História Bad Romance (TodoDekuBaku,TodoBaku, TodoDeku , BakuDeku,etc) - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku), Personagens Originais, Shouto Todoroki
Tags Bakudeku, Bakugou, Boku No Hero, Harem, Lemom, Midoriya, Quadradoamoroso, Sadomasoquismo, Sexo, Shouto, Todobaku, Tododeku, Trianguloamoroso, Wolf, Wolf!boy
Visualizações 257
Palavras 3.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo Lobinhos :3
Olha o que tenho para vocês... * Balança o capitulo novo, joga entre os lobinhos e corre*
Espero que gostem, por favor não infartem ou morram de hemorragia :v controlem o kokoro
hehehe
Boa leitura

Capítulo 20 - O Caçador virou Caça


Fanfic / Fanfiction Bad Romance (TodoDekuBaku,TodoBaku, TodoDeku , BakuDeku,etc) - Capítulo 20 - O Caçador virou Caça

(YANG)

- Ai... minha cabeça... – me sentei, estava em um sofá, coberto e cheio de curativos... onde estou? Como vim parar aqui? Cadê o Kirishima? – Ouvi uma voz familiar

- YANG-KUN!

- MIDORIYA! O-Onde eu estou? – Meu corpo... parece que fui atropelado por um caminhão e ele deu ré de volta...

- Na minha casa vira-lata estupido... – me viro pra trás e vejo Kacchan e Todoroki me observando.

- O QUE ACONTECEU? – Como que eu vim parar na casa do Bakugou? Porque?

- Tse... eu juro, se você não estivesse quebrado eu ia te matar pulguento... o que foi fazer atrás daquele imbecil? Não tinha dito pra gente que ele não era o merda do ruivo...

- Não era... agora tenho certeza... mas eu precisava tirar a duvida... ai minha cabeça

- Não seja mais imprudente assim Yang – Todoroki me fitava com os olhos...

- Não preciso de baba... vou pra casa... – eu me levantei mas não consegui me manter de pé, ainda estou fraco... esses últimos dias, eu fui um imbecil... não como a dois dias, não dormi direito e ainda gastei uma quantia exorbitante de energia com o Hium e com o Kirishima, antes que me esborracha-se no chão Kacchan me segura.

- IMBECIL! VAI PARA  PORRA DE LUGAR NENHUM! QUER MORRER?! – Meu estomago.. está apertado... eu estou ferido... merda! Eu nem tenho como fugir agora

- Eu... estou com fome... – meu estomago roncou

- Tse... francamente... cuidem do pulguento, eu vou preparar algo...

- Carne... me trás carne... de preferência crua... – Kacchan fez uma careta, e suspirou e foi até a cozinha. Todoroki sentou ao meu lado enquanto o pequeno observava sentado no braço do sofá de forma preocupada.

- O que houve?

- Eu sou um imbecil... isso que houve... – não conseguia tirar os olhos do ombro machucado de Todo-kun, afinal eu havia o ferido. O pequeno nos interrompe.

- Porque foi atrás do Hium? – Suspirei... e minhas orelhas abaixaram relembrando as cenas, a cena do Hium me maltratando se misturavam as cenas do Kendo no passado. Meu peito doía – E- Eu... precisava de respostas Mido-kun... eu não ia descansar até consegui-la.

- E conseguiu algo?

- Só mais duvidas ... – suspirei  e Todoroki acariciou minha cabeça eu o encaro e seus olhos estão mareados.

- Todo-kun eu – antes que eu pudesse me desculpar ele me interrompe

- ESTAVAMOS PREOCUPADOS SEU IMBECIL!

- Preocupados?  C-COMIGO?! – Eu estava visivelmente espantado...como assim? Preocupados. Kacchan voltou da cozinha e me entregou um prato de soba com carne crua, eu comecei a devorar o prato, estava magnificamente bom.

- Tse obvio que estávamos preocupados com você... acha mesmo que não reparamos? Você quieto demais a dias... não anda comendo... – interrompi a minha refeição indignado.

- C-Como sabiam? – Todo respondeu

- Você sempre almoça com a gente, fora que você sempre está mastigando algo pelos corredores... e ultimamente não vimos você fazendo isso... Para mim era meio obvio. – Faz sentido... afinal andava muito próximo a eles, não é de se admirar que eles já tenham notado meus hábitos e minha rotina ... Deku complementa.

