História Bad Kids - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Asui Tsuyu, Bakugo Katsuki, Lida Tenya, Midoriya Izuku, Todoroki Shouto, Uraraka Ochako
Tags Bakudeku, Bakugo Katsuki, Bakugou, Lemon, Midoriya Izuku, Romance, Todobaku, Todobakudeku, Tododeku, Todoroki Shouto, Yaoi
Visualizações 237
Palavras 4.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


LEIAM AS NOTAS FINAIS, AVISO IMPORTANTE!!!

Eu sei, atrasei com esse capítulo, desculpem u.u mas foi porque quando chegou o dia de postar, fui revisar e decidi mudar algumas coisas e acabei mudando muito e escrevi mais que o previsto no final, pois sou uma pessoa que gosta de fugir do previsível.

Chegamos aos 100 favoritos!!! AEEEWW POURAAA! \o/ \o/ \o/ Meu deus to muito feliz com isso, é minha primeira fic então cês já devem imaginar como tô pulando aqui kkkk Muito obrigada a todos que estão acompanhando e principalmente comentando pois se não fosse por vocês darem aquela forçinha nem tinha chegado até aqui :D
Enfim, boa leitura a todos o/

Capítulo 14 - Prepare-se


Fanfic / Fanfiction Bad Kids - Capítulo 14 - Prepare-se


- Ah me desculpem, prazer sou Momo Yaoyorozu, namorada do Shouto e vocês? - Falou inocentemente, e eu congelei sem saber o que fazer.


      Os dois ficaram estagnados olhando para a Momo enquanto ela esperava ser cumprimentada, eu ficava olhando para ambos boquiaberto tentando assimilar o que estava acontecendo ainda, até que Bakugo quebrou o silêncio.


- É o que?!!! - Perguntou claramente irritado.


- Não! Momo, você sabe que não namoramos mais. - Consegui falar ao ver que a situação poderia piorar.


- Mas fizemos uma promessa. - Falou preocupada.


- Promessa? - Midoriya perguntou confuso mas já demonstrava irritação.


- Você entendeu errado Momo. - Falei tentando amenizar a situação. - Já está tarde, não dá pra conversarmos direito amanhã?


- É já estou bem cansada, fiquei esse tempo todo acordada te esperando, viu? - Pousou as mãos na cintura enquanto voltava pro meu quarto. - Você não vem Shouto? - Virou ao perceber que eu não estava a seguindo.


- Bem... Eu...


- Ele não vai! - Katsuki gritou irritado me puxando pelo braço.


- Então tá. - Momo deu de ombros e fechou a porta logo em seguida.


      Katsuki e Izuku começaram a dar passos longos e pesados em direção as escadas sem dizer nada.


- O que vocês estão fazendo? - Perguntei preocupado.


- Indo embora. - Responderam em uníssono seriamente.


- Mas está muito tarde, fiquem aqui. - Me aproximei.


- Com essa metidinha aqui e no seu quarto? Não, obrigado. - Katsuki pôs-se a andar de novo.


- Digo o mesmo. - Izuku foi atrás.


- Fiquem e eu explico tudo tá? - Falei num ato de desespero, os fazendo parar e se virar esperando por explicações. - Vamos pro quarto de hóspedes. - Sinalizei com a mão e fomos para o quarto.

 

Ao chegar no quarto, nem esperei nos acomodarmos direito, já tratei de começar a me explicar antes que falassem alguma coisa.


- Bom, a Momo era minha namorada mesmo, ERA. - Dei ênfase para deixar bem claro. - Mas quando estávamos na oitava série ela teve que se mudar, foi para outro estado por conta do trabalho dos pais e não sabia quando voltaria e se voltaria. Então decidimos nos separar pra não ficarmos nessa sofrência de namoro a distância. - Expliquei.


- Então você ainda gosta dela. - Izuku fez bico afirmando seu pensamento.


