta.

- Você é mais difícil do que imaginei, achei que com as torturas desses idiotas ajudariam a te amolecer...- ele começa a coçar o pescoço, parecia com raiva.

Sem entender muito bem o que aconteceu, subitamente sinto alguma coisa ser injetada no meu pescoço me fazendo desmaiar rapidamente.

Quando abro meus olhos, me vejo em meu quarto, só que ele parecia mais novo do que ele era mesmo... os pôsteres do All Mingth pareciam que eu havia acabado de comprá-los.

Me viro para o lado da minha escrivaninha e... me vejo como criança, revendo o vídeo que sempre vi durante toda minha vida.

"Ele está rindo!"

"Está tudo bem agora. Por que? Porque eu estou aqui."

- Ele é tão legal! Quando eu tiver minha individualidade vou querer ser como ele!

Lembro de todas as vezes que minha mãe deixava eu ver esse vídeo tão antigo mas com tanto significado para mim, nem parecia que tinha mais de cinco anos.

"Acho melhor você desistir."

Lembro de quando recebi a notícia do médico, que eu não tinha individualidade. Lembro de como isso havia me machucado muito, me sentia um completo vazio, um inútil. Foi o primeiro que me deu um grande choque de realidade.

- I-isso não é justo, Kacchan. Ñ-não vê que ele está chorando? Se continuar fazendo isso... e-eu... nunca vou te perdoar!

O momento onde eu defendia um garoto que conhecia no parquinho, ele estava chorando por causa do Kacchan. Eu tentei defendê-lo, mas eu estava com tanto medo...

"Mesmo não tendo uma peculiaridade... está querendo bancar o herói, Deku?"

Uma das primeiras vezes que Kacchan me bateu de verdade. Me senti completamente desolado quando isso aconteceu, nunca pensei que ele seria capaz de realmente me machucar. Eu estava terrivelmente enganado, eu era muito inocente...

"Você é menos que desclassificado! Você não tem peculiaridade! Como ousa querer ficar no mesmo nível que eu?"

Durante o colegial, Kacchan odiou saber que eu queria ir para a U.A...

"Qual é, deveria pelo menos dizer algo em seu favor!"

"Não diga isso. Ele é patético"

"Ainda não aceitou a realidade."

Os outros alunos e professores da minha antiga escola, todos que andavam com Kacchan nunca acreditaram que eu pudesse ser um herói...

"Se quiser tanto ser um herói, há um jeito rápido de conseguir. Acredite que nascerá com peculiaridade na próxima vida e salte confiante de um telhado qualquer!"

Kacchan havia me falado para me matar, isso me marcou bastante. Me fez me sentir tão mal a ponto de pensar em concordar com ele... isso me machuca tanto vê-lo ser desse jeito comigo...

"Não posso te dizer: Você pode torna-se um herói sem poderes."

All Mingth não acreditava em mim, ele era a única pessoa que eu esperava aprovação e não tinha conseguido com ele. Por mais que ele fale varias coisas para mim me incentivando hoje, essa frase me machuca por dentro até hoje.

- Mãe...

Voltei a minha infância, no momento que havia voltado do médico. Eu estava completamente acabado nesse momento, eu queria ser consolado, que alguém disse-se que acreditava em mim. Estava virado para o computador, pude ver dessa vez o rosto de minha mãe nesse dia melhor, já que não conseguia antes pelas lágrimas em meu rosto.

- Ele salvou todos com um sorriso, não importa o quanto foi difícil salvá-los... ele é um herói tão legal...

Vejo a expressão de tristeza em minha mãe quando me virei para ela, com os olhos cheios de lágrimas. Estava totalmente sem chão e me sentia horrível.

- Eu posso... ser um herói também?

"Desculpa Izuku, desculpa!"

Me senti culpado ao ver essa cena. Eu não devia ter insistido, minha mãe estava tão mal e eu me preocupado somente com o meu sonho. As vezes eu penso que nunca devia ter aceito participar disso, nunca devia ter aceitado a proposta de All Mingth.

- N-não era isso que eu q-queria ouvir de você mãe... eu que pesso desculpas...

Mas tudo não passou de um sonho, na verdade, um horrível pesadelo.

Abro meus olhos vendo Dabi se aproximar de mim, ele de novo não!

- A princesa acordou! Hora de agir.


Notas Finais


Oie gente ♥️

Esse cap deu em trabalhinho pq tive q rever alguns ep de bnha da primeira temp pra escrever as frases certinho, mas é bom rever o anime :3

(Além disso, teve alguns momentos q chorei, ñ vou mentir hshsh)

Bjs ♥️♥️♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...