- Fora os surtos de agressividade... Começou de forma sutil, sendo grosso... parecia até o Kacchan.

- HEY! – O esverdeado continua após a manifestação do explosivo.

- Ai do nada começou a nos atacar fisicamente... em forma de sacanagem, mas bruto e tão... vazio... dai depois... – eu o interrompi.

- Ai fui um imbecil e feri o Todoroki-kun – suspirei-  Gomem Todo-kun... eu não devia ter te machucado...Me perdoem por preocupa-los... garanto que não vai se repetir – eu terminei minha refeição e minhas feridas começaram a se fechar... como lobo a carne crua me resolve muitas coisas, me repõe muita energia e me ajuda a cicatrizar mais rápido – Bem, eu estou melhor agora... Arigatou por terem cuidado de mim... E-Eu vou indo... não quero atrapalhar os planos de vocês... afinal... segunda é dia dos namorados... devem estar ocupados planejando algo especial... eu vou para casa.

- EU JÁ TE DISSE VAI PARA LUGAR NENHUM PORRA – Kacchan me faz sentar. E continua-  SEU IMBECIL... APANHOU TANTO QUE O KIRISHIMA TROUXE VOCÊ DESMAIADO... ACHA MESMO QUE VOU DEIXAR VOCÊ SAIR PARA FAZER MAIS MERDA. – Murmurei baixo

- Kirishima... merda... – Aquela rocha ômega armou para mim... Maldito... como queria lembrar de suas ultimas palavras, o que aquele desgraçado ia me dizer. Foda-se... ele já bagunçou minha cabeça o suficiente. De repente três caixas de chocolate aparecem em meu colo, as três em forma de coração.... um vermelho e laranja, outro verde e um meio branco e meio vermelho... Ouço a voz do Deku.

- Era para te darmos no dia dos namorados... Mas, acho que isso responde sua pergunta Yang.

- V-Vocês... fizeram isso... para mim? – eu fico vidrado, observando todo cuidado que tiveram... eram sem duvida caseiros... minha mente voltou ao passado. Eu costumava fazer chocolates para o Kendo

“ – Pra mim?

- Eu fiz com todo amor – estou corado, e com coração acelerado... ele me abraça forte e me dá um beijo profundo

- Você é mesmo perfeito Yang... Eu te amo”

Para mim era tão satisfatório, passava horas trabalhando nos chocolates para ficarem perfeitos... e era tão bom ouvi-lo, eu amava fazer aquilo. Sorri involuntariamente, meus olhos escorriam lagrimas, afinal agora eu abominava o dia dos namorados e tudo que ele representava... Mas, porque diabos estou tão feliz.

- Eu... Não sei o que dizer... Arigatou... Mas... – quando ergui a cabeça corei automaticamente... Kacchan, Deku e Todo-kun estavam usando uma fantasia erótica de coelho. – O-O-O que estão fazendo?! – Deku me responde corado

- Fazia parte de surpresa... – ele está corado... como estão sexys assim... mas não pude evitar rir do Bakugou. Que logo se irritou

- P-PARE DE IR VIRA-LATA... A IDEIA VOU DO PAVÊ!! -enxuguei as lagrimas da risada que escorriam pelos meus olhos, respirei fundo parando de rir.

- Gomem... nunca imaginei te ver assim Kacchan – meu olhos mudam para modo alpha – Mas estão todos uma delícia. Deku fala em tom manhoso com um olhar sensual

- Seja nosso Yang... -  Tirei minha camiseta, expondo minha cicatriz e surpreendendo eles que evitaram falar do assunto, afinal eu sempre escondi essa cicatriz... Mas no momento tinha algo mais interessante.

- Vamos deixar uma coisa clara... Eu quero vocês... São especiais pra mim ... Mas, não me considerem cachorrinho de vocês... eu sou um lobo... ninguém me põe coleira – eles não fizeram nenhuma objeção... Todo-kun acariciava minhas costas nuas e beijou minha nuca sussurrando.

- Está esperando o que então Lobo-kun... nos devore... – Os toques do bicolor... o olhar manhoso e sedutor do esverdeado, aqueles quentes olhos vermelhos de Kacchan e sua cara de pervertido... eu não aguentei. Parece que o caçador... virou a caça.

