1. Spirit Fanfics >
  2. Batatas Fritas >
  3. One-shot: Somente mais um dia.

História Batatas Fritas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, oi!

É uma one curta de Bakutudo para vocês, espero que gostem!

Boa leitura! :)

Capítulo 1 - One-shot: Somente mais um dia.


Era domingo e Shouto estava com vontade de comer batatas fritas.

Aquele dia em específico estava tão quente que as cortinas brancas do apartamento estavam totalmente abertas deixando os cômodos todos iluminados com a luz que vinha de fora, um ventilador estava ligado — mas aquilo quase não resolvia, e na televisão passava algum desenho aleatório.

Sendo umas três e poucas horas da tarde, Shouto sentiu uma enorme vontade de comer batatas fritas, mas a grande questão era que ele não era bom na cozinha, já havia queimado arroz, torado a carne deixando tão queimada e dura — e isso sem contar que também sempre cortava os dedos.

Normalmente era Katsuki que fazia essas coisas, mesmo não tendo paciência alguma para explicar o básico para alguém sobreviver, ele até tentava ensinar, porém, não obtinham sucesso algum.

Shouto até pediria para o próprio fritar as maravilhosas batatas que tinham em mente que fazia sua boca salivar, mas o loiro estava malhando no quarto que antes era dele que virou um espaço cheio de equipamentos de academia, o Bakugou não usava para dormir ali porque ele já havia se estalado de vez no quarto do Todoroki.

Ele até poderia também fazer um pedido pelo celular e aguardar o entregador chegar, porém, aquelas não pareciam tão desejadas no momento.

Poderia ser uma coisa sua, mas para ele as batatinhas cortadas em forma de palitos que vinha junto dos hambúrgueres eram diferentes daquelas que você compra no mercado, chega em casa, descasca, e cortar em rodelas — que viam até umas crocantes quando totalmente fritas.

Não se aguentando, levantou-se do sofá e fora rumo ao seu objetivo, a cozinha.

Pegou as batatas ainda com cascas e uma faca, descascando e cortando em cima da pia, tomando o devido cuidado para não se machucar como sempre fazia. Por fim, cumpriu o primeiro desafio, mas ganhou um pequeno corte em um dos seus dedos, colocou um Band-aid no local se preparando para a outra etapa.

Ligou o fogo, colocando uma panela com óleo dentro, e ficou olhando para ela segurando o recipiente com as batatas cortadas em rodelas — claro que tinham algumas que nem estavam redondas, mas ele tentou.

Ele se lembrou de um momento quando era quase adolescente de Dabi tentando fritar batatas para os dois, dele dizendo que tinha que esperar o óleo esquentar para colocar as batatas dentro, por que se fizesse isso antes de esperar o óleo esquentar elas grudariam na panela.

Bem, então ele esperou.

Porém, o meio ruivo logo se distraiu com a tevê que passava o desenho da Masha e o urso, sentindo dor do grande urso marrom ele se esqueceu completamente da panela no fogo. Entretanto, seu sentido logo lhe alertou, um pouco desesperado olhou rapidamente para a panela.

Bem, era explícito que não era seguro aproximar-se daquilo, e tendo conhecimento disto Shouto pegou uma mão-cheia de batatas cruas, deu uma distância criando toda coragem possível no momento.

Ergueu a mão-cheia até a panela, e soltou tudo dentro.

Os acontecimentos a seguir foram muito rápidos, no momento que Shouto soltou, o bagulho do óleo quente em contato com as batatas cruas fora alto, uma pequena fumaça subiu e ela era muito quente e, ao mesmo tempo que isso aconteceu o meio albino fechou os olhos e virou o corpo de forma rápida e desesperadora.

Exatamente no mesmo momento um Katsuki distraído saia do quarto suado, sem camisa e com uma toalha de rosto no ombro esquerdo, ele nem havia percebido o namorado meio ruivo na cozinha, e assim que entrou nela seu corpo se chocou com outro de forma violenta.

Isso tudo aconteceu em simultâneo, exatamente no mesmo momento — por incrível que pareça.

E bem, Katsuki não teve outra reação ao não ser segurar o corpo do outro.

Enquanto Shouto ficou bem, sem nenhum arranhão, já Katsuki bateu ambos os cotovelos e costas no balcão que dívida a sala de estar e a cozinha, e seguida depois do impacto forte ele murmurou um palavrão pela dor da batida.

— Me Desculpa, machucou? — Shouto perguntou com um olhar preocupado. — Obrigado por me segurar.

Afinal, se Katsuki não tivesse saído naquele exato momento quem teria os cotovelos e costas no balcão seria ele, já que na hora ele não tinha calculado e esquecido a pequena distância que havia entre o fogo e o balcão.

Merda, meio-a-meio, o que fazendo? — O loiro franziu o cenho para o outro, mas logo seu olhar caiu na panela que assava as batatas. — Abaixa o fogo, pavê, antes de sair colocando as coisas assim. — após dizer aquilo ele próprio abaixou o fogo.

Em seguida, ele seguiu até a geladeira pegando água gelada de dentro dela, se encostando no balcão que ele se bateu há segundos atrás, enquanto analisava o namorado com os olhos, bem fixos.

E mesmo terminando de beber a água, ele permaneceu ali olhando para o meu ruivo com muita atenção.

— Você normalmente não vai tomar banho depois de ficar suado com todos aqueles negócios de academia? — Shouto comentou, se perguntado o que o outro ainda fazia ali.

Estava tudo sobre controle, então não tinha necessidade.

— ‘Pra quê? Eu voltar e você ter colocado fogo na cozinha? — revirou os olhos rubis, cruzando os braços sobre o balcão.

— Está tudo sobre controle.

— Acredito.

— Então vai tomar banho.

— Prefiro ficar aqui olhando ‘pra você.

— Você não confia em mim aqui na cozinha. — Shouto fez uma cara emburrada, se encostando também no balcão, focando sua atenção na Masha atentando o pobre do urso. — Vou comer as batatas fritas sozinho e não vou lhe dar nenhuma... — resmungou.

Katsuki apenas soltou um sorriso de canto, passando um dos braços pelo corpo do outro, o puxando e selando a pele macia e cheirosa do pescoço do namorado.

E outro somente se permitiu amolecer nos braços do Bakugou. Pensando nas batatas fritas e concretas que comeria daqui a alguns minutos.

Mais um dia, era somente mais um dia na vida dos dois namorados. 


Notas Finais


Aqui estava eu, sozinha, com os cabelos num coque todo bagunçado e mal feito, com uma camisa gigante preta e com a cara amassada, resolvi assar batatas fritas, esse esbarrão aconteceu de verdade, porém, não era o meu namorado a se esbarrar comigo (nem tenho um) e sim o meu irmão que é um ano mais novo que eu, quase cair de cara no chão e ele me chamou de doida, rindo da minha cara, enfim, a minha vida!

Ai surgiu uma vontade de escrever sobre esse esbarrão estranho, porque nossa foi do nada, meu irmão brotou do chão! Ksksksks

Fiquem à vontade para comentar e favoritar, deixaram uma pessoinha (eu) bem boiola e feliz, mas por favor, comentários construtivos!

História no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/259442384

Beijos, se cuidem! ♡ Postarei hoje ou amanhã mesmo outra one Bakutudo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...