História Baleia azul - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Baleia Azul, Blackpink, Bts, Hentai, Homicidio, Jennie, Mutilação, Romance, Yoongi, Yoonnie
Visualizações 425
Palavras 974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora gente^-^

~boa leitura.

Capítulo 2 - Primeiro Desafio.


Jennie P.O.V

Acordo com o barulho do despertador. Observo as horas e vejo que era mas ou menos umas 6:00 A.M, ultimamente eu estava faltando muito na escola porque não tinha ânimo para sair de casa, inclusive, hoje. Desliguei o despertador e tentei dormir novamente, é , só tentei mesmo.

- Jennie acorda - Mily ficou me cutucando mas não liguei para a menor.

- tô com fome unnie - choramingou e abrir lentamente meus olhos com dificuldades por causa da luz, olhei para a pequena que estava com um pequeno biquinho.

- está bem Mily, já vou fazer um lamen rápido para você - sentei sonolenta ao seu lado. A menor assentiu e saiu rapidamente do meu quarto.

Levantei de minha cama e fui direto para o banheiro, assim que chego no mesmo, começo a me despir e em seguida entro em baixo do chuveiro. Ao sentir a água fria entrar em contato com minha pele, todo meu corpo se arrepiou.

Rapidamente termino o banho e visto a roupa. Já trocada de roupa vou em direção a cozinha e começo a fazer o que havia prometido logo cedo.

- Mily vem, já fiz seu Lamen - rapidamente a garota correu em direção a cozinha e sentou na cadeira.

Depois que terminei tudo aproveitei e mandei a vizinha leva a pequena para creche já que eu não estava a fim de sair e ainda por cima estava preocupada com o meu pai que ainda não havia chegado.

- ah como é bom ficar sozinha - deito no sofá e pego meu celular que continha mensagem do Yoongi.

Mensagen On


Suga-Oi sumida.

Jennie-Oii meu açucar,não estou sumida só ocupada.

Suga-Hum...quero muito ir ai em Seul, mas você também poderia vir  pra Daegu também né?

Jennie-Suga você sabe que eu não posso sair daqui. 

Suga-Verdade, quando eu conseguir dinheiro quero ir pra ai te conhece pessoalmente♥

Sorrio com aquela mensagem, Yoongi era meu único amigo que eu gostava. Considerava ele como um irmão mais velho que nunca tive, todos meus problemas ele sempre sabia e me ajudava a resolver-los.

Jennie-Ownt♥Também quero te conhecer pessoalmente. 

Tiro minha atenção do celular assim que escuto a porta da sala ser aberta.

- Pai, você está bem? - levanto rapidamente do sofá me aproximando do mesmo que pelo visto estava completamente bêbado.

- eu não sou seu pai! - me empurrou com brutalidade para longe de si.

- Por que sempre me trata assim?! - pergunto alterando um pouco minha voz.

- por sua culpa a minha esposa morreu! - aproximou seu dedo indicador ao meu rosto. Ele sempre me culpava da morte da mamãe até hoje eu não entendo o porquê de tanta raiva que ele possui de mim.

- Pai, fica cal... - levo um tapa forte em meu rosto, me deixando sem entende aquele ato tão repentino.

- VOCÊ ESTÁ LOUCO?!ME LARGA! - gritei assim que ele havia me prensado na parede e quase apertando meu pescoço, no entanto, eu fazia de tudo para impedir-ló de fazer isso.

- era pra você morrer! NÃO ELA! A CULPA É SUA! - sinto um alívio quando ele me solta e rapidamente corro até meu quarto e trancando-o quando chego, sento no chão frio e começo a chorar descontroladamente.

- eu odeio viver! Eu que deveria morrer! Não minha mãe, eu só sou um peso na vida dos outros - desabafo sozinha, como sempre fazia já que não tenho ninguém. Escuto meu celular vibrar e pego para verificar a mensagem , Percebo que era aquele mesmo  desconhecido da noite anterior, o tal desconhecido pedia dados sobre mim que fiquei em dúvida se enviava ou não, ele envia uma última mensagem escrita "mande seus dados agora, você está triste não e mesmo? Então aceite jogar!" eu estava tão confusa, com raiva, triste naquele momento e já tinha lido todas as regras do jogo logo cedo e vi que o final era morte, então resolvi aceita já que ninguém ligaria se eu morresse.

"Com uma navalha, escreva a sigla “F57” na palma da mão e em seguida enviar uma foto para o curador"

Esse era o primeiro desafio que eu iria cumprir. Me abaixo para pega a pequena navalha que eu escondia de baixo da cama para me cortar. Assim que consigo alcançar aquele pequeno objeto cortante pego um pano para cobrir minha mão depois que a corta-se.

- melhor eu fazer isso no banheiro para não sujar nada - como eu havia dito, vou em direção ao banheiro e sento em cima da privada que estava tampada, e com um pouco de cuidado começo a corta minha mão com a sigla "F57". Vejo algumas gotas de sangue pingar no chão por causa do corte e resmungo por causa da grande dor aguda que estava no local do corte.

Quando término tudo tiro a foto da minha mão e mando para o curador.

- tenho que limpa essa sujeira - pego o pano e enrolo no lugar do corte que não era tão profundo. depois de ter limpado o sangue que estava no chão. Volto para o meu quarto e deito na cama ficando pensativa sobre meu futuro...

(...)

Acordo com a Mily me cutucando como sempre, ainda bem que não precisei buscar lá na creche.

- Unnie o papai está bêbado? - assenti - não se preocupe Jennie ele já 'tá dormindo - disse acariciando meus cabelos castanhos e sorriu para a menor.

- oque aconteceu, Jennie? - Mily pega na minha mão cortada e deixo um gemido de dor escapar dentre meus lábios.

- enquanto eu partia as verduras eu cortei sem querer com a faca, não foi nada de mas não se preocupe - escondo rapidamente minha mão e abraço a menor que retribuiu com um doce sorriso meigo.

- espero que não minta para mim em Jennie - rimos juntas e assentir.

- agora vá assistir alguma coisa vou continua deitada ok? Qualquer coisa me acorde - Mily assentiu e saiu rapidamente do meu quarto.

- ah Mily isso não posso conta a você...


Notas Finais


Bom pessoais foi isso espero que estejam gostando♡

~desculpem os erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...