Comecei a beijar o meio ruivo, o segurando pelo pescoço de forma intensa ele correspondeu de forma quente me segurando pela cintura, senti algo ser colocado no meu pescoço, a mão de Kacchan tapou meus olhos e senti os lábios do esverdeado em meu pescoço... o loiro puxou meus braços pra tras, ouvi um barulho familiar.

- O que estão aprontando? – Kacchan destampa meus olhos... eu, estou com as mãos algemadas pra tras... isso no meu pescoço é uma... coleira, uma ponta da corrente está na mão do Todo-kun e a outra na mão do Kacchan, Deku estava a minha frente sentando de forma sensual em uma poltrona, com as pernas cursados segurando o que parecia uma vara... ele dá uma risada maliciosa.

- Você foi um lobo mau... iremos te punir – aqueles olhos verdes, nunca os vi com um ar tão malicioso, o pequeno lambe seus próprios lábios e liga o som com um controle... Kacchan e Todo-kun me puxam pelas correntes seguindo o Izuku até o quarto do loiro, onde havia instalado um poli dance. Ambos puxam as correntes me fazendo sentar na cama, enquanto Deku se apresenta de forma extremamente sensual com a música Tongue Twister [deeper version], enquanto aqueles dois beijam meu corpo, me marcando com mordidas, chupões e lambendo meu corpo me fazendo gemer meu corpo parece estar em chamas. Kacchan, invade meus lábios com um beijo profundo, me puxando para si, eu não consigo tirar os olhos do ômega... OMG... eu morri e vim para o paraíso? Minha intimidade já estava rígida, senti as mãos do bicolor cariciarem meu membro por cima da calça... me fazendo prestar atenção nele por um momento, seus olhos heterocromados, seu cabelo meio ruivo... essa beleza do beta sempre me deixou louco... Kacchan separou seus lábios do meus, puxando meu cabelo para tras com força e dando seus sorriso malicioso, suas orbes vermelhas... seu corpo musculoso... seu sorriso perfeitamente sádico... não poderia pedir um alpha melhor... ele começou a chupar meus mamilos e judia-los com pequenas mordidas e torções com seus dedos. Já o meio a meio desabotoou minha calça encarando meus olhos e a tirou... se abaixando e deixando sua bunda redonda perfeitamente empinada... aquele rabinho de coelho ali ficava perfeitamente sexy... ele prendeu o elástico da minha cueca com os dentes e foi a tirando com a boca, meu membro saltou quase acertando seu rosto... eu corei vendo seu olhar, ele chegou perto com os lábios ... eu esperava ansioso já gemendo... O esverdeado dá um tapa em sua bunda, ele ri e se levanta e vai em direção ao poli dance ao som de Guys Don't Like Me (Deeper Version) enquanto o menor assume seu local, se sentando sob minha intimidade ainda vestido... ele desliza suas mãos em meu peito, rebolando ... me provocando, eu queria desesperante toca-lo mas minhas mãos estavam presas... Kacchan sussurra.
- Quer toca-lo não quer?
- Q-Quero...
- Que pena... – ele ri em seguida beija o esverdeado de forma selvagem, puxando meu pescoço pela corrente... me impedindo de participar e me forçando a olhar... O ômega continua a rebolar, mesmo beijando daquela forma, eles separam um beijo deixando um pequeno fio de saliva unindo seus lábios que estavam vermelhos de tamanha ferocidade do beijo... o loiro vai em direção ao poli dance ao som de Dirty Lovin' (Deeper Version), entregando as correntes ao Izuku, que para de rebolar mordendo meus lábios sem me beijar, ele me lança um olhar malicioso puxando minha cabeça para ele, e logo desce do meu colo indo para minhas costas as arranhando ele logo assume a posição de dominante... me torturando, mordendo o lóbulo de minha orelha.... e me forçando a olhar para o bicolor que se  aproximou abrindo a camisa de sua fantasia... ele se agachou e lambeu toda a extensão de minha intimidade, chupou minhas bolas com intensidade... me arrancando um gemido forte, subiu devagar deixando uma fina camada de saliva em meu pau, ele lambeu em todo entrono da minha glande, já molhada com meu pré-gozo, ele sorriu e assoprou... seu hálito era gelado... fazendo meu corpo formigar inteiro com aquela sensação... eu sabia que a habilidade do meio a meio seria útil na cama também. Gemi alto seu nome... praticamente implorando para que me chupa-se
