História Bahamon - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Fantasia, Originais
Visualizações 13
Palavras 894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Literatura Feminina, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prólogo - Cada reino


A muito tempo atrás, todos os cinco povos eram muito unidos, haviam entre eles paz e harmonia, todos compartilhavam entre si conhecimento e recurso.

Cada reino possuía um lado específico sendo eles; Norte, Sul, Leste, Oeste e Central. Obviamente cada reino possuía um Rei com exceção dos povos do sul e do norte, isso se dava ao motivo de que o reinado de Holland, rei do norte havia acabado a muito tempo e devido a grande crise que aquele povo passou a ter, o rei do sul, Edward e sua amada rainha Themissa tiveram a tarefa de se tornarem governantes daquela terra até que alguém subisse ao trono de forma honrosa.

Neste mundo existem os chamados Rúnicos, ou magos como são conhecidos no reino central. Existem cinco Rúnicos negros, eles são aqueles que possuem maior fluxo de energia mágica existente. Fora eles existem muitos beta Rúnicos que são todos aqueles que nascem com grande potencial para a magia e aprimoram ela para proteger o povo e o reino com tarefas simples. Com sorte alguns conseguem se tornar ajudantes dos Rúnicos negros, mas é uma situação rara.

Para subir ao trono é necessário um chamado direto de um Rúnico negro, ninguém sabe ao certo como funciona mas se um Rúnico o escolher nada mais importará, e a partir daquele momento o escolhido se torna o Rei daquele povo até sua morte, ou se o reino foi governado de forma cruel o Rúnico que escolheu aquele rei deve matá-lo para que um próximo possa governar de forma correta. Quando o reino é governado de forma muito boa aqueles que o governam acabam ganhando muito mais tempo de vida, também graças aos Rúnicos.

Em reinos como Centralia (Cidade central) e Losteran (Reino do Leste) nunca houve uma troca de Rei ou no caso de Centralia uma troca de rainha pois o julgamento deles raramente é errado e sendo assim a mais de 200 anos ambos os reinos têm sido favoráveis para seu povo.

Centralia nunca será chamada de reino pois apesar da gigantesca cidade que abriga diversos beta Rúnicos e tem o maior recurso de ensino de todos os reinos, é comandado pela rainha Zetsuba, e é uma cidade apenas para passar conhecimento e de certa forma é o ponto de encontro de todos os reinos, mas por escolha da própria Zetsuba a cidade se tornou um ponto de estudos avançados para quem quiser adquirir conhecimento e não um reino com soldados e leis.

Já o Reino do oeste tem um rei que perdera sua rainha a pouco tempo e desde o ocorrido seu reino cortou todo e qualquer contato com os demais reinos e desde o falecimento de sua esposa tem culpado os Rúnicos, pois acredita que a culpa é deles. Muitos acreditam que seu egoísmo e abusos sob o trono tenham lhe dado o castigo de perder a esposa. Outros povos temem que o Rei acabe surtando e criando uma guerra.

Os reinos sul e norte, são governados por Edward e sua rainha, mas tudo indica que em breve isso venha a mudar pois a rainha acaba de dar a luz ao seu segundo filho e em homenagem às terras do norte ganhou o nome de North. A Rúnica negra da terra do norte vem acompanhado a gravidez desde o seu início e por esta razão muitos povoados do norte tem se reunido em sua capital pois acreditam que o novo rei já foi escolhido só não possui a devida idade para governar.

Apesar da dúvida constante da nova geração, não há como saber de onde vieram os Rúnicos negros ou quando o primeiro surgiu, tudo que se sabe é que foi a tanto tempo que apenas um dragão poderia se lembrar sem erros. A este ponto os dragões vivem escondidos e somente um Rúnico negro poderia encontra-los. Sendo assim a história de tais magos se perdeu.


No palácio Gretesh - Reino do sul

-Mamãe, terminei de ler o livro dos reinos.

-Novamente? -Sorriu vendo a empolgação do pequeno príncipe a sua frente

-Sim, um dia vou governar e quero saber tudo sobre todos. -Disse com convicção enquanto sua mãe o pegava no colo.

-Fico feliz que se interesse pelos reinos. -O virou para si -Mas Sam, apenas um Rúnico supremo pode escolher quem será rei. -explicou gentilmente

-Então, eu só preciso fazer um Rúnico me tornar rei. -Falou de forma fria assustando a mulher a sua frente.

Deixou o menino no chão enquanto o mesmo corria de volta para a biblioteca.

-Está com uma expressão estranha minha rainha. -A abraçou por trás surpreendendo a mulher.

-Meu rei.. -Suspirou -Nosso filho, tem apenas cinco anos e já me preocupo com a linha de pensamento que ele possui. Estamos fazendo algo errado? -se soltou de Edward o olhando nos olhos.

Sem responder nada ele a abraçou enquanto pensava no que sua esposa havia lhe dito, mais tarde naquele dia conversou com o Rúnico que o acompanhava desde que subiu ao trono a muitos anos atrás.

-Dimitri, confio em seu julgamento, há algo que intriga a mim ea minha esposa, nosso filho ele... -Não terminou a frase pois aquele a sua frente já sabia o que estava acontecendo.

-Meu rei, precisa tomar cuidado pois o futuro é incerto mas, há uma guerra por vir.

Com os olhos arregalados Edward assentiu e passou a pensar no que faria. Precisava se preparar para a guerra mas também cuidar de seu filho para que ele seguisse o caminho certo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...