1. Spirit Fanfics >
  2. Barriga de Aluguel >
  3. Eu estava oficialmente namorando.

História Barriga de Aluguel - Capítulo 30


Escrita por:


Capítulo 30 - Eu estava oficialmente namorando.


Point of View — Selena 

1 mês depois — Junho 

Desperto com a claridade que dominava o quarto naquele momento, sinto algo pesar sob meu corpo e noto que Abel dormia abraçado em meu corpo, estava tão tranquilo que tento me livrar de seus braços de forma com que ele não desperte, ele ficou até tarde na empresa ontem e quando chegou ainda tivemos uma longa noite juntos, o que deve ter o deixado extremamente exausto para acordar tão cedo. Mas meu plano acaba dando errado quando antes que eu saia da cama sinto seus braços me puxaram para si e me encherem de beijos. 

— Bom dia. — Digo risonha pelo carinho que ele me fazia. — Não queria te acordar

— Que horas são? — Ele diz sonolento, pego meu celular que indicava nove da manhã, e o mostro. — Por que você acorda tão cedo. — Ele diz manhoso. 

— Desculpa, meu relógio biológico é responsável. — Ele da uma risada e me sela os lábios. 

— Mas em pleno sábado, isso não é justo. — Pego meu celular para ler o que o loiro me mandava tão cedo. — Não me troca pela seu celular...— Apenas respondo o loiro e volto a minha atenção para Abel.

— Hoje tem o aniversário da Lucy, você irá comigo? — Ele concorda. — Eu estava pensando em tomarmos um belo café da manhã e darmos uma volta pela shopping para que eu possa comprar uma roupa. O que você acha? 

— Eu acho uma ótima ideia. — Ele sorri de forma maravilhosa. — Mas podemos tirar mais um pouco do tempo na cama. — Assim ele me puxa para cima de seu colo e me beija com todo fervor. 

ALGUMAS HORAS DEPOIS 

Minha ideia de tomar um belo café da manhã não deu muito certo, já que prolongamos demais na cama, e quando decidimos nos arrumar para sairmos acabamos perdendo mais tempo no banho juntos, e agora que chegamos no shopping já era horário de almoço mas isso não me incomodava de forma alguma, eu amava ficar junto de Abel fazendo qualquer coisa que seja, e melhor ainda quando podemos fazer sexo matinal. Paramos em uma restaurante para podermos comer algo antes que eu possa ir à procura de algo para vestir hoje. 

— Eu estou com muita fome. — Digo assim que Abel faz o nosso pedido. Eu nunca tive muita paciência e ele sabia disso. 

— Se um dia aparecer um restaurante que a comida fica pronta instaneamente, pode deixar que eu te levarei. — Reviro meus olhos. 

— Mas já tem isso, e se chama fast-foods. — Foi a vez dele revirar seu olhos. 

— Só você considera isso comida, por que seu paladar é de uma criança. — Me sinto totalmente ofendida enquanto ele tira uma da minha cara. — É brincadeira meu amor. — Assim ele beija a minha mão em forma de desculpa. 

— Eu te odeio. — Digo mas me calo assim que vejo a nossa comida chegando, o que me faz dar um grande sorriso. 

Andava saltitando de mãos dadas com o moreno a procura de uma loja que me agradasse, o fato dele não se incomodar em me esperar nessas lojas me agradava bastante, ele até me ajudava na hora de escolher. Adentro na loja que eu costumava vir, as atendentes já me conheciam e com toda simpatia me auxiliam na busca de um vestido para o evento de hoje, o mesmo se senta em um poltrona enquanto se serve de um café. Ele me ajuda a escolher algumas peças para que eu possa provar. 

— Vai ser difícil escolher um vestido, você sempre fica linda em todos. — Ele diz e eu lhe dou um selinho antes de entrar no provador. 

Levei ao todo seis vestidos totalmente diferentes para provar, com toda a paciência eu vestia e ia mostrar para Abel para que ele me desse a sua opnião. Após um longo período término de experimentar todos, já tendo uma ideia de qual eu mais gostei, ainda me importava com a opnião dele, que no final escolheu o mesmo que eu, era de couro preto com detalhes brancos e um pouco a cima do joelho, tinha um ar de elegância mas não deixava de ser moderno, vou até o caixa a fim de pagar mas Abel não deixa e faz questão de me dar de presente, sendo que ele tem feito bastante isso, não gosto de usufruir do seu dinheiro já que eu tenho o meu mas ele insistia bastante e eu cedia. 

— Acho que está está na hora de irmos para casa, para que possamos nos arrumar. — Digo vendo que faltava apenas duas horas para começar a festa. Abel concorda e assim seguimos para fora do shopping. 

