1. Spirit Fanfics >
  2. Be comfortable. >
  3. No more.

História Be comfortable. - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Aproveitem o capítulo e boa leitura! ❤

Capítulo 34 - No more.


Fanfic / Fanfiction Be comfortable. - Capítulo 34 - No more.

                Jihye estava afastada do trabalho, ficaria alguns dias de folga já que havia substituído Jaebum em cima da hora e o mesmo resolveu dar a ela uma pequena férias como gratificação, a garota sabia que isso não era apenas uma forma de gratifica-la, mas também de afasta-la já que o rapaz estava incomodado com algumas situações, após o termino da viagem o rapaz não se pronunciou sobre o assunto e Jihye resolveu fazer o mesmo, ambos ignoraram a situação, mas tinham ciência de que aquele equivoco não se repetiria.

Durante esses dias de folga uma visita mais que esperada estava lá para a alegria do pequeno Ji Soo, a madrasta de Jihye resolveu ficar alguns dias como eles como havia prometido e para a surpresa de todos a senhora estava mais simpática e prestativa.

 

- Quando você vai voltar a trabalhar? – a madrasta de Jihye questionou, a senhora estava sentada no sofá enquanto Jihye brincava de montar blocos com o filho.

- Talvez na próxima semana, não sei. – a jovem respondeu distraída – Jaebum não me disse ainda.

- Será que ele está fazendo isso para te demitir? – a senhora questionou enquanto fingia folhear uma revista que estava em suas mãos.

- Não sei. – Jihye balbuciou – Independentemente das escolhas dele, já estava pensando em me demitir.

- Sair daquele ótimo emprego? – a senhora questionou surpresa e jogou a revista para um canto qualquer do sofá – Você perdeu o juízo? Você ganha tão bem lá e além disso você tem...

- Não se preocupe, vou continuar te ajudando. – Jihye interrompeu a madrasta que relaxou no sofá

- A questão não é o dinheiro. – a senhora balbuciou e Jihye sorriu irônica – Você vai ser sustentada pelo seu noivo? O Ex-cego?

- Meu noivo, Simon, não irá me sustentar. – Jihye fuzilou a senhora com o olhar – Somos um casal, mas temos nossas finanças separadamente.

- Então você vai trabalhar com ele? – a senhora questionou – Já é um emprego garantido.

- Não, quero distancia de trabalhar com ex ou atual. – Jihye brincou – Tenho falado com algumas empresas, elas são menores que a do Jaebum e o salario é um pouco inferior, mas poderei ter uma independência diferente e evitaria olhares de julgamento.

- Você já aguentou tanta coisa, não sabia que ligava para uma coisa tão insignificante quanto esta. – a madrasta de Jihye resmungou e a jovem deu um longo suspiro.

- Durante um longo tempo aguentei tanta coisa, tantos olhares, mas chega um momento que eu só quero paz. -  ela respondeu e olhou para o relógio em um canto aleatório da sala, em seguida voltou sua atenção para o filho – Ji Soo, já está tarde.

- Mamãe, eu não quero dormir. – a criança choramingou

- Mas amanhã você tem aula. – a jovem sorriu amorosamente – Escovar os dentes e cama.

- Mamãe... – ele choramingou manhoso e em seguida olhou para a avó – Eu quero brincar...

- Nem olhe para mim, sua mãe está mandando... – antes que a senhora pudesse completar a frase a campainha tocou – Você está esperando alguém?

- Não, Simon disse que viria só amanhã. – Jihye levantou-se e foi em direção a porta.

 

                Ao abri-la a jovem se surpreendeu com Jaebum, ele tinha um buque de margaridas em mãos e mais um carrinho para a coleção do filho, quando a criança viu o pai correu até seus braços em um pulo para a surpresa de ambos e a reação de Jaebum foi a melhor possível enchendo o filho de beijos.

 

- O que faz aqui a essa hora? – Jihye questionou de forma fria.

