1. Spirit Fanfics >
  2. Bad Things (Jenlisa) >
  3. Prólogo - Encontro de almas.

História Bad Things (Jenlisa) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é a minha primeira história e bastante pessoal, inspirada no momento em que me encontro, atualmente. Os acontecimentos não necessariamente, foram ou são reais, mas os sentimentos, são os mais verdadeiros possíveis.

Capítulo 1 - Prólogo - Encontro de almas.


Fanfic / Fanfiction Bad Things (Jenlisa) - Capítulo 1 - Prólogo - Encontro de almas.

Mesmo que universais, os sentimentos possuem um entendimento único para cada pessoa, onde eles podem habitar. Nada é imutável, com exceção do Destino. Esse sim, pode ser maleável, incerto e algo distante a se alcançar, mas é incapaz de ser alterado e muito menos, ignorado.

Assim que uma vida chega ao mundo, o Destino prepara aquela que virá, para se completarem. Não importa o tempo que ele leve para o fazer, ou a distância inicial entre as duas pessoas, sempre entrega a todos, alguém para chamar de seu. Alguns laços podem se tornar ainda mais intensos, dando um sentido literal ao termo “alma gêmea”.

É uma poderosa entidade, dominando um dos principais aspectos da vida, o objetivo que cada uma delas terá. Sempre busca tomar as melhores escolhas, o restante, fica por conta dos próprios indivíduos. 

De longe, sempre costuma observar e se entreter com a vida daqueles a quem está conectado. Como canais em uma televisão, busca algo que cative a sua atenção e interesse. E por algum motivo, histórias de amor melancólicas e clichês, pareciam ser de seu agrado.

Há 15 anos e poucos meses, o Destino vem observando uma linha muito específica. Jennie Kim e Lalisa Manoban, pareciam ter uma ligação extremamente forte e sólida, sem sequer saberem da existência, uma da outra ainda. Um caso curioso, ele queria observar aquilo de perto, sem perder um detalhe sequer, ele havia encontrado seu mais novo meio de entretenimento, talvez o mais esperado até aquele momento.

Finalmente estava acontecendo, os passos apressados em meio a multidão, as lágrimas que escorriam pelo rosto da garota. A dor dela era quase tangível, ele jurava que se tentasse um pouquinho mais, seria capaz de escutar seu coração se estilhaçando dentro do peito. Dias antes de seu aniversário de 16 anos, Jennie teve o seu coração quebrado em milhares de pedaços.

Chorava baixo, enquanto andava pela rua em direção à sua escola, já estava atrasada. As lágrimas embaçavsm a sua visão, enquanto tentava manter o orgulho que lhe restoi, não se permitindo abaixar a cabeça. Aquilo iria passar, bons tempos chegariam, bastava ela acreditar em suas próprias palavras. Seus dedos apertavam a alça de sua bolsa, tentava normalizar sua respiração aos poucos, não deveria se deixar consumir por isso.

Tantos pensamentos ocupavam sua mente, todos estsvam bagunçados, avulsos, estava incapaz de ouvir e entender a si mesma. Confusa com seus pensamentos, com tudo ao seu redor, não foi capaz de notar o corpo feminino parado bem a sua frente. 

Apenas grunhiu em dor, quando seus corpos acabaram se chocando, indo de encontro ao chão. O Destino caiu em risadas, aquela era uma boa primeira impressão, a se causar, principalmente para a pessoa com quem iria partilhar a sua alma.

— Ei, cuidado por onde anda! Não tenho dinheiro para colocar um implante, caso me faça perder um dente. — A voz feminina preencheu os ouvidos de Jennie, fazendo seus pensamentos cessarem por um instante. Apenas uma pergunta surgiu em sua cabeça, a garota estava brava, ou rindo da situação? Também não foi capaz se manter o questionamento. 

A mão alheia já estava segurando a sua, ajudando para que pudesse levantar, talvez a vergonha, a fizesse ter esquecido das dores e das lágrimas, apenas olhou envergonhada para a garota.

— M-Me desculpa, eu estava com a mente em outro lugar e-

— Tudo bem, não me machuquei de verdade, e quanto a você? — Jennie negou com a cabeça, queria dizer que a sua dor, era apenas emocional. Suspirou, desviando o olgar. — E qual o seu nome? Acho que mereço saber, depois de fazer eu quase perder um dente-

— Jennie, Jennie Kim. — Respondeu rapidamente, olhando para a garota, rebatendo a pergunta com o olhar.

— Lalisa, Lalisa Manoban. — Mordeu o lábio inferior, segurando uma risada assim que imitou a outra garota. — Vamos, Jennie, creio que também está atrasada para a sua primeira aula.

Apenas parando para observar um pouco mais, Jennie era capaz de notar uma leve acentuação no sotaque alheio. Uma aluna estrangeira, pensou. Teve vontade de perguntar sobre sua nacionalidade, mas haviam acabado de se conhecer e talvez a primeira impressão que podia ter deixado, não fosse tão boa assim. Apenas mordeu a ponta de sua língua levemente, concordando com a cabeça, para a pergunta alheia.

— É, estou. — Disse em meio à um sorriso pequeno,não era capaz de explicar, mas se sentia confortável perto de Lalisa. A sensação de que teriam uma forte amizade, preencheu seu peito, amenizando um pouco da dor. — Mas não sei se estou bem para ir agora, pode ir. E me desculpe, mais uma vez.

— Você pode se desculpar, me acompanhando até algum lugar interessante nesse colégio. — Falou de forma animada, rindo baixo ao ver a expressão confusa da outra garota. — Hoje é meu primeiro dia aqui, mas não estou com a mínima vontade de assistir alguma aula. Vamos, assim pode aproveitar para me contar o motivo de suas lágrimas. 

Os olhos de gatinho que Jennie  possuía, se arregalaram em surpresa e as maçãs se seu rosto ganharam um rubor avermelhado, em um ato de pura timidez. Nada disse, apenas se rendeu e comcordou com a cabeça, acompanhando sua mais nova amiga, numa longa caminhada entre risadas e choros copiosos.

Com uma doce sensação de satisfação dentro de si, o Destino pôde finalmente observar, os caminhos das duas garotas se entrelaçando. Sabia o final da história, mas as entrelinhas seriam escritas por elas, somente. Estava curioso para saber o que poderia ocorrer à partir dali. 

Agora era o momento de se retirar, observar apenas de longe e deixar que essas duas, pudessem tomar suas próprias decisões. A entidade tinha um forte pressentimento de que, aquelas duas trariam um gosto de um romance intenso e melancólico, exatamente como costumava gostar e dedicar toda a sua atenção. 

Mesmo que já soubesse o fim certeiro daquela história, estava torcendo para que tudo ocorresse da melhor maneira possível. Num evento que raramente acontecia, o Destino manteve sua atenção total naquelas duas. Em outras palavras, ele havia acanado de se tornar um grande fanboy da história que estava por vir. 


Notas Finais


A história irá se passar em diversas momentos da vida, de ambas protagonistas. Acompanhando diversas fases, da construção de sentimentos e dos relacionamentos de ambas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...