História Ballysons - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Zoeira
Visualizações 42
Palavras 2.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Ecchi, FemmeSlash, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Self Inserction, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


FOI A COISA MAIS LINDA QUE EU JÁ VI NA MINHA VIDA

CHOREM
PQ DEU TRABALHO DE ESCREVER

Capítulo 12 - Feliz aniversário BB EU TE AMO! QUE ORGULHO!


Fanfic / Fanfiction Ballysons - Capítulo 12 - Feliz aniversário BB EU TE AMO! QUE ORGULHO!

Narrador on:

Depois de um tempo, Lucas e Hannah deixaram Bárbara e Ally "à sós". Digo à sós entre aspas porque dos hora alguém vinha interrompê-las, isso sem falar naquele fotógrafo irritante que não deixava ninguém conversar. Aff...

Lucas brotou novamente com seu celular na mão:

-Senhoritas, uma foto pra fanfic, por favor.

Foi só ele dizer Isis que Ally escondeu o rosto na curva do pescoço se Babi, com timidez.

As duas foram separadas pelo turbilhão de familiares que vinham tirar fotos e conversar com Babi. Ela tinha que receber todos os convidados que chegavam e isso a deixou ocupada por um bom tempo.

Ally foi se sentar numa mesa com seus amigos, e eles ficaram conversando. Alguns embustes chegaram, mas não vamos dar atenção à eles.

A mesa onde Ally estava era no segundo primeiro andar. Uma escada de vidro translúcido a lavava pra lá. Nos degraus da escada, haviam vazos com rosas vermelhas. O salão todo estava iluminado com luzes azuis.

Lucas estava encostado no peitoral de vidro e aço do primeiro andar, olhando a parte de baixo de salão. Ally ficou ao lado dele.

-Está tudo tão lindo, não é? ~ ele disse com uma voz embargada e os olhos úmidos.

-É...

Lucas inclinou a cabeça para olhar o palco onde em breve, uma banda tocaria.

-Será que se eu conversar com eles, vão me deixar tocar?

- Eu não sei, acho que voce vai ter que descobrir.

-Mas eu tenho vergonha... ~Lucas olhou pro lado.

- HA! Você com vergonha? Conta outra. ~ Hannah riu alto, aparecendo perto deles e assustando Lucas.

Eles três voltaram a se sentar na mesa, onde Manu estava. Ela estava usando uma camisa de botão e uma espécie de vestido azul claro com estampa xadrez.

À medida que os convidados iam chegando, a mesa ia enchendo e logo o grupo de amigos ocupava duas mesas redondas.

Manu conversava animadamente com Gusta, um menino fofo com a pele parda, olhinhos puxados e uma barbinha. A maioria dos meninos usava um terno completo. Mas Lucas não, ele ficou meio barreado...

Uma menina com franjinha no meio da testa apareceu segurando o vestido florido e subindo as escadas rapidamente. Era a irmã mais nova de Bárbara, Catarina. Ela parou para respirar, enquanto apoiava as mãos nos joelhos.

-Minha mãe pediu pra vocês descerem, já já vai ter a valsa.

Todos os convidados desceram as escadas aos poucos e se acumularam no térreo do salão. Quer dizer, quase todos... Lucas tinha sumido.

Babi subiu as escadas e entrou no camarim para se arrumar.

Georgia, a lrima de Babi, desceu as escadas e parou ao lado de Manu que a olhou com um e expressão de estranhamento: o batom todo borrado.

Manu foi até uma mesa e pegou dois guardanapos. Usou um deles para limpar a boca da menina.

A música ambiente parou de tocar quando Lucas saía do banheiro. Ele olhou para os lados e não viu ninguém. Acelerou o passo e desceu as escadas de vidro de uma maneira cômica, saltando os últimos dois degraus.

Ele se aproximou de Hannah e Manu, ajeitando o colarinho da camisa.

-Tava se pegando, né safrado? ~ Hannah perguntou com uma carinha pervertida.

-Calúnia. ~ ele disfarçou.

Manu pegou o outro guardanapo e limpou uma mancha de batom que estava no pescoço dele. Quando Lucas olhou para a cor que o guardanapo ficou, seus olhos arregalaram e ele olhou brevemente para a menina ao lado de Manu. Passou, rapidamente a mão no pescoço, tentando tirar o resto do batom.