- S-Shouto... aaanhh – ele me fitou com seus olhos e começou a me chupar de forma intensa... Kacchan desceu do poli dance arrancando as luvas de sua fantasia com as mãos... e tomou as correntes das mãos do esverdeado... que logo se agachou junto ao bicolor chupando minhas bolas e lambendo minha entrada rosácea... eu gemi seu nome
- Izuku...aaannnhhh – Kacchan lambeu todo meu pescoço e sussurrou
- Calado... só vai falar quando a gente mandar... só quero te ouvir gemendo vira-lata... diz pra mim... Yes, My Lord – Maldito... eu sabia que ele ira descontar isso
- Y-Y-Yes, M-M-Myyyyy Lord.
- Bom cachorrinho – a risada do loiro... como amo essa perversão, eu estava quase em meu limite...- Kacchan apertou me pescoço e mordeu com vontade meus ombros e orelha, sua respiração ofegante só piorava a situação... eu me desmanchei nos lábios do bicolor, que deixou um pouco do liquido branco escorrer para que o esverdeado lambesse... ele engoliu o que havia em sua boca, e piscou com um dos olhos, falando de forma manhosa
- Que bagunça Yang-kun... assim teremos que limpar... – o esverdeado terminava de limpar sem deixar uma única gota de gozo ali presente... Kacchan entregou uma das correntes para o esverdeado e a outra para o bicolor... eles me puxaram mais para cama... me forçando a ficar “de quatro” e prendendo as correntes na beira da cama, eles começam a se despir em minha frente, ficando apenas com as orelhas de coelho, os membros de ambos estavam eretos, eles se beijam compartilhando o gosto de meu gozo em suas bocas, era um beijo feroz... profundo mas romântico... Shouto segurava o rosto de Izuku com ambas as mãos o trazendo pra si... e o deitando em minha frente... com seus membros bem em frente aos meus olhos... sinto a língua do loiro me adentrar, terminando de lubrificar minha entrada do prazer...eu urro de prazer... aqueles dois em minha frente se provocam, se mordem e masturbam um ao outro bem diante de meus olhos...Sinto a glande do loiro passando entre minhas nadegas... apenas acariciando a entrada, está quente... eu ... eu quero que ele meta.
- Kacchan... mete por favor – nesse instante eu sinto uma forte palmada em minha bunda.
- Malvado... mandei só gemer... entendeu?!
- Yes, My Lord...
- Isso mesmo – ele mete seu membro em mim sem cerimonia, sinto ele começar a estocar devagar segurando minha cintura logo ele segura minhas mãos que estão pressas, sinto sua respiração ofegante perto de minhas costas. O casal a frente cessa seu beijo... o meio ruivo estava por cima, e o menor por baixo... ambos se sentam com as pernas abertas de frente para mim... de forma que minha boca os alcançava... comecei chupando Midoriya... o mesmo tinha um gemido tão doce, o pequeno masturbava o meio ruivo enquanto o chupava, aquele gemido rouco misturado a tudo aquilo... era de enlouquecer... Meu pau já estava duro novamente, e pulsando... pedindo por atenção... Não muito depois o menor se desmancha em minha boca, seu liquido quente era doce, engoli logo... ouvi um gemido exausto do pequeno... Implorando ao loiro.
- Kacchan... solta as algemas dele... – O menos se posicionou de quatro para mim, o meio ruivo sorriu observando, ouvi um estalo... minhas mãos estavam livres... o loiro parou de estocar brevemente para que me encaixa-se no menor, assim que o adentrei sendo recompensado com um gemido sôfrego, o loiro volta a meter... Shouto não estava mais na cama... Ouço um gemido e sinto o corpo do loiro contrair.
- Shouto ... q-que merda está fazendo?
- Estou te lambendo o que acha? – O bicolor começou a lamber a entrada do loiro e começou a penetra-lo com um dedo, já que nunca havia sido adentrado. O explosivo começou a meter de forma mais delicada, já que estava confuso com o prazer que lhe era dado... eu metia com vontade no menor... ele é tão apertado, tão quente... que delicia de bunda.
