1. Spirit Fanfics >
  2. My Bastard - Imagine Jeon Jungkook >
  3. How so secretary?

História My Bastard - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Roii leitores né?
Olá gente vim posta esse capítulo, tava com criatividade espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 8 - How so secretary?


Fanfic / Fanfiction My Bastard - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 8 - How so secretary?

____________ P. O. V

Acordo, sentindo o frio da manhã passar por meu corpo, me fazendo encolher na cama, me levanto olho para o despertador e pulo da cama eram 06:00, eu demoro pra tomar banho, mas hoje vou ter que ser um rápida, entro no banheiro correndo, começo a me despi, entro no box e ligo o chuveiro recebendo uma ducha gelada, me afasto, e coloco na quente, agora sim tomando meu banho, saio do banheiro enrolada em uma toalha, me direciono para o armário escolhendo um roupa formalmente adequada.

Termino, desço para o andar de baixo, encontrando minha mãe e a Laura já sentadas na mesa desfrutando do café da manhã aparentemente delícia pelas expressões que faziam, desço o último degral chamando a atenção das mesma para mim.

— Bom dia ~ sorrio me juntando a mesa com elas.

Humm, belo visto alguém acordou muito animada hoje ~ opina Laura, ela sabia o porquê deu estar assim.

 Eai, tá muito ansiosa pra ir pro seu primeiro emprego? ~ dita me servindo o café da manhã.

— Sim ~ provo a comida sentindo o sabor da comida me envadir, estava extremamente deliciosa.

Termino de comer rapidamente.

— Tchau gente tô indo ~ falo indo para a porta e logo deixando a casa.

Caminhava apressadamente desviando das pessoas a minha frente, não sou muito de pegar ônibus mais hoje infelizmente terei que pegar, assim que chego a parado o ônibus chega, será sorte, subo no mesmo, percorro meu olhar por todo o local vendo todos os assentos ocupado.

Vou ter que ficar em pé. Aish.

Seguro em algum dos apoiadores, tombo um pouco para trás por causa que o ônibus começou a andar, passaram minuto e sinto o ônibus para.

Cheguei ao meu destino.

Estava curiosa, queria saber qual seria meu emprego, talvez um secretaria?, Nuca se sabe.

Entro na empresa, sendo recebida por Lisa que me esperava no saguão, ela sorri ao me ver eu apenas retribuo.

— Desculpe o atraso, ouve uns problemas ~ me curvo, é tive que mentir na cara dura, eu não irá chegar e dizer "Desculpe eu que eu não sou acostumada a acordar cedo então todo o dia eu vou chegar atrasada".

 Tudo bem, você não se atrasou muito ~ também se curva em ato de respeito ~ vamos lá o chefe estava nos esperando ~ começa a andar e eu a acompanho, indo em direção ao que parecebo elevador, entramos no mesmo, e ele começa a subir, mas logo parando e abrindo as portas vendo alguns funcionários o esperando, estávamos no 9° andar, aonde fica os escritório do chefe, estava atrás de Lisa quando ela para bruscamente em frente de uma porta, estanejo, devia ser o escritório do tão aguardado chefe, ela bate na porta, e ouvimos um murmuro dizendo que poderia entrar.

Adrento naquele cômodo, logo prestando atenção na cadeira que estava virada para a pela vista do andar.

— Aqui está ela senhor Jeon ~ se curva ~ infelizmente terei que sair da sala para resolver alguns negócios com os envestidores, se me derem licença ~ sai da sala me deixando sozinha "senhor Jeon".

— Por favor pode se apresentar ~ fala ainda com a cadeira virada, me pestanejando a ficar curiosa para saber de quem se tratava essa empresa, não saem muitas fotos no jornal e as que saem ele estava com máscara então dificultava para ver seu rosto.

— Bem me chamo _________, tenho 23, pra fala a verdade esse é meu primeiro emprego, bem falando em emprego qual vai ser meu cargo nessa empresa?~ pergunto, vendo a cadeira se mover um pouco, é agora que vejo.

A cadeira gira devagar, parecia que ele sentia que eu estava curiosa e estava ansiosa, assim que vejo de quem se tratava eu desmorono, tombo um pouco para trás, não posso acreditar.

Jeon Jungkook P. O. V

Tempo do colégial

Sai daquela casa atordoado, sem caminho, até que apago.

Acordo me levantando, percebo que não estou mais em meu quarto, mas por mais que não fosse meu quarto eu conhecia e sabia de quem era ele.

Jin

Logo a porta é aberta, transparecendo Jin com uma bandeja repleta de comida, ele vem em minha direção, se sentando na cama colocando a bandeja em minha pernas, cobertas pelo endedron.

— Bom tarde pensei que não iria mais acorda.

— Pera, boa tarde como assim?, Porque que eu tô aqui, como me achou?

