1. Spirit Fanfics >
  2. Batman and You (Two-shot) >
  3. Frist

História Batman and You (Two-shot) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, olá, olá, olá, hi, hi, hi, hi, hello, hello.

Tudo bem???

Eu espero muitíssimo que sim! 💞

Estão de cuidando direito? Sim ou claro?

Bem eu trago essa Two-shot do batman, porque eu sempre gostei dele, e desta vez eu me enchi de criatividade para fazer uma Two-shot sobre ele. E claro que nessa história eu coloquei a leitora como já a esposa de Batman.

Bom, boa leitura!

Capítulo 1 - Frist


Fanfic / Fanfiction Batman and You (Two-shot) - Capítulo 1 - Frist

A dualidade de Bruce Wayne sempre foi algo que implicou diretamente no relacionamento de vocês dois. Claramente o homem poderia se sentir mais inseguro, já que passou a maioria do tempo apenas tentando evitar os ataques em Gotham City, ao invés de aproveitar um tempo com a sua amada. Ele tinha claramente medo de estar sendo apenas enganado por ela e que ela apenas quisesse seu dinheiro e os status. Mas logo, o medo se desfez quando ele percebeu que a sua namorada tinha um caráter de ouro e que o amava.

Ele também amava você, e principalmente depois que você falou que estava tudo bem em ele se dedicar à salvar Gotham; e aceitar o seu filho Damian Wayne como se fosse realmente dela.

E em menos de três anos de relacionamento árduo e com alguns altos e baixos vocês dois acabaram se casando em uma cerimônia reservada apenas para amigos na mansão Wayne.

Agora em aproximadamente quase seis meses de casado, vocês dois já estão há quase um mês separados, Bruce anda muito ocupado com alguns serviços na liga da justiça e isso anda lhe preocupando pois você gostaria de ajudar ele.

— Senhora, há algo que lhe incomoda? — Alfred, o mordomo, perguntou ao vê-la sentada no sofá de couro cor marrom enquanto sua mente parava em vários pensamentos e a maioria deles era apenas sobre seu marido, Bruce Wayne.

— Ah.. — Você virou o seu rosto até o de Alfred, o mesmo vestia suas roupas de dormir um roupão cinzento e parecia estar arrumando a casa antes de todos irem dormir. — Que horas são? — Você perguntou.

— São quase onze horas da noite, senhora. — Ele disse enquanto verificava o relógio de pulso. — Especificamente dez e cinquenta e três.

Você suspirou.

— Damian já está dormindo? — Perguntou sobre seu enteado, o mesmo era praticamente seu filho, e claro como “mãe” dele você se preocupava com o seu filho.

— Sim.

Se levantou um pouco do sofá.

— Bruce ainda está lá embaixo? — Você perguntou enquanto ajeitava a postura.

— Sim.. — Alfred respondeu um pouco chateado, ele sabia o quão era difícil ver que [Nome] estava preocupada com Bruce.

— Pode ir dormir.. Eu irei ver Damian, e depois.. — O semblante dela mudou para um preocupado e levemente triste. — ir dormir no quarto sozinha.. — Suas palavras foram pesadas para si mesma.

Alfred acenou com a cabeça e saiu da sua vista.

Caminhou até o quarto de Damian e abriu a porta silenciosamente, e percebeu que ele estava dormindo calmamente. Desligou o abajur de luz avermelhada e arrumou uma pequena bagunça que estava lá. E antes de sair beijou a testa dele.

Quando começou o seu relacionamento com Bruce, Damian não aceitou bem, já que em algum lugar de sua cabeça pensava que seu pai não poderia amar ninguém e que era apenas um egoísta filha da puta. Mas quando ele percebeu que você não estava lá tentando apenas arrancar-lhe dinheiro ele percebeu o quão boa você era.

Tudo ficou mais claro para Damian quando [Nome] convidou-o para uma partida de uno junto com chocolate quente e alguns biscoitos – que ela mesma fez –.

Fechou a porta e caminhou até a frente do quarto compartilhado com o seu marido.

Suspirou antes de encostar a mão na maçaneta. Abriu a porta e se deparou com o mais comum, o vazio.

— Desta noite não passa.. — Você sussurrou para si mesma enquanto virava de costas e saia do quarto com pressa.

