História Ballet Shoes - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Justin Bieber
Tags Ballet, Drama, Revelaçoes, Romance
Visualizações 55
Palavras 3.107
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oiii, eu voltei...
Sei que demorei, mas é que quando eu disse que voltaria a escrever essa fanfic é pq pessoas comentaram querendo isso, porém só tive dois comentários no novo capitulo e fiquei desanimada...
Estou postando esse novo que acho que está bem bacana e quero saber cadê minhas leitoras...
Enfim, espero que gostem!
Boa leitura!
Love ya
XoXo

Capítulo 14 - Your future mother in law.


Fanfic / Fanfiction Ballet Shoes - Capítulo 14 - Your future mother in law.

Anteriormente...

"Coloquei Jazzy na cadeirinha do meu carro no banco de trás e entrei no do motorista, logo ligando o carro.

- O que é isso? – Jazzy apontou para uma pulseira dourada e um elástico de cabelo rosa.

- Acho que é da Catarina. – Disse pegando.

- Vocês são namorados? – Perguntou e ri negando.

- Somos amigos só. – Falei.

- Tipo melhores amigos? – Perguntou curiosa.

- É, pode dizer que somos melhores amigos. – Sorri a olhando e ela sorriu animada.

- Isso é super legal... eu amo a tia Catt! – Ela disse fofa e ri.

Coloquei de volta a pulseira o elástico no lugar e sai com o carro, indo em direção à casa do meu pai, para deixar Jazzy."

Catarina P.O.V

Quando acabou a aula de jazz, fui até o camarim das meninas e peguei a muda de roupa extra no armário. Coloquei a calça jeans com rasgos, blusa de manga comprida cinza escura e coloquei meu tênis branco e arrumei meu rabo de cavalo. Joguei minhas roupas na minha bolsa e peguei meu celular, logo pedindo um Uber.

Sai do camarim e me despedi de todos. Sai da Academia e o meu Uber já me esperava parado na porta. Entrei e o moço dirigiu até a lanchonete.

Quando cheguei, sai correndo, pois estou em cima da hora. Vi que a lanchonete estava lotada e quis morrer. Entrei e fui para trás do balcão.

- Por dois minutos você não se atrasa, né Catarina! – Gabi disse já com meu avental nas mãos.

- Eu sei! – Joguei minha bolsa no chão. – Mas a aula de jazz terminou mais tarde. – Falei e ela passou o avental pela minha cintura.

Virei-me e ela o amarrou com um laço. Peguei o bloco e a caneta e esperei alguém me chamar.

Um casal pediu a conta e a levei até eles. Eles saíram da lanchonete e voltei para trás do balcão.

- Está lotada, mas tranquila, que estranho! – Disse.

- É que todos os pedidos já foram entregues. – Falou e agradeci mentalmente.

- Nossa, eu estou morrendo de cansaço. – Falei e ela riu.

- Percebe-se pela essa sua cara pálida e cheia de olheiras. – Ela falou e rimos. – Aliás, o que você comeu? – Perguntou.

- Para ser sincera... nada! – Falei e ela bufou brava. – Tomei café da manhã e sai com o Jay, fomos para a praia e acabamos perdendo o horário, ai ele me levou para a Academia e agora estou aqui e... – Ela me cortou.

- Você está me dizendo que sua última refeição foi o café da manhã? – Perguntou brava e assenti. – Você é louca? – Arregalou os olhos.

- Não foi porque eu quis... eu esqueci! – Disse.

- Catarina, quem se esquece de comer? – Falou irônica.

- Eu fiquei distraída na praia e lá na Academia nem deu tempo de pensar em comida. – Falei dando ombros e ela revirou os olhos.

Ela foi até onde estavam os salgados assados e pegou um mistinho.

- Toma, vai comer! – Falou me entregando.

- Gabriela, se o Marcos ver... – Ela me cortou.

- Marcos nem está aqui hoje, come logo! – Ela disse e peguei.

Antes que eu pudesse dar uma mordida, ouvimos a porta sendo aberta e uma família entrar.

Revirei os olhos e coloquei o mistinho ao balcão.

- Deixa que eu atendo! – Falou saindo e sorri agradecendo para ela.

