1. Spirit Fanfics >
  2. Baker's em Apuros >
  3. Benvenuto in Itália !

História Baker's em Apuros - Capítulo 35


Escrita por:


Capítulo 35 - Benvenuto in Itália !


Fanfic / Fanfiction Baker's em Apuros - Capítulo 35 - Benvenuto in Itália !

Menina me da sua mão, pense bem antes de agir, se não for agora te espero lá fora então deixe-me ir...

❦❧❦❧❦❧❦❧❦❧❦❦❧❦

P.O.V Ávery Baker

ESTAVA INESPRESSIVA, ELE ESTENDEU A CHAVE, Jack estava me dando o carro que sempre quis, não acredito que terei meu impala 67, Abraço ele sorrindo Largo. Jack sorrir me abraçando de volta e vejo mamãe sorrir para nós, ele sempre me dizia que um dia teria um e esse dia chegou. 

── Você quer me matar do coração Jackson Lewis. - Falo nem ligando para nada, meus olhos brilham para o impala preto e olho para chave.

Se alguém bater no meu bebê, irá sentir a fúria dos Winchester's no traseiro. Esse eu não tolero.

── Para onde está indo Ávery ? - Pergunta Bel e eu bufo por ter me esquecido completamente.

── Itália, meu Major está em apuros com os Volturis por causa da Cacatua. - Falo e ando até o carro sorrindo.

── Podemos ir ? Eu sempre quis ir a Itália. - Phoebe pergunta sorrindo arteira.

Definitvamente não, nós quatro na Itália seria um desastre completo. 

── Eu vou tentar ajudar não atrapalhar Laster. Conversamos quando eu voltar, me desejem sorte. - Falo e minha mãe me olha cruzando os braços.

Não me olhe assim mãe, ela sabe que é problemas pela cara que fez. Isso sempre me tirou o sono quando era jovem, um olhar feio da mãe pode causar vários traumas. Amo minha mãe mas ela sabe ser assustadora quando quer.

── Volturis ? A realeza dos vampiros, você tem certeza querida. Ouvi dizer que eles são os mais fortes existentes, não arrume confusão com eles minha filha. - Repreende minha mãe e eu a encaro franzindo a sobrancelha.

── Preciso fazer isso mãe. - Falo e mando um beijo acenando com a cabeça.

Ligo o carro e o motor ruge um pouco me deixando animada, as leis de trânsito que me perdoem mas agora é por uma causa maior. Acelero saindo da estrada e corro na velocidade máxima, solto uma sorriso espontâneo quando o carro quase voa.

Mais rápido !

Faço o carro quase voar.

── Incrível ! Meu paizinho. - Falo surpresa e seguro o volante relembrando os velhos tempos como um filme passando lentamente na minha cabeça.

"Somos a rua, e ela sempre ganha."

"Vamos lá maninha, se você luta eu luto."

"um verdadeiro corredor não tem medo da velocidade"

" tire esse monstro da jaula, corra Ávery, e vou fazer chover no seu banco."

" velocidade é isso, sentir-se livre, quando corremos pensamos na vida, ficamos em silêncio, ouvindo apenas o barulho do motor. Um dia sentirá isso, então saberá que a velocidade do carro é você."

Acelero o carro cada vez mais e o carro me obedece a cada curva feita, desvio de carros que mal me vem passar pela velocidade, olho para frente sériamente continuo a guiar o carro, depois de correr bastante vejo algo parecido com palácios. Um beco estreito e um camaro amarelo, vejo quem eu menos quero e caminho até Alice que está acompanhada da Swan.

Sorrio ao ver a fadinha com um pano em volta do rosto e um óculos.

── Pode tirar esse lenço, e o óculos também. - falo e ela sorrir com certeza já sabendo do que me refiro.

Ignoro a lesma que não faz questão de falar também o que eu dou graças a Deus.

── Onde estão os outros ? Jasper ? - Pergunto e Alice enrola o lenço na mão.

── Carlisle e Jasper estão tentando convencer os Volturis a repensar o erro de Edward. Ele pensa que Bella morreu, tive uma visão e ele a viu pela metade. - Explica e eu começo a andar em meio a multidão que está toda de vermelho comemorando a expulsão dos vampiros de Volterra.

Irônico que a realeza seja justamente o que eles repulsam tanto.

As pessoas começam a bater em meu corpo de propósito e eu xingo desviando do arrastão.

── CAZZO ! FANCULO. - Praguejo em italiano e ouço uma risada de Alice atrás de mim.

── Temos que correr, os Volturis querem dete-los. - Alice avisa e tento correr o mais humana que posso.

Bellesma e a fadinha me seguem e Alice aponta para uma grande porta rústica, um grande castelo devo admitir. Nunca invadi um castelo mas para tudo tem uma primeira vez. Entro e vejo a hora que Jazz e Carlisle dão um giro de 180 graus surpresos. Edward está sendo preso pelo pescoço por um vampiro alto de cabelos castanhos.

── Darling ! - Jasper sibila e eu sorrio para ele correndo o dando um abraço.

Deixo meus olhos escarlate e seguro a mão dele forte, não irei ficar viúva antes de casar.

── Disse que viria major, aqui estou. - Falo e Bella tenta correr para a Calopsita que a olha surpreso e aliviado.

Desvio a atenção para os três vampiros de preto em pé, o do meio olhando com curiosidade, o mais velho com frieza e o loiro com raiva nítida. Aro, Marcus e Caius. Os três mosqueteiros segundo Emmett e Jonas.

── Solta ele. - Bella pede e Aro olha para ela parecendo um pouco abismado.

── Uma mortal. - brada cordial com as mãos a frente do corpo ── Disposta a morrer por uma alma perdida.