Georgia tinha uma carinha fofa e redonda; e usava uma franja que ficava a cima dos olhos. Ah, seus olhinhos eram um pouco puxados, o que lhe dava um aspecto ainda mais fofo. Lucas não cansava de olhá-los...

-Então... ~disse ele nervosamente, tentando mudar de assunto~ leram o novo capítulo da minha fanfic?

- Eu li, ficou lindo. ~ Geo disse, Lucas sorriu de canto de boca.

-O que você achou, Ally?

-Ah, então essa é Alyssa? ~ ela sorriu, olhando pra Ally ~ eu gosto muito da fanfic de vocês, shippo muito você com a minha prima.

-Parece que você tem uma fã, Ally. ~ Lucas riu.

A famosa valsa Danúbio Azul começou a tocar lentamente e todos pararam de conversar e ficaram sua atenção no início das escadas. Bárbara as descia, ela usava um vestido comprido azul que tinha pedrinhas brilhantes na parte de cima, ele também deixava seus ombros à mostra.

Ally não parava de sorrir. Enquanto Babi prestava atenção em casa passo que dava e se controlava para não chorar de alegria. Quando chegou ao fim dá escada, houve uma salva de palmas, ela abraçou sua mãe que já estava com os olhos marejados. A mulher usava um lindo vestido prateado.

Catarina estava perto dos amigos de Bárbara, segurando seu irmãozinho Dante no colo, ela observava tudo com atenção.

A mãe de Bárbara a guiou para o seu avô, que começou a dançar valsa com ela, o ritmo da valsa acelerava enquanto Bárbara era passada de tio para tio. Ally não deu um passo, não sabia se deveria ir até lá ou não. Apenas a olhava de um modo angustiante. Bárbara começou a virar a cabeça em direção a Ally, ignorando o homem com quem ela dançava valsa. Começou a ficar preocupada. A Danúbio já estava em sua velocidade máxima, quase no fim. Elas não iriam dançar valsa...

A música foi se acalmando de uma maneira súbita até parar. Ally baixou o seu olhar, mas logo o levantou novamente para observar aquela lindeza.

Babi, sua mãe e seus dois irmãos estavam parados na frente de uma televisão, junto de seu avô e avó. Na TV começou a passar um vídeo em que Bárbara fazia uma ensaio fotogŕafico, a música que tocava ao fundo era Dimple, do BTS

Depois disso, começou um vídeo de um homem careca e com barba grisalha. Ele sorria de maneira carismática enquanto desejava uma boa festa à todos. Era o pai de Bárbara, ele não pôde comparecer pois estava trabalhando em outro país.

Bárbara desabou em lágrimas e abraçou sua mãe. Ally sorria emocionada ao observar, mas um fotógrafo bloqueou a sua visão.

Quando o vídeo acabou, Babi subiu as escadas novamente, provavelmente para retocar a maquiagem.

Depois de um tempo, ela desceu e ficou perto do bolo com sua mãe e sua irmã. O bolo era lindo: tinha nada mais nada menos que seis andares. Era coberto de pasta americana azul e pedrinhas brilhantes. No topo dele haviam algumas rosas junto com duas velas azuis que formavam o número 15. Lucas ficou maravilhado, mal sabia ele que era um bolo falso...

Todos começaram a bater os parabéns, e Lucas ficou com raiva dos fotógrafos que não paravam de passar na sua frente. Chegou a parte do "com quem será."

-Vai ser com você? ~ Perguntou Manu a Ally.

-Provavelmente não... ~ ela respondeu.

-Acho que vai ser com o BTS ~ comentou Hannah

E realmente: foi com o BTS.

Quando as coisas se acalmaram, Babi subiu as escadas novamente, mas dessa vez de mãos dadas com Ally.

O andar de cima estava quase vazio. Elas caminhavam até o camarim e apenas se ouvia os sons que os dois pares de saltos altos faziam. Bárbara mexia no celular enquanto andava.

Antes de passar pela porta que levava ao corredor onde ficava o camarim, Babi deu play em uma música no seu celular. Era The Truth Untold, do BTS.

-O que você está fazendo? ~ perguntou Ally enquanto elas andavam por um corredor de paredes brancas.

- Você não pôde dançar valsa comigo naquela hora. Mas vai dançar agora... ~ Babi deu um selinho em Ally e colocou a mão na maçaneta da primeira porta à direita, girando-a e abrindo a porta.