- Deixa eu terminar a história, depois vocês fazem as perguntas. - Pedi e Izuku bufou impaciente cruzando os braços. - Enfim, no dia em que ela se mudou, eu a companhei até o aeroporto e lá fizemos uma promessa.


~~~~~~~~~~~FLASH BACK~~~~~~~~~~~~


      Ela segurava minha mão fortemente, não que eu estivesse segurando de qualquer jeito, eu também estava nervoso, triste e preocupado, mas ela demonstrava estar mais abatida com isso, é como se eu sentisse que fossemos nos encontrar de novo - e eu estava certo.


- Shouto. - Murmurou meu nome cabisbaixa, me chamando a atenção. - Não sei quando vou poder voltar, e sei que assim que pisar naquele avião não teremos mais um vínculo além de amizade mas... - Reprimia os lábios tentando falar.


- Pode falar. - Pousei minha outra mão sobre a dela, sorrindo para que ela tomasse coragem.


- Me promete que não vai me esquecer? - Pronunciou com os olhos enchendo-se de lágrimas.


- ... - Me veio uma breve falta de ar, senti meus olhos lacrimejarem mas consegui me segurar para não deixar uma lágrima cair. - Prometo. - Sorri passando meu polegar em sua bochecha, secando a lágrima que havia caído.


- ... - Yaoyorozu segurou minha mão em seu rosto, sorrindo gentilmente. - Me dê um último beijo. - Pediu docilmente e eu me aproximei sem delongas, emaranhei meus dedos em seus fios negros e a beijei.


"Passageiros do voo AR-32, por favor apresentar-se na porta de embarque em 10 minutos"


~~~~~~~~~~~Fim do FLASH BACK~~~~~~~~~~


- E é isso, não temos mais nada, ela que deve ter interpretado errado. - Fiquei esperando alguma resposta de ambos que aparentavam estar ainda inquietos.


- Então você vai tratar de deixar bem claro pra ela. - Katsuki esbravejou e eu assenti com a cabeça. Percebi Izuku suspirar nervoso me lembrando do que ele havia dito.


- E eu não gosto mais dela desse jeito. - Avisei olhando para o Midoriya, que me olhou de relance e logo voltou a atenção para a parede. - O que mais eu posso falar? - Perguntei já impaciente.


- "Eu sou a namorada do Shouto, e vocês?" - Izuku a imitou afinando a voz e deixando o mais irritante possível. - E a gente?! O que nós somos? - Seus lábios tremiam, e agora eu entendia sua frustração.


- Por mim a resposta é simples. - Comecei. - Por mim, eu tornava nosso relacionamento oficial agora mesmo. Eu até mesmo sairia pelas ruas gritando o quanto amo vocês, e o quanto feliz estou de estar com vocês. - Sorri como se isso fosse a coisa mais óbvia do mundo.


- E por mim isso já seria o óbvio. - Katsuki mantinha os braços cruzados com seu semblante ainda emburrado. - Não é Izuku? - Bagunçou os cachos de Midoriya com a mão, arrancando-lhe um pequeno sorriso desajeitado.


- Ah é complicado... - Brincava com os dedos indeciso.


- O que é complicado? Falar que gosta de alguém? Que está com alguém? Eu não vejo nada de complicado nisso. - Bakugo demonstrava preocupação, o que de certa forma me deixou assim também. - Ou isso... É insegurança por não estar realmente gostando da gente? - Pronunciou triste e tais palavras vieram como lanças direto em meu peito. Podiam ser palavras tristes, porém continham certa verdade. Estaria Izuku inseguro em relação a nós?


- Não! - Exclamou alto e desesperado. - De jeito nenhum, vocês não tem ideia de como eu gosto, não, de como eu amo vocês! - Sua voz estava mais baixa agora, mas ainda era perceptível preocupação nela. - Eu só... Só tenho alguns medos. - Falou cabisbaixo.


- Então vamos enfrentar esses medos juntos. - Falei depois de um longo suspiro, fazendo com que Izuku levantasse o rosto de encontro ao meu, me olhando em dúvida. - Tenho meus medos também, e não me importaria de ter de enfrentá-los para poder ficar com vocês. - Especifiquei melhor.