Peguei de volta o salgado e comecei a comer. Senti meu celular vibrar em meu bolso e o peguei.

“O que são essas fotos?” – Era uma mensagem do meu irmão.

Desbloqueei meu celular para ver as imagens. Quando elas carregaram, quase morri engasgada.

São fotos de mim e do Justin na praia e da gente entrando na Academia junto com Jazzy. É uma matéria de revista e o título é “Nova garota do Bieber?”.

Pelo menos não tem quando rolou aquele beijo...

“Não são nada demais, só eu e o Jay! Essas revistas inventam muito...” – Enviei.

“Oi bailarina, está trabalhando?” – Acabei de receber essa mensagem de Justin e sorri.

“Sim! As pessoas já estão indo embora...” – Falei vendo mais um grupo sair da lanchonete.

Bloqueei meu celular e o joguei em minha bolsa. Terminei de comer e fui ajudar Gabi a limpar as mesas.

- E você o Justin? – Perguntou enquanto eu recolhia os lixos.

- A gente se aproximou muito nesses dias que passaram... – Falei jogando no lixo.

- Eu ainda estou impressionada em como vocês criaram essa liberdade entre vocês tão rápido. – Ri.

- Ele é bem idiota... – Ela me cortou.

- Você também... então está explicado. – Ela disse e ri tacando o pano em cima dela.

- Isso pode ter ajudado... – Admiti e ela riu tacando o pano de volta.

Ouvimos alguém abrir a porta e xinguei a pessoa mentalmente. Virei-me e dei de cara com Justin, de capuz.

- Oi! – Ele disse sorrindo.

- O que você está fazendo aqui? – Perguntei me aproximando dele.

- Ah, estou com fome e quis te ver... – Falou baixo para não ser reconhecido.

Sorri e mordi meu lábio.

- Quem é essa? – Perguntou se referindo á Gabi.

- A minha melhor amiga, Gabriela, que te falei. – Disse e ele a olhou e sorriu.

Olhei para Gabi e ela me olhava surpresa. Ela acenou para Justin e se aproximou de mim.

- Estou quebrando vários galhos seu hoje, mas SÓ hoje! – Sussurrou em meu ouvido e ri.

Ela foi para o balcão e Justin sentou.

- Senta! – Ele disse.

- Estou trabalhando! – Disse óbvio e ele revirou os olhos. – O que você vai querer pedir? – Perguntei.

- Não! Você não vai me atender! – Ele cruzou os braços e revirei os olhos.

- Para de ser chato! – Reclamei. – Fala logo garoto! – Disse rindo.

- Quero um milk-shake de flocos e que a garçonete linda me faça companhia. – Ele disse sorrindo e revirei os olhos.

- Sinto lhe informar, mas a Gabi também está trabalhando. – Brinquei e ele que revirou os olhos, logo rindo.

- Idiota! – Falou e mostrei a língua. - Já disse que quem mostra a língua pede beijo Dona Catarina! – Falou divertido cruzando os braços.

- Nem vou te responder! – Falei e dei as costas para ele, voltando para o balcão e o ouvi rir. – Um milk-shake de flocos. – Falei para Gabi e ela foi preparar.

- Por que não vai sentar com ele? – Perguntou enquanto preparava o milk-shake.

- Porque eu estou trabalhando caraca! – Falei.

- Já disse que eu te ajudo, as pessoas já estão indo embora e o movimento já está pouco. – Falou e revirei os olhos. – Catarina, é o Justin Bieber! – Ela disse mais baixo.

- Gabriela, esse é meu trabalho e ele tem que entender que eu não estou disponível para fazer companhia para ele quando ele quiser e bem entender. – Falei e ela riu.

Fui atender outra mesa que havia chamado e quando olhava para o Jay, ele sorria, enquanto eu revirava os olhos para ele.

 Gabriela terminou o pedido dele e ela foi entregar, pois eu estava terminando de lavar a louça.

A lanchonete foi ficando vazia e Justin continuava ali. Gabi foi até a porta e virou a placa de Aberto para Fechado.

Graças a Deus!

- Vou me trocar! – Gabi disse entrando na salinha e assenti.

Sai de trás do balcão e me sentei ao lado de Justin.

