História Bad Liar - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Sebastian Stan
Personagens Personagens Originais, Sebastian Stan
Tags Daniel Sharman, Holland Roden, Jayson Blair, Lily James, Sebastian Stan
Visualizações 24
Palavras 2.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente olá de novo, aqui estou eu com mais um capítulo.
Eu gostaria de não ter acelerado tanto as coisas nesse capítulo, mas se não fizesse a história ficaria muito longa, eu não queria contar só por cima o passado deles mas também não dá pra contar tudo detalhadamente, então acabei acelerando um pouco os acontecimentos e mesmo assim não consegui finalizar a história nesse capítulo mas no próximo essa história do passado será finalizada e voltaremos para os dias atuais. Espero que gostem, comentários são bem vindos até as notas finais.

Capítulo 4 - Quarto Capítulo


playing: Call Out My Name - The Weeknd 

We found each other 

I helped you out of a broken place 

You gave me comfort 

But falling for you was my mistake 

  - Alexis que bom que chegou - disse Teresa assim que me viu passar pela porta - Já organizei o palco mas preciso que vá até lá e pegue as fichas dos atores 

- Tudo bem, estou indo - respondi caminhando até a sala ao lado recolhendo todas as fichas - Estão todas aqui - falei assim que voltei para o palco entregando-as a Teresa. 

- Ótimo, já podemos começar. 

A primeira hora de testes foi excepcional tanto eu quanto Teresa ficamos extremamente animadas com o nível das atrizes compareceram em busca do papel de Julieta, fora todas tão bem que a decisão final foi extremamente difícil mas depois de alguns minutos de discussão chegamos a um veredito e Hayden Chamberlain, uma jovem atriz em começo de carreira foi nossa escolhida. Assim que passamos tudo o que era necessário para ela e depois de a dispensarmos por hoje, era hora dos testes para Romeu e o começo animador com as Julietas tinha nos deixado ansiosa para o que viria a seguir. Infelizmente toda a animação que sentíamos foi substituída por decepção, todos os atores que subiram naquele palco tinha nos decepcionado, um após outro todos tinham sido um grande desastre. 

- Não estou acreditando nisso, como isso pode ter começado tão bem e terminado mal? - disse um grande de gole do café em sua xícara. - Oh meu Deus, olhe isso o próximo não tem sequer um agente, como deixou isso passar? 

- Deixei-me ver - disse pegando a ficha de sua mão - Está ficha entre as que peguei eu chequei todas, ele deve ter chegado depois e Elizabeth colocou a ficha aqui. 

- Que seja - colocou a mesma na mesa novamente - Vamos acabar logo com isso, senhor Custler sua vez - gritou dos lugares da plateia em que estávamos sentadas 

Assim que o homem caminhou até o centro do palco e parou de frente para nós não pude acreditar no que estava vendo, aquele era Sebastian, meu Sebastian. Ao contrário de mim ele não parecia nem um pouco surpreso ao me ver ali e então eu entendi o que ele quis dizer noite passada. Enquanto ainda lidava com a surpresa e ao mesmo tempo decepção de ve-lo ali ele se apresentou para mim e Teresa e depois de alguns minutos do que parecia uma pequena preparação ele começou a recitar suas falas e ao olhar para o lado pude ver Teresa boquiaberta e devo admitir que também fiquei um tanto quanto chocada com o talento do homem a nossa frente. 

- Muito bem senhor Custler, precisamos de um minuto, espero na sala ao lado e já falamos com você 

- Ok - assentiu e deixou palco 

- O que foi isso? - perguntou entusiasmada - Por que tivemos que esperar tanto para ver alguém realmente bom? Meu Deus eu estava quase desistindo 

- Então ele é o escolhido? 

- Depois do show que ele acabou de dar você ainda tem alguma dúvida? - neguei com a cabeça - Eu também não, passe á ele tudo que ele precisa saber e depois estão dispensados  

- Aonde vai? - perguntei quando a vi caminhando em direção a saída 

- Preciso de um cigarro depois disso - sorriu e deixou o local. 