- ... - Izuku tinha seu semblante iluminado, seus olhos demonstravam gratidão e seus lábios formaram um pequeno sorriso com minhas palavras. Sorri de volta pois já entendi o que ele queria dizer, estava seguro com poucas palavras ditas por mim, e isso fez eu ganhar o dia com certeza.


- Enfim, vamos dormir, sinto que amanhã será um longo dia. - Bocejei ajeitando o edredom para deitar.


- Espera, o que você está fazendo? - Olhei para Katsuki que me encarava com uma das sobrancelhas levantadas, braços cruzados e seu pé direito batendo no chão.


- Indo dormir. - Respondi confuso.


- Aqui não, no sofá. - Apontou para a porta e Izuku apenas assentia com a cabeça.


- Sério? Estou sendo colocado pra dormir no sofá na minha própria casa? - Não sabia se eu ficava sério ou dava risada.


- Sim, pra aprender a não deixar outra pessoa vir com tamanha intimidade pra cima de você. - Ambos me empurravam pra fora do quarto, fechando o porta nas minhas costas em seguida.


      Fiquei estagnado por um tempo alí mesmo tentando entender o que havia acontecido, suspirei fundo e fui para a sala, de certa forma isso com certeza atingiu eles então eu merecia.


~~~~~~~~~~~Midoriya~~~~~~~~~~~~


      Me deitei na cama de solteiro que havia no quarto pensando nessa garota, Momo. Não estava mais irritado, mas sim incomodado, tinha um mal pressentimento.
      Senti Katsuki me abraçar e enterrar seu rosto em meu ombro, segurei seus braços firmemente, esquecendo-me por alguns segundos aquilo que me incomodava na cabeça.


- Sinto que não precisamos nos preocupar, não com o Shouto mas sim com essa garota. - Sussurrou em meu ouvido.


- Senti o mesmo. - Me virei de frente para Bakugo. - Devemos ficar de olho nela. - Peguei meu celular e comecei a enviar uma mensagem para a Uraraka.


- O que está fazendo? - Katsuki perguntou desconfiado.


- Apenas reforçando a segurança. - Sorri levemente.


                                                                                   Alerta vermelhooo!!! Vem na casa do Shouto :Você
                                                                                          com todo mundo, e eu te conto os detalhes


- Tudo bem, já até sei que está falando com a Uraraka. - Sorriu confiante e eu retribui afirmando. - Boa noite então. - Beijou-me a testa delicadamente me deixando com um sorriso de orelha a orelha.


- Boa noite. - Correspondi com um selinho e acomodando meu rosto em seu peito em seguida, caindo no sono.


~~~~~~~~~~~quebra de tempo~~~~~~~~~~


- Acordem! - Sentei num pulo assustado enquanto Uraraka entrava no quarto aos berros junto com a Asui.


- Porra Uraraka, tem mais o que fazer não?! - Katsuki esbravejou ao ser acordado repentinamente pelo grito da Ochako.


- Tenho não. - Ria maleficamente para nós dois. - Acabei de chegar com todo mundo como você pediu Izuku. Agora deixa ver se eu consigo adivinhar, tem algo a ver com aquela garota lá em baixo né?


- Ah então você já conheceu ela. - Me levantei indo em direção ao banheiro para lavar o rosto.


- Claro, foi ela que nos atendeu se apresentando como a namorada do Todoroki. - Respondeu deixando a voz irritante com as ultimas palavras.


- Ela ainda 'tá' falando isso?! - Bakugo cerrou os punhos irritado.


- ... - Não comentei nada, apenas lavei meu rosto e retornei ao quarto. - Bom, é exatamente por isso que te mandei a mensagem. Com todo mundo aqui é mais fácil deixa-la intimidada pra não aprontar nada.