Caminhou até o porão, onde Bruce estava e quando chegou o viu adormecido na cadeira. Logo você suspirou ao perceber a bagunça que estava, Wayne era um homem organizado, mas quando estava sob estresse toda essa qualidade dele desaparecia magicamente.

Olhou para ele como se visse a coisa mais preciosa do mundo, antes que você pudesse imaginar ele havia acordado. E sorriu ao ver o seu semblante.

— [Nome].. Querida? — Ele se ajeitou na cadeira e suas costas estalaram.

— Eu acho que alguém precisa de um descanso.. — Você falou enquanto beijava a testa de Bruce.

Ele gemeu um baixinho.

— Vamos pro quarto, amor? — Você perguntou enquanto segura as mãos largas do seu homem, o mesmo sorriu.

Ele se levantou da cadeira e em poucos minutos vocês estava ajudando ele a dormir enquanto ele lhe abraçava.

— Como foi o seu dia? — Ele perguntou, sua voz estava aparente com sonolência.

— Eu já não saio de casa há uma semana, Alfred fez as compras, Damian estava um pouco complicado com as tarefas da escola e eu decidi dar um reforço para ele. — Você disse enquanto sentia a respiração de Bruce calmamente.

— Hm..

— Você não quer ficar pelo menos dois dias sem trabalhar, querido? Eu temo por sua saúde. — Você disse enquanto encarava o seu marido, que já estava de olhos fechados mas ainda assim consciente.

— Eu sei me cuidar. — Ele disse com orgulho. Havia um tom rude também.

Você foi totalmente inesperada.

Foi uma coisa que nem o próprio Batman, “o melhor detetive do mundo” nunca conseguiu lhe imaginar.

Ele foi casado por um tempo "por obrigação", com a mãe de Damian, mas se divorciou depois de pouco tempo, em menos de um ano percebeu que ela não era a mulher certa para ele, e acabou se separando dela o mais rápido que pôde.

E quando encontrou [Nome] ele percebeu que ela era a mulher mais do que perfeita, aquela que era a única que ele queria para suas ambas vida, como Batman ou Bruce Wayne.

Ele olhou para o seu rosto uma última vez ante de adormecer.

[...] 

Quando o homem de madeixas escuras acordou percebeu que estava sozinho em sua cama King size. Olhou para os dois lados enquanto procura aquela mulher que sempre o fez feliz. Ao perceber que ela não estava no quarto ele se levantou da cama e pegou uma blusa leve cinzenta e foi até a porta. Enquanto caminhava pelos corredores viu a figura de Alfred.

— Bom dia senhor. — O mordomo falou sorrindo.

— Bom dia, Alfred. — O Wayne respondeu enquanto passava os olhos pelos corredores querendo saber onde estava a mulher de [Tamanho do cabelo] [Cor do cabelo].

— O café está servido. — Ele falou.

— Hm.. — Bruce foi até a sala de jantar onde viu café da manhã pronto, mas a mesa não tinha ninguém.

— Está preocupado com algo? — Alfred perguntou enquanto servia um pouco de café amargo na xícara branca.

Era como se Bruce fosse um livro aberto para Alfred, o mesmo sabia o que ele queria e o que procurava.

— Onde está [Nome]? — Ele perguntou finalmente.

— Ela saiu com Damian até a casa do senhor Kent. Ela disse que iria conversar com a senhora Lois. — Bruce franziu a testa.

Claro que Damian era amigo do filho do superman, Jon Kent.

Mas ainda assim, Bruce queria que você estive ali, com ele, aproveitando um tempo sozinho.

— Se ela chegar, diga que eu quero falar com ela.. — O tom de voz dele foi vazio e frio.

[...] 

Enquanto as crianças jogavam vídeo-game, você conversava com Lois, que estava radiante com um sorriso a orelha a orelha. Ao contrário de você, que não exibia nenhuma emoção boa em sua face.

O barulho de uma xícara de café fumaçante sendo coloca em sua frente lhe tirou de seus devaneios de pensamentos. E a maioria desses pensamentos levavam ao seu marido, Bruce.

— Você parece bem triste. — Ela disse.

— Mais ou menos. Depois eu falo. Me fala agora qual é a notícia.. — Você disse com curiosidade.

