1. Spirit Fanfics >
  2. Bastard Imagine Jeon Jungkook >
  3. Almost

História Bastard Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii boa leitura, atrasei um pouco desculpa, na verdade não era para ter esse capítulo hoje mais tá aí, fazer o que né kkkk

Capítulo 5 - Almost


Fanfic / Fanfiction Bastard Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 5 - Almost

     Jeon Jungkook P. O. V

Estávamos subindo as escadas, na verdade eu a chamei para cima para a gente se pegar, bem não consigo ficar com ninguém depois do nosso primeiro beijo, ela não sai da minha cabeça, o beijo dela é muito gostoso, e também acretido que não foi só eu que fiquei excitado com aquele beijo, ela deve ter ficada bem molhadinha, minha boca até salivou.

Como deve ser o gosto dela?

Foi isso que ficou rodeando minha cabeça, até chegarmos na porta, a abri deu espaço para a mesma entra e tranquei.

— Pra que mesmo que você me trouxe pra cima? ~  começa a andar em direção da cama e parando ficando de costas para mim, passo meu olhar por todo seu corpo parando em suas nádega, minha vontade era de bater nelas naquele momento mas infelizmente  eu tenho que me segurar.

Pra poder conversar ou quem sabe fazer outras coisa também ~ me aproximo dela colando nossos corpos sentindo suas nádega baterem em meu quadril, causando uma fricção em meu membro, seme duro.

Me abaixo um pouco e começo uma telinha de beijos em seu ombro indo para o lombo de sua orelha e o capituro chupando e mordendo, ouço suspiros, eu estava delirando eu estava louco para tirar aquela roupa dela e fude-lá até não aguentar mais , desço meu beijos para o seu maxilar e depois para o seu pescoço onde passo a língua e começo a chupar-ló, ouço arfares da mesma isso me deixava entorpecido. A viro para mim subo meus beijos para sua boca onde eu dou um selinho.

Me viro e sento na cama a puxando, fazendo sentar em minhas pernas, a puxo mais um pouco fazendo a ficar completamente em meu colo, coloco minha mãos em seu quadril fricçionado minha ereção que já latejava desesperado por atenção, beijo seu colo e subo para seu pescoço e chupo queria ver as marcas depois, ouço seus suspiro, passo minha mão pelo seu corpo parando em sua nádega onde deu um tapa forte, e apertei ouvindo um arfar da mesma sabia que ela ia gosta, subo a linha em suas costa indo para o seu dorso e pegando em seus seios, com a outra mão vou para sua nuca a puxo para um beijo, nossas línguas se alizavam, deslizando uma nas outras, capituro sua língua a chupando em um ato erótico, ela morde meu lábio, meu raciocínio sumiu depois disso, sinto suas unhas nas minhas costa  rasgando  minha pela.

Deixo seu seio e vou tirar sua blusa, a hora a deixando só de sutiã, que logo foi tirado,vejo seus pulando, subo meu olhar para seu rosto, dava para ver no seu olho que

 Ela estava com vergonha, ahh ela não sabe o quanto ela é gostosa porra.

Não precisa ter vergonha eles são lindos ~ sorrio e vou dar atenção aos seus seios, começo chupando um enquanto massageio o outro ouvindo arfares da mesma eu estava adorando aquilo ela totalmente entrega para mim, sinto suas mãos descerem das minha costa e irem para o meu abdômen arranhando o mesmo e logo indo para o cós da calça onde imediatamente a paro.

Não, eu quero te dar prazer ~ ela acente e eu desço minhas mãos para suas coxas, onde eu as alizava e apertava, levando com ela ainda em meu colo e a deito na cama ficando por cima dela.

Trilho beijos pelo seu corpo parando no cós do seu short e o tirando de vagar, já vendo sua calcinha molhanda, salivo, estava doido para sentir o gosto dela, tiro sua última pessoa de roupa, me levanto a vendo deitada e nua.

Ela está perfeita, seu corpo era perfeitamente lindo, suas curvas me deixavam louco, me aproximo de sua intimidade, vejo ela se contrair, chupo seus lábios internos e ela geme isso me deixou extremamente sem razão, ataco sua intimidade passo minha língua em sua cavidade vejo ela estremecer.

—  você gosta disso? ~ passo minha língua em sua intimidade, e ela geme ~ Você gosta?, Gosta quando eu faço isso? ~ enfio um dedo em sua cavidade vejo ela gemer, começo a mecher o dedo, entrando e saido, logo começo a estimular com a outra mão seu clitóris, ela começou a geme, estava hipnotizado, a visão que eu tinha era perfeita.

 Ahh, isso continua por favor ~ ela pediu mas eu paro ~ Porque parou?

—  A baby girl eu quero que você fale meu nome, eu quero você gemendo o meu nome e mais de ninguém ~ agora enfio dois dedos, e estimulando seu clitóris, vendo a contorcer na cama, eu ia rápido e fundo, suas paredes internas estavam apertando, eu sabia que ela já iria goza.