- Isso faz sentido, mas acho que é bem capaz de acontecer nada. - Asui se pronunciou chamando a atenção de todos. - Bem, é porque quando ela se apresentou assim o Shouto já tratou de falar que era coisa da cabeça dela. E sim, ele já me falou tudo que está rolando entre vocês. - Expressava estar animada com todas essas informações repentinamente.


- E não é com o Shouto que estamos preocupados, é com ela mesmo. Tenho um mal pressentimento. - Falei receoso. - E o que mais me deixa puto agora é que o aniversário do Shouto está chegando.


- Ah é mesmo, dia 11 né? - Katsuki praticamente pulou ao lembrar e eu afirmei.


- Queria fazer uma festa surpresa mas depois disso, não sei se ele merece. - Cruzei os braços franzindo a testa pensativo.


- Ah deixa disso, não foi culpa dele, essa garota que 'tá' falando asneira. - Uraraka pousou as mãos na cintura impaciente. - E eu adoro organizar festas, então você vai continuar com esse plano sim!


- Francamente, você só está interessada na festa... - Pousei minha mão na cabeça lamentando pelo interesse de Uraraka. - Enfim, vamos descer logo, tenho que falar da festa com todos né? - Sorri para a Ochako cedendo ao seu desejo e a percebi soltar um sorriso de orelha a orelha.


      Ao descermos, percebemos a sala vazia, não ouviamos nenhum tipo de falação vindo da cozinha, mas mesmo assim fomos lá.
      Quando entramos na cozinha nos deparamos com um clima depressivo por assim dizer, pois havia um ursinho de pelúcia em cima do balcão perto de Shouto, que estava debruçado com os braços esticados para frente, Kirishima não estava muito diferente, os braços estavam dando apoio a sua cabeça e ouvíamos ele choramingar alguma coisa uma hora ou outra, porém baixo de mais para se entender. Iida estava mexendo no celular com o cotovelo sobre o balcão e a cabeça apoiada na mão. Yaoyorozu não estava graças aos velhos e novos deuses, agradeci mentalmente.


- Isso aqui está parecendo um velório. - Uraraka comentou sentando-se ao lado de Iida.


- Porque é um velório. - Kirishima levantou o rosto ao responder Uraraka. - O meu velório. - Voltou a apoiar o rosto nos braços.


- Ah sim, esqueci de dizer... - Asui se direcionou a mim e o Katsuki. - Eu e o Kirishima a conhecemos ontem no evento, não fazíamos ideia que ela tinha uma conexão com o Shouto, então foi algo bem chocante pra gente, principalmente pro Kirishima.


- Não precisa entrar nos mínimos detalhes Tsuyu. - Eijiro comentou expressando estar pior ainda olhando para a Asui.


- É que vocês não viram a cena depois que subiram. - Iida comentou ignorando o celular que ainda estava em mãos. - Ela chegou com esse urso e entregou pro Shouto. - Pegou o urso nos mostrando melhor as características dele, fazendo-me ler o que tinha na pequena almofada presa a ele.


- "Saudades"?! - Falei um pouco alterado, porém respirei fundo e me acalmei.


- Esse urso... - Asui pegou o urso aparentemente preocupada. - É aquele que você ganhou pra ela não é Kiri? Agora entendo sua depressão, que tenso. - Pousou uma das mãos no ombro do ruivo para consolá-lo.


- Se eu soubesse que ela daria o urso pro Shouto tinha acertado o alvo de um com estampa do Justin Bieber. - Falou desanimado.


- Eu estou ouvindo tudo tá? Obrigado. - Shouto voltou a se debruçar.


- Então... - Uraraka começou. - E onde ela está? - Perguntou forçando um sorriso.


- 'Tá' no banho. - Shouto respondeu ainda debruçado.


- A-aqui? Ela está morando aqui?! - Perguntei novamente um pouco alterado, mas me recompondo em seguida.


- N-não! - Shouto balbuciou se levantando abruptamente. - Ela só trouxe roupa pra passar um dia aqui.