O camarim era meio escuro, iluminado apenas pelas luzes das pequenas lâmpadas redondas e amarelas que ficavam ao redor do espelho. Nos cantos do cômodo haviam várias sacolas com vestidos e maquiagem. Já no Centro, estava uma cadeira giratória.

Babi deixou o celular numa mesa e abraçou Ally bem apertado. As mãos de Ally repousavam em seu quadril, enquanto os pulsos de Babi, ficavam nos ombros dela. Elas encostaram as testas, mas não paravam de se olhar.

Babi colocou a mão na lateral do rosto de Ally e fez carinho com o polegar. Deu-lhe um selinho, que logo evoluiu para um beijo lento e demorado. Ally suspirou e sorriu de olhos fechados.

Elas dançaram, rodopiaram pela sala, riram, se beijaram...

Continuavam abraçadas quando a música acabou e Babi disse que ela tinha que se trocar para voltar pra festa.

Elas se separaram e Babi buscou em uma sacola um vestido preto mais confortável. Foi até o banheiro se trocar. Depois de um tempo saiu e pediu ajuda para Ally fechar o zíper de trás do vestido . Antes de fechar o zíper, Ally aproveitou para dar um beijinho carinhoso nas suas costas nuas e em um de seus ombros.

Elas saíram de mãos dadas do camarim e encontraram um menino qualquer com um olhar malicioso. Aceleraram os passos e desceram as escadas. Todos já estavam dançando. Tinha um guri que fazia a sarrada no ar como se estivesse tendo um ataque epiléptico. Lucas usava passos de kpop para dançar as músicas baianas que a banda tocava.

Babi deu uma volta, cumprimentando os convidados, depois foi falar com Lucas, que estava conversando com Hannah e a Geórgia.

-Mas vai ter hot?

-Não, eu não pretendo escrever hot delas duas ~ disse ele, bebericando água de côco em uma taça de vidro, se achando o escritor como se fosse a própria J.K. Rowling dando uma entrevista sobre a saga Harry Potter. ~ Mas eu não escrevo hot porque, além de ser tímido, não quero ficar traumatizado imaginando as minhas duas amigas tranzando...

- Você, traumatizado? ~ Disse Bárbara caçoando dele ~ Como se não fosse você que me traumatizasse: pegando a minha prima.

Lucas mais uma vez corou olhou pra baixo. Mas então a banda que tocava mudou de música e ele olhou para o palco como se fosse um suricato ansioso com medo de um predador estar por perto.

- Eu já volto. ~ ele disse, caminhando até mais perto do palco. Ficou observando todos aqueles instrumentos... Ah... como ele desejava aquilo.

Um tempo depois, ele voltava de mãos dadas com outra menina que usava um macacão preto e tinha cabelos longos e pretos, com uma franjinha de lado. Seus lábios com batom vermelho (que não estava borrado, ainda bem) se abriam num sorriso.

- Babi, tem como você falar com a banda, pra gente tocar?

-Tá... o que eu não faço por vocês.

Depois de muita enrolação e de Lucas literalmente arrastar os outros amigos músicos até o palco, eles se apresentaram. (O resultado disso, vocês podem ver no meu Instagram nas notas finais, hehe.)

Lucas desceu do palco, extasiado. Georgia o abraçou e beijou sua bochecha. Seus olhos verdes estavam arregalados. Aquele poderia ser um dos melhores momentos da vida dele. Ele tinha tocado com os amigos, usando o equipamento de uma banda profissional, na frente de muita gente, no aniversário de 15 anos de uma das suas melhores amigas.

Foram aplaudidos e abraçados quando desceram do palco. Ele e segurou a mão de Geo e os dois foram até um Jardim que ficava do lado de fora do salão de festas.

-Puta merda! ~ Exclamou Manu que já estava suada de tanto dançar. Ela usava o terno de Gustavo.

Falando em Gustavo, ele estava descendo a raba até o chão, junto com Júlia afrontosa e dois ex-homofóbicos.

O resto da festa foi maravilhosa.

E é neste momento que eu largo a narração em terceira pessoa e começo a contar a minha experiência pessoal bem melosa.

Eu não conseguiria expressar em palavras o quão boa a festa foi. Eu não conseguiria escrever.

Mas foi a sua noite, Babi, a noite de você brilhar, de iluminar todos nós.

Estou tão orgulhoso, estou tão feliz por você.

Você merece tudo de bom.

Eu te amo, princesa!

Feliz aniversário!

Lucas off




 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...