— Calma, eu vou te explicar, ontem eu estava aqui em casa cozinhando só que estava faltando a alface então fui no mercado, quando estava voltando eu te vi estirado no chão da rua se contorcendo, te peguei e levei para casa, coloquei você na cama, só que havia uma coisa estranha você não parava de falar um nome, como era mesmo ~ passava a mão no queixo tentando lembrar ~ ah lembrei era Vermelhinha.

S/n..

E ela me veio a lembrança, dos seus olhos, do seu rosto do seu corpo, eu estava completamente apaixonado em por ela, eu a queria inteiramente para mim.

— Aish, que droga se controla Jungkook.

— O que é que eu fiz?

— Para de pensar nela.

— Como você sabe eu eu estava pensando nela?

— Seus olhos.

— O que é que tem eles.

— Ah que droga você é muito lerdo cara ~ passava a mão na cara ~ olha tem uma coisa que você precisa saber, talvez você não acredite.

— Me conta logo.

— Bem sabe as dores que você tava sentindo.

— Como você sabe que eu estava sentindo dor, eu não te contei.

— Isso é por causa do seu lado Alfa tá aflorando.

— Lado o que?

— Jungkook, você vem de uma linhagem muito antiga de Alfas  Lúpus, eles são muito raros, mas também não tão difíceis de encontrar, bem e também temos o cio.

— São tipo os de cachorro? ~ pergunto me ajeitandobna cama, estava começando a me interessar pelo assunto.

— Jungkook de uma coisa eu tenho certeza é que o cio de um Alfa Lúpus é bem pior de que um cachorro, o seu cio tem a duração de três dias sem qualquer inibidor é claro, você so vai ficar totalmente saciado com um ômega, só que aí é que complica não está fácil achar Ômegas agora.

— E com quem eu vou passa meu cio?

— Você pode passar seu cio com uma Beta, elas não vão associar totalmente, mas vão aliviar um pouco.

— Ta mais se eu encontrar uma ômega no cio, só que ela for de outro gênero, mesmo assim eu vou ter que passar o cio com ele?

— Aconselho que sim, o cio dói muito, e também é um pouco difícil de controlar, no cio você fica louco querendo sexo, vai parecer um animal completo, ah acho que já deu pra você entender um pouco agora vai comer antes que esfrie.

— Tá bom ~ pego a bandeja, me ajeito na cama e começo a comer sentindo o sabor explodir em minha boca causando um sensação boa ~ Tá um delícia Jin, tá contratado pra fazer comida pra mim agora.

— De jeito nenhum, você que se vire, não vou ser empregando de ninguém.

No outro dia eu implorei para ir para a escola, só que o Jin não deixou ele falou que eu ia me descontrolar e poderia matar a escola toda, tá eu sei que eu sou bipolar e super agressivo mas nem tanto assim, mas uma coisa doía em meu coração. Minha Vermelhinha. Ela ficou sozinha ontem na minha casa, e infelizmente irá ficar hoje na escola, eu não queria a deixar sozinha naquele lugar, principalmente na hora da saída, convenci o Jin para me deixar pelo menos a levar em casa sem que ela soube claro, então todos dias eu a esperava escondido em um becos a seguia sem que ela perceba, via ela entrar em casa, suas expressões eram sempre de tristeza, acompanhei tudo com ela sua formatura sua faculdade, doía muito a ver de longe e não poder beija-lá, desfruta-lá de todas as formas possíveis, sempre em que penso nela meu coração dói por te-lá machucada, eu sabia que ela estava começando a gostar de mim assim como eu a gostar dela. Vocês devem estar se perguntando seu eu me formei, bem eu me formei sim, eu fui para a escola só que era a noite, não tinha muitas pessoad que estudavam a noite então era mais fácil para mim, não é que eu não possa me controlar perto de pessoas, eu não consigo me controlar perto dela somente ela, sempre que a via de longe eu sentia coisas diferentes sensações, era como se ela me controla-se.

Bem passaram se um ano e eu ainda estava lá sempre a vendo, eu vi coisas que me machucaram muito, mas também estava feliz por um de nós estar tentando segui para frente, sim ela estava em um encontro com um cara eu não gostei nem um pouco, mas ela tem que ser feliz mesmo que não seja comigo e ao meu lado, ela tinha começado a namorar ele, me dava um aperto no meu coração sempre que via eles se beijarem, me lembro de quando nós pegamos no quartinho do zelador, ah como eu queria que aquele beijo se repetisse novamente, das suas mãos arranhando minhas costas, da sua língua na minha bocas, dela em meu colo, daquela bunda gostoso que eu estapeava e apertava de bom gosto, da vezes em que nós quase transamos, do seu gosto, o som dos seus gemidos, dela se contorcendo de prazer enquanto eu a chupava, dela chupando ou tentando chupar meu pênis, ahh aquela visão era ótima dos seus seios balançando por conta dos movimentos que fazia da sua bunda bem empinada, das suas curvas que me deixava alucinado, da sua boca quente  em meu falo, ah meu Deus como eu queria aquela mulher devolta pro meus braços de novo.

