História Bahamon (Hiatus) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Fantasia, Originais
Visualizações 7
Palavras 812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Literatura Feminina, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - A escolha de Seraphin


Fanfic / Fanfiction Bahamon (Hiatus) - Capítulo 3 - A escolha de Seraphin

Todos do palácio haviam se reunido na sala do trono, tudo para ver a visitante que acabara de chegar.

Seraphin havia partido de volta para o norte assim que North completou seus 18 anos, segundo ela preparações tão grandiosas levariam tempo.

Sam estava convicto de que por ele já ter a maior idade na época, Seraphin havia voltado ao norte para preparar sua subida ao trono e sendo assim, por um longo período de tempo vangloriou-se de ser o escolhido, de ser o futuro rei do norte. Themissa, sua mãe, a rainha fez tudo que estava em seu alcance para tentar tirar tanta ganância e egocentrismo de seu amado primogênito, tudo em vão.

A rainha sentia culpa por não ter correspondido às expectativas do filho, por não tê-lo, criado da forma certa e devido a tanto remorso a mesma ficou muito doente acabando então acamada. Desesperado vendo tal situação o rei recorreu a Dimitri, seu Rúnico negro. Implorou que curasse sua amada, mas infelizmente uma doença da mente não pode ser curada sem a vontade do enfermo. Naquele momento ficou claro para o rei que nada podia ser feito.

Ao se apresentar ao rei Seraphin estranhou não ver a rainha ao seu lado, temendo que algo terrível tenha ocorrido preferiu não tocar no assunto. Seraphin usava roupas brancas com detalhes prateados, uma capa com capuz escondia levemente seu rosto e mesmo que muitos achassem tal apresentação desonrosa, o rei já havia se acostumado a ver a Rúnica daquela forma.

-Está na hora? -Indagou Edward enquanto fazia um gesto para que Seraphin parasse de se curvar.

Enquanto não servia a nenhum rei, curvar-se perante um era o mais respeitoso a se fazer. Ainda que quando seu rei escolhido subisse ao trono a Rúnica nunca mais se curvaria diante de ninguém, pois se o fizesse seria um desrespeito para com seu escolhido.

-Sim está. -O olhou deixando seu capuz cair, revelando a muitos que nunca a tinham visto de perto, seus belos cabelos longos e prateados. -Vim de longe pois é chegada a hora de levar meu rei ao trono.

-Então que se inicie os preparativos. -Escondendo sua felicidade por um de seus filhos ser digno de ser rei, Edward fez um sinal aos servos para que dessem início às preparações festivas daquela noite, mas foi interrompido pela Rúnica a sua frente.

-Não será necessário meu rei. -Todos a olharam espantados -O tempo está passando, o Norte esperou 40 anos por um rei desde que Holland se foi.

Em coral todos presentes ali bateram continência pelo falecido rei, que apesar de seu governo ter sido extremamente prejudicial para o povo, trazendo pragas e pestes por todo o reino, ele morrerá como rei e o respeito a ele ainda era presente.

-O norte não pode mais esperar. -continuou Seraphin fazendo com que o rei soltasse um longo suspiro.

-Sam, North venham cá. -Ordenou não como pai ou mentor, mas como um rei. E assim ambos obedeceram ficando um de cada lado de seu pai.

Os soldados do palácio de dividiram em duas filas fazendo um grande corredor prateado entre eles e Seraphin que permanecia em pé. Nos corredores do andar de cima todos os empregos do palácio observavam atentos ao que estava por vir.

Entre eles um moleiro sorria de lado esperando que as coisas acontecessem como havia planejado a tantos anos.

Seraphin sentia um arrepio em sua espinha, sabia que havia algo acontecendo bem debaixo de seus olhos, só não conseguia compreender o que. Retomando sua postura e procurando afastar tais pensamentos a Rúnica olhou na direção de Dimitri que entendeu imediatamente o que lhe foi passado. Discretamente o Rúnico se teletransportou para a sala de armamentos do palácio pegando e levando consigo a espada de Azazel.

Ao ver tal espada nas mãos de Dimitri, Seraphin se sentiu aliviada e acompanhada de suas criadas a rainha Themissa apareceu para ver o chamado da coroação que estava prestes a acontecer.

Entre os empregados podia se ouvir murmúrios dizendo que era um milagre e que havia esperança para a recuperação da rainha.

-Com o meu veredito, permito em nome do norte, terras que fui agraciado em cuidar até que o verdadeiro rei fosse levantado de forma honrosa, que a escolha perante o trono real do sul, seja feita a vontade da Rúnica, e escolha seu rei do norte. -Muitos aplaudiram e entraram em euforia pois estava oficialmente acontecendo o tão esperado chamado de coroação.

Seraphin nada disse. A Rúnica fechou os olhos deixando que sua capa caísse no chão. Sua runa de invocação começou a tomar um brilho azulado e em suas mãos um elmo de prata. Do seu lado direito os soldados entraram em formação e ao seu lado esquerdo o mesmo.

As pessoas vibravam em ansiedade.

Sam olhava para North e para o elmo na mão de Seraphin. O mesmo se perguntava o porquê de estar tão aflito. Enquanto que North mantinha sua postura firme e se mantinha de cabeça baixa demonstrando completa redenção.


Notas Finais


É isso, espero que tenham gostado e me desculpem qualquer erro. O próximo sai ainda hj ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...