História BADGIRL (Camriana) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Camila Cabello, Demi Lovato, Fifth Harmony, Jared Leto, Katy Perry, Miley Cyrus, Selena Gomez
Personagens Ariana Grande, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Jared Leto, Katy Perry, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Arianagrande, Cabellogrande, Camariana, Camilacabello, Camriana, Dinahjane, Normanikordei, Norminah, Romance, Shawnmendes
Visualizações 25
Palavras 1.382
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, LGBT, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É um passarinho? É um aviãozinho? Não, só sou eu. E queria dizer uma nota que vocês devem me lembrar sempre: NUNCA MAIS FAZER PROMESSA DE ATUALIZAÇÃO TRIPLA. Eu tinha prometido a vocês e só voltei hoje *revirando os olhos*

               Quando eu falar que vou fazer atualização dupla, tripla ou mais, sempre me perguntem: mas vai voltar hoje, né?

             Sério, podem fazer isso. Estou pedindo. Mas vamos logo acabar com isso e dar a vocês o que eu estava devendo.

            Boa leitura Benny Boo's🌚❤

Capítulo 4 - Capítulo 4: What?!


Fanfic / Fanfiction BADGIRL (Camriana) - Capítulo 4 - Capítulo 4: What?!

- O que! Ariana, você passou da rua que vai para o colégio! - exclamei. Na verdade, poderiam considerar aquilo um grito. Aquela moto fazia um barulho horrível, como eu já disse várias vezes.

                 A garota me ignorou, acelerando mais a moto, fazendo um "friozinho" percorrer minha barriga. Ariana não estava nem aí para mim, pelo menos era o que eu achava. Só queria saber aonde ela estava me levando ou querendo ir.

                Será se ela vai me levar para um beco e me matar?. Claro que eu podia pensar assim, ela tem cara de assassina. Uma assassina bem bonita e sexy. Eu poderia querer que ela fizesse uma coisa antes de me matar...

                Tirei meus pensamentos daquele meu mundo, indo direto para a realidade. O barulho de motor acabou, isso significa que ela desligou a moto. Coloquei meus olhos no lugar aonde ela parou que era uma lanchonete (?).

                   "Que?"

              - Pronto, escandalosa. - sarcasmo era pura evidência nela. Reviro os olhos. - É só uma lanchonete. Achou o que? Que eu ía querer te matar?

              Faço uma careta, sentindo meu rosto rubro. Seu rosto de repente ficou sério. Eu ía a responder, mas ela saiu andando em direção a lanchonete.

              - Bipolar... - murmurrei, indo atrás dela.

            Nós estávamos na fila e um tédio também estava ali. Bem, somente na parte entre eu e Ariana. Seu humor voltou a ser aquela carranca.

            Quando chegou a vez de Ariana pedir seu lanche, ela se virou para mim:

             - Vai querer?

             - O que?. - franzi o cenho.

            - O lanche. - apontou para a lanchonete.

        Olhei para as pessoas fazendo os sanduíches, hambúrgueres, pasteis, cachorro-quentes...

          Os lanches dali tinham uma "cara boa". Eu sentia minha boca salivar com aquela visão, e de repente, minha barriga ronca.

              Ouvi a risada de Ariana.

            - Vou pagar um lanche para você.

          Pela primeira vez, vi seu sorriso largo.

                     "As covinhas, Deus..."

               - Você é bipolar.

             Escutei sua risada, vendo-a pegar duas sacolinhas de ali tinha os nossos lanches.

                - Não sou bipolar, só não costumo ser sorridente.

               Andou até mim, me entregando o meu lanche. Eu fiquei parada só a olhando andar até sua moto. Mas é claro que não deixei de reparar no seu corpo enquanto andava.

               Sinceramente falando, ela andava igual uma motoqueira, entendem? Ela anda com uma de suas mãos no bolso da sua jeans preta. Ela é meia masculina... Eu gosto disso.

                         "Mas sou hétero"   

             (...)

               Ariana desligou a moto na calçada do colégio, mas foi na calçada na parte de trás. Ela me disse que é para o Shawn não me ver com ela. Não entendi o porquê disso, tentei perguntar mas ela ameaçou a cortar meu cabelo. Claro que fiquei quieta.

               Mal reparei que ela tinha o olhar vidrado no seu primo com Normani. Minha testa estava se franzido levemente enquanto eu olhava seu rosto entretido no casal dentro da escola.

               Não sei o que ela tem com eles dois. Ela parecia-me ter raiva de Normani, só não sei o motivo. Na verdade, não tem motivo algum, Mani nunca fez nada a ela. Demi também, pelo o que eu saiba, nunca fez nada para Ariana, ele é um garoto tão bom. O casal Demani não fizeram nada para ela. O que ela tem com eles dois? Ciúmes? Ariana tem ciúmes do primo?

                Ergui minhas sobrancelhas, soltando um suspiro alto fazendo a atenção de Ariana parar em mim. Peguei meu lanche, saindo de cima da moto gigante.
   
                - Ariana, eu vou tem que ir. Shawn talvez vá ficar bravo ou preocupado se não me ver no intervalo.