Lois Lane era uma pessoa que lhe ajudou bastante com o seu relacionamento com Batman, e antes de você se demitir pois queria dedicar o seu tempo a ajudar seu filho de coração, Damian, vocês duas trabalhavam na mesma área.

— Eu.. — Ela disse sorridente. — Eu ainda não falei com Clark, já que ele está se dedicando na liga e mal para em casa. — Lois disse com um temor um pouco triste.

“Assim como Bruce” – Você pensou em seu marido já que ele também não tem se dedicado muito à sua família e se dedicando o dobro ao trabalho, aquilo era muito frustrante.

— Eu estou grávida. — A notícia claramente surpreendeu você, claro que Jon tinha uma responsabilidade suficiente para ter um irmão, mas, ainda assim, era algo um pouco estranho.

— Sério? — Você demonstrou a sua surpresa.

Lane sorriu alegre. Era óbvio em seu sorriso que ela estava mais do que feliz.

Um filho é uma alegria de quaisquer mulher casada e que realmente queria ser mãe.

— Bem... Mas o que você está lhe deixando assim? — Lois perguntou enquanto olhava para seus olhos [Cor dos olhos], que aparentavam estar realmente um pouco chateados.

Você suspirou.

Se preparou a sua própria resposta.

— Eu acho que Bruce não vê mais alegria na nossa relação.. — Seu tom de voz parecia triste. — Ele não é o mesmo de antes.

Antes de continuar a ditar a situação, você virou o rosto para ver Damian até agora estava distraído o suficiente com o jogo junto com Jon.

— Eu penso que ele não me ama mais...

— Mas isso é impossível, [Nome]! — Lois exclamou claramente um pouco desconfortável com aquela situação. — A pessoa que ele mais adora é você, Clark mesmo diz quem seu escritório há várias fotos suas.. — Lois ditou enquanto encarava seus olhos [Cor dos olhos].

— Eu sei mas.. — Você procurou as palavras para descrever a situação. — Eu acho que o fogo da paixão já acabou. — Relatou enquanto inspirou ar e depois o expirou. — Já faz tanto tempo desde..

Sim, fazia muitíssimo tempo desde que você e Bruce não tinham um momento íntimo entre vocês e sempre que você tentava algo para cima dele, ele evitava.

— Você deveria tentar enfrentá-lo. — Lois sugeriu.

— Eu não sei.. — Disse enquanto sentia seus olhos se encherem de água. — É quase todo momento que ele está ocupado, e eu sinto que estaria tomando o tempo dele..

— Mas a relação de vocês é feita de vocês dois, e não só ele. — Por todos os lados Lois estava certa. O casamento de vocês não era feito apenas por Bruce, e você não poderia defender o lado dele e deixar o seu sujo de lama.

— Mamãe!! — Damian gritou.

Você virou um pouco assustada e viu que Damian estava olhando em seu celular.

— Diga? — Você tentou esconder a tristeza de seu filho. Com certeza iria ser horrível para ele ver que sua mãe pensa (e quase tem certeza) que a vida da família está desmoronando...

— Pai disse que queria conversar com você. — O tom de voz normal de Damian soou trezentas vezes mais sério do que o normal.

Você virou o rosto até o de Lois e a olhou com um olhar de “Oh, não..!”.

— Damian, você quer dormir aqui? — Lois perguntou antes que você pudesse se levantar da cadeira e levá-lo até a mansão Wayne.

Você proferiu um “Não” para Lois, a mesma apenas deu um sorriso de canto e indicou que estava tudo bem.

— É, bom! — Jon disse enquanto pausava o jogo.

— Eu não sei.. — Você sabia que Damian queria, você tinha que apenas aceitar.

— Amanhã eu venho lhe buscar às nove e meia. — Você disse enquanto se levantava e falava pro seu filho. — E deem um “Olá” por mim à Clark. — Você caminhou até a porta e depois foi embora.

[...] 

Sentiu um choque de energia invadir o seu corpo, respirou fundo, viu que a mansão estava vazia, só deveria haver apenas Alfred e talvez Bruce.

— Senhora.. — Uma voz familiar apareceu, Alfred estava do lado da escadaria. Às vezes você pensava que ele deveria estar em quase todos os lugares da sala e que sabia quando quaisquer pessoa entravam na mansão, claro que como o mordomo da mansão Wayne tudo isso se tornava mais complicado.