- Já chega, vou embora. - Kirishima se levantou cabisbaixo e se dirigiu a porta.


- Espera, eu ainda tenho algo pra falar com vocês. - Falei preocupado, precisava falar da festa o quanto antes.


- Desculpa Izuku, me manda mensagem mais tarde, falou. - Acenou tristonho e voltou a andar.


- Não se preocupem, vou falar com ele. - Falou Asui seguindo logo atrás de Eijiro.


~~~~~~~~~~~~Asui~~~~~~~~~~~~~


- Ei, Kiri! - Lhe chamei assim que atravessamos o portão da casa de Todoroki.


- ... - Se virou me dando atenção então eu continuei.


- Não fica assim, quem poderia imaginar? - Dei de ombros.


- Eu sei que vai ser muito estranho o que vou dizer, e pode parecer que foi rápido de mais, mas durante essa noite a gente ficou conversando. E enquanto eu conversava com ela percebi o quanto ela é incrível, e poderia ser a garota que eu sempre procurei por tanto tempo. Mas ela nem mencionou que tinha um namorado, e eu fiquei me iludindo durante a amanhã toda, até ver ela aqui, e com o Shouto. - Bufou decepcionado.


- O Todoroki deixou bem claro que eles não namoram mais, ela só fala isso por puro luxo. - Revirei os olhos.


- É, não namoram mais, mas mesmo assim... Como eu posso ficar com a ex de um amigo? - Eijiro realmente estava incomodado com essa situação e eu tentava pensar nas palavras certas para fazê-lo se animar um pouco.


- Isso pode soar estranho, mas eu tenho praticamente certeza de que o Todoroki não se importaria.


- Como você tem certeza? - Perguntou não convencido.


- Bem, porque... Dá pra ver que ele não gosta mais dela assim. - Não podia falar o real motivo então falei apenas o necessário.


- Assim como dá pra ver que ela ainda gosta dele assim. - Retrucou, agora ele tinha me pegado.


- Bem, isso eu já não tenho o que falar. Mas não entregue as coisas facilmente, digo, não desista, tente alguma coisa, não vai te matar. - Sorri tentando anima-lo, e de certa forma se o Kirishima tentasse algo seria uma boa distração pra ela e menos preocupação pro Izuku e o Bakugo.


- Ah sei não, primeiro vou falar com o Todoroki só pra ter certeza.


- Que tal falar com ele agora? - Perguntei abrindo espaço para voltar pra casa do mesmo.


      Kirishima abriu seu típico sorriso, me deixando mais calma, e assim seguimos de volta para a casa de Todoroki.
      Ao voltarmos, todos, menos Todoroki e Momo, estavam na sala, até parecia alguma seita secreta pois estavam sentados em círculo e aparentemente nos esperando.


~~~~~~~~~~Midoriya~~~~~~~~~~


- Sentem, rápido! - Gritava sussurrando para não ser ouvido por Todoroki. Esperei Kirishima e a Asui se sentarem pra começar. - Vou ser rápido, pois o Shouto pode voltar a qualquer hora. Dia 11 é o aniversário dele e pretendo fazer uma festa surpresa na minha casa, com direito a bebidas, luzes e claro, casa lotada. Mas vou precisar da ajuda de vocês pra tudo dar certo. - Expliquei rapidamente


- Festa! - Uraraka gritou empolgada.


- Quieta! - Pedi um pouco irritado pela falta de cuidado dela.


- Eu ouvi festa? - Momo entrou na sala de supetão e eu já fechei a cara pra ela.


- Sim, o Izuku quer dar uma festa pro Todoroki. - Iida respondeu me fazendo bufar irritado.


- Sério?! Quero ajudar! - Exclamou empolgada.


- Cala a boca!!! - Gritei irritado fazendo-a me encarar assustada.


      O silêncio reinou na sala enquanto todos olhavam para mim espantados, alguns boquiabertos e outros tampando a boca com a mão para disfarçar a risada. Encarei um por um, me dando conta de que havia exaltado, respirei fundo e me acalmei.


