História Bad Situation - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Apostas, Jimin, Manager
Visualizações 68
Palavras 1.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi de novo kkkkk (rindo de nervoso)
Então, tive q apagar o outro CAP e repostar pq estou pelo celular e como o app travou na hora q postei, ele cortou uma pequena parte. Não muitooooo importante, mas n poderia deixar de ter.

Sem mais delongas
Boa leitura

Pra quem quer saber qual foi a parte, antes dela ir para a BH

Capítulo 2 - Manager


Fanfic / Fanfiction Bad Situation - Capítulo 2 - Manager

 

Não haveria problemas em deixar tudo para trás e seguir a vida como eu bem entender, certo? Não teria muito propósito continuar na rotineira e melancólica vida da melhor produtora musical dos Estados Unidos depois de tudo que aconteceu, certo?

Errado. Fugir era um dos meus maiores defeitos e que na verdade eu considerava uma dádiva divina. O que muitos consideravam incerto, eu achava um talento perfeito.

Botei a última fatia de pão na boca e voltei a olhar para o tablet. Meu novo emprego teria um desafio maior que o esperado. Além de manager, seria uma baba de primeira mão do senhor Park Jimin.

Notícias e mais fofocas estavam por todas as abas abertas. Apesar dos noticiários serem apenas fofocas/rumores, nada de muito ruim estava nas manchetes. Porém, Park de uma hora para outra aparentemente tinha mudado de garoto prodígio para o pesadelo dos sonhos. Uma coisa tremendamente patética.

Até então, tudo isso foi abafado pela empresa e o garoto toma mais cuidado quando vai fazer alguma peripécia. Tenho total certeza que não teria parado com suas criancices. Ou então não me contrataria.

- Se continuar nesse ritmo, vai acabar se atrasando no seu primeiro dia. - Apoio o tablet na mesa e encaro o mais velho. - O que foi?

- Não me perturbe, seu idiota. - Bati em seu ombro. - Sabe que estou nervosa, não precisa piorar as coisas.

- Não sei o porque. - Revira os olhos se sentando ao meu lado. - Você é uma das managers mais respeitadas e cobiçadas. Todos os grupos no qual já trabalhou tiveram ótimos resultados e um comportamento excelente. É de dar inveja.

- Eu sei desse respeito todo, só acho que esses garotos em especial não ligam para a grande imagem que construí ao longo desses anos. - Me viro de frente para o homem ao meu lado e o abraço. - Bem provável que também não saibam nada sobre a nova manager.

- Por que?

- Talvez seja porque o CEO não tenha falado sobre minha com muitos detalhes. - Ele afirma com a cabeça e segundos depois seguimos para o quarto.

- Viajarei hoje mesmo. - Olho para trás e suspiro. - Ficarei por mais de seis meses, mas volto antes do nosso casamento. - Assenti e o abracei.

Peguei minha bolsa, alguns documentos, a chave do meu carro e segui para a garagem sem antes me despedir do Brian. Chegando lá, abri a porta, liguei o veículo e finalmente sai do prédio.

O CEO já havias dado algumas informações sobre o grupo que irei trabalhar a partir de hoje. Também, com um pouco de curiosidade, me pegava pesquisando sobre cada membro e me encantando com algumas músicas que escutava uma vez ou outra. Era uma longa variedade de assuntos que poderia atrair pessoas que estivessem se identificando com cada verso delas. Um grande grupo com um ótimo futuro.

O caminho foi rápido. Tão rápido que não percebi que havia chegado no grande prédio cinza da Big Hit

Botei o carro na garagem e segui para a recepção. Entreguei minha documentação e depois do reconhecimento, consegui entrar no elevador. Chegando no terceiro andar, percorri um pequeno corredor cinza antes de abrir a grande porta de vidro do escritório da Big Hit. A recepção era muito aconchegante e tinha um ar receptivo. As cores eram na base do branco e cinza. A bancada era alta e uma coreana cheia de papéis estava atrás da grande mesa.

- Em que posso ajudar? - A típica voz de secretária simpática soa e eu dei um pequeno sorriso.

- Sou a nova manager do BTS. Preciso falar com o senhor Bang, tenho uma reunião marcada com ele nesse horário. - A garota olha para o computador e logo avisa que irá chama-lo.

Durante todo o tempo de espera fiquei observando a prateleira de troféus junto com as fotos dos meninos. Eles pareciam ser bem famosos por todos os cantos do mundo e serem bem esforçados. Diga-se de passagem, creio que o garoto problema também deve ter lá seus momentos de responsabilidade.

Minutos se passaram, e logo vejo um senhor baixinho vindo na minha direção com um sorriso de canto a canto.

- Moly. - Disse animado obtendo a atenção de algumas pessoas. - Como vai?

- Vou bem senhor Bang. Creio que o senhor não teve mais problemas durante o período de transição, não é mesmo? - Digo um pouco séria.  

- Vamos para a minha sala. - Sorriu.

Seguimos para o quarto andar entre falatório e conversas sobre a mudança. Ainda não havia tocado no assunto passado e sei que ele não quer me incomodar com isso. Afinal, aquilo ainda era torturante.

- Senhor Park não melhorou em nada. - Ele abre a porta da sua sala e logo me sento na cadeira de frente para sua mesa. O mais velho contornou a mesa se acomodando. - Os managers continuam fugindo e fugindo. Procurei você por não saber o que fazer.

- Sabe que vai ser uma tarefa difícil, certo?