— Ah, Alfred.. — Você parecia estar um tanto que surpresa com a visita de Alfred, ainda que por mais não soubesse o porquê.

— O senhor Wayne pediu a sua presença. — Ele disse rapidamente. — Ele está em no quarto de vocês lhe esperando.

— Ah, obrigada.. Alfred. — Você disse. — Eu irei subir..

Subindo cada degrau e já imaginando as palavras frias de Bruce, o seu tom de voz grosso, a sua voz masculina adorável que sempre ler fazia tremer apenas com meras palavras, tremer de prazer e amor, e desta vez poderia ser um tom de voz que lhe causaria medo do futuro..

Você o amava. E isso não tinha mais nenhuma volta, felizmente ou infelizmente.

Encostou na maçaneta e a abriu, sentindo o medo invadir por seus pés até a cabeça.

— Querida.. — A voz grossa dele ressoou quando ele viu você. — Onde está Damian?

— Foi dormir na casa de Lois.. Amanhã vou buscá-lo. — Você disse enquanto entrava no quarto e evitava olhar dele.

— Perfeito. — Aquela simples palavra lhe fez ter um pequeno medo do que viria. — Por que está parada aí? — Ele perguntou, você apenas deu alguns passos em resposta mas ainda não ficou perto dele. — Tens medo do que? — Ele perguntou, havia levemente um tom de desconfiança em sua voz.

— Eu...

— Querida, está tudo bem? — Ele perguntou enquanto se aproximava de você.

Agora seus corpos estavam há poucos centímetros de distância.

— Você..

— Eu..?

— Quer se separar? — Você perguntou enquanto evitava o olhar escuro se esperava uma resposta vindo dele.

— O que?!

— Bruce.. Tudo está tão diferente entre nós..

— Mas.. — Antes que ele pudesse continuar a falar você o interrompeu.

— Faz tanto tempo desde que nós não.. — Antes que completasse a frase seus lábios se cruzaram com os do moreno. Um beijo selvagem. Onde ele teve o total controle do seu corpo, as mãos largas dele passaram pelo seu corpo ainda vestido com as roupas.

Ele controlou o seu corpo e caminharam até a porta, onde a mão ágil dele acabou trancando a porta. Logo a boca dele foi até o seu pescoço.

— Ahn.. — Você gemeu ao sentir as carícias violentas e selvagens dele. — Bru-bruce...!

— Você tem que entender que.. — Ele falou e logo depois voltou à dedicar ao seu pescoço, distribuindo beijos, lambidas e chupões.. —..eu nunca vou deixar você. — Ele disse olhando seus olhos, aquele olhar caloroso foi suficiente para encher o seu coração. — Eu amo você. — Ele voltou a beijá-la. E um beijo selvagem e quente, onde desta vez você correspondeu totalmente sem mais nenhuma dúvida guardada em seu coração.

Logo depois vocês dois já estavam deitados na cama enquanto se beijavam loucamente, os dois precisavam um do outro, precisavam mais do que um mero contato carnal, precisavam de uma demonstração de amor maior.

— Bruce.. por favor.. — Você implorou quando sentiu que ele havia parado com as carícias que você tanto almejava.

— Antes.. Eu quero me responda algumas perguntas. — Ele parou enquanto se ajeitava e desabotoava a camisa branca de botões um a um, lentamente. Você mordeu o lábio inferior vendo aquela cena, e imaginando o corpo dele grudado no seu enquanto os seus gemidos eram abafados por um beijo molhado.

— Diga logo.. — Você pediu quando ia ajudando a desabotoar os botões também.

— Por que pensou que eu iria querer me separa de você? — Era uma pergunta mais do que justa.

— Bem..

Naquele momento você pensou em o que Lois disse, que era impossível Bruce querer se separar de você.

— “Bem”?

— Eu não sei..

— Eu sei que não é isso [Nome]. — Ele disse como se ele estivesse analisando cada pecado da sua alma. — Você pode ser sincera comigo, você tem que ser sincera comigo.

— Bruce.. — Você sussurrou o nome de enquanto se via perdida em um caminho no qual você não sabia como ir embora. — Eu apenas vejo que você está muitíssimo ocupado. — Você falou enquanto sentia-se envergonhada, realmente por o divórcio à tona não faz o relacionamento ficar mais seguro. — Principalmente porque você me preocupou, eu não via você no jantar já tinha dois dias. Eu pensava que você poderia estar... Estar.. — Lágrimas invadiram seus olhos enquanto relatava tudo isso que estava dentro de você há muito tempo. Claro que Wayne é um marido atencioso, sempre quando pode.