- Posso entrar? – Jaebum questionou e a jovem abriu espaço para o ex entrar, de imediato ele foi em direção para a madrasta de Jihye e se curvou – É para a senhora, fico feliz em vê-la tão saldável.

- Não gosto de flores, mas vou aceitar já que você nunca fez nada pela minha família. – a senhora resmungou e Jaebum desviou os olhos – Você não respondeu o que faz aqui a essa hora?

- Vim conversar com a Jihye. – Jaebum respondeu

- Ji Soo, vá com a vovó escovar os dentes e dormir. – Jihye pediu ao filho que fez cara de choro.

- Eu quero ficar com o papai. – o menino fez manha e Jaebum delicadamente colocou o filho no chão

- Ji Soo, hoje o papai não vai poder brincar com você, mas amanhã eu venho logo cedo e podemos brincar antes de você ir para a escola, combinado? – Jaebum questionou e a criança concordou com a cabeça – Então cadê o meu beijo de boa noite?

 

                Jaebum se despediu do filho e depois se curvou varias vezes para a madrasta de Jihye antes deles irem em direção aos quartos, quando finalmente estavam apenas Jihye e Jaebum na sala a garota fez sinal para que ele senta-se no sofá para dar início a conversa.

 

- Aconteceu alguma coisa? – Jihye questionou – Você quer que eu volte amanhã ao trabalho?

- Não, você pode ficar mais alguns dias se quiser. – Jaebum respondeu e logo depois deu um longo suspiro – Eu recebi algumas ligações hoje, alguns concorrentes de pequeno porte me perguntaram com quanto tempo era o processo de rescisão do seu contrato e por quanto tempo você ficaria em aviso prévio.

- Eu iria conversar com você... – a jovem balbuciou

- Quando? Quando tivesse um novo contrato? – Jaebum a interrompeu e se inclinou – Honestamente meu ego foi ferido por saber por outras pessoas e não por você. Sua insatisfação é comigo ou com a empresa?

- Nenhum dos dois. – Jihye respondeu diretamente – Mas me incomoda os olhares de julgamento, me incomoda a situação de nítido desconforto desde que você me deixou. Eu realmente iria ignorar o acontecido e seguir em frente, mas você não consegue.

- Sobre o que aconteceu...

- Não precisa tocar nesse assunto. – Ela o interrompeu – Você estava confuso e eu entendo completamente e eu tenho certeza que você consegue compreender a nossa situação agora, porém você não pode se sentir desconfortável na sua própria empresa, por isso pensei que o melhor seria a minha saída.

- Eu quero muito que você fique. – Jaebum estava sendo sincero em suas palavras – Também quero que você desculpe pelo que fiz, sobre o beijo.

- Não se preocupe, são águas passadas. – Jihye suspirou – Mas está na hora de procurar um novo lugar para trabalhar e eu sou extremamente grata a tudo o que você fez por mim na empresa.

- Teria alguma chance de você mudar de opinião? – Jaebum questionou e ela negou com a cabeça – Você não pretende trabalhar com o Simon?

- Não, já trabalhei para ele uma vez e não quero repetir a experiencia. – a jovem deu um leve sorriso – Você quer colocar o Ji Soo para dormir?

 

                Jaebum apenas concordou com a cabeça e um leve sorriso se formou em seu rosto, em questão de segundos ele já estava indo em direção ao quarto do filho e enquanto Jihye refletia no silencio da sala, o seu celular começou a tremer sobre uma mesinha que ficava no cômodo, a jovem se esticou e percebeu que eram algumas mensagens de Simon, ele estava nitidamente ansioso pelo fato de sua mãe ter acabado de chegar de surpresa em sua casa e havia marcado um almoço amanhã e nele exigia a presença de Jihye. 


Notas Finais


Gostou do capítulo de hoje?
Então não se esqueça de comentar e de adicionar aos favoritos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...