1. Spirit Fanfics >
  2. Be mine - Shawmila >
  3. Capítulo 1.

História Be mine - Shawmila - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


💖
Boa leitura!

Capítulo 2 - Capítulo 1.


                          Califórnia, Estados Unidos

 quarta-feira, 24 de outubro

- Então pessoal, hoje quero escutar o trabalho que pedi na semana passada. Quero ouvir todas as inspirações de shakespeare. - Diz o professor, entrando na sala, pisando forte no piso.

- Quem quer ser o primeiro?! - Ele se encosta na secretária, passando o olhar pelas mesas, procurando um voluntário.

Levantei a mão, e me levantei da cadeira de madeira, me dirigindo até á frente da sala.

Agarrava o papel em minhas mãos, como um escudo, como se minha vida dependesse disso.

- Pode começar Sra. Cabello! - O Professor, pega no caderno de anotações e se encosta na parede, me encarando com uma expressão desafiadora.

Ao pegar na folha, engoli a seco. Pronta, para começar a ler o poema. Mas sou interrompida por uma batida na porta. 

Entre olho o professor, que já se dirigia até á porta para abrir.

- O Senhor não tem relógio! - O professor, aumentou o tom de voz.

- Desculpe, Sr. Miranda. - Uma voz rouca, surgiu na sala, e eu juro que senti minhas pernas bambearem, quando vi o rosto daquele ser desconhecido.

Sua pele era branca, e as suas bochechas destacavam-se pela cor rosada. Seu cabelo meio cacheado, caia em sua nuca, e tapava um pouco de seus olhos. 

Seus olhos... seus olhos eram castanhos e suas órbitas eram escuras. O brilho de seus olhos, acertou em cheio minha barriga. 

Se eu estava confiante para esse trabalho, agora de certeza que eu não estava. 

Minhas pernas bambearam novamente, quando seu olhar bateu em minha face. Tremi. 

- Pode começar, Sra. Cabello. Desculpe o interrompo. - O professor voltou á sua posição inicial.


" Você diz que ama as flores,

mas não elogia a que tem no vaso.


Você diz que ama o céu,

mas não o admira pela manhã.


Você diz que ama meus lábios,

mas não os toca como deve.


Você diz que ama a neve,

mas não a pega em suas mãos.


Você diz que ama o meu corpo, 

mas não o toca como deve.


É,por isso que eu tenho medo,

você também diz que me ama."


Quando finalizei de ler o poema, engoli em seco e baixei a cabeça. Minhas bochechas coraram, e eu sabia que elas estavam da cor de um tomate.

Até que o professor diz.

- Muito emotivo, Sra. Cabello. Com certeza, foi um dos melhores poemas que já ouvi em toda a minha vida! - O professor sorri, e escreve a pontuação desconhecida no caderno.

- O-obrigada! - Digo, aliviada. Suspiro, e em seguida separo uma mecha de cabelo para trás da orelha.

 E me dirigi até á minha respetiva cadeira. Tentando não olhar para o novo aluno desconhecido.

Sinto um arrepio na minha espinha.

- Mandou bem, gata.

E foi assim que o meu mundo virou de cabeça para baixo.




Notas Finais


Eita.
O desconhecido já chegou afetando a minha Camila. O que será que vem por aí?!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...