— Com outra mulher? — Ele completou por você.

— Sim.. — Você virou o rosto evitando o contato visual com o olhar de Bruce, tinha medo do que estaria por vir a partir daqui, não sabia o que realmente fazer, ainda assim, se preocupava realmente. — Eu não quero perder você! — Sua declaração foi dita enquanto sentia uma lágrima descer pela sua face. — Eu amo você tanto que nem sei como esquecê-lo.

— Eu também não sei como esquecer você, meu amor.. — Ele disse em um tom romântico enquanto se aproximava rapidamente e distribuía beijos pelos seus ombros.

As não largas dele foram até sua cintura onde ele apertou com força com um sorriso. Seu hálito quente encostou em seu pescoço nu, fazendo com que você se arrepiasse sentisse toda aquela tensão que só ele sabia você sentir.

Ele era simplesmente o homem da sua vida, e nada e ninguém poderia mudar isso.

— Eu não quero te esquecer, eu não quero que você me esqueça! — Ele disse em um sussurro quente e que para você foi algo apaixonante e eletrizante.

Sentimentos e sensações que somente ele poderia lhe causar. Aquilo era poético e submisso, quase como uma noção do perigo que você gostava de correr e ser alçada ao lado dele.

— Eu te amo [Nome].. — Ele disse em seu ouvido e depois apertou a sua cintura, você gemeu de surpresa.

— Bruce..!

Uma das mãos deles subiu um pouco o vestido médio que você usava antes, o tecido macio pairou pela começo da sua coxa.

— Eu também te amo! — Você disse enquanto se virou drasticamente ficando na frente dele, e encarando os olhos azuis-escuros de Bruce, o mesmo lhe lançou um sorriso para você, um sorriso amável.

Você estava por cima do moreno enquanto sentia toda a tensão sexual aumentar entre vocês dois, os únicos barulho nítido no quarto compartilhado por vocês dois foram os roçar dos tecidos de suas roupas e os estalos de seus beijos.

Suas pequenas mãos foram até o pescoço de Bruce, onde acabaram encontrando com um lugar de porto-seguro.

— Sabe.. — Bruce começou a falar. — Eu hoje queria fazer um dia especial só para nós dois, para você. — Ele disse enquanto lhe lançava um olhar de afeto.

Para todos Bruce Wayne era um homem sério que possuía suas próprias dores, e em alguns outros pensamentos ele poderia ser apenas um riquinho mimado e um playboyzinho que apenas queria encontrar mais dinheiro do que encontrar honestidade. Já o Batman, era apenas um super-herói que fazia o bem a Gotham City apenas por um propósito que era interligado ao seu passado misterioso. Para todos Bruce ou Batman era um homem fechado e que dificilmente poderia encontrar o amor, mas por sorte – sua e dele –, ele acabou encontrando a mulher que ele pensava ser “perfeita”.

Mas, somente para você, você era a única a conhecer realmente o verdadeiro Bruce Wayne, aquele que sempre ficava triste no dia dos pais e das mães por não ter ambos por perto, aquele que às vezes tinha medo de não fazer o suficiente por Gotham City. Ainda assim, fora isso ele era um marido mais do amoroso, para você ele dava de tudo o impossível para ser o mais presente na vida de sua família mas ainda assim ele não conseguia ter tanto tempo por conta da sua vida dupla. Sim, era verdade, Batman e Bruce Wayne por mais que sejam a mesma pessoas são totalmente diferentes, enquanto Bruce lhe trata realmente como sua esposa, de um jeito amoroso e tranquilo, Batman lhe tratava como [Nome] Wayne. Da forma fria que ele é. Mesmo que por dentro ele queria lhe tratar como a mulher mais perfeita desse mundo e lhe beijar muito, ele ainda tinha que se controlar.

— Por que? — Você perguntou e logo em seguida decidiu beijar o pescoço do senhor Wayne.

