História Bandido bom é bandido...Na minha cama (Bolsolula) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Ana Maria Braga, Bruna Marquezine, Fausto Silva (Faustão), Neymar, Selena Gomez, Shawn Mendes, Silvio Santos
Personagens Ana Maria Braga, Bruna Marquezine, Fausto Silva, Neymar, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Silvio Santos
Tags Ana Maria Braga, Bruna Markezine, Colegial, Dilma, Drama, Faustão, Intrigas, Lula, Neymar, Pablo Vittar, Romance, Selena Gomez, Shawn Mendes, Silvio Santos
Visualizações 95
Palavras 520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Órgão excretor não reproduz


Jair Bolsonaro bateu com força a porta do armário de ferro, afastou de leve o cabelo grisalho e lançou um olhar meticuloso ao redor. O corredor apinhado de adolescentes o causava certo desconforto. Equilibrou os livros com uma das mãos, as pernas bambeando. Perguntou-se a razão para precisar de tantos livros, já que não usava a maioria deles.

— Deixa que eu te ajudo com isso. — Alguém apareceu atrás dele dando uma de bom samaritano.

Nem precisava levantar o olhar pra saber quem era: Shawn Mendes, mais conhecido como o capitão do time de futebol e músico nas horas vagas. Diziam que a voz dele encantava a todos e era obrigado a reconhecer. Ainda assim, ele era o maior galinha da escola e todos sabiam disso, inclusive Jair. A carinha de bom moço nunca o convenceu.

Cansado de arrastar os livros pra lá e pra cá, Jair aceitou a ajuda. A jaqueta azul do time de futebol de Shawn atraia olhares por onde eles passassem. As calcinhas das meninas ficavam úmidas e os homens tinham que lutar contra a ereção que preenchia a cueca de quase todos. Não que ele soubesse disso (é claro que não!).

Juntos, partiram em direção a sala de aula onde estava o grupinho de sempre composto por: Selena Gomez, Fausto Silva, Dilma, Silvio Santos, Neymar, Bruna e Ana Maria Braga.

— Acho que o professor não virá hoje — murmurou Selena, os dedos tamborilando na mesa de forma distraída.

— Ô louco, meu. — Faustão, que mal cabia na cadeira começou a se remexer com desconforto. Ao que tudo indicava, ficou entalado ali mais uma vez. Jair deu alguns tapinhas nas costas de Shawn para indicar que teriam que tirá-lo de lá. Neymar também ajudou, segurando-o pelos ombros imensos.

— Caraca! — Suor pingava pela testa de Neymar, que mordiscou os lábios para enfatizar a exaustão. — Vamos precisar de um guindaste.

— Vocês são uns moles mesmo. — Selena revirou os olhos para a cena e se inclinou para ajudar o namorado. Não se admirava por ela ter conseguido apenas com alguns movimentos ensaiados, foram inúmeras às vezes em que ela teve que tirá-lo na marra de um espaço estreito. — Tá tudo bem, fofinho?

— Tudo ótimo, pão de mel. — Jair já estava acostumado a ouvi-lo chamando todo mundo por comida, ele mesmo fazia isso inúmeras vezes, só que era comida de macho como bife, filé.

Foi nesse exato instante que o professor entrou na sala com um o passo apressado e com um cidadão em seus calcanhares. Jair levantou uma das sobrancelhas, descrente com as reações estranhas que seu corpo tinha devido ao simples fato de encará-lo.

— Pessoal, todos sentando, por favor. Gostaria de apresentar a vocês nosso novo aluno. — Um homem adentrou o recinto um tanto tímido. — Deem as boas vindas a Luiz Inácio Lula da Silva.

Jair sentiu a boca escancarar ao encarar o sujeito. Quis lutar contra o coração que batia freneticamente contra a caixa torácica, mas não conseguiu. Acabou suspirando no momento em que seus olhos se encontraram. Condenou a si mesmo, até porque sabia muito bem que órgão excretor não reproduzia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...