- Digo, fale baixo, pois é uma festa surpresa. - Falei num tom cínico apesar de ser verdade. - E não quero... Não precisa ajudar, já tem gente de mais pra organizar. - Continuei no mesmo tom.


- Ah... - Momo passou a encarar todos os cantos do cômodo, menos para mim. - Tudo bem então, desculpa. - Deu meia volta e se dirigiu para as escadas, subindo-as em seguida.


- Podia ter se desculpado pelo menos né? - Kirishima me encarava desapontado.


- Pelo que? Falei normalmente. - Me fiz de desentendido.


- Kirishima está certo, você pode não ter percebido mas foi meio rude com ela, Midoriya. - Agora Iida resolveu me dar sermão também.


- Pra mim ele devia ter falado até mais. - Katsuki debochou.


- Por que? O que ela fez pra vocês? - Kirishima perguntou desconfiado.


- Nada não, esquece. - Bufei impaciente. - Podemos continuar?


- Continua ai, eu vou conversar com a Momo. - Kirishima se levantou descontente e foi atrás de Yaoyorozu.


~~~~~~~~~~Kirishima~~~~~~~~~~


      Me apressei ao subir as escadas, Midoriya tinha sido arrogante com ela sim, e ela poderia ter se chateado muito. Gostaria de falar um monte para o Izuku mas isso teria que ficar para outra hora, agora eu tinha que encontrá-la e confortá-la.
      A encontrei sentada num pequeno banco que fazia parte da decoração no quarto de jogos, estava de costas para a porta, então não conseguia ver seu rosto, mas tive a impressão de ter ouvido um leve soluço vindo dela.


- Momo? - Estava certo, assim que lhe chamei percebi ela passar rapidamente sua mão no rosto, disfarçando o choro.


- Oi. - Se virou com um sorriso, mas era tarde para disfarçar algo, eu já tinha percebido.


- Não adianta mentir, eu sei que você não está bem. - Me aproximei. - O Izuku foi um idiota, e todo mundo sabe disso. As vezes ele é assim sem querer e meio orgulhoso para se desculpar, então vim falar com você. - Menti, Midoriya não era assim, o que eu estava estranhando e bastante.


- Não precisava vir até aqui, sei que o assunto lá em baixo é importante. - Falou menos tristonha. - Eu ia ficar bem de qualquer jeito.


- Ah não, você é mais importante. - Sorri tentando anima-la.


- Nossa, fico lisonjeada. - Sorriu embaraçada.


- E você pode participar da organização da festa sim, se preocupa não que eu cuido disso.


- Obrigada Kirishima, merece um abraço. - Estendeu os braços me puxando para um abraço repentinamente.


      Correspondi de imediato, quase que como automaticamente, por um breve momento pude sentir o aroma de cereja vindo de seus belos fios negros, me desnorteando por tamanha atração.


- Ei vocês... - Todoroki apareceu subitamente na porta me fazendo praticamente empurrar Yaoyorozu pra frente com o susto.


- ...!!! - Assim que desfiz do abraço, ouvi um estalo do banco em que ela estava sentada, e antes que pudéssemos ter alguma reação, o banco praticamente se desfez nos deixando cair, comigo em cima de Momo.


- Era isso que eu tentei avisar, esse banco está quebrado. - Todoroki tentava segurar a risada enquanto nos observava reclamar da dor pelo impacto no chão.


- Kirishima você é pesado. - Momo falou com dificuldade tentando amenizar meu peso sobre ela.


- D-desculpa! - Levantei imediatamente meio constrangido.


      Percebi Todoroki olhar pela janela do quarto, expressando estar incomodado com o que estava lá fora, mas antes de perguntar se algo estava errado ele mesmo já respondeu. Seu pai havia chegado, não que ele fosse um monstro em pessoa, mas sua presença era intimidadora, tão intimidadora a ponto de fazer o próprio filho ficar desconfortável com ele por perto. Todo mundo ficava assim com Enji presente, menos Momo, que assim que descemos o recebeu com um enorme sorriso, e o que mais nos deixou chocados é que ele a cumprimentou do mesmo jeito! É o que?! Enji Todoroki estava sorrindo! O apocalipse estava acontecendo!
      Bom, pelo menos com isso o clima ficou mais leve, e ficamos mais a vontade. Quando Midoriya veio falar comigo sobre o planejamento da festa, aproveitei para dar o sermão que estava devendo nele. E soube que fiquei encarregado de fazer a lista de convidados junto de Bakugo, já que nós dois tinhamos mais contatos de todo o grupo. Com isso já dei um jeito de fazer a Momo ajudar na decoração, junto com a Asui e o Iida.


