História Baixinhos Grávidos com Raiva - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 573
Palavras 604
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Shoujo (Romântico), Slash
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aaaaaaa jm bottom aaaaaa <3
Meu ponto fraco.

Eu sinceramente queria me matar qnd comecei "criando" os títulos. Seriao.
Eu plotei sá desgraça na sala de aula! Man, o quêee

Enfim, essa fic tem um pouco muitão de você, bebê @jeonlieta <3 É como uma dedicação, mas fds

Espero que gostem... Scrr

Capítulo 1 - Estressado com Jeon Jungkook


Fanfic / Fanfiction Baixinhos Grávidos com Raiva - Capítulo 1 - Estressado com Jeon Jungkook

 Queria matar. Como queria. Park Jimin era a definição perfeita da raiva dentro de uma pessoa, e ainda mais, a gravidez ainda deixava-o com mais vontade de matar um ser.

‎Era inevitável para Jungkook não amar o jeitinho estressado do baixinho. Adorava irritá-lo apenas para ver isso.

– Se você continuar andando para lá e para cá, vai acabar furando o chão.

Jimin bufou, continuando com os passos. Não entendia o porquê de Jeon ainda estar ali, queria ficar só, pensar, ou acabaria por pegar uma faca e enfiar no cu de seu namorado.

– Eu tô estressado!

– Sim, eu percebi. – Riu, e com certeza isso foi a pior coisa que fez naquele quarto, já que logo depois que parou de rir o Park olhou-o com os olhos fervendo em raiva, pegando qualquer coisa no caminho e jogando contra o mais alto que estava na cama. – Hey, calma!

– Calma o caralho.

– Por que está assim, bebê?

– Não me chama de bebê! – Soltou um sonzinho de frustação em seguida, logo observando Jungkook levantar-se da cama e caminhar até si. Queria sorrir, mas ainda estava com raiva da porra toda.

Não havia motivos para estar assim, sabia disso, mas céus, desde que acordou até o som dos passos dava-lhe dor de cabeça, deixando assim ele estressado ao extremo. E claro, não deveríamos esquecer dos famosos hormônios, não é? Outras pessoas achariam normal, mas já Park Jimin, oras, para si isso era como uma morte.

‎Encarou Jungkook, este que já estava em sua frente enquanto tinha um sorriso que nem retardado na cara. Queria socar aquela cara linda. Mas quem disse que fez isso? Jungkook sabia seus pontos francos e bem, beijinhos era o que o grávido precisava.

– Sabia que você fica fofo assim? – Pronunciou Jeon, ainda dando vários selinhos na boquinha do menor.

– Eu não sou fofo... – Fez bico, o que logo foi mordido por Jungkook. – Para, seu filho da puta.

– Que amor você. – Riu, afastando-se do namorado e voltando a sentar-se na cama, enquanto encarava cada pedacinho daquele homem.

– Nem vem que eu tô com raiva ainda. – Virou a cara.

– O que eu fiz?!

– Nasceu, Jungkook! – Fez uns gestos com as mãos. Manias e manias. – Ouviu bem? Você nasceu! Nasceu, cresceu e resolveu meter em mim! E agora eu tô aqui que nem uma bola de basquete! – Encarou a barriga, bem gradinha na verdade, enquanto fazia bico.

Ah, mas você fica fofo assim. – Sorriu, pegando o travesseiro da cama e colocando em sua frente, se defendendo dos objetos que seu namorado jogava. – Olha só: baixinho, grávido e com raiva. Não é uma combinação perfeitamente maravilhosa?

– Não! Não é! – Bateu o pé no chão, parecendo uma criança birrenta. – E eu vou te matar, Jeon Jungkook. Apenas espere.

– Me mata de amor, baixinho.

Aaaaaa, eu te odeio!

Ah, mas eu te amo.

– Enfia o amor no cu.

– Prefico enfiar outra coisa no seu cu.

– Jungkook! – Gritou.

– Só paro se você me pegar. – Se levantou da cama, correndo até a porta do quarto e abrindo-a, enquanto virava de costas para o menor e balançava o bumbum em uma dança esquisita para provocá-lo.

– Você sabe que eu não posso correr. – Sorriu ladinho, logo revirando os olhos quando viu o maior começar com as esquisitices de danças.

– Está colocando a gravidez nisso, Park Jimin? – Encarou o baixinho, parando com a dança. – Que eu saiba você é bem forte quando começa a sentar no meu pau na cama e–

– Agora corre.

E bem, Jungkook correu. Mesmo rindo quando olhava para trás e observava seu namorado correndo enquanto dizia algo como: "você não vai ter mais pinto, Jeon!".

‎É. Relacionamentos malucos são os melhores.


Notas Finais


Kkkindomematar

Nada à declarar. Só correr.
Beijooos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...