- Você nem tocou no seu milk-shake. – Falei ao notar que ele estava cheio.

- Estava esperando você! – Falou tirando o capuz e sorri sem graça.

- Deve estar  quente e ruim! – Disse fazendo uma careta e ele riu.

Ele pegou mais um canudo e me entregou. Demos um gole cada um.

- Está bom ainda! – Ele disse e concordei.

- Você viu as fotos? – Perguntei e ele suspirou assentindo.

- Era isso que estava tentando resolver enquanto você dava aula. – Ele disse. – Mas não consegui que tirassem todas as fotos, me desculpa... – Ele pediu e arqueei a sobrancelha.

- Por quê? – Perguntei confusa.

- Ah, é que eu gosto tanto da nossa amizade e gostava que ninguém nos perturbava com essas suposições esquisitas. – Ele disse dando ombros. – Eu não queria te expor... – Ele falou.

- Não tem problema... – Falei. – Claro que eu imaginaria que alguém iria acabar sabendo que sou sua amiga. – Disse. – Mas vale a pena! – Sorri e ele sorriu junto.

- Então tudo bem você ser a “A Nova Garota do Bieber”? – Fez aspas e ri.

- Tudo, porque não me importa o que eles supõem ou não... – Disse. – Eu e você sabemos a verdade, isso que importa! – Ele sorriu.

- Onde você andou todo esse tempo? – Perguntou e ri. – Por que você demorou tanto para entrar na minha vida Catarina? – Ri fraco.

- Você que demorou demais para achar essa maravilha aqui! – Apontei para mim e ele riu. – Agora toma logo que já temos que fechar a lanchonete. – Referi-me ao seu milk-shake.

- Me ajuda! – Ele disse.

Começamos a tomar e ele pegou mais um canudo para ele. Fiz o mesmo e o olhei engraçado. Ele riu e acabou se engasgando.

Comecei a rir e ele me fuzilou. Terminamos de tomar, peguei o copo e levantei. Ele fez o mesmo e me seguiu até o balcão. Lavei o copo na pia e o guardei.

Sequei minhas mãos e tirei o avental.

- Não vejo a hora de chegar à minha casa. – Agachei para pegar minha bolsa.

- Está cansada? – Perguntou e assenti saindo de trás do balcão. – Você não para, meu Deus! – Ele disse e ri fraco. – Dá aula, faz aula e ainda trabalha aqui, como você aguenta? – Perguntou e me aproximei dele.

- É normal... – Falei. – E você faz um monte de show, deve cansar demais também. – Falei e ele concordou.

- Mas o seu é todo dia, não tem um descanso! – Falou.

- Vamos? – Gabi apareceu e assenti.

Ela sempre me dá carona para ir para casa.

- Não quer ir comigo? – Justin perguntou para mim e olhei para Gabi.

Gabi me olhou surpresa e assentiu milhares de vezes. Ri fraco e olhei para Justin.

- Pode ser... – Falei e ele sorriu.

Apagamos a lanchonete e saímos. Gabi trancou a porta, já que Marcos não foi para a lanchonete hoje.

- Tchau amiga! – Ela disse beijando minha bochecha. – Tchau Justin, prazer em te conhecer. – Ela beijou a bochecha dele.

- Prazer foi meu! – Ele sorriu e ela quase surtou.

Ri sozinha e ela saiu, indo até seu carro.

- Vamos? – Perguntou e assenti.

Segui Justin até seu carro. Ele entrou no banco do motorista e eu entrei ao seu ado.

- Você precisa conhecer minha mãe! – Justin falou colocando o cinto de segurança, assim como eu.

- Que vergonha! – Falei rindo fraco.

- Ela vai adorar você... – Ele disse ligando o carro.

- O filho dela já me adora. – Brinquei e ele riu revirando os olhos. – Não é verdade? - Perguntei cruzando os braços.

- Talvez um pouco... – Ele disse sorrindo e ri, revirando os olhos. – A Jazzy te ama isso você pode ter certeza. – Ele disse e sorri.

- Também a amo muitíssimo! – Falei.

- Sempre que alguém pergunta sobre o ballet, ela fala de você e como você é perfeita dançando. – Ri.