— Eu quero que goze na minha boca ~ dito isso ataco sua intimidade chupando seu clitóris, sentia delirar, pego sua mão e a coloco em seu seio, e aperto, tiro minha mão e vejo ela continua com o movimento, seus gemidos começam a ficar mais intensos e ela goza, sinto seu gosto adocicado em minha boca me levanto limpando o canto da boca, vendo a se estremecer por conta dos esparmos do orgasmo que teve.

Me sentei em seu lado, vejo ela se levantar e engatilhar até mim, ela pega no cós da calça, tirando o cinto e desabotoando e descendo o zíper e tira a calça com minha ajuda, ela estava nervosa, dava para perceber em seus movimentos, deve ser porque ela nunca fez um oral para alguém.

Você nunca chupou ninguém? ~ ela acente com a cabeça afirmando ~ não precisa ficar nervosa é normal.

Tento tranquiliza-lá, pego sua mão e levo para o cós da cueca, onde meu membro latejava duro feito pedra querendo um pouco de atenção, se eu não transar com ela agora eu não sei o que eu vou fazer, puxo a cueca fazendo meu membro pular para fora, expondo suas veias e o líquido pré-seminal saindo, levo sua mão até ele, e começo a me masturbar, deixo sua mão e ela continua com os movimentos, me fazendo tombar a cabeça para trás, ela fazia lento e aquilo estava me matando.

 Vai mais rápido pra mim hum? ~ foto seu rosto vidrado em meu falo ~ você nunca viu um não é mesmo?

 Eu já vi um antes, mas era quando criança, agora é a primeira vez que eu vejo um desse jeito.

— Tem uma coisa que é bem melhor do que a mão ~ dito isso ela me olha curiosa, e eu sorrio com sua inocência ~ o que é?

— Essa sua linda boquinha ~ aperto seu queixo, aproximo e mordo seus lábios os deixando vermelhos ~ Você pode chupar ele com sua boca hum pode?

— Eu não sei como faz isso me desculpa Jungkook ~  abaixa a cabeça encarando minhas pernas.

—  Não tem nada eu te ensino, vem aqui ~ ela se aproxima ~ você só vai colocar a sua boca e eu vou fazer o moviy aí você só continua, se você não gosta disso tudo bem agente para tá bom? ~ ela acente afirmando, ela volta e fica encarando meu pênis, pego o mesmo e começo a me masturbar na frente dela, sei que ela ficou excitada com aquilo então acelerei meus movimentos e gemi, roubando sua atenção totalmente para mim, vi a engolir seco, então a se aproxima e eu paro, ela o coloca na boca, me desabo essa é a melhor sensação, estava que de eu estava em êxtase, formo um rabo de cavalo em seu cabelo e começo a ditar os movimentos, subindo e descendo lentamente, mas logo comecei a acelerar, soltei seu cabelo e fique apreciando aquela visão dela de quatro bem aberta e de seus seios, gemi a cada minuto, então ela chupa minha glande aquilo me matou estava louco, meu pênis começou a pulsar mais forte, meu orgasmo estava vindo então forço um pouco a cabeça dela tentando fazer uma garganta profunda, ela se engasgou um pouco mais ainda assim continuou, eu está quase gozando se algum filho da puta não tivesse batido na porta.

Tem alguém aí, por favor cara eu tenho que ir no banheiro ~ que filho da puta eu tava quase gozando.

Elao tirou da boca e eu senti um vazio, olhei para seu rosto estava totalmente vermelho, ela estava morrendo de vergonha, ela se levantar e começa a se vesti e eu só admiro seu corpo.

Você não vai se vestir? ~ pergunta e volto a realidade,e começo a me vestir.

Saímos do quarto, e  por causa daquela filho da mãe eu ainda tô exitado.

—  Vem eu te levo pra casa Vermelhinha ~ vejo a franzi a testa.

 Vermelhinha?, Como assim Vermelhinha?

— Você fica toda vermelha por qualquer coisa então ~ falo isso já indo em direção do carro.

 Ótimo agora eu tenho que criar um pra você também.

— Porque?

— Oras você me dá um apelido e eu não posso te dar um porquê, rah contra outra tá.

— Tá bom então qual vai ser o nome?

— Taradokook.

— Sério kkkkk

— É é sério ~ faz um cara de emburrada entrando no carro.

Ok Vermelhinha ~ dou partido no carro, o caminho todo foi um silêncio eu pensei que a gente ia conversar mais.

Ok então entrege em casa ~ me viro em sua direção e a vejo tirando o cinto.

Obrigada 

 Eu não vou ganhar nem um beijinho?

— Não, tchau

— Tchau ~ fico emburrado e ela volta, e me dá um beijo na bochecha ~ eu não queria na bochecha.

— Melhor do que nada tchau

— Tchau te vejo na escola segunda

        ____________  P. O. V

Meu Deus o que foi isso, a gente quase ia

Ahhhh porque eu fiz aquilo, mas tava tão bom meu pai tira isso de mim eelhor eu i dormi que eu ganho mais.




Notas Finais


Eu demorei demais pra fazer esse capítulo, porque eu sem querer no tinha salvado então tive que começar tudo denovo
Bjs vejo vocês no próximo capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...