— Ontem, Clark falou que pensa que Lois estava grávida. — O homem-morcego disse enquanto sentia suas mãos macias em suas bochechas e depois sentiu seus lábios no corpo dele. — Você esteve lá mais cedo, não é? — Você se afastou um pouco dele, mas ainda assim continuou com suas mãos em Bruce. O mesmo agora exibia um semblante sério-normal.

— Bem.. Você não conta para ele? — Perguntou enquanto sentia os olhos de Bruce lhe analisarem seus aspecto um pouco mais bagunçado por ambos estarem se bagunçando uns aos outros. Os olhos escuros dele foram até o decote de seu vestido e suas pernas que ela estavam mais ou menos descobertas, ele lubrificou os lábios secos dele.

— Sim.

— Lois está esperando um outro filho de Clark.

— Eu sabia.

— Então porque me perguntou?

— Eu não perguntei se ela estava grávida, eu só disse que Kent comentou isso comigo. — É, ele tinha razão. Total razão.

— Mas o que isso tem haver com a gente? — Você perguntou desviando o assunto.

— Eu queria saber se no futuro você pretendia ter filhos comigo. — Ele falou um pouco nervoso, ainda com os olhos concentrados em seu corpo, mas logo subiram rapidamente até a seu rosto.

— Bem.. Por que essa pergunta? — Bruce logo pensou que você não queria ter filhos com ele, já que não afirmou então antes que ele pudesse afirmar que era curiosidade e que não ia mais citar aquele assunto novamente. — Nem mesmo “o melhor detetive do mundo” não conseguiu perceber?

Aquela segunda fala sua o deixou um tanto confuso já que ele nunca pensou que pudesse ser um "sim", mas também tinha como ser um "não".

— O que você quis dizer? — Ele perguntou enquanto arqueou uma das sobrancelhas.

— No momento em que você estiver pronto, eu já estou mais do que pronta para trazer um novo Wayne para essa mansão. — Você falou sorriu, enquanto se aproximou dos lábios de Bruce e deu à ele um beijo carinhoso. Onde o mesmo correspondeu. — Onde paramos? — Você perguntou um pouco que “fingindo” estupidez.

— Acho que aqui. — Bruce seguiu o mesmo ritmo que você e levou a manga do seu vestido até o lado do antebraço deixando sua clavícula a mostra. Logo ele começou a dar leves mordidas, suas mãos se encontraram nos cabelos escuros dele onde amassaram os pequenos fios buscando um controlo do que fazer para reprimir aquele prazer que começava a crescer dentro de você.

Logo ele começou a traçar beijos e lambidas por seu pescoço e indo até a sua clavícula.

— Ah.. Bruce! — Você ronronou.

Suas pernas se cruzaram nos quadris largos dele enquanto buscavam um conforto ao lado dele e daquela forma você sentia um enorme calor lhe invadir novamente, lá estava ele lhe permitindo sensações que você adorava. As mãos deles perderam os seus braços acima da sua cabeça. Ele dedicou toda a atenção dele apenas por se dedicar em suas carícias românticas e sexuais. Toda a tensão sexual aumentou quando suas mãos exploraram o torso dele enquanto desabotoavam os últimos botões da blusa dele.

Seu coração estava disparado quando sentiu os músculos tonificar os dele se estremecer com o seu toque neles.

Ele parou com as carícias que estava fazendo em seu pescoço – onde estava com uma marca sexy pelos chupões e mordidas de Wayne –.

— Parece que eu deixei uma marca em você.. — Ele disse em um tom de inspiração e depois tirou a blusa social branca e a jogou no chão.

— Você gosta disso? — Você perguntou enquanto deixou as mangas do vestido descerem por seus ombros, dando à ele uma visão privilegiada do começo do seu seio. — Sr. Wayne? — Você perguntou em um tom malicioso em sua voz enquanto deslizou o vestido lentamente. Provocativo. Malicioso. Submisso. Vendo os olhos azuis dele se espalharem por suas mãos que estavam descendo o vestido, e agora revelaram seus seios coberto pelo sutiã [Cor do sutiã] que deixava a mostra uma decote de seus seios. Você parou para “judiar” dele parou quando o vestido estava perto de alcançar a sua parte íntima coberta pela calcinha.

Antes de qualquer ação que você poderia fazer você foi surpreendida pelos lábios de Wayne passando por seus seios ainda coberto pelo tecido [Cor do sutiã]. O que lhe provocou um zumbido de surpresa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...