História Bad past - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 910
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo dois


Fanfic / Fanfiction Bad past - Capítulo 2 - Capítulo dois

Ele se aproximava de mim cada vez mais,e quando finalmente chegou perto o suficiente,conseguimos ouvir raios fortes e barulhos de trovão,quase como se fosse cair o céu em cima de nós,quando começou a cair uma chuva tão forte que até parecia uma tempestade.E com toda aquela chuva acontecendo todos os alunos do ginásio começaram a correr pra outras sala,o professor tentou manter a calma obviamente,mas até mesmo ele fugiu por medo.Mas as únicas pessoas que se mantiam calmas era eu e Azusa,ele não fazia um gesto ou expressão,estava apenas me olhando,mas era um olhar tão frio e intimidador que nem eu consegui olhar de volta.

Ele permaneceu intacto,até que eu já não aguentava sentir seu cheiro,e sua respiração tão próxima da minha,e apenas levantei pronto para ir embora e quando fui da o primeiro passo,Azusa puxou com uma força imensa,e começou a correr ele era tão forte que me arrastava junto a ele,como alguém que no maximo só deve ter 16 anos tem tamanha força?

Ele é filho do Hulk ou algo assim?

Quando eu já estava cansado,de repente o enorme barulho aconteceu,e fios de postes começaram a se soltar e tocarem do chão molhado,então um comunicado era ouvido nos corredores da escola.

-Todos os alunos,nós da diretoria pedimos que se abriguem nas salas de aula até a chuva passar-avisava a diretora

Azusa parou e eu fiquei de joelhos caido no chão ofegante o tossindo,até que ele finalmente decidi falar algo

-Levante-se não vou te carregar para a sala -Fala ofegante oferecendo sua mão

Como a voz dele consegue ser tão bonita?

Pego em sua mão e ele me leva ate uma das sala dessa vez,não como um louco desesperado.

Mas,eu não sentia nojo não sentia que iria morrer se Azusa me tocasse,pelo contrário eu sentia que queria que me tocasse mais...meu rosto corou com tal pensamento.Quando chegamos Azusa tinha aberto a porta mas estava escuro,eu não tinha medo,mas não queria ficar,com ele...

E antes que eu virasse e falasse que não queria ficar lá,Azusa tinha soltado minha mão,e com uma enorme força me empurrou pra dentro da sala,em seguida trancado a porta com seu corpo.

-AZUSA?! ME TIRA DAQUI SEU MERDA!EU VOU TE MATAR! -falei desesperadamente

-Por que eu faria isso?não tenho motivos.Eu não te conheço,vai que você é apenas um assassino querendo me matar me levando pra uma sala dessa?hum? -ele fala soltando uma risada

-VOCÊ É LOUCO?VOCÊ ME PUXOU ATÉ AQUI E ME PRENDEU..POR FAVOR! POR FAVOR...

Eu tinha já tinha desistido de chama-lo então sentei na porta,totalmente em choque eu senti que estavam me puxando pra escuridão,eu sentia tanto medo que apenas fechei os olhos muito forte para não imaginar o que estava na sala.

Mas a porta que estava trancada,se abriu e vi uma luz dominando a escuridão.

Eu estava tão assustado que nem consegui fazer outra expressão alem daquela de total medo,eu estava me mostrando tão frágil para alguém como ele que permanecia com aquele olhar frio,e não demonstrava nada,eu queria ser como ele..ser..ser..forte! Mas eu sentia ate medo do escuro,eu era tão patético agindo como um badboy por que minha vida é uma merda.Eu não queria olhar para ele e ver aquele olhar de pena que todos sentem sobre mim,aquele maldito olhar.

Mas invés de sentir um olhar de pena algo que eu odiava..senti mãos quentes aquecendo meu rosto e o rosto do Azusa olhando pra mim,falando palavras que eu não entendia bem porque estava me sentindo tão bem com o toque dele que nem pensei direito sobre o que estava acontecendo

Por que meu coração esta assim?parece que vai explodir a qualquer momento

-alguém tão frágil assim...nunca seria um assassino,não?

Ele havia deixado de tocar meu rosto e apenas pediu meu celular,eu tinha dado apesar de não saber o que ele fazia,mas isso não importa..

POR QUE MEU CORAÇÃO NÃO SE ACALMA?AAAA

Ele havia devolvido meu celular e com toda aquela agressividade que já foi pecebida antes,me jogou contra uma parede e socou a mesma com seu braço direito,me prendendo entre ele aproximando nossos rosto até demais,ele estava tão perto de mim que consegui sentir a respiração dele perto do meu nariz.Eu imediatamente o empurrei para trás fazendo ele se afastar

-Você esta muito perto idiota ! -Falo um pouco baixo

-Sinto muito se isso te incomoda,mas eu estava apenas pegando uma folha que tinha caído em seu cabelo-Ele fala mostrando a folha

Eu senti tanta vergonha que corei,por que esse estúpido não falou antes eu mesmo teria tirado..interrompendo nossa conversa avisos da diretoria soava pelos corredores novamente.

-Alunos a chuva acabou,agora pedimos que vocês vão embora pois já esta anoitecendo e não queremos que vocês cheguem tarde e preocupem seus pais.

E então todos os corredores se enchiam de pessoas e já tinha tanta coisa acontecendo eu não queria ter que sentir mais um homem perto de mim apenas coloquei a mão no rosto para não ver mais ninguém,e quando abri só um pouco o olhar Azusa tinha ROUBADO um casaco enorme que uma pequena garota que passava ao lado usava no ombro em seguida vestindo mesmo,já com o casaco ele me empurrou contra a parede de novo me abraçando com aquele casaco enorme...me protegendo do contato de todos.

Seu cheiro era tão...bom

Quando já não tinha mais ninguém nos corredores ele se afastou de mim,tirou o casaco e jogou o mesmo em meu rosto

-Va até minha casa para o trabalho,o endereço ta no celular

E falando isso que ele começa a correr pro muro,pulando com um salto só o mesmo,fazendo algo tão perigoso,me prendendo nessa sala,e um idiota.

DEFINITIVAMENTE NÃO VOU ATÉ A CASA DELE...ou vou?..aaaaa é claro que não,caralho Yato



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...