── Você não sabe nada sobre a alma dele. - Responde Bella rápidamente.

Deve ser porque ele não tem ?!

── Ela sabe demais irmão, sabe o que tem que fazer. Isso é indiscutível. Ela pode colocar o sigilo de todos nós em risco. - Caius indaga com irritação e Jasper passa o braço em minha cintura apertando forte meu corpo contra seu peito quando Caius me olha sem desviar.

── Ela será uma de nós, eu mesma vi. Porque não vê também ? - Alice tenta esticar a mão mas o vampiro a segura no lugar com brutalidade.

Foco minha energia nele e o faço soltar Alice, seu corpo fica a minha mercê e Jasper me abraça para disfarçar.

── Seu dom é esplêndido pequena Alice. - Aro responde com um olhar doentil na fadinha e ergue a mão para ela.

Preciso ficar longe desse Aro, ele parece um louco com esse olhar psicopata.

── Peço que reconsiderem a decisão de meu filho, Edward imaginou que sua amada morreu. Levem em conta o desespero dele. - Carlisle fala com um tom benéfico digno de Oscar.

── Ele iria nos expor aos olhos humanos, isso é imperdoável. - Caius solicita alterando um pouco a voz.

Alice toca a mão de Aro que fecha os olhos com prazer nas feições. Ele solta e olhar para Edward em seguida para Bella.

── Jovem Cullen, culpa é um sentimento horrível, pode levar você a tomar decisões catastróficas. Obsessão não é amor meu caro. - Fala e todos olhamos para Edward inclusive Bella.

Aro estende a mão para Bella e Edward se debate, o vampiro que o segurou aperta seu pescoço e a Swan se desespera.

── Não toque nela. - exige Edward sendo preso.

── Me mata, e-eu fico no lugar dele. - Bella propõe e Jasper me aperta mais em seus braços, percebo o olhar de Caius em cima de mim e ignoro.

Jasper se agita e passo a segurar ele para não voar em Caius.

Carlisle não reage avaliando a situação cauteloso, ele conhece a fama dos Volturis um passo em falso e Edward perde a cabeça. Aro segura a mão de Bella e se possível arregala mais os olhos.

── Incredível, não vejo nada. - Fala perplexo e a solta.

── Afaste-se dela. - Grunhi Edward.

── Será que é imune a todos os dons ? Jane, aproxime-se. - Vejo a expressão de Jasper endurecer e Carlisle fica desinquieto junto a Alice.

── NÃO. - grita Edward se soltando e corre até Bella a colocando para trás.

A garota loira o olha fixamente e ele cai gemendo de dor, seus olhos são um vermelho fosco quase preto como os dos outros vampiros.

── Chega, Aro. - Carlisle demanda olhando o filho e Aro levanta a mão fazendo Jane parar.

Ele aponta para Bella que se prontifica confiante e a garota sorrir ladina.

── Isso pode doer um pouco. - fala sossegada e fixa seu olhar somente em Bella sibilando baixo a palavra dor.

Bellesma não sai do lugar e a risada de Aro faz eu segurar a minha. Que risada horrorosa !

── Você será uma intrigante imortal Isabella. - Fala o nome dela lentamente.

Agradeço mentalmente por ele ignorar minha presença, continuo abraçada a Jasper. Edward é solto e Bella corre para abraça-lo. Preparados para sair somos barrados.

── Não cheguei ao tópico que realmente queria. - Fala e Jasper me aperta ── Ávery Baker, a mais intrigante e poderosa imortal.

Eu e meu azar fora de hora.

── Ela está fora de discussão. - Jasper responde sériamente me segurando opressor.

── Eu diria que a imortal mais interessante que conhecemos. - Fala o loiro sem sal Caius e eu me solto do aperto de Jasper.

Se eles querem uma conversa tranquila, aviso desde já que sou brasileira.

── Pouco me importa se é realeza ou não, se não parar de cobiçar minha companheira arranco sua cabeça sem o mínimo esforço e um mísero exército não o salvaria. - Jasper fala sombrio e eu suspiro.

Isso será mais difícil do que eu imaginava.

── O que querem ? - Pergunto e Aro estica as mãos para mim me olhando com suas orbis perversas.

Seguro a mão dele bufando e vejo de perto ele entrar em choque. Logo em seguida um grito agudo sai de sua garganta.

Minha audição foi ameaçada.

── Magnífico, uma Domaine única. O dom mais extraordinário que existe. - fala alisando meu rosto e eu arqueio a sobrancelha ── Junte-se a nós pequena Ávery.

Solto a mão dele e corro para Jasper que me segura.

── Não obrigado, já tenho clã. - Falo simples e o mais velho me olha impaciente.

── Como ousa ?

── Ousando. - Respondo sarcástica e Jane me encara.

Encaro de volta seus olhos, os meus brilham escarlate e dobro o rosto de lado. Ela cai no chão ficando com veias pretas subindo pelo pescoço em torno da cabeça. Igual Laurent.

── Tente fazer de novo e eu lhe mato garota. - falo tranquila e ela me olha perturbada.

Jasper sorrir de lado e pega minha mão cheirando meu cabelo. Olho para as portas e elas abrem conforme uso meus poderes.

── Não pode nos ignorar como se nossa palavra não valesse de nada sua petulante. - Reclama Caius furioso e eu me viro para ele.

── Pode ir tomar no arco íris do seu orifício senhor Caius. - Falo tentando ser educada, xingo palavrões em português.

── Uma brasileira. - Fala Aro me olhando com uma expressão estranha.

── Com muito orgulho. - Respondo serena e me viro puxando Jasper.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...