História Bakugo Katsuki - Melhores amigos? - Capítulo 1


Escrita por: e Pepitinha_

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Gran Torino, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Ibara Shiozaki, Iida Tenya, Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Itsuka Kendo, Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kinoko Komori, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Midoriya Izuku (Deku), Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Muscular, Naomasa Tsukauchi, Neito Monoma, Nejire Hado, Nemuri Kayama, Personagens Originais, Pony Tsunotori, Ryuko Tatsuma (Ryukyu), Sen Kaibara, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Sir Nighteye, Stain, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tetsutetsu, Thirteen, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Tsuyu Asui, Uraraka Ochako (Uravity), Yagi Toshinori (All Might), Yosetsu Awase, You Shindou, Yu Takeyama (Mount Lady), Yuga Aoyama, Yuuga Aoyama
Tags Amor, Bakugo, Bakugo, Bakugo Katsuki, Bakugo Katsuki, Bnha, Boku No Hero, Interativa, Katsuki, Katsuki Bakugo, Love, Oloco, Oneshot, Romance
Visualizações 57
Palavras 1.261
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hi guys! Aqui está mais um oneshot!

Capítulo 1 - Watashi Wa Anata O Aishite Iru!


Fanfic / Fanfiction Bakugo Katsuki - Melhores amigos? - Capítulo 1 - Watashi Wa Anata O Aishite Iru!

Você era uma menina diferente, nunca ficava com outras garotas, ou elas não ficavam com você, algo assim… Bem, S/N nunca foi fácil, sempre agindo indiferente. Costumava sempre matar aula, era uma coisa habitual, era folgada e chama atenção, mas o que você poderia fazer? Esse é seu jeito, não?

Você sempre, desde que entrou na Yuuei, sempre andou com Kaminari Denki, Sero Hanta, Kirishima Eijirou e Bakugō Katsuki, porém nunca imaginou ficar tão próxima de um loiro explosivo. Vocês às vezes eram muito parecidos, fazendo//criando brigas até por isso, como “eu que sou mais isso!” “Não! Eu que sou”.

No fundo você sabia o porquê de algumas garotas não gostarem de você, sabia que elas sentiam inveja de sua amizade com um dos meninos mais desejados da escola, mas na verdade, será que você estava errada de estar puxando Bakugō só para você? Jamais! Bakugō não é de ninguém, nem seu, porém você é uma das únicas garotas que ele se sente à vontade pra conversar, então realmente, a culpa não era sua.

Pra você, era indiferente estar com esse loiro ou não, bem, ou você achava que era…

Um certo dia, tiveram uma briga de melhores amigos, Bakugō ficou puto por você ter ficado no grupo de Deku, ele quase te bateu, chegou a serrar os punhos, porém não fez. Ele ficou por quase três dias sem conversar com você, ou seja, sua cabeça estava uma poha só, estava surtando.

~Lembrança ON~

-KATSUKI!!

Gritou de um lado da linha.

-O que foi sua maluca?!

-Desculpa!

-Pelo que?

-Por ter de deixado…

-Cala a boca S/N!

-Você não vai me desculpar?

-Não, tenho coisas melhores pra fazer, tchau!

-Eu tô falando, eu vou aí na sua casa!

-Que se foda!

Ele desliga e você fica mais puta ainda, embora quase não demonstrasse emoções, seu ponto fraco sempre fora o loiro.

_Quebra de tempo_

Você vestiu uma roupa simples e meiga, composto apenas por um vestido meio púrpura que destaca seus olhos (Cor) e uma sapatilha preta.

Você bate na porta, já esperando uma pedra sendo arremessado do terceiro andar, porém o que houve foi diferente, Mitsuki (para quem não sabe, Mitsuki é a mãe de Bakugō e Masaru o pai) foi quem abriu a porta, logo depositando um lindo sorriso no rosto.

-Olá S/N! Que saudades, querida! Katsuki avisou que você vinha, então fiz a janta, certo?

-Claro Mitsuki, sem problemas! E agora… onde está seu filho?

-Ah sim, ele está no quarto, pediu para que quando chegasse, subisse, ele disse que precisava falar com você.

-Certo! Muito Obrigada!

Dito isso, você sobe as fileiras de escadas da casa, enquanto isso, lembrava que Mitsuki a considerava como uma filha, logo a fazenda abrir um sorriso bobo no rosto.

A porta estava fechada, como normalmente é deixada, então você bate na porta, alertando sobre sua chegada.

-S/N? Entra.

Você entra e se senta na beira da cama do loiro.

-Eu… me desculpa!

-Tá pedindo desculpas pelo que, sua maluca?

-Eu te deixei bravo por ficar no grupo do Deku, me desculpa por isso, não acontecerá novamente, eu juro!

-Hunf, que seja!

No fundo, Bakugō estava feliz por aquilo, amava se sentir superior ou importante, que seja, e uma garota ir em sua casa só para pedir desculpas, isso era muito gratificante!

Vocês ficaram colocando o assunto em dia, até que Mitsuki os chama para jantar, ambos descem e se sentam na mesa, junto de Masaru e Mitsuki. O resto da noite foi tranquila, quando terminou o jantar, você foi caminhando para casa, ainda estava frustrada pelo motivo da tal briga, era apenas um trabalho, o qual Aizawa-sensei havia escolhido as duplas, então realmente não entendera o ciúmes do amigo.

~Lembrança OFF~

É, realmente, você e o loiro eram muito próximos… Talvez isso que tenha causado esse sentimento que estava sufocando S/N, por que será que era tão difícil assim você chegar nele e dizer o que estava escondendo? Mas na sua cabeça, não iria ser correspondida, nunca! Bakugō não era disso, ele é apenas um galinha que pega e larga, só! Não tinha como você não continuar guardando esse sentimento, em sua cabeça, não existia outra opção.

Mas parecia que esse loiro apenas tentava se aproximar mais de você, fisicamente também. Você se afastava e ele ia atrás de você, mas por que? Por que o garoto que poderia ter qualquer aluno em sua mão estaria se importando com uma garota relaxada como você? Você não entendia, até aquele dia, o dia que tudo mudou…

Segunda-feira _ 02:46 p.m.

-S/N! Vem aqui agora!

É… sempre com aquela grosseria diária.

-Estou indo…

Você falava em um tom baixo, já imaginando o que havia feito, já imaginando ele gritando na sua cara, então foi até o loiro dando passos curtos e rápidos, ainda apreensiva.

-Oi B-Bakugō..

-Vem cá!

Ele te puxa para o fundo do ginásio, dessa vez você tinha certeza que iria apanhar.

-Fudeu! O que eu fiz?! Ele não ta normal! Eu vou apanhar! - você pensou super apreensiva.

-D-diga…

-Sábado eu te vi você na rua, tinha um moleque também, quem era?

-Agora fudeu, quando ele fica com ciúmes, deixa a raiva subir até a cabeça - você pensou novamente.

-B-bem… era um amigo de infância, ele  agora mora em Chicago, mas veio matar a saudade do Japão…

-Você estava em um encontro com ele?

Falou ríspido, fazendo você se sentir meio estranha.

-Não tem porque de eu sair com outros rapazes, eu já gosto de alguém…

A expressão de Bakugō fechou, mas não era por conta da raiva, e sim pela desilusão amorosa, bem, pelo menos ele achava que era.

-Ah sim, entendi…

Ele se vira para ir embora, mas você sabe porque dele estar agindo assim, Kirishima havia comentado que o loiro poderia estar sentindo algo a mais que amizade por você, mas do jeito que você era tola, nunca levou a sério.

-Oe, onde você vai?

-Já acabamos essa conversa!

-É? Eu tinha uma coisa pra te contar, mas na próxima eu conto…

Você disse em um tom baixo, não tendo a intenção que o (maior/menor) escutasse. Ele para e volta, ficando frente a frente com você, o que fez você corar de leve.

-É q-que eu e-estou, n-na verdade, eu estou     q-querendo te f-falar uma coisa j-já faz um t-tempo…

E ai você começa a gaguejar, não imaginou que gaguejaria tanto.

-Diga logo!

-Watashi wa anata o aishite iru!

Disse de cabeça baixa, tentando esconder seu rosto totalmente vermelho. Não conseguiu olhar para Bakugō, só ouviu ele dando uma risada curta e rouca, logo caminhando para perto de você.

-Tudo bem…

-Como assim? Tudo bem? - você ficou pensando, começando a ficar com nervosa com essa situação.

Ele chega perto de você e te abraça.

-What Fuck is this? - pensou novamente, quase explodindo de vergonha.

-B-Bakugō?

-Desculpa ser chato… Eu sou muito impulsivo, ciumento e essas coisas, então desculpa…

-Mas por que você faz isso?

-Você é lerda ou o que?

-Desculpa…

-É que eu te amo também, só não sei lidar com isso, nunca me senti assim antes, então desculpa estar agindo assim…

Você não entende nada, apenas ergue a cabeça para encará-lo, vendo um loiro bastante corado, logo sendo surpreendida por um beijo do loiro, você só sabia pensar em quão louca estava sendo aquela aula.

O beijo dele não era como o de ninguém que você já havia beijado, era um beijo de... amor? Era diferente, parecia que tinha paixão dentro dele. Logo aquilo avançou para um beijo mais íntimo, algo que ela não exitou em liberar passagem, queria senti-lo, estava feliz por estar beijando quem ela amava, nunca tinha acontecido nada assim antes, Bakugō também nunca havia se sentido assim, era algo novo, algo que ele se sentia feliz por estar fazendo, e acima de tudo, estava compartilhando esse momento com você, o que ele realmente queria.

Vocês acabaram matando a aula por aquele momento, mas quem não iria fazer isso?



O nome disso é amor...


Notas Finais


Obrigada por ler esse capítulo! Favoritem por favor, e espero que tenham gostado!!
Arigatō!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...