- Você não mede esforços para por alguém em seu devido lugar, ou estou errado?

- Creio que saiba o quão ruim vai ser a minha convivência com o pirralho. Ele não parece gostar muito de abaixar a crista e seu ar de superioridade vai ser bem questionável. - Park parecia o típico garoto revoltado com a vida e que vive fazendo besteiras para "desestressar". - Posso chutar um fato bem interessante. Os outros managers devem ficar cansados das brigas diárias. Por isso a "fuga".

- Você pode resolver isso?

- Vai ser desgastante, porém, como o mesmo disse, eu não sou uma pessoa que mede esforços. - Ele me analisa por um tempo e continuo com a minha observação. - Pelo que me disse, Jimin parece ser prepotente e teimoso, devíamos competir de quem ganha com o seu orgulho. - Dou de ombros.

- Prevejo uma guerra. - Ele me dá uma caneta com um meio sorrio e estica o contrato já lido por mim. Assino e o devolvo.

- Será uma guerra de um modo classudo. Até porque, ambos não reibaxam o nível. - Senhor Bang respira fundo assentindo e se levanta me guiando até a porta.

Iríamos agora para o quinto andar encontrar com os meninos. Como uma boa profissional, já havia estudado cada membro e visto suas listas de funções dada pelo senhor Bang. Creio que eles já saibam da nova integrante da equipe BTS, mas nada de muito detalhes.

Quando o elevador parou no andar indicado, sinto um calafrio me percorrer. O nervosismo sempre estaria presente em qualquer novo trabalho que cursaria a partir de um determinado tempo. Era normal se sentir assim. Um novo passo, uma nova vida, um novo momento, realmente era normal sentir isso.

Andamos em silêncio e só o barulho da música era ouvida. Estavam em um processo de criação pelo que entendi. Os meninos precisam treinar com mais frequência para não perder a forma, contudo a carga horária tenha sido rebaixada.

- Com licença. - A música havia parado e a atenção de todos os meninos se dirigiu a nós, especialmente a mim. - Meninos, quero que deem as boas vindas para a nova manager de vocês. Senhorita Moly. - Eles fizeram uma fila e se apresentaram com um "olá, nós somos o Bangtan Sonyeondan".

- Meninos, por favor, se apresentem individualmente. - Pede o CEO.

- Meu nome é Namjoon, mas conhecido como Rap Monster. Eu sou o líder. - Fez uma pequena reverência e sorriu aparecendo suas belas covinhas.

- Meu nome é SeokJin, mas pode me chamar de Jin. - O garoto era tão alto quanto o outro. Tinha uma voz angelical e um sorriso tímido, porém encantador.

- Jeon Jungkook, ou só Jungkook. - Esse sequer me olhou nos olhos. Suas bochechas estavam levemente avermelhadas, dando ênfase na sua alta timidez.

- Kim Taehyung, ou V. - Seu tom de voz era magnífico. Grave e meio rouca. Seu rosto é muito bonito e seu sorriso quadrado era um charme. Aposto que faz parte do visual.

- Min Yoongi, o famoso Suga. - Branco como a neve, não tão alto e com um sorriso doce e fofo.

- Jung Hoseok, ou J-Hope. - A esperança do grupo. Ouvi falar muito sobre ele. Muito bonito.

- Park Jimin, ou apenas Jimin. - O garoto me olhou de cima a baixo. Não é muito alto. Seu rosto era angelical e inocente. Rosto que também possuía um sorriso ladino bem sexy por sinal. Essa mistura de inocência com sensualidade fazia qualquer garota cair em suas armadilhas.

Deveria ficar esperta.

- Bom, agora deixe me apresentar. - Suspiro. - Meu nome é Moly Cortês. Sou a nova manager de vocês e espero que tenhamos um ano muito produtivo e sem nenhum empecilho. - Afirmaram com a cabeça e me virei para acertar pequenos detalhes com o Senhor Bang.

 

Os ruídos do outro lado da sala se fizeram presente e vez ou outra me pegava olhando para o moreno que soltava alguns comentários super desnecessário tornando o clima entre os membros um pouco pesado deixando uma Moly prestes a explodir.

- Acho que já passei todas as informações que deveria saber. - Afirmo. - Então...

- Até parece que uma estrangeira sabe como funciona as coisas por aqui. Deve ser mais uma manager que quer controlar as nossas vidas, mas nem sabe como faz para tomar as rédeas da própria. - Me viro com tudo e respiro fundo antes de soltar:

- Acha mesmo que por eu ser uma estrangeira isso irá fazer alguma diferença? Não seja patético senhor Park, posso muito bem fazer o meu papel como manager sem que você se preocupe. E também deveria cuidar mais da sua vida, ao invés de ficar fazendo comentários ridículos. - Assim que termino, encaro um por um e vejo que apenas tornei o que já estava ruim em ainda pior. Respiro fundo e volto a ficar ao lado do CEO engolindo seco. Observo a cara de poucos amigos de Jimin e seu olhar estava mais escuro que antes. Furioso.

Apenas escuto o que o senhor Bang diz e mantenho o meu olhar fixo no menor. Após alguns segundos, nos retiramos e toda a tensão sobre meus ombros se foi. Seguimos para minha sala sem dizer nenhuma palavra. Chegamos lá, dissemos poucas palavras e depois ele se retirou me deixando com a cabeça a mil. Park Jimin realmente queria me testar...


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Bjs bjs fuii ~Pandda '-'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...