               Ela me ouvia sem falar nada. Eu já estava querendo ficar com meu rosto rubro pelo seu encarar sobre mim. Seus olhos era um tanto intimidador para mim, qualquer um ficaria assim.

                - Então... - fingi uma tosse. - Eu vou indo. E... Obrigada pelo lanche. Talvez eu te pago u...

               - Camila.

             Me interrompeu - na verdade me interrompeu e me chamou - deixando-me sem graça. Ela gosta de interromper os outros.

              - Diga...

             - Só quero que você não conte a ninguém que eu te pedi isso mas... Fica comigo, só hoje.

              Prendi minha respiração por alguns segundos, fazendo aquela famosa expressão desacreditada para ela.

              - O q-que você pediu?

             - Camila, não fale desse jeito ou faça essa cara de como isso fosse a coisa mais inédita que você viu nada vida. - seus olhos se reviraram.

               - Mas Ariana, o Sh...

              - Esqueça ele só hoje, Camila. Se vocês terminarem qualquer dia desses? Vai ficar "assim"? - moveu seus dedos em aspas com suas unhas pintadas perfeitamente de preto. Eu reparava tudo nela.

               Fiquei uns minutos a encarando me decidindo. Claro que eu queria ir com ela, não sei porquê eu queria mas eu queria. Sua companhia parece ser boa.

               - Aonde vai me levar, Ariana?

            Um sorriso ladino se curvou sobre seus lábios cobertos por um batom vermelho que não era tão forte, mas ficava lindo nela. Pela feição do seu rosto, aquilo significava que ela queria aprontar algo. Que intimidade é essa?

                - Você bebe, Camila?

               Arqueei a sobrancelha:

                 - Sim, eu bebo. Mas não ao ponto de ficar tão chapada e depois ter uma ressaca.

                 Após eu ter dito minha frase, Ariana negou com a cabeça me olhando estranho.

                 - Seu namorado não sabe fazer você bem.

                 - O quê?

               - Quer ir sair comigo sim ou não, Cabello?

                - Bom... Se o lugar que você me levar for descente e legal, eu vou.

                Seus passos foram largos até sua moto, que em um pulo, Ariana já estava em cima dela. A garota tatuada fez um movimento com a cabeça:

                  - Suba, Camila.

             Olhei para a escola, depois para Demi, Normani e... O Shawn. Ele estava ali. E com aquela cara que eu sabia muito bem o que significava.

              "Ele estava perguntando sobre mim"   

             - Gosta de alguma banda de rock, Camila? - indagou Ariana.

                  - Gosto do Imagine Dragons.

                 A garota fez uma cara de nojo:

                 - Ew! Eu estou falando de Metal, Heavy Metal, entende? - gesticula com as mãos.

                 Cruzei os braços impaciente, soltando um bufar alto. Ela já me irrita. Eu pensava que se ela era mau-humorada daquele jeito, por trás era uma ótima pessoa, mas não, era uma garota irritante que quer me fazer matar aula.

                    - Vamos logo, Ariana.

                 Antes que eu suba na moto, ela me parou com sua mão em meu tórax, me impedindo. Olhei para Ariana com um ponto de interrogação.

                  Ela colocou suas mãos na barra da sua blusa, a levantando. Arregalei os olhos, sentindo minhas bochechas quentes.

                 - O q-que você está fazendo, Ariana?
 
                 - Nesse lugar, não pode ir sem uma blusa de uma boa banda de rock.

                    Eu mal conseguia ouvi-la direito. Ariana estava usando duas blusas - o porquê eu não sei. Enquanto ela tirava aquele pedaço de pano, eu consegui ver um pouco da sua pele bronzeada por debaixo daquelas blusas. Aquilo ía ser o meu primeiro e último momento que eu a veria "quase sem blusa".

                  Outra coisa que notei foi que, Ariana tinha tatuagem até nas costelas. Era uma cruz com várias rosas em torno. As rosas tinha aquelas tintas coloridas.

                 "Será se ela deixa eu tocar ali?"

               - Camila, coloque essa blusa.

           Aquilo parecia mais uma ordem do que um pedido. Além de irritante, é mandona.

                Olhei para a blusa cinza, que tinha um símbolo de uma mão de caveira que parecia dar dedo do meio, e em cima tinha iniciais MIW. O símbolo era lindo, ainda mais as rosas vermelhas ao redor.

[N/A: Foto acima. Meus bebês. Jonathan Davis é minha life🌚❤❤]

            - É rock pesado essa banda? - apontei.

             Tirei minha atenção da blusa, colocando-a sobre Ariana que só assentiu. Sorri largo. Por mais que eu não conhecesse a banda, o símbolo era lindo.

                - Motionless In White.

                Soltei um som nasal, vestindo minha blusa, a colocando por cima da outra. Ela ficou tão grande em mim, que quase chegava nos meus joelhos.

                - Ficou legal. - bateu nos meus ombros - Agora vamos.

               Sem falar mais nada, montei na sua moto. Ariana tirou a moto da calçada, a ligando. Até estranhei que ela não acelerou propositalmente, mas era para não chamar atenção do Demi. 


Notas Finais


O próximo capítulo vem aí

- Manu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...