Você devem estar se perguntando como eu estou me aliviando nós cios, meu cio foi duas semanas depois que o Jin havia me contado sobre eu ser um Alfa Lúpus. Tudo aconteceu quando eu estava seguindo a Vermelhinha de volta para casa, eu estava atrás dela tendo a visão de sua bunda balançandk aquilo me deixou excitado, só ela é capaz de me excitar a ponto de só olhar seu corpo ou de sentir seu cheiro de baunilha, sentia uma vontade tremenda de transar, ainda bem que estávamos chegando perto da escola.

Assim que a deixo no devido lugar saio correndo em direção a casa do Jin.

— Jin,Jin, JIN ~ gritei seu nome e logo o vejo Jin saindo da cozinha com um avental.

— O que foi?

— Acho que meu cio chegou ~ falo desesperado, não sabia o que fazer, por mais que para passa eu tenha que transar, eu não sei o que eu vou fazer com a pessoa se eu machucar ela, Jin falou que no cio a gente não tem controle de nada talvez possa ate matar, vejo Jin fungar, eles estava me cheirando? ~ porque que cê tá me cheirando?

— E realmente seu cio chegou.

— E agora?

— E agora, agora você vai aí procura alguém para transar.

— É mais quem?

— Sei lá alguém que sempre queria ficar com você escola tinha muitas menina queria transar com você Jungkook.

— Tá bom valeu.

— Menino voltar aquiiii ~ gritou mais eu não dei atenção e segui meu caminho.

Estava a procura de alguém, mas ninguém me passava a cabeça, até que me lembro de uma pessoa que sempre me chamava pra transar na escola.

Lisa

É vai ser ela mesmo

Caminho pela rua olhando as pessoas passarem no outro lado da rua, ainda não sei bem distinguir o que as pessoas sentem pelo cheiro ainda estou aprendendo, chego a tal casa da Lisa, bato na porta que logo é aberta revelando Lisa que estava só de baby doll, parecia que ela estava me esperando, rapidamente puxo sua cintura a colando em meu corpo tomando seus lábios em um beijo, um simples beijo sem emoções, ela corresponde, estava muito querendi transa, a puxei para cima do meu colo a levantando, fecho a porta com o pé, e a levo para o sofá me sento ainda com ela em meu colo, desço meu beijo para seu pescoço o chupando ouço ela arfar.

Ela começa a meche o quadril, fricçionando o contra o meu, acariciando meu membro já duro. Arfo. Tombo a cabeça para trás aproveitando a sensação, começo a tira seu baby doll fino, ela estava sem sutiã isso facilitou muita as coisa para mim, chupo um de seus seios e o outro massageo apertando o bico do seio, ela me afasta e começa a tirar minha blusa a ajundo ficando só de calça, ela sai do meu colo e se abaixa ficando entre minha pernas, leva suas mão até a fivela do cinto o tirando e jogando em qualquer canto da sala, vai até o cós da minha calça desabotuando a mesma descendo o zíper, agora se livrando da calça estava só de box, mas logo ela tira e começa a masturbar meu falo, tombo a cabeça para trás e deixo ela se divertir com meu amigo, ela o colocava na boca, fazia garganta profunda, se engasgava algumas vezes, mas ainda assim continuava estava quase gozando então ela chupa minha glande e eu gozo , olho para seu rosto estava saindo um pouco de gozo no canto de sua boca.

— Engole tudo direitinho hum.

Ela passa a língua limpando o local e eu a puxo devolta para meu colo. Eai você sabem o que aconteceu, não me assaciei totalmente mais tirou um pouco mais, mas nessa transa toda eu estava pensando só em uma pessoa

Minha Vermelhinha

Atualmente...

Jeon Jungkook P. O. V

Bem depois desses anos todo, eu havia me formado, consegui a empresa da família e hoje sou o dono da empresa Jeon's , e meus amigos sou eu, soube que havia alguém querendo um emprego, então fui ver a ficha

Era Minha Vermelhinha

Rapidamente falei que poderia dar o emprego para ela, só que seria um emprego diferente. E Vermelhinha eu te encontrei novamente e não vou te perder mais.

____________ P. O. V

Não é possível depois de tantos anos ele vem aparecer agora, me recomponho, não queria que ele visse que eu estava surpresa.

Olá senhorita S/n, seu emprego será um pouco diferente podemos dizer ~ meche a cabeça para o lado, ele não perdeu essa mania.

Como assim diferente senhor? ~ é isso mesmo que você está pensando eu vou fingir que não conheço ele, eu quero que ele sinta a dor que eu senti por nunca mais ver ele por não te-lo ao meu lado quando precisei.

Você será minha secretária pessoal, mas para isso você terá que se mudar para minha casa ~ fala colocando as mãos no bolso da calça na maior serenidade.

— Mudar para sua casa? ~ como assim?








Notas Finais


Acho bom que vocês não tenham esquecido que esse imagine é A. B. O
Espero que tenham gostado
E talvez eu passe alguns dias sem postar nada aqui na fic, mas vejo vocês no próximo capítulo.
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...