Estava a alguns minutos parada tentando decidir qual sapato usar enquanto Abel terminava de se arrumar, não estávamos atrasados, na verdade se eu não enrolasse mais nenhum minuto com o salto iríamos chegar na hora exata. Eu não sei por que eu tinha essa sensação de querer estar mais bonita do que o normal, era ridiculo tudo isso, as vezes eu achava que eu era uma adolescente, Abel bate na porta todo arrumado e me lança um sorriso. Pego o salto que mais me agradava e o visto de maneira rápida tentando ser o menos irritantante com a vaidade. 

Por sorte o lugar em que seria o aniversário era perto, o casal alugou uma fazendinha enorme com um monte de coisa para poder comemorar o aniversário de Lucy, com um ótimo ambiente para as crianças e para os adultos, não via a hora de encontrar com a Emory já que eu dormi no Abel e não pude ver a pequena. Abel estaciona o carro em um local reservado para isso, já tinha vários ali o que indicava de que algumas pessoas já chegaram no local, o homem pega em minha mão para que possamos adentrar o salão, não sei se por carinho ou insegurança de estar em um lugar com pessoas que eu não conhece. 

De longe posso ver onde o casal estava tirando fotos com algumas pessoas, procuro por toda a extensão do local por Emory que facilmente acho brincando na piscina de bolinha com a ajuda da mãe de Justin, dou um longo suspiro e sigo até a mesma para poder a comprimentar e apertar a boneca, Abel não negava nada já que ele não estava confortável com aquele ambiente, e não que eu esteja, não conheço quase ninguém que estava nesse salão, que em média tinha umas trinta e cinco pessoas espalhadas por esses longo espaço. 

— Selena. — A mulher diz em bom som. — Você está linda. — Ela sorri educadamente e eu faço o mesmo, a abraçando, logo depois ela nota a presença do moreno. — E quem é esse? — Abel coça a nuca desajeitado. 

— Sou Abel, namorado da Selena. — Eu quase me engasgo com as suas falas mas trato de manter a postura. 

— É um rapaz bonito, bom saber que tem alguém. — E então minha atenção vai até Emory que assim que me vê levanta os braços para que eu a pegue e todo meu coração se aquece. 

— Oi pequena. — Pego-a em meu colo. — Esse é o tio Abel. — Era a primeira vez que o moreno estava vendo a pequena, ele tinha um sorriso nos lábios e falava que ela era exatamente linda. 

— Oi Selena. — Justin se aproxima de nos com aquele sorriso lindo, na verdade, ele está encantador e me controlo para não babar com a sua beleza. Ele me puxa para si me abraçando, depois aperta a mão de Abel, os dois não se gostavam nenhum pouco. — Espero que minha mãe não esteja falando bobeiras. 

— Claro que não querido, estávamos falando sobre o namoro de Selena. — Com rapidez os olhos do loiro me alcançam, eu sei que não estava entendendo isso de namoro, mas eu também não estava. Sorrio sem graça. 

— Onde está Lucy para que eu possa lhe parabenizar. — Bieber ainda tinha seus olhos fixos em mim, mas aponta para a esposa que tirava algumas fotos no outro canto. — Eu irei lá. — Digo e puxo Abel com a menina ainda em meus braços. 

— Selenita. — Ela exclama e vem até mim, me abraça com cuidado para não machucar sua filha, que sorria para nos duas. 

— Feliz aniversário. — Lhe entrego um embrulho. — Espero que goste, é apenas uma lembrança. 

— Não precisava. — Ela beija a minha bochecha. — Oi Abel, obrigada por vir. — Ele concorda e a mulher o abraça. Lucy era uma pessoa muito simpática. — Fiquem a vontade, tem bastante coisa para fazer. — Concordo e vou até uma mesa vazia e me sento. 

— Esse Justin é um metido a besta. — Abel reclama e eu me controlo para não rir. Mas ainda tinha algo rondando minha mente e ele percebeu. 

— Que história é essa de que somos namorados? — Não falo brava mas apenas para que eu possa esclarecer as coisas. 

— Já estamos a um tempo ficando, eu gosto de você, e eu sei que você gosta de mim. — Ele suspira. — Faz um tempo que eu não sinto vontade de ficar com mais ninguém além de você, eu só tenho olhos para ti, e se você sentir o mesmo eu quero que você seja a minha namorada, Selena. 

— Eu gosto muito de você. — Abel tem sido uma pessoa que me faz bem, apesar de eu sentir algo por Justin, eu tento reprimir e sei que o Abel tem me ajudado com isso. — Eu quero dar uma chance para nós dois. — Ele sorri e me puxa para um beijo. Eu estava oficialmente namorando. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...