~~~~~~~~~~~quebra de tempo~~~~~Midoriya~~~~~~~~~~~~


      Alguns dias se passaram e meu ódio por aquela piranha da Momo Yaoyorozu foi acumulando, pois eu não podia descontar nela, e ninguém tinha culpa para eu poder fazer isso em outra pessoa, apesar de descontar só um pouco no Todoroki quando conseguíamos ficar a sós, sim, quando conseguíamos porque até nisso essa desgraça conseguiu atrapalhar. Ela não desgruda mais do Shouto, agora eu e o Katsuki temos que ficar aguentando ela dar em cima dele na nossa frente praticamente todos os dias!
      Mas enfim, faltava poucos dias para a festa surpresa do Todoroki, eu e a Uraraka ficamos encarregados de fazer a playlist da festa, claro, éramos os que tinham o melhor gosto musical pra esse tipo de situação. E agora nos encontrávamos em um conflito, pois a Uraraka queria por K-Pop e eu não.


- Não Ochako, não. - Falei sério enquanto a via fazer manha.


- Vaaai, por favooorr. - Disse fazendo bico. - K-Pop é vida, e até você gosta.


- Mas pra tocar na festa do Shouto não, é a festa dele, não nossa! - Falei impaciente, enquanto olhava Uraraka encarar a tela do computador emburrada.


- Mas você mesmo disse que ele também gosta de eletrônica, dubstep e similares.


- Mas você está falando de K-Pop. - A encarei desconfiado.


- Você sabe muito bem que tem músicas K-Pop bem parecidas com "eletrônica". - Falou fazendo aspas com os dedos.


- ... - Fiquei lhe encarando enquanto pensava por uns 20 segundos antes de responder. - Tá, mas só algumas e eu que vou decidir qual vai entrar na playlist. - Avisei cedendo mais uma vez ao pedido da Uraraka.


- Isso! Já falei como você é lindo?! - Exclamou alegremente enquanto me abraçava.


- Nem precisa, eu sei da tamanha beleza que possuo. - Falei com um sorriso metido. - Enfim, vamos lá, quais você quer por? - Perguntei voltando a focar na playlist de músicas que eu e Uraraka estávamos montando para a festa, que aconteceria daqui dois dias.


- Jay Park não pode faltar! - Disse animada.


- Huum, sim, Mommae é boa pra tocar. - Falei adicionando a música na lista.


- Aaah, Good Boy do G-Dragon e Taeyang! E também MTBD das 2NE1 é muito boa! - Exclamou ao lembrar.


- Continue. - Fui anotando as músicas que Uraraka sugeria e que fosse de meu agrado para a ocasião.


- Mudando um pouco o assunto, você terminou de adicionar aquelas de Reggaeton? - Perguntou preocupada depois que terminamos as de K-Pop.


- Não se preocupe, coloquei bastante Maluma pra você. - Falei despreocupado e percebi que ela ainda estava inquieta. - E Despacito também, meu deus.


- Então vamos ensaiar mais! - Se levantou rapidamente já me puxando pelo braço.


      Desde que começamos os preparativos pra festa, eu e Uraraka não estamos só fazendo a playlist como ensaiando coreografias para algumas músicas. Desde que começamos a sair mais para algumas festas juntos, tivemos essa ideia de coreografar as músicas que gostamos, e isso deu muito certo e de um tempo pra cá já éramos bem conhecidos por causa disso, pois todo mundo sempre ficava de queixo caído com nossas danças, que diga-se de passagem, a maioria são bem sensuais. Tudo que eu adoro, causar com sensualidade.


~~~~~~~~~~~~~quebra de tempo~~~~~~~~~~~~


      Dia 11 tinha chegado finalmente, eu estava com certa pena do Todoroki já que ficamos ignorando ele a manhã toda praticamente, digo, não ignorávamos por completo, mas sempre que ele mandava alguma mensagem ou ligava, dávamos alguma resposta curta e direta terminando com o assunto no primeiro trocar de palavras.
      Era por volta de 14h quando meus amigos começaram a chegar pra arrumar a casa para a ocasião, e quase engasguei ao ver a Momo junto, mas fazer o que? Tinha que fingir ser... amigo dela. Já até imaginava do porquê da cara emburrada do Katsuki, então nem perguntei nada.


- Sai da frente que o bolo está chegando! - Kirishima gritou ao ver minha mãe passando com o bolo que tinha feito em mãos.


- Obrigada Kirishima. - Agradeceu enquanto colocava o bolo sobre a mesa.


- Huuumm esse bolo está com uma cara ótima! - Uraraka babava enquanto namorava o bolo com os olhos.


- Ah esqueci de contratar um segurança pro bolo então, Iida fica de olho na Ochako por favor. - Falei na brincadeira e tive que desviar do salto Louboutin 8 cm dela, e quase que ela acerta em uma das caixas de som que eu estava arrumando no local.


- Bom, tenho que ir agora. - Minha mãe pegou sua bolsa e se dirigiu a mim. - Não quero nada quebrado aqui, som alto só até as 22h, bebida não tem como impedir então não exagerem, principalmente você Izuku. - Avisou fazendo todos rirem com sua ultima exigência e eu constrangido. - Ah claro, e nada de drogas, isso sim tem como impedir! - Se despediu e partiu para seu destino. E eu, claro, como bom filho que sou (só que não), deixei bem claro que cumpriria tudo (só que não).


- Pronto, vamos indo Kacchan? - Perguntei animado vendo-o afirmar assentindo com a cabeça. - Vou deixar o resto com vocês, e não esqueçam de me avisar quando a casa estiver pronta! - Exclamei para o grupo enquanto saia junto de Bakugo ao encontro de Todoroki.


      Eu e o Katsuki decidimos deixar o Shouto distraído o dia todo até a festa estar pronta, tínhamos até um cronograma para seguir. Começando com um passeio no aquário, depois ir a exposição de Game of Thrones no centro da cidade, um filme no cinema e finalizar o levando para minha casa.
      Confesso que poderia não ser a minha festa, mas eu estava animado tanto quanto fosse, pois queria deixar esse dia inesquecível para o Shouto, então nada poderia dar errado.


CONTINUA NO PRÓXIMO CAP...


Notas Finais


Infelizmente vou atrasar de novo para lançar o próximo capítulo, pois as coisas na faculdade apertaram e estou cheia de trabalhos para fazer, mas não se preocupem, não vou abandonar essa fic. Não sei quando vou lançar o próximo capítulo, mas vou tentar lançá-lo num prazo de 10 dias, por ai, esse é o aviso que eu queria dar, obrigada por lerem até aqui pelo menos ashuashua.

Agora sobre esse capítulo, essa festa nem é real mas eu to animada pra ela, como se fosse acontecer aqui em casa kkkk então to tipo o Izuku, isso me lembra quando organizei a playlist da minha festa de 15 anos, meu deus como fiquei emocionada de ser "Dj" por um dia kkkkkk Enfim, comentem ai o que acham que vai rolar nessa party, apesar de eu já ter dado um leve spoiler com o Izuku nesse cap kkk
Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...