Me levantei e andei devagar até a coxia tentando pensar em um jeito de lidar com a situação que era realmente decepcionante, não podia acreditar que ele tiverá a coragem de mentir mesmo depois de eu ter lhe contado minha trágica história com atores e tudo mais. 

- E então? - perguntou assim que me viu 

- Parabéns - disse em desanimo - O papel é seu 

- Está falando sério? 

- Sim, você foi de longe o melhor que vimos hoje - respondi tirando a fita métrica do bolso - Preciso tirar suas medidas - disse me aproximando 

- Não acredito que consegui - pareceu ignorar minha última fala - Precisamos comemorar isso, que tal um café quando acabarmos aqui? Eu pago. 

- Não, obrigado - passei a fita por sua cintura 

- Está ocupada? Vai fazer alguma coisa depois? 

- Não 

- Então por que não quer ir? 

- Você mentiu pra mim - respondi agora passando a fita por seus quadris 

- Eu não menti, quando conversamos sobre o que faço de minha vida eu falei a verdade, até ontem a noite eu era um trabalhador da construção civil 

- Agora você não é mais - passei a fita por seus ombros 

- Olha, ok eu entendo porque não quer ir e entendo seu receio em relação a atores mas eu jamais faria algo do tipo com você 

- Qual o número do seu sapato? 

- Você ouviu o que eu disse? 

- Número do sapato - insisti 

- Quarenta e quatro - respondeu impaciente - Lex por favor... 

- Cabeça? - o interrompi 

- Ah...você está falando... 

- Seu tamanho de chapéu - esclareci irritada 

- Grande? 

Escrevo 'tamanho grande conferir' em minha folha e me viro para pegar a pasta com todo o cronograma de ensaios e script da mesa, Sebastian tenta segurar minha mão ao pegar a pasta da mesma mas me esquivo de seu toque. 

- Lex por favor me desculpe eu... 

- Tem algo que queira saber senhor Custler? Alguma dúvida? algo que não tenha ficado claro? 

- Não senhorita - me olha sério - Tudo ficou muito claro 

- Ótimo, esteja aqui segunda ás oito para bater texto com a atriz que fará Julieta, por hoje é só, parabéns e boa sorte. 

Deixei o lugar em direção a plateia, peguei minha bolsa de uma das cadeiras do lugar e sai apressada. Eu realmente não podia acreditar nisso, o karma é realmente uma vadia. Sebastian ator, o único homem por quem me interessei de verdade nos últimos 3 anos é um ator. 

- Como foi? - perguntou Daniel quando me viu adentrar o apartamento 

- Ótimo - respondi 

- Já temos Romeu e Julieta? 

- Sim - me joguei no sofá largando a bolsa no chão 

- Você parece decepcionada - observou 

- Só estou cansada 

- Jesse ligou - mudou de assunto - Pediu pra você ligar de volta 

- Depois faço isso 

- Você está realmente bem?  

- Sim. 

Me levantei e caminhei para meu quarto dessa vez me jogando em minha cama, ainda frustrada com os acontecimentos de mais cedo tomei um banho e me deitei novamente. O final de semana passou como num piscar de olhos e segunda havia chegado, Sebastian e Hayden ensaiaram suas falas juntos e a química que demonstravam era sensacional, com toda certeza não poderíamos ter escolhido pessoas melhores para os papéis. Assim como o inicio dos ensaios tinha chegado num piscar de olhos a noite de estreia também, e em cada nova apresentação o número de críticas positivas sobre nosso espetáculo só parecia aumentar, principalmente sobre Sebastian sua atuação espetacular estava chamando atenção e talvez por isso eu não tenha ficado tão surpresa quando ouvi meu irmão comentar com mais alguns atores do elenco que Sebastian tinha recebido uma proposta para se mudar pra LA e iniciar sua carreira em Hollywood, ele era incrível  e com certeza merecia isso, merecia ser reconhecido por seu trabalho, e por mais feliz que eu ficasse eu também não poderia deixar de me sentir triste, durante os ensaios e as preparações de antes de cada apresentação por mais que eu tentasse não ficar sozinha no mesmo lugar que ele, algumas vezes era simplesmente inevitável e graças a essas vezes nós tínhamos de fato ficado próximos um do outro e era inegável pelo menos pra mim que eu estava me apaixonado por ele, então saber que depois dessa noite ele iria embora quebrava meu coração. 

- Você vai dar uma chance á ele? - perguntou Jesse  

- Não - respondi organizando alguns papéis na mesa 

- Você sabe que ele irá embora na segunda não sabe? 

- Sim eu sei 

- E mesmo assim não vai dar uma chance? - fiz sinal de negativo com a cabeça - Lexie você tem suas razões para não querer se envolver com ele, eu entendo, quer dizer todos os atores com quem você namorou acabaram te trocando pelas atrizes que faziam par romântico com eles - fez uma pausa - É compreensível que você não queira se envolver com mais um, mas Sebastian parece realmente gostar de você e você dele e bom ele não se envolveu com a Hayden isso já é um começo não é? 

- Só porque ele não fez ainda não significa que não irá fazer 

- Ou então significa que ele é realmente diferente dos outros e você deveria dar uma chance. 

- Do que adianta eu dar uma chance a ele Jesse? Ele irá embora de qualquer jeito, eu não quero começar algo que será doloroso de terminar 

- Então prefere se arrepender pelo resto de sua vida por algo que queria fazer e não fez? - disse e saiu do local me deixando sozinha. 

As palavras de Jesse martelaram em minha cabeça durante todo o dia. Eu gostava de Sebastian, a atração que sentíamos um pelo outro era inegável, mas não era apenas isso, eu gostava de sua companhia, gostava de conversar com ele, gostava até mesmo de suas insinuações e propostas indecentes, eu gostava dele eu realmente gostava dele. 

- Atenção - disse no alto falante – Faltam trinta minutos para o início da apresentação. 

Assim como em todas as noites anteriores o teatro estava lotado de pessoas ansiosas para o espetáculo, e o fato daquela ser a última noite em cartaz tornava tudo muito mais mágico e especial. O momento que as cortinas se fecharam e depois reabriram com todo o elenco reunido no palco de mãos dadas e agradecendo a todos ali presentes foi provavelmente o momento de maior euforia no local. Naquela mesma noite a festa de encerramento aconteceria num salão não tão distante do teatro, e enquanto eu pensava em todas as razões possíveis para não ir até lá, Jesse parecia ter tomado as rédeas da situação me forçando a tomar um banho e me arrumar para que pudéssemos comemorar junto aos outros o grande sucesso de nosso primeiro trabalho como profissionais. 

- Uau, não sabia que tínhamos dinheiro para alugar um lugar tão chique como esse – disse Jesse assim que adentramos o salão 

- Economizar tanto durante a peça valeu a pena – comentei 

- Lexie, Jesse aí estão vocês - disse Hayden se aproximando – Por que demoraram tanto? 

- Lexie não queria vir – respondeu Jesse 

- Isso seria uma tragédia - falou a moça a nossa frente – Sebastian está desesperado atrás de você, se você não viesse ele ficaria louco 

Sorri com a fala de Hayden ainda tentando decidir se ficaria ali ou se iria embora antes que Sebastian pudesse me achar, fugir seria mais fácil eu não queria e nem poderia começar algo que sei que me doeria profundamente ter de terminar, com minha decisão tomada me virei em direção a porta e dei poucos passos até ter minha frente bloqueada. 

- Aonde está indo? - perguntou 

- Não gosto muito de festas, estou voltando pra casa 

- Está fugindo de mim? - perguntou se aproximando 

- Por que eu estaria fugindo de você? 

- Me diz você, está agindo de forma estranha nos últimos dias 

- Não estou não 

- Está sim 

- Certo – soltei um suspiro frustrado - Não acho que seja uma boa ideia 

- O que não é uma boa ideia? - disse colocando as mãos em minha cintura enquanto chegava mais perto 

- Nós, isso não é uma boa ideia você está indo embora na segunda, começar algo sabendo que não poderemos continuar é idiotice 

- Não precisamos começar nada – encostou sua testa na minha – Só quero passar um tempo com você, se não quer dormir comigo tudo bem eu não me importo, mas não me peça para te deixar ir não posso fazer isso. 

Fechei meus olhos e respirei fundo, era tarde demais não poderia ir embora agora na verdade eu não queria e mesmo que quisesse não podia, toda a coragem que tomou conta de mim nos minutos anteriores tinha ido embora e agora eu não poderia mais deixa-lo ali. Abri meus olhos e afastei minha cabeça da sua, olhei em seus olhos e sorri pegando em sua mão e caminhando pra fora dali. Deixei que ele tomasse minha frente e caminhamos por aproximadamente 15 minutos até chegar ao prédio em que ele morava, a ansiedade para o que viria a seguir me consumia enquanto subíamos as escadas apressadamente logo parando em frente a porta número 6 no segundo andar do pequeno prédio. O que veio a seguir aconteceu tão rápido que mal tive tempo de processar o que estava acontecendo, em um instante estávamos parados do lado de fora do apartamento e em seguida nos beijamos com certa pressa esbarrando em alguns móveis enquanto Sebastian tentava nos conduzir até a cama.

- Não precisamos fazer isso se não quiser - disse rompendo o beijo

- Acho que agora é tarde demais pra desistir - respondi ofegante

- Tem certeza? - respondi com um aceno positivo de cabeça - Ok, vamos fazer isso então.

Sebastian voltou a me beijar mas dessa vez sem pressa, um beijo calmo e de certo modo apaixonado, continuamos a andar até chegarmos aos pés de sua cama, enquanto eu tentava desabotoar os botões de sua camisa Sebastian deixava minha boca beijando agora meu pescoço, quando finalmente consegui descer a blusa por seus braços ele se afastou puxando minha camisa pra cima e voltando a me beijar enquanto dava passos pra frente fazendo com que eu caminhasse pra trás 'caindo' em sua cama, mais alguns movimentos e logo estávamos completamente nus, nos beijando ferozmente. 

- Não posso mais aguentar - disse Sebastian se posicionando entre minhas pernas - Preciso que seja minha agora. 

Apenas fechei os olhos e me deixei levar por todas as sensações que invadiram meu corpo quando o senti me penetrando. Eu jamais pensei que aquilo poderia ser tão bom quanto estava sendo, nossos corpos se pareciam se encaixar tão perfeitamente, ele conseguia me fazer chegar a lugares que nunca tinha estado antes e cada estocada me causava sensações que nunca ninguém tinha causado antes, e então senti que aquilo era real, aquele sentimento era muito mais do que uma simples atração ou desejo carnal, eu estava apaixonada por ele e agora estava mais claro que nunca. Nossos corpos se chocavam freneticamente com seus movimentos de vai e vem e quando senti alguns espasmos começarem a surgir soube que havia chegado ao meu ápice assim como ele, que caiu cansado sob meu corpo, se ajeitando ao meu lado logo em seguida. Me aconcheguei em seu peito e senti-o fazer caricias em minha barriga antes de fechar os olhos e pegar em um sono profundo.


Notas Finais


Por favor digam o que acharam, essa foi minha primeira vez escrevendo algo mais hot e gostaria de saber o que acharam.


Call Out My Name - https://www.youtube.com/watch?v=rsEne1ZiQrk

Hayden ( Carlson Young https://www.celebstills.com/wp-content/uploads/2018/01/carlson-young-deadline-studio-at-sundance-2018-in-park-city-2.jpg )

Daniel - irmão da Lexie ( Toby Regbo https://m.media-amazon.com/images/M/MV5BNjU1NmNiNWE[email protected]@._V1_.jpg )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...