- Y-Y-Yang-kun aaanhh...annhhh  - ele agarrava fortemente o lençol, que cena linda de assistir, ouvi o loiro urrar e me estocar com mais força, o bicolor colocou mais dedos em sua entrado do prazer, e pelo jeito havia acertado-lhe a próstata em cheio. Enrolei minha calda na cintura bem definida do loiro o puxando mais junto a mim, o forçando a se curvar um pouco, o bicolor aproveitou a posição do alpha e ajeitou seu membro na entrado do mesmo, o adentrando e estocando o mesmo... os gemidos e o cheiro de sexo do local era intenso, minhas pernas tremiam de prazer e todos ali pareciam da mesma forma, não muito depois o loiro parou com suas estocadas beijando minhas costas, eu desenrolei a calda dele o soltando... O pequeno sai de debaixo de mim me dando um profundo beijo e mordendo meus lábios, ele continua me olhando de forma sensual mexendo nas orelhas de coelho... eu apenas observei retomando o folego, o bicolor se posicionou em minha frente, me encarando com seus olhos profundos.
- Agora eu sou seu Yang... me devore...
 O esverdeado se posicionou atrás de mim... me adentrando sem pensar duas vezes, me fazendo gemer com o gesto inesperado, eu sorri para ele e mordi meus lábios em aprovação...adentrei o bicolor que gemeu de forma adorável, fechando seus olhos por alguns segundos e depois me encarando, puxando meu cabelo e forçando a beija-lo Kacchan estava ofegante, segurou o esverdeado pelos cabelos o fazendo se curvar um pouco, lambeu seu pescoço e pude ouvir ele sussurra
- Sua vez Deku... - o loiro adentrou o esverdeado, que gemeu de forma sôfrega em aprovação. Nossos corpos estavam se conhecendo de uma forma que nunca havia sonhado, afinal nem eu Yang o rei dos pervertidos havia participado de um “quadrado amoroso”, o bicolor era quente e atrevido, diferente do Izuku, ele tinha uma perversão exótica, enquanto o adentrava sua temperatura alternava em frio e quente, ele deslizou os dedos em minha espinha a congelando suavemente... Eu urrei de prazer, ele riu de forma adorável, o loiro se desmanchou no menor que gemeu arranhando minhas costas e batendo em minha bunda... que tapa gostoso. O bicolor me beijou e acariciou meu rosto se levantando... O loiro veio a minha frente de forma maliciosa, me puxando pela corrente de meu pescoço... me forçando a beija-lo de forma intensa, logo depois se sentou em minha frente... e me ordenou.
- Me chupe... – eu obedeci, enquanto ele me masturbava, o bicolor logo começou a me adentrar, seu ritmo era alternado, hora estocadas rápidas... outra lentas e profundas... como eu amava aquilo... O menor o adentrou, e logo disse
- Shouto... isso é tortura... malvado – ele se referia a mudança de temperatura que o bicolor usava... realmente aquilo era enlouquecedor.
Após alguns minutos eu estava com as bochechas doendo de tanto chupar o loiro... estava quase em meu limite... eu gemi e meu membro começou a pulsar, o loiro notou me puxou fazendo largar seu membro, o mesmo se abaixou e começou a me chupar, senti o pau do meio ruivo pulsar, não demorou para que seu liquido me preenche-se no mesmo momento gozei na boca do loiro que quase engasgou. Parece que Deku também chegou ao seu limite, o loiro soltou minha coleira, e nos quatro caímos na cama, rindo de forma boba.
- V-Vocês três vão me matar assim... – eu sorria, puxando meus cabelos que estavam molhados de suor pra trás. Kacchan respondeu
- Melhor foda da vida... – ele estava ofegante, o menor só respondeu em um gemido sôfrego.
- Acho que vou estar dolorido amanha... – O bicolor deu risada e disse.
- Meus garotos – aquilo me deixou feliz e ao mesmo tempo me incomodou... eu não iria estragar o momento... apenas aceitei, adormecemos juntos.


Notas Finais


Quadrado amoroso ok ! eu disse que tinha anotado hehehe alguém precisa de doação de sangue ai? :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...