- Ela é exagerada... – Ele me olhou.

- Eu concordo com ela. – Ele disse sorrindo. – Eu não entendo muito bem de ballet, mas sei que você é muito boa, só tem que acreditar mais em você! – Sorri sem graça.

- Nossa, estou com fome. – Fiz careta, colocando minha mão sobre minha barriga. – Comi um mistinho na lanchonete, mas não resolveu... – Falei.

- Quer jantar comigo? – Perguntou me olhando e neguei.

- Você passou o dia inteiro atrás de mim praticamente, coitado de você! – Falei e ele riu fraco.

- Pelo menos você me faz companhia... – Ele disse parando no sinal vermelho e sorri.

- Não precisa sério... eu como qualquer coisa em casa. – Falei.

- Catt, ouvi sua barriga roncar altão. – Ele disse e rimos. – Você nem almoçou hoje e fez um monte de exercício. – Falou. – Vai morrer se não comer, então escolhe um lugar.

- Mc! – Disse sorrindo e ele negou rindo. – Ai, por que não? – Perguntei. – Você me mandou escolher! – Cruzei os braços fingindo estar brava.

O sinal abriu e ele andou com o carro.

- Você ficou o dia inteiro sem comer e não vai comer Mc. – Falou. – Não é saudável! – Ele disse sério e ri.

- Pareceu meus pais agora! – Falei e ele riu. – Onde vamos então? – Perguntei.

- Vamos para a minha casa e peço para a Dona Marta preparar algo para nós. – Ele disse. – Assim você já conhece a minha mãe... – Olhou para mim e arregalei os olhos.

- Quê? – Perguntei surpresa. – Bieber, eu não estou arrumada para isso! – Falei nervosa e ele riu.

- Ela não liga para essas coisas. – Contou. – Ignora isso Catt, ela vai te amar! – Falou.

- Se você diz... – Falei e ele riu. – Mas eu nem tomei banho... – Me cheirei e ele gargalhou.

- Você não está fedida, confia em mim. – Falou.

- Você nem me cheirou! – Falei cruzando os braços.

- Vem cá! – Puxou meu braço de leve.

Inclinei-me um pouco e ele me cheirou.

- É verdade, você não está cheirosa... – Ele disse fazendo uma careta e arregalei os olhos. – Você não toma banho desde quando Catarina? – Perguntou inconformado e bati em seu braço. - Ai! – Ele reclamou rindo.

- É que um idiota me levou na praia de manhã, sujou meu cabelo inteiro, me atrasou e não deu tempo de eu voltar para minha casa. – Disse e ele riu. – Me deixa em casa, sério! – Pedi.

- Não! Você vai jantar na minha casa! – Falou sério.

- Justin, outro dia eu vou! – Falei. – De preferência de banho tomado e com roupas melhores. – Falei.

- Pena que eu que estou dirigindo, então você vai sim para a minha casa. – Falou e revirei os olhos.

- Você é insuportável! – Falei cruzando os braços.

- Você não é a primeira que diz isso... – Ele riu e o encarei.

- Sempre leva garotas para sua casa de surpresa? – Perguntei e ele riu.

- Sempre! – Falou. – Mas normalmente elas estão cheirosas! – Falou rindo e abri a boca, desacreditada.

- Seu filho da mãe! – O bati várias vezes e ele gargalhou.

Ele entrou num condomínio fechado e olhei pela janela todas aquelas mansões maravilhosas

- Ah beleza! – Falei. – Olha esse lugar e olha para o meu estado! – O olhei. – Justin Bieber você é um cara morto! – Ele riu, tombando a cabeça para trás.

Ele entrou na sua casa – ou melhor, mansão – e parou na frente.

Dois seguranças abriram nossas portas e saímos. Um deles foi estacionar o carro dele e Justin veio para o meu lado.

- Pronta para conhecer sua futura sogra? – Perguntou e ri.

- Não sei se te mato por me trazer aqui assim, ou se rio dessa sua piada idiota. – Falei o olhando e ele riu.

- Piada nada! – Falou. – Você vai ver que você ainda será caidinha por mim e será minha namorada! – Brincou e ri.

- Vai sonhando Jay! – Disse e ele sorriu.

Justin segurou minha mão e me puxou para dentro de sua casa e quase cai para trás.

- Mano, que casa é essa? – Perguntei impressionada. – Essa sala é maior que o meu quarto e o quarto do meu irmão juntos. – Falei e ele riu.

- Que exagero! – Ele disse e o encarei.

- Exagero? Você que nunca viu minha casa por dentro! – Falei. – Nossa, nunca vou deixar você entrar na minha casa, que vergonha! – Ele revirou os olhos.

- Como se eu ligasse! – Falou.

Uma senhora entrou na sala e se aproximou de nós.

- Olá Justin! – Ela disse sorrindo.

- Oi Marta sua linda! – Ele disse e ela sorriu.

- O que você quer garoto? – Perguntou e rimos.

- Tem como você preparar algo para comermos? – Justin perguntou e ela assentiu.

- Claro! – Falou. – Mas você não vai me apresentar a essa lindeza? – Apontou para mim e sorri tímida.

- Ah, essa é a Catarina! – Ele disse sorrindo.

- Muito prazer! – Disse sorrindo.

- O prazer é meu! – Falou. – Vocês estão juntos? – Perguntou direta e rimos.

- Não! – Disse.

- Não que eu não queira, mas ela é muito difícil... – Justin brincou e ela riu, enquanto eu revirei os olhos.

- É mentira dele. – Falei. – Somos só amigos mesmo!

- Melhores diria! – Ele disse e o olhei.

- A gente se conhece há poucos dias e já me considera melhor amiga? – Perguntei e ele assentiu. – Nossa, me sinto lisonjeada! – Brinquei e eles riram.

- Minha mãe está em casa? – Justin perguntou e ela negou.

- Mas ela deve estar chegando! – Falou e ele assentiu.

- Bom, vamos estar no meu quarto, quando estiver pronto você nos avisa? – Perguntou e ela assentiu.

- Que isso! – Falei. – Eu vou ajuda-la. – Disse e Justin me olhou.

- Não! – Dona Marta disse. – Muito obrigada minha querida, mas você é a nossa convidada hoje! – Ela disse simpática.

- Tem certeza? – Perguntei e ela assentiu.

- Bom, vou começar a preparar algo! – Ela disse e saiu da sala.

Olhei para Justin e ele ainda me encarava.

- Que foi? – Perguntei.

- Você não existe... – Ele disse e não entendi. – Vem, vamos para o meu quarto! – Ele me puxou pela mão e subimos a escada.

Chegamos a um corredor com umas vinte portas e Justin abriu à última.

Quando entrei, joguei minha bolsa no chão, enquanto ele me puxava pela mão.

- Mano, que quarto maravilhoso! – Elogiei e ele riu.

Olhei uma parede com um espelho enorme e olhei meu reflexo.

- Senhor amado! – Falei arregalando os olhos. – Olha o meu estado! – Ele riu. – Não ri! – Bati em seu braço.

- Quer tomar um banho? – Perguntou e assenti.

- Querer eu quero, mas não tenho roupa. – Falei.

- Não tem problema, você usa as minhas! – Falou e assenti.

Ele me levou até seu banheiro que é o dobro do meu quarto.

- Para que um banheiro tão grande assim só para você? – Perguntei.

- Ah, você sabe né... – Deu uma risada maliciosa e revirei os olhos.

- Você é podre Bieber! – O empurrei de leve.

Ele me deu uma toalha e foi até seu closet, enquanto eu soltava meu cabelo.  Ele voltou com uma calça de moletom, junto com um casaco de moletom e uma meia. Peguei e coloquei sobre a pia enorme.

- Bom, qualquer coisa me chama! – Ele disse.

- Não vou precisar! – Falei.

- Mas se quiser... – Sorriu malicioso.

- Sai daqui seu idiota! – O empurrei até fora do banheiro e fechei a porta, a trancando.

O ouvi rir e logo liguei o chuveiro. Despi-me e entrei no banho.

Quem diria que estaria tomando banho na casa de Justin Bieber.


Notas Finais


Eai, o que acharam?? E o Justin chamando ela de futura namorada??? KKKK
Espero que tenham gostado!
Obrigada por ler!
Até